26 de Janeiro de 2017 - 10h44

Sinistros acidentes

Mauricio Pestana *

Diz um velho ditado que não se faz uma omelete sem quebrar alguns ovos. O Brasil figura entre os maiores países do mundo em área territorial. Estamos entre as dez maiores economias do planeta. Um país estratégico não só em reservas minerais, mas também na produção de alimentos. Por aqui gigantes multinacionais da área de alimentos possuem terras na Amazônia, e instaladas aqui também disputam outras gigantes do petróleo, automóveis e outros bens.


Nas regras do capitalismo, países que encontram-se nessa condição tiveram um preço a pagar, alguns alto demais para manterem-se respeitados e temidos. Os Estados Unidos é exemplo dessa realidade, a maior potência econômica e ibérica do mundo se envolveu em mais guerras nos últimos 100 anos que qualquer outro país do mundo. Poderíamos citar outros casos como Rússia, China, Israel e até o Japão, que para se tornar a potência econômica de hoje foi preciso que sofressem em seu território o ataque de duas bombas atômicas.

No caso brasileiro não tem sido diferente, a guerra do Paraguai, que serviu inclusive para aumentar nossas fronteiras e exterminar grande parte da população negra escravizada na época, também serviu de escola para formação de nossas forças armadas, que conduziram sangrentas ditaduras no século 20, onde ocorreu de tudo: desde avião com presidente que se chocou no ar, ex-presidente como JK que morreu em acidente de carro misterioso e até presidente que se suicidou como Getúlio Vargas.

Com a onda de "moralização " da política brasileira com a operação Lava Jato atuando em estruturas arcaicas que sempre estiveram presentes nesse histórico nebuloso de violências, seria ingenuidade que fenômenos de violência não ocorresse nesse caso.

Esperamos que a queda do avião do ministro do STF seja realmente apenas um acidente. Porém, nossa história e a história da humanidade indicam o contrário. Lembrando que a operação Mãos Limpas na Itália levou muitos políticos e mafiosos para cadeia, mas levou também alguns juízes para debaixo da terra.

* Jornalista, escritor e cartunista Atualmente ocupa o cargo de secretario de promoção da igualdade Racial da cidade de São Paulo.

* Opiniões aqui expressas não refletem necessariamente as opiniões do site.


  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR