5 de fevereiro de 2018 - 10h59

Fortaleza: Exposição interativa apresenta mosquito Aedes


A mostra conta com material multimídia e interação. A mostra conta com material multimídia e interação.
Uma parceria entre a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), a empresa farmacêutica Sanofi, o Governo do Ceará, por meio da Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior (Secitece) e a Prefeitura de Fortaleza/Secultfor trouxe à capital cearense a mostra que é dividida em seis módulos e desvenda o complexo universo do inseto.

Andrea Oliveira, coordenadora local da exposição, enaltece a iniciativa de apresentar, de forma lúdica, o mosquito, seus riscos e como combatê-lo. “Toda família pode e deve vir visitar a mostra e saber mais sobre o Aedes aegypti. De forma super divertida, todos irão ajudar a contribuir na luta contra a proliferação do mosquito e o avanço das doenças”, ratifica.

Andrea destaca ainda que os visitantes são recebidos por monitores, jovens moradores de diversas comunidades de Fortaleza, treinados pela equipe da Fiocruz, que atuam como mediadores. “Nós, que fazemos parte da equipe da Secitece estamos muito felizes de contribuir, de forma divertida, a minimizar o avanço de doenças ligadas ao mosquito”. Nágyla Drumond, secretária executiva da Secitece, também compartilha o sentimento de alegria em contribuir. “Esta é mais uma importante ação de popularização da ciência”.

Sobre a exposição

Entre as atividades, os visitantes poderão transitar pelo "Quintal Interativo" e observar, com lupas, o ciclo de vida do Aedes aegypti. A ideia é convidar a população a encontrar potenciais criadouros do vetor, como pneus, caixas d’água destampadas e garrafas armazenadas de maneira incorreta.

Através do jogo “Detetive da Dengue”, os visitantes têm a chance de conhecer cenários com possíveis criadouros. Na interação, o participante poderá identificar e eliminar os focos. Vídeos e dispositivos interativos também apresentam a biologia, a origem, a distribuição e a evolução dos vetores Aedes no mundo. A mostra oferece ainda modelos de vírus em 3D, quiz e informações sobre seu ciclo.

Pessoas com deficiência visual também vão obter conhecimento sobre o mosquito, com dados disponibilizados em braile.

A equipe de monitores da “Exposição Aedes: que mosquito é esse?” é formada por jovens moradores de diversas comunidades de Fortaleza, que passaram por um treinamento fornecido pela Fundação Oswaldo Cruz e atuam como mediadores da mostra, orientando os visitantes.

Serviço

Exposição "Aedes: que mosquito é esse?"

Local: Cuca Jangurussu (Av. Gov. Leonel Brizola, s/n – Jangurussu)
Dias e horários de visitação: Terça a sábado, das 9h às 21h | Domingo, das 14h a 18h
Entrada gratuita
Aberta até 15 de abril
Informações: (85) 3444-6201
Agendamento de grupos monitorado: (85) 3444-6201


De Fortaleza,
Carolina Campos

  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais