1951

  • 18/1/1951: O TSE proclama Vargas eleito. A UDN contesta, por não ter havido maioria absoluta.

  • 5/3/1951: O Irã nacionaliza seu petróleo, para a ira das grandes potências.

  • 15/3/1951: O gov. do PR, sob pressão dos posseiros de Porecatu em armas desde 1950, declara (pela 1ª vez no Brasil) as terras em litígio como de utilidade pública para desapropriação.

  • 10/5/1951: Greve geral de 2 dias derruba o pres. Arias, do Panamá.

  • 27/6/1951: O secr.-geral da ONU pede ao Brasil (mas não consegue) tropas para lutar na Guerra da Coréia

  • 3/7/1951: Aprovada a Lei Afonso Arinos, que transforma o racismo em crime.

  • 10/7/1951: Começam em Kaesong conversações para por fim à Guerra da Coréia.

  • 28/7/1951: 1º Congresso da Federação de Mulheres do Brasil, em S. Paulo. A entidade atua nacionalmente, em especial na luta pela paz, até ser fechada pelo golpe de 64.

  • 19/8/1951: Golpe no Irã, com 300 mortes. Cai o patriota Mossadegh, volta o xá Pahlevi, pró-EUA.

  • 17/10/1951: A Inglaterra ocupa militarmente o canal de Suez, sob forte protesto do povo egípcio.

  • 20/10/1951: 1ª Bienal de Artes Plásticas, no MAM, S. Paulo: 1.800 obras de 21 países.

  • 21/12/1951: Começa Sua vida me pertence, 1ª telenovela brasileira, na Tupy; SP tem 375 televisores.

  • 24/12/1951: Vargas aumenta o salário mínimo, congelado há 8 anos: de Cr$ 380, para Cr$ 1.200.

  • 24/12/1951: Independência da Líbia do domínio franco-britânico.

1952

  • 26/2/1952: O 1º min. W. Churchill anuncia a bomba atômica inglesa.

  • 10/3/1952: Golpe em Cuba leva Batista ao poder.

  • 15/3/1952: Assinado o acordo militar Brasil-EUA (vigorará até 1977), sob forte oposição do movimento pela paz.

  • 9/4/1952: Início da Revoilução de 52 na Bolívia. Mineiros e camponeses em armas obtêm a reforma agrária e estatizam as minas de estanho.

  • 15/4/1952: Toma posse na Bolívia o governo saído da revolução.

  • 16/4/1952: Vitória da revolução boliviana: camponeses e mineiros derrubam o governo e conquistam a reforma agrária.

  • 23/7/1952: Começa no Egito o levante do clandestino Movimento de Oficiais Livres, com Nasser à frente, contra a monarquia de Faruk I.

  • 26/7/1952: Triunfo dos oficiais livres de Nasser no Egito. O corrupto rei Faruk abdica. Início do nasserismo, patriótico e pan-arabista.

  • 26/7/1952: 1 milhão de presentes no enterro de Eva Perón, tida como heroína das causas sociais na Argentina.

  • 1/9/1952: Os sindicalistas já não precisam tirar atestado de ideologia.

  • 3/10/1952: Criado o IAPI (Instituto de Aposentadoria e Pensões dos Industriários).

  • 16/10/1952: Criada a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), no Rio, iniciativa de d. Hélder Câmara.

  • 16/10/1952: Projeto de Vargas estabelece salário adicional para o trabalho perigoso ou insalubre.

  • 17/10/1952: Vargas, sob pressão de greve dos mineiros de Criciúma, SC, eleva o preço do carvão nacional.

  • 20/10/1952: A Inglaterra impõe estado de emergência no Quênia e prende Kenyatta, face à revolta Mau-Mau. A insurreição anticolonialista vai até 56; 200 mil mortos.

  • 14/12/1952: Greve dos têxteis do Rio. A repressão mata Altair de Paula Sousa.

1953

  • 5/1/1953: Lei de defesa da ordem político-social (segurança nacional). Comício não autorizado vira crime.

  • 3/3/1953: Jacobo Arbenz nacionaliza as terras ociosas da United Fruit na Guatemala.

  • 5/3/1953: Morre Joseph Stalin, chorado dentro e fora da URSS, sobretudo por seu papel na vitória sobre o nazismo.

  • 10/3/1953: Passeata de 8 mil têxteis em S. Paulo.

  • 18/3/1953: Passeata da Panela Vazia reúne 60 mil contra a carestia, em S. Paulo.

  • 20/3/1953: Morre Graciliano Ramos, 59 anos, um dos maiores e mais brasileiros de nossos escritores no século 20.

  • 26/3/1953: 60 mil têxteis iniciam greve geral em SP. Tem adesão de 300 mil, apoiada em comitês de empresa, dura 1 mês, triunfa e renova o quadro sindical

  • 31/3/1953: Batalha de 4 hs. entre grevistas e polícia em S. Paulo. Centenas de presos.

  • 9/4/1953: Passeata de 20 mil durante a greve geral em S. Paulo, até o palácio do governo. Reprimida com armas de fogo, 2 mil presos.

  • 10/4/1953: Forma-se o Comitê Intersindical de Greve, unindo os 300 mil trabalhadores parados em SP.

  • 13/6/1953: Golpe militar na Colômbia.

  • 18/6/1953: O Egito de Nasser proclama a República.

  • 19/6/1953: Os EUA executam o casal Rosenberg, acusado, injustamente (como se provou em 91), de espionagem pró-URSS. Protestos no mundo inteiro.

  • 26/7/1953: Fidel Castro (26 anos) e um grupo de rebeldes cubanos atacam o quartel de Moncada.

  • 27/7/1953: Armistício de Panmunjon, fim da Guerra da Coréia. O país é dividido em 2 estados.

  • 8/9/1953: Os guerrilheiros que rechaçam a anistia de R. Pinilla formam as Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia, nome formalizado em 65).

  • 20/9/1953: A França colonialista depõe o sultão do Marrocos.

  • 3/10/1953: Sancionada a Lei 2004 (Eusébio Rocha), que cria o monopólio estatal do petróleo, confiado à Petrobrás. Coroa com a vitória anos de Campanha do Petróleo é Nosso, mobilizando o povo e enfrentando as forças entreguistas.

  • 9/10/1953: Instrução 70 da Sumoc (Superintendência da Moeda e do Crédito) taxa os bens de produção importados para estimular o similar nacional.

  • 16/10/1953: Preso pelo assalto ao quartel de Moncada, Fidel faz sua própria defesa: "A história me absolverá".

  • 22/10/1953: Independência do Laos, ex-colônia da França.

  • 9/11/1953: Independência do Camboja, ex-colônia da França.

1954

  • 5/2/1954: A guerrilha vietnamita começa o cerco da estratégica fortificação francesa de Diem Bien-Phu.

  • 8/2/1954: 82 coronéis do Exército escrevem ao min. da Guerra contra o aumento do salário mínimo. Terminam derrubando o min. do Trabalho, João Goulart.

  • 18/2/1954: Manifestação pró-aumento do salário mínimo no Rio desafia o veto do Manifesto dos Coronéis.

  • 26/4/1954: Estréia o filme Os 7 Samurais, de Kurosawa.

  • 1/5/1954: Getúlio, em seu último 1º de Maio, dobra o salário mínimo e diz aos trabalhadores, em Petrópolis: "Hoje estais com o governo. Amanhã sereis o governo".

  • 7/5/1954: Vitória decisiva do Vietnã de Ho Chi-Min em Diem Bien-Phu. A França desiste da manter o domínio colonial na Indochina.

  • 17/5/1954: A Suprema Corte dos EUA decide que a segregação racial nas escolas é ilegal. Começa o movimento pelos direitos civís, que projeta Luther King.

  • 17/6/1954: Golpe militar depõe o pres. nacionalista da Guatemala, Jacobo Arbenz.

  • 21/7/1954: Acordo de Genebra consagra a libertação da parte norte do Vietnã. Ho Chi Min pres.

  • 24/7/1954: A baiana Marta Rocha perde nos EUA o título de Miss Universo, por 2 polegadas de quadris a mais.

  • 15/8/1954: Circula frase, atribuída a Getúlio: "Tenho a impressão de estar em um mar de lama".

  • 22/8/1954: Brigadeiros exigem no Clube da Aeronáutica a renúncia de Vargas. Resposta: "Daqui só saio morto".

  • 24/8/1954: Vargas se mata com tiro de revólver no peito, no Catete, Rio. O rádio irradia sua Carta-Testamento: "Esse povo de quem fui escravo não mais será escravo de ninguém". Protesto espontâneo culpa os EUA pela morte, ataca sedes da UDN e da imprensa de direita. A explosão de revolta leva o Exército a ocupar as grandes cidades.

  • 24/8/1954: Decreto de "controle do comunismo", dentro da lógica macartista, na prática joga o PC dos EUA na ilegalidade.

  • 25/8/1954: 500 mil pessoas conduzem o corpo de Vargas ao aeroporto Santos Dumont e enfrentam tropa da Aeronáutica, no Rio.

  • 2/9/1954: Greve geral anticarestia, liderada pelo Pacto de Unidade Intersindical, pára 1 milhão em SP.

  • 19/9/1954: Golpe militar leva o gen. Stroessner ao poder no Paraguai (até 89).

  • 21/9/1954: 2ª conferência nacional de trabalhadores do campo (S. Paulo) decide criar a Ultab (União dos Lavradores e Trabalhadores Agrícolas do Brasil). Os anos 50 vivem o início da 1ª onda de lutas pela reforma agrária no país.

  • 21/9/1954: A repressão ataca comício no Zumbi, periferia do Recife.

  • 1/11/1954: A FLN começa a luta armada contra o domínio francês na Argélia, com 70 ações guerrilheiras.

1955

  • 1/1/1955: Criada a 1ª Liga Camponesa, no engenho de fogo morto Galiléia, em Vitória de Sto Antão, PE. Marco inicial da 1ª grande onda de lutas pela reforma agrária no Brasil, até o golpe de 1964. [leg: A sede da Liga do engenho Galiléia]

  • 18/4/1955: Morre o físico Albert Einstein, autor da teoria da relatividade e do artigo Por que o Socialismo. Socialista, militante da ciência, do pacifismo e da denúncia das armas nucleares.

  • 18/4/1955: Conferência de Bandung (China, Índia, Indonésia). Cria o Movimento dos Países Não-Alinhados, de índole antiimperialista.

  • 18/6/1955: A Inglaterra retira-se do canal de Suez, que ocupava pela força desde 1951.

  • 14/7/1955: Intelectuais nacionalistas criam o ISEB.

  • 20/8/1955: Rebelião anticolonialista no Marrocos e Argélia, que a França sufoca com centenas de mortes.

  • 16/9/1955: Estoura en Córdoba, Argentina, o golpe que derruba Perón.

  • 1/11/1955: O cel. Bizarria Mamede questiona a posse de JK e Goulart.

  • 5/11/1955: Boletim nº 12 do Movimento Militar Constitucionalista denuncia perigo de golpe.

  • 11/11/1955: Golpe da legalidade: o gen. Lot, min. da Guerra, toma o Rio com 25 mil soldados para garantir a posse de JK e Jango. Lacerda ensaia fuga.

  • 25/11/1955: Estado de sítio, até 1/1/1956.

  • 1/12/1955: A militante negra Rosa Parks recusa-se a dar lugar a um branco num ônibus do Alabama e vai presa por isso. O movimento que se segue liquida a segregação no transporte coletivo dos EUA.

  • 22/12/1955: Fundado o Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e estudos Sócio-Econômicos). Terá destacado papel na contestação da política salarial da ditadura e, nos anos 80 e 90, na denúncia do desemprego e suas causas.

1956

  • 11/2/1956: Ensaio de golpe contra JK: 2 oficiais da Aeronáutica sequestram avião para Jacareacanga, PA.

  • 24/2/1956: 20º Congresso do PCUS: Kruschov ataca Stalin em informe secreto.

  • 29/2/1956: Acaba, em rotundo fracasso, a revolta de Jacareacanga, PA: 2 oficiais direitistas da Aeronáutica desviam avião em ensaio de golpe.

  • 9/3/1956: Ato no Rio pró extensão da anistia de 56 aos comunistas, negada pelo Congresso.

  • 20/3/1956: Independência da Tunísia, ex-colônia da França.

  • 28/4/1956: Dissolução do Cominform, a partir da guinada à direita de Nikita Kruschev.

  • 31/5/1956: Rebelião estudantil-popular chefiada pela UNE contra o aumento da passagem de bonde. Quebra-quebra, ocupação do Rio pelo Exército, 1 morto. Após 7 dias JK chama ao Catete Marcos Heusi, futuro pres. da UNE, para negociar uma solução.

  • 10/7/1956: Coalisão de comunistas e esquerda católica (futura AP) resgata a UNE de 5 anos de predomínio direitista.

  • 18/7/1956: Greve nacional de aeroviários.

  • 26/7/1956: O Egito de Nasser nacionaliza o Canal de Suez; a Inglaterra, França e EUA reagem com uma agressão militar.

  • 14/8/1956: Morre em Berlim Bertold Brecht, 58 anos, poeta, comunista, tido como o maior autor teatral do século 20. Sua obra terá notável difusão nos movs. populares do Brasil.

  • 16/8/1956: Nasce o Fórum Sindical de Debates, com 40 sindicatos da Baixada Santista (SP). Suprimido pela ditadura de 64, renasce a seguir.

  • 22/8/1957: O gen. Lott defende projeto de voto do analfabeto, derrotado na Câmara.

  • 19/9/1956: Lei 2.874 autoriza JK a mudar a capital para Brasília. A UDN se opõe.

  • 19/9/1956: Amílcar Cabral funda o PAIGC, que dirigirá a guerrilha de libertação da Guiné-Bissau e Cabo Verde.

  • 21/9/1956: O patriota Rigoberto Pérez mata o gen. Somoza. O filho deste, Luís Somoza, assume como ditador da Nicarágua.

  • 21/10/1956: Golpe militar em Honduras.

  • 22/10/1956: Ben Bella e outros líderes da FLN argelina são presos pela autoridade colonial francesa.

  • 23/10/1956: topas russas invadem a Hungria.

  • 5/11/1956: Tropas anglo-francesas ocupam parte do Egito durante a Guerra do Canal de Suez.

  • 18/11/1956: Independência do Marrocos, antes colônia da França.

  • 2/12/1956: Desembarque do Granma. Fidel volta a Cuba com 82 militantes para iniciar a guerrilha de Sierra Maestra.

  • 18/12/1956: Os guerrilheiros cubanos que sobrevivem ao desembarque do Granma reúnem-se, na Sierra Maestra. A serra será o 1º núcleo da revolução vitoriosa em 1959.

1957

  • 18/2/1957: A Tunísia, independente em 55, exige a retirada da tropa francesa.

  • 5/3/1957: Independência de Gana, a 1ª na África Negra, sob o governo Nkrumah, panafricanista militante.

  • 25/3/1957: Tratado de Roma; 6 países criam a Comunidade Econômica Européia.

  • 7/6/1957: Protestos de anti-salazaristas pela vinda ao Brasil do pres. de Portugal, Craveiro Lopes.

  • 22/7/1957: Greve dos metalúrgicos do Rio.

  • 27/8/1957: Passeata no Rio contra lei que limita o direito de greve.

  • 4/10/1957: A URSS lança o 1º satélite artificial, o Sputnik.

  • 15/10/1957: Greve dos 400 mil em SP. Após 10 dias, as 6 categorias conquistam aumento de 25%.

1958

  • 14/1/1958: Protestos derrubao o ditador Pérez Jimènez na Venezuela.

  • 21/1/1958: Greve dos têxteis do Recife.

  • 1/1/1958: Egito, Síria e Iêmen formam (até 61) a República Árabe Unida.

  • 22/2/1958: Estréia no Teatro de Arena, SP, Eles não usam black-tie, de Gianfrancesco Guarnieri. A peça, sobre a vida e a luta dos operários, é da safra cultural semeada pelo CPC da UNE.

  • 13/3/1958: Greve geral no Recife.

  • 13/5/1958: Manifestantes antiimperialistas atacam em Caracas a limosine que conduz o vice-pres. Nixon, dos EUA.

  • 8/6/1958: Eleições presidenciais em Portugal, com inédito candidato de oposição (H. Delgado).

  • 23/6/1958: Nasser ganha a 1ª eleição presidencial da história do Egito.

  • 29/6/1958: A seleção brasileira vence a Suécia por 5 a 2 e leva a Copa do Mundo. Pelé, Garrincha e Didi heróis nacionais. Em 1962, no mesmo dia, vem o bi, no Chile.

  • 14/7/1958: Movimento militar proclama a República no Iraque. O rei Faiçal II será executado.

  • 14/7/1958: O Senegal torna-se independente da França, tendo à frente Leopold Senghor, poeta da negritude.

  • 15/7/1958: Marines dos EUA desembarcam no Líbano.

  • 13/8/1958: Independência da Rep. Centro-Africana, ex-colônia da França.

  • 31/8/58: Distúrbios raciais em Nothing Hill, Londres; 1 morto.

  • 12/9/1958: Jack Kilby, EUA, inventa o chip (circuito integrado), coração da revolução informática do fim do século 20.

  • 2/10/1958: A Guiné de Secou Touré, em referendo (sob o lema "Preferimos a pobreza na liberdade que a riqueza na escravidão"), diz não à comunidade com a ex-metrópole francesa.

  • 30/10/1958: Grande manifestação do Pacto de Unidade Intersindical, S. Paulo, contra o aumento do transporte. Há repressão e resistência, 5 mortos.

  • 21/11/1958: Inaugurada a fábrica da Ford, S. Bernardo, SP. JK comparece.

  • 2/12/1958: Greve geral em S. Paulo contra a carestia.

  • 23/12/1958: Greve nos transportes coletivos de S. Paulo.

  • 31/12/1958: Os guerrilheiros de Cien Fuegos e Guevara tomam a cidade de Sta Clara, Cuba.

1959

  • 1/1/1959: 1/1/Rebeldes de Fidel Castro tomam Havana. Vitória da Revolução Cubana.

  • 2/1/1959: A URSS lança a sonda espacial Luna 1, que chega pela 1ª vez a 6 mil km da Lua.

  • 21/5/1959: Greve nas barcas Rio-Niterói gera enorme quebra-quebra: 2 mortos, 112 feridos.

  • 28/6/1959: JK rompe com o FMI em nome da soberania nacional. Roberto Campos sai do governo.

  • 20/7/1959: Assassinado Solomon Bandaranaike, líder antiimperialista do Ceilão; 1 ano depois sua viúva, Sirimako, é eleita a 1ª mulher 1ª-min. no mundo.

  • 14/9/1959: O veículo espacial soviético Luna 2 é o 1º artefato feito pelo homem que chega à superfície da Lua.

  • 3/12/1959: Tentativa golpista de 13 oficiais contra JK em Aragarças, GO. É o 1º sequestro de avião no Brasil.

  • 15/12/1959: Greve na construção civil de S. Paulo.

1960

  • 4/1/1960: Morre em acidente o escitor franco-argelino Albert Camus, autor de A Peste, A Queda, Calígula. Engajado, militou na Resistência ao nazismo como redator do jornal clandestino Combat

  • 29/1/1960: Eisenhower, pres. dos EUA, visita o Brasil. Recebido com festa por JK e protesto pela UNE.

  • 13/2/1960: A França explode sua 1ª bomba atômica, na Argélia, então sua colônia.

  • 21/3/1960: Massacre de Shaperville. A polícia sul-africana mata 69 negros e proíbe o CNA. A ONU faz do 21 de março Dia Internacional pelo Fim da Discriminação Racial.

  • 21/4/1960: Inauguração de Brasília, na época com 141 mil habs.

  • 26/4/1960: Protestos populares derrubam o recém-reeleito pres. da Coréia do Sul, Singman Rhee.

  • 27/4/1960: Independência do Togo, ex-colônia francesa e antes alemã.

  • 12/6/1960: P. Lumumba chega ao poder no Congo.

  • 16/6/1960: Protestos anti-EUA impedem visita do pres. Eisenhower ao Japão.

  • 26/6/1960: Independência e unifivcação da Somália, antes dividida pela Inglaterra e Itália.

  • 30/6/1960: Independência do Congo, ex-colônia belga.

  • 1/7/1960: Cuba nacionaliza empresas de capital norte-americano.

  • 16/7/1960: Cisão ideológica sino-soviética. A URSS retira toda ajuda à China.

  • 3/8/1960: Independência do Níger, ex-colônia francesa.

  • 11/8/1960: Independência do Chade, ex-colônia francesa.

  • 15/8/1960: Independência do Congo-Brazaville, ex-colônia francesa.

  • 16/8/1960: Independência de Chipre, ex-colônia inglesa.

  • 5/9/1960: Criada em Bagdá a Opep (Org. dos Países Exportadores de Petróleo), que em 73 usará o embargo como arma contra o imperialismo.

  • 22/9/1960: Independência do Mali, ex-colônia da França.

  • 1/10/1960: Independência da Nigéria, ex-colônia inglesa, o país mais populoso da África.

  • 10/11/1960: Reunião dos 81 PCs em Moscou expõe as cisões no movimento comunista.

  • 14/11/1960: Começa a greve de 400 mil ferroviários, portuários e marítimos, nacional, chamada da Paridade por visar a equiparação salarial com os militares. Vitoriosa, apesar da intervenção do Exército e diversas prisões.

  • 28/11/1960: Independência da Mauritânia, antes colônia da França.

  • 30/11/1960: Independência da antiga colônia francesa do Daomé, hoje Benin.

  • 11/12/1960: Independência do Alto Volta (hoje Burkina Faso), ex-colônia da França.

  • 20/12/1960: Fundada a Frente Nacional de Libertação do Vietnã, no sul do país sob domínio dos EUA.

1961

  • 4/1/1961: Os EUA rompem com Cuba revolucionária.

  • 17/1/1961: Assassinado no Congo o herói da independência da África Patrice Lumumba, a mando do cel. Mobuto, supostamente ao tentar fugir da prisão.

  • 12/4/1961: Iuri Gagárin, da URSS, é o 1º homem a fazer uma viagem espacial.

  • 17/4/1961: Crise da Baía dos Porcos (Playa Girón). Mercenários financiados pelos EUA tentam invadir Cuba a partir de Miami. Fracassam em 2 dias face às milícias cubanas. Brizola, gov. do RS, é dos mais duros na denúncia dos EUA.

  • 16/5/1961: Golpe militar na Coréia do Sul.

  • 25/5/1961: Nasce a OUA (Organização de Unidade Africana), combatendo o colonialismo e o racismo.

  • 28/5/1961: Criada em Londres a Anistia Internacional, visando a defesa dos presos por motivos políticos, religiosos, étnicos, ideológicos ou raciais.

  • 19/6/1961: Independência do Kwait, ex-colônia inglesa. O Iraque protesta, taxando-a de criação artificial anglo-americana.

  • 30/7/1961: Jango viaja à China em visita oficial.

  • 5/8/1961: Conf. interamericana de Punta del Este, Uruguai. Os EUA tentam conter a influência Cubana (representada por Che).

  • 13/8/1961: A Alemanha Oriental ergue o Muro de Berlim, símbolo da Guerra Fria.

  • 19/8/1961: Jânio Quadros concecora Che Guevara com a Ordem do Cruzeiro e abre crise política: vários militares devolvem suas condecorações em protesto. Conservador em todos os sentidos, o governo Jânio reserva para a política externa posturas de desafio aos EUA e à reação.

  • 25/8/1961: Jânio renuncia na ausência do vice, em viagem à China. Os ministros militares vetam a posse de Jango. Greve na E. F. Leopoldina, inicia Campanha da Legalidade.

  • 27/8/1961: Os ministros militares vetam a posse de Jango na presidência. Leonel Brizola, gov. do RS, afirma que garante a posse "a bala, se for preciso". O min. da Guerra manda depô-lo, mas o comando do 3º Exército desobedece. Começa a Campanha da Legalidade, com centro no RS.

  • 2/9/1961: Emenda Constitucional nº 4: no compromisso parlamentarista, Goulart assume, mas sem força.

  • 18/10/1961: Greve geral nacional de 30 mil bancários obtém aumento de 40%.

  • 15/11/1961: Congresso Camponês em Belo Horizonte, 1.500 delegados. Campanha pró-reforma agrária. Jango comparece e apóia.

  • 20/11/1961: O Brasil restabelece relações com a URSS, rompidas por Dutra em 1947.

  • 29/11/1961: Empresários anti-Jango fundam o Ipes (Instituto de Pesquisas e Estudos Sociais), ativo conspirador pró-golpe.

1962

  • 31/1/1962: Conferência panamericana de Punta del Este, Uruguai. Expulsa Cuba da OEA, por imposição dos EUA. O Brasil, representado por Santiago Dantas, desafia os americanos e se abstém.

  • 8/1/1962: Os EUA criam um conselho militar no Vietnã, preníncio da guerra de 64-75.

  • 18/2/1962: Conferência extraordinária reorganiza o Partido Comunista do Brasil, na luta contra o oportunismo de direita. Adota a sigla PCdoB e lança Manifesto-programa revolucionário. É o 1º PC fora do poder que rompe com a linha de Kruschev.

  • 20/2/1962: John Glen é o 1º astronauta dos EUA.

  • 28/2/1962: Golpe militar derruba A. Frondizi na Argentina.

  • 4/3/1962: Fazendeiros mandam matar João Pedro Teixeira, pres. da mobilizadíssima Liga Camponesa de Sapê, PB; 5 mil comparecerão ao enterro do "Cabra marcado para morrer".

  • 18/3/1962: Acordo de Évian consagra a vitória da Revolução Argelina. Fim do domínio colonial francês.

  • 26/3/1962: O Movimento 26 de Julho e o Partido Socialista Popular se unem em um único Partido Comunista Cubano.

  • 30/5/1962: Jango cria Comissão de Nacionalização das Concessionárias de Serviços Públicos.

  • 1/6/1962: Começa a Greve do 1/3 (de presença estudantil nos órgãos universitários). Preparada pela UNE volante, paralisará por 3 meses quase todas as 40 universidades do país.

  • 25/6/1962: 3 grupos anticolonialistras se unem na Frelimo (Frente de Libertação de Moçambique).

  • 30/6/1962: Jovens católicos de esquerda fundam a AP (Ação Popular).

  • 5/7/1962: Greve geral nacional. Quebra-quebra e saques no RJ: 700 feridos, 42 mortos. Conquista do 13º salário.

  • 18/7/1962: Golpe militar no Peru.

  • 2/8/1962: Independência de Trinidad e Tobago, ex-colônia inglesa.

  • 5/8/1962: O regime racista sul-africano prende Nélson Mandela, dirigente da Umkhonto we Siswe (a Lança da Nação), a guerrilha do CNA. Viverá 27 anos no cárcere (1962-1990), por recusar-se a assinar documento renegando a luta armada.

  • 17/8/1962: O 4º Congresso Sindical Nacional (2.566 delegados, PUA, Confederações) funda o Comando Geral dos Trabalhadores (CGT). A central tem importante papel, até ser esmagada pelo golpe de 1964.

  • 15/9/1962: Greve geral do CGT faz o Congresso antecipar o plebiscito sobre o fim do parlamentarismo.

  • 18/9/1962: Hermes Lima, PSB, é 1º-ministro no parlamentarismo (por 4 meses).

  • 9/10/1962: Independência de Uganda.

  • 23/10/1962: Jango escreve ao embaixador dos EUA, Lincoln Gordon, em plena Crise dos Mísseis em Cuba. O Brasil se opõe à invasão da ilha.

  • 28/10/1962: Com o recuo de Kruschev face aos EUA, encerra-se a crise dos mísseis em Cuba, iniciada dia 22.

  • 4/12/1962: Exonerado o ministro do Trabalho de Goulart, Pinheiro Neto, por atacar o FMI pela TV.

1963

  • 5/1/1963: Plebiscito, antecipado. O parlamentarismo cai, por 9,4 a 2,0 milhões de votos.

  • 7/1/1963: 5 trabalhadores rurais assassinados na usina Estreliana, PE.

  • 12/1/1963: Independência de Zanzibar, ex-colônia inglesa, que em 64 integra a Tanzânia.

  • 13/1/1963: Golpe no Togo.

  • 8/2/1963: Golpe no Iraque.

  • 2/3/1963: Goulart promulga o Estatuto do Trabalhador Rural, que leva ao campo as conquistas trabalhistas. O sindicalismo rural ganha impulso.

  • 29/3/1963: Golpe militar anticomunista na Guatemala.

  • 5/5/1963: Polêmica entre Brizola e o gen. Muricy, comte da guarnição de Natal, RN. Hércules Correia, do CGT, apóia Brizola; o comando do 4º Exército, Muricy.

  • 27/5/1963: Jomo Kenyatta é eleito para o 1º governo autônomo do Quênia, após 7 anos de cárcere, acusado de ligação com os rebeldes Mau Mau.

  • 30/5/1963: Portuários, ferroviários, marítimos, aeroviários, vão à greve nacional por salário e bandeiras políticas.

  • 11/6/1963: O monge budista Quang Duc imola-se ateando fogo às vestes, em protesto contra a ditadura Diem no Vietnã do Sul.

  • 13/6/1963: Assassinado no Mississipi Medgar Evers, militante pelos direitos civís nos EUA.

  • 16/6/1963: A soviética Valentina terechkova é a 1ª mulher astronauta da história, a bordo do Vostok 6.

  • 4/8/1963: A Câmara rejeita o Estatuto da Terra, que dá direitos trabalhistas ao assalariado rural.

  • 7/8/1963: Dia Nacional de Protesto dontra a Carestia.

  • 11/8/1963: Camponeses de Barreiros, PE, sequestram o delegado e trocam tiros com a polícia.

  • 28/8/1963: Marcha de 250 mil em Washington pró-direitos civís. Luther King faz o discurso "Eu tenho um sonho".

  • 12/9/1963: O STF decide que os sargentos eleitos em 62 não podem tomar posse. Rebelião, dominada, de 600 sargentos da Marinha e Aeronáutica em Brasília: toma prédios públicos, prende oficiais. Atacada, resiste. O combate deixa 2 mortos.

  • 18/9/1963: Greve nacional dos bancários.

  • 6/10/1963: O 4º Exército ocupa Recife para reprimir passeata de 30 mil camponeses.

  • 6/10/1963: Massacre de Ipatinga. Metalúrgicos da Usiminas em Ipatinga, MG, rebelam-se contra as revistas vexatórias. A cavalaria da PM ataca. De um caminhão, saem rajadas de metralhadora: 117 feridos, 32 mortos.

  • 29/10/1963: Começa a greve dos 700 mil em SP, envolvendo 78 sindicatos. Obtém aumento salarial de 80% mas não sua reivindicação central, a unificação das datas-base.

  • 29/10/1963: Proposta de estado de sítio, feita por Jango mas combatida à esquerda e à direita, não passa no Congresso.

  • 1/11/1963: Golpe militar no Vietnã do Sul.

  • 22/11/1963: Assassinado John Kennedy, pres. dos EUA, em Dallas, Texas.

  • 20/12/1963: Fundação da Contag (Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura), no bojo do 1º ascenso das lutas pela reforma agrária. O 1º pres. é Lindolfo Silva.

  • 21/12/1963: Guerra civil opõe gregos e turcos de Chipre.

1964

  • 9/1/1964: 23 estudantes são mortos ao tentar hastear a bandeira do Panamá na Zona do Canal.

  • 13/1/1964: Conferência pan-árabe no Cairo de Nasser.

  • 9/2/1964: Morre, numa terça-feira de carnaval, Ary Barroso, compositor da Aquarela do Brasil.

  • 19/2/1964: Fundada no Cairo, com apoio de Nasser, a OLP (Organização pela Libertação da Palestina).

  • 27/2/1964: Comício da Frente de Mobilização Popular em Belo Horizonte, tumultuado pela direitista Limde (Liga da Mulher Democrática).

  • 13/3/1964: Comício da Central do Brasil pró-reformas de base reúne 300 mil em clima já carregado pela conspiração golpista. Goulart anuncia nacionalização das refinarias de petróleo

  • 16/3/1964: O CGT anuncia "medidas concretas" (greve geral) pelas reformas de base.

  • 19/3/1964: Marcha da Família com Deus pela Liberdade, único grande êxito de mobilização de massas pela direita brasileira em 500 anos. Prepara o golpe de 1964.

  • 25/3/1964: Revolta dos marinheiros no Rio, com adesão dos fuzileiros navais. O agente infiltrado cabo Anselmo procura criar um pretexto para o golpe de 1964.

  • 27/3/1964: 1ª rádio alternativa, a Rádio Caroline, ouvida na Irlanda, Escócia e norte da Inglaterra.

  • 30/3/1964: Assembléia dos sargentos no Automóvel Clube, Rio. Jango comparece e fala em defesa das reformas de base. Serve de estopim do golpe.

  • 31/3/1964: Golpe militar. O gen. Mourão Filho lança tropas de MG sobre o Rio. O Depto de Estado dos EUA aciona a Operação Brother Sam: navios e aviões militares com 110 t de armas para derrubar Jango. O fator-surpresa dificulta a resistência.

  • 31/3/1964: Independência de Malta, ex-colônia inglesa.

  • 1/4/1964: Triunfa o golpe militar. Onda de prisões pelo país. Incêndio da sede da UNE no Rio destrói o acervo do CPC. Brizola tenta resistir no RS. Ferroviários do Rio e mineiros de SC fazem greve de protesto. A repressão atira contra passeata no Recife e mata os estudantes Ivan Aguiar e Jonas Barros.

  • 2/4/1964: O 3º Exército adere ao golpe, frustra resistência de Brizola no RS e reprime passeata em Porto Alegre.

  • 9/4/1964: Ato Institucional nº 1: depõe o pres. Goulart, inicia cassações, suspende a estabilidade dos funcionários.

  • 13/4/1964: O gen. Castelo Branco intervém na UNB (Universidade de Brasília), invadida por 400 PMs.

  • 14/4/1964: O Comando Supremo do golpe cria os IPMs (Inquéritos Policial-Militares).

  • 25/4/1964: Começa a escalada militar dos EUA no Vietnã.

  • 2/5/1964: A ditadura de 1964 rompe relações com Cuba.

  • 9/5/1964: A polícia baleia e prende Carlos Mariguela num cinema (Rio).

  • 1/6/1964: Millor Fernandes lança a revista de humor Pif-paf , de curta vida devido à ditadura.

  • 6/6/1964: Juscelino Kubitschek é cassado (entre 39 outros).O PSD se afasta do bloco de apoio ao regime de 64.

  • 13/6/1964: Os golpistas cassam o governador do AM, Plínio Coelho.

  • 1/7/1964: Lei de greve da ditadura impossibilita na prática as greves legais.

  • 22/7/1964: Emenda Constitucional nº 9 prorroga o mandato do gen. Castelo Branco até 15/3/67.

  • 4/8/1964: Achados no Mississipi os corpos de 3 militantes pelos direitos civís nos EUA.

  • 4/8/1964: Os EUA iniciam o bombardeio do Vietnã do Norte, a pretexto do "incidente do Golfo de Tonkin".

  • 14/10/1964: Nikita Kruschev cai em desgraça na URSS. Ascende uma troika e, em 1965, Leonid Brejnev.

  • 14/10/1964: Luther King, 35 anos, é o mais jovem vencewdor do Prêmio Nobel da Paz, por sua luta contra o racismo nos EUA.

  • 24/10/1964: Independência de Zâmbia, ex-colônia inglesa.

  • 30/10/1964: O gen. Castelo Branco nega denúncias de tortura.

  • 9/11/1964: Aprovada por 126 votos a 117 a Lei Suplicy (do min. da Educação, Suplicy de Lacerda), que proíbe a UNE, Ubes e UEEs.

  • 26/11/1964: O regime militar depõe Mauro Borges e intervém em GO. O interventor é o cel. Meira Matos, inimigo dos estudantes.

  • 30/11/1964: O gen. Castelo promulga o Estatuto da Terra, que permite desapropriar latifúndios pagando com títulos da dívida pública. Nunca será aplicado.

  • 3/12/1964: A polícia invade o campus da Universidade de Berkeley, Califórnia, ocupado há meses pelos estudantes; 800 presos.

  • 10/12/1964: Nara leão (mais tarde, Maria Betânia), Zé Keti e João do Vale estréiam no Rio o show de denúncia Opinião.

  • 12/12/1964: Independência do Quênia, antes colônia inglesa, piuoneiro da luta anticolonial na África Negra.

1965

  • 21/2/1965: Morto por fanáticos religiosos o líder negro dos EUA Malcolm X.

  • 9/3/1965: O gen. Castelo Branco leva sonora vaia em aula inaugural na UFRJ. Protesto antiditadura na UNB, DF.

  • 11/3/1965: Manifestação estudantil contra a ditadura no Fundão, Rio.

  • 13/3/1965: Manifesto de intelectuais pelas liberdades suprimidas em 1964.

  • 20/3/1964: Circular do gen. Castelo Branco, chefe do QG golpista, convoca os generais a agirem "contra a subversão".

  • 22/3/1965: 1ª eleição pós-golpe desagrada a ditadura. Faria Lima torna-se prefeito de S. Paulo com apoio do cassado Jânio.

  • 25/3/1965: Ensaio guerrilheiro do cel. Jeferson Cardim: 23 homens tomam Três Passos, RS.

  • 21/4/1965: Miguel Arrais é libertado após 1 ano de prisão e parte (16/6) para 14 anos de exílio na Argélia.

  • 24/4/1965: Insurreição popular na Rep. Dominicana pela volta do pres. Juan Bosch. Os EUA intervêm com ajuda da ditadura brasileira.

  • 29/4/1965: Intervenção armada dos EUA na República Dominicana. Dura 17 meses e conta com os serviços de 1.450 soldados brasileiros enviados pelo gen. Castelo Branco.

  • 22/5/1965: A ditadura brasileira envia 1.500 soldados, a pedido dos EUA, em apoio ao golpe em São Domingos.

  • 25/5/1965: Classius Clay (Mohamed Ali) noceuteia Sonny Liston e sagra-se campeão mundial dos peso-pesados. Vincula seu sucesso à causa negra nos EUA.

  • 2/6/1965: A PM invade o Crusp (alojamento estudantil) em represália a greve estudantil na USP.

  • 16/6/1965: Miguel-Arraes, após um ano de prisão, parte para o exílio na Argélia, até a Anistia de 1979.

  • 9/7/1965: Lei das inelegibilidades afasta os candidatos mal vistos pela ditadura.

  • 28/7/1965: Os EUA decidem elevar de 75 mil para 125 mil suas tropas no Vietnã. Em 68 elas chegarão a 550 mil.

  • 10/8/1965: Missão Fulbright atesta o aval dos EUA ao Brasil pós-1964.

  • 25/8/1965: A PUC-SP inaugura o auditório do Tuca com o auto de denúncia e esperança Morte e Vida Severina, versos de João Cabral de Melo Neto, música de Chico Buarque.

  • 1/10/1965: Golpe militar na Indonésia: 300 mil comunistas mortos. O gen. Suharto fica no poder até a rebelião de 1998.

  • 3/10/1965: Eleições para governador. O PSD, visto como oposição à ditadura, vence as principais.

  • 3/10/1965: Fidel Castro divulga carta de despedida do Che.

  • 4/10/1965: Grande manifestação popular no Rio recebe JK que volta do exílio.

  • 11/10/1965: O papa João XXIII reúne o Concílio do Vaticano 2º. Modernização (aggiornamento) da Igreja Católica.

  • 11/10/1965: Milton Campos deixa o Min. da Justiça por discordar do AI-2.

  • 18/10/1965: A polícia invade e fecha a Universidade de Brasília; 210 professores se demitem em protesto.

  • 27/10/1965: O gen. Castelo Branco impõe sua reforma partidária: pelo Ato Institucional nº 2, extingue os 13 partidos existentes, suprime a eleição direta para presidente e reabre as cassações.

  • 11/11/1965: O regime racista de Ian Smith instala-se na Rodésia (hoje Zimbábue).

  • 15/11/1965: Greve de 17 mil mineiros de cobre no Chile.

  • 17/11/1965: Protesto de intelectuais contra a ditadura diante da conf. da OEA, Rio.

  • 24/11/1965: O cel. Mobuto, após matar Lumumba, torna-se ditador no Congo (cujo nome muda para Zaire). Fica até 98.

  • 26/11/1965: Fundado o MDB (Movimento Democrático Brasileiro, hoje PMDB), de oposição, a princípio formal, ao regime de 1964.

1966

  • 15/2/1966: Morre em combate na Colômbia o jovem padre guerrilheiro Camilo Torres.

  • 5/2/1966: Castelo baixa o Ato Institucional nº 3: eleição indireta para governador, prefeitos nomeados nas capitais.

  • 13/3/1966: Cisão nas forças de libertação de Angola, com a criação do MPLA.

  • 15/3/1966: Greve geral no Chile contra o massacre de 7 sindicalistas na cidade de El Salvador.

  • 26/5/1966: Independência da Guiana, ex-colônia inglesa.

  • 5/6/1966: Ademar de Barros é deposto do governo de SP e cassado.

  • 6/6/1966: Greve geral no Uruguai.

  • 8/6/1966: O MDB decide não avalizar a farsa da "eleição presidencial indireta" ditatorial.

  • 29/6/1966: Os EUA bombardeiam as cidades norte-vietnamitas de Hanói e Haifong.

  • 28/7/1966: 28º Congresso da UNE, o 2º na ilegalidade, num convento em Belo Horizonte. José Luís Guedes eleito pres.

  • 18/8/1966: Criação da Guarda Vermelha marca o início da controvertida Revolução Cultural Proletária na China.

  • 24/8/1966: Aparece boiando no r. Jacuí, RS, cheio de marcas de tortura, o corpo do sargento Manoel Raimundo Soares, preso pela ditadura em 11/3.

  • 29/8/1966: Os Beatles fazem sua última apresentação pública, em S. Francisco, EUA. Cresce a legenda irrequieta e contestatória da banda.

  • 3/9/1966: "Eleição" indireta para governador em 12 estados. A ditadura, "vence" todas.

  • 9/9/1966: O mal. Amaury Kruel deixa o 2º Exército com manifesto de crítica aos rumos do regime militar.

  • 13/9/1966: Criado o FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço). Fim da estabilidade nas empresas privadas.

  • 15/9/1966: Protesto nacional estudantil.

  • 22/9/1966: Dia nacional de luta contra a ditadura, convocado pela UNE.

  • 23/9/1966: Massacre da Praia Vermelha. A PM invade a Fac. de Medicina e espanca estudantes no Rio.

  • 30/9/1966: Independência de Botswana, ex-colônia inglesa da Bechualândia.

  • 12/10/1966: Novas cassações de deputados. Recesso de 1 mês na Câmara.

  • 28/10/1966: Lançada no Rio a Frente Ampla, antiditadura, unindo Lacerda, Goulart e JK.

  • 3/11/1966: Independência de Barbados, ex-colônia inglesa.

  • 6/11/1966: Che Guevara, disfarçado, chega de trem a Corumbá (hoje MS). Vem de SP, a caminho da Bolívia.

  • 19/11/1966: Juscelino e Lacerda lançam manifesto oposicionista em Lisboa.

  • 21/11/1966: Decreto-lei nº 72 cria o INPS (Instituto Nacional de Previdência Social).

  • 7/12/1966: Ato Institucional nº 4 compele o Congresso a votar a Constituição de Castelo.

1967

  • 1/1/67: Criada a Al-Fatah, braço armado da OLP (Org. de Libertação da Palestina).

  • 8/1/1967: Jornalistas e artistas denunciam a nova Lei de Imprensa, no Teatro Paramount, S. Paulo.

  • 24/1/1967: O Congresso referenda a Constituição outorgada por Castelo. Manifesto do MDB pede sua revisão.

  • 25/1/1967: Criado o CSN (Conselho de Segurança Nacional), núcleo real da ditadura militar.

  • 9/2/1967: O gen. Castelo Branco sanciona a nova lei de censura da imprensa, alcunhada Lei Rolha, sob protestos de intelectuais, artistas e jornalistas.

  • 13/3/1967: 1ª Lei de Segurança Nacional da ditadura (dec-lei 313).

  • 3/4/1967: O Exército prende 8 guerrilheiros do MNR (Movimento Nacionalista Revolucionário) que tentavam implantar foco guerrilheiro contra a ditadura na serra de Caparaó, divisa de MG-ES.

  • 20/4/1967: Golpe de estado "para salvar a Grécia do comunismo". Início da Ditadura dos Coronéis (até 74).

  • 2/5/1967: Protesto dos Panteras Negras no Capitólio, Washington.

  • 1/6/1967: Os Beatles revolucionam o rock com o disco Sergent's Pepers Band.

  • 5/6/1967: Guerra dos 6 Dias. Israel ocupa pela força a Cisjordânia, a Faixa de Gaza e as Colinas de Golã.

  • 13/6/1967: Levante dos negros de Newark, Nova Jersey; 26 mortos e centenas de feridos em 4 dias.

  • 24/6/1967: Massacre de San Juan, Bolívia, contra famílias de mineiros em greve na grande mina Siglo Veinte.

  • 29/6/1967: Israel, vitorioso na Guerra dos 6 Dias, ocupa a parte oriental de Jerusalém.

  • 6/7/1967: Começa a guerra da Biafra, tentativa de secessão da Nigéria. Custa 600 mil vidas.

  • 19/7/1967: Preso em Fernando de Noronha o jornalista Hélio Fernandes, por artigo de crítica ao gen. Castelo na Tribuna da Imprensa.

  • 31/7/1967: Conferência da Olas (Org. Latino-Americana de Solidariedade), em Cuba, preconiza a revolução continental. Mariguela participa, à revelia do PC Brasileiro.

  • 2/8/1967: 29º congresso da UNE, clandestino, em Vinhedo, SP. Luís Travassos eleito pres.

  • 3/8/1967: Manifestação pública de religiosos contra a repressão, em S. Paulo.

  • 3/8/1967: Jango, no exílio, prega o reforço da Frente Ampla.

  • 8/10/1967: Che Guevara é baleado na perna e capurado pelo exército boliviano, após derrota de foco guerrilheiro.

  • 9/10/1967: Ernesto Che Guevara, capturado na véspera nas selvas da Amazônia boliviana, é assassinado a sangue frio pelo exército boliviano. Convertido em símbolo de rebeldia, heroísmo e solidariedade, o Che é ainda hoje o morto mais vivo da América Latina.

  • 21/10/1967: Dezenas de milhares marcham em Washington contra a Guerra do Vietnã.

  • 5/11/1967: Onda de prisões na JOC (Juventude Operária Católica), entre elas a do padre francês Guy Thibaut).

  • 13/11/1967: Golpe militar no Togo.

  • 23/11/1967: Greve geral no Chile; 6 mortos, centenas de feridos.

  • 30/11/1967: A CNBB condena prisões de clérigos.

  • 3/12/1967: 1º transplante de coração, operado pelo dr. Christiaan Barnard, na África do Sul.

  • 14/12/1967: O poeta e comunista francês Louis Aragon é eleito membro da Academia Goncourt. Renunciará no ano seguinte.

1968

  • 30/1/1968: A guerrilha vietnamita inicia a Ofensiva do Tet, que toma Hue e várias outras cidades.

  • 2/1/1968: Violento choque entre neonazistas e estudantes alemães em Bonn; 1 morto, 10 feridos.

  • 5/2/1968: Marines atiram em estudantes sul-coreanos que protestam diante da embaixada dos EUA em Seul.

  • 7/2/1968: Estudantes alemães ocupam a Universidade de Bonn.

  • 14/2/1968: O cel. Meira Matos escreve propondo o fim do refeitório estudantil Calabouço, Rio, "um foco de agitação".

  • 8//3/1968: 10 mil secundaristas italianos entram em choque com a polícia em Milão.

  • 16/3/1968: Massacre de My Lay. Tropas dos EUA liquidam 567 homens, mulheres e crianças na aldeia vietnamita de Tuongan. A denúncia é feita por sobreviventes que foram enterrados junto com os cadáveres.

  • 22/3/1968: Começa na Univ. de Nanterre, França, o ciclo de lutas estudantís que levará à rebelião de Maio.

  • 26/3/1968: A polícia de Franco prende centenas de militantes das Comisiones Obreras, despertando greves de protesto.

  • 28/3/1968: O secundarista Édson Luís de Lima Souto é morto pela PM em passeata do restaurante Calabouço. O Brasil se comove com o lema "Mataram um estudante, podia ser seu filho"; 50 mil comparecem ao enterro.

  • 29/3/1968: Protestos estudantís em todo o país contra o assassinato de Édson Luís. A repressão mata mais 3, no Rio e Goiânia.

  • 29/3/1968: Estado de emergência e toque de recolher em Memphis, EUA, na repressão a rebelião negra.

  • 1/4/1968: Choques estudantes-PM no 4º aniversário do golpe; 30 feridos. O Exército ocupa o Centro do Rio.

  • 3/4/1968: Último discurso de Martin Luther King, prara grevistas do serviço de limpeza de memphis.

  • 4/4/1968: PMs atacam missa de 7º dia de Édson Luís. Cavalarianos sobem a escada da Candelária, Rio; 600 prisões.

  • 4/4/1968: Portaria 177: Costa e Silva proíbe a Frente Ampla, livros e jornais.

  • 4/4/1968: Assassinado nos EUA o líder pacifista e prêmio Nobel Martin Luther King. Violentos protestops, 21 mil presos, 10 mortos. O exército ocupa Washington.

  • 5/4/1968: O min. Gama e Silva, da Justiça, liquida por decreto a Frente Ampla.

  • 6/4/1968: Tiroteio entre polícia e Panteras Negras em Oakland, EUA.

  • 16/4/1968: 15 mil metalúrgicos de Contagem, MG, fazem greve e têm aumento de 10%, inédito desde 1964.

  • 17/4/1968: A ditadura impede 68 municípios, julgados "de segurança nacional", de eleger seus prefeitos.

  • 20/4/1968: Atentado a bomba de direita contra o jornal O Estado de S. Paulo.

  • 22/4/1968: Estudantes franceses iniciam a Rebelião de Maio. A revolta juvenil ganha o mundo.

  • 30/4/1968: A polícia invade a Univ. de Columbia, Nova York, ocupada pelos estudantes.

  • 1/5/1968: Trabalhadores de S. Paulo jogam pedras no gov. Abreu Sodré, tomam o palanque da pça da Sé e fazem protesto contra a ditadura.

  • 6/5/1968: 1as barricadas da rebelião estudantil de Maio na França.

  • 9/5/1968: Noite das Barricadas em Paris. A agitação estudantil de 68 ganha tons de insurreição.

  • 10/5/1968: Assassinados 7 líderes oposicionistas em emboscada no sul do Sudão.

  • 11/5/1968: Passeata de 800 mil operários e estudantes no bulevard Saint-Michel, Paris, após uma noite de barricadas.

  • 20/5/1968: Greve geral na França. A rebeldia estudantil e operária ecoa no Brasil e no mundo.

  • 21/6/1968: Sexta-feira Sangrenta. A PM reprime passeata por verbas no Rio; 8 hs. de luta de rua deixam 28 mortos (1 PM).

  • 22/6/1968: Intelectuais fazem passeata de protesto no Rio contra a selvagem repressão policial da Sexta-Feira Sangrenta.

  • 23/6/1968: Estudantes da USP ocupam a faculdade de Filosofia. Comissões paritárias de alunos-professores.

  • 26/6/1968: Passeata dos 100 mil, permitida, contra a brutal Sexta-feira Sangrenta no Rio. Protestos em todo o país.

  • 4/7/1968: Passeata estudantil de 30 mil no Rio. O gen. Médici (SNI) sugere novo Ato Institucional.

  • 5/7/1968: A ditadura proíbe manifestações públicas no país.

  • 15/7/1968: Criada a 1ª linha comercial entre EUA e URSS

  • 17/7/1968: O gen. Costa e Silva proíbe protestos de rua.

  • 17/7/1968: Greve em 6 metalúrgicas de Osasco, SP, com ocupação da Cobrasma. O min. do Trabalho, cel Passarinho, intervém no Sindicato. Os operários deixam a fábrica sob a mira de metralhadoras. do Exército.

  • 18/7/1968: O CCC (Comando de Caça aos Comunistas) ataca em S. Paulo o elenco da peça Roda viva (Chico Buarque-José Celso Martinez).

  • 19/7/1968: A 9ª assembléia da CNBB condena a falta de liberdade no Brasil.

  • 20/7/1968: Sufocada a greve de Osasco, SP; os metalúrgicos são retirados da Cobrasma com as mãos na cabeça, por carros blindados e metralhadoras do Exército.

  • 22/7/1968: Atentado a bomba contra a sede da ABI (Associação Brasileira de Imprensa), no Rio.

  • 2/8/1968: Prisão de Vladimir Palmeira, pres. da UME (União Metropolitana dos Estudantes), no Rio.

  • 3/8/1968: Golpe de estado no Congo-Brazaville.

  • 6/8/1968: Manifestação estudantil no Rio dribla a polícia.

  • 20/8/1968: A URSS invade a Checoslováquia, sob fortes protestos inclusive à esquerda.

  • 21/8/1968: Invasão da Checoslováquia pela URSS. Forte repúdio inclusive à esquerda.

  • 29/8/1968: PM e PF invadem a UnB e prendem o líder estudantil Honestino Guimarães.

  • 2/9/1968: Discurso antimilitarista do dep. Márcio Moreira Alves (MDB-GB) contra a invasão da UnB. Será o pretexto para o AI-5.

  • 7/9/1968: Protesto estudantil inviabiliza a parada militar em Goiânia.

  • 13/9/1968: Os ministros militares taxam de "ofensiva" a fala do dep. Márcio Moreira Alves em 2/9.

  • 14/9/1968: Bomba na livraria Civilização Brasileira, engajada na oposição.

  • 1/10/1968: Denúncia do Caso Parasar, plano de usar esta unidade da FAB no extermínio de oposicionistas.

  • 2/10/1968: Batalha da (rua) Maria Antonia, entre alunos da Filosofia da USP e grupos direitistas armados da Univ. Mackenzie. A PM intervém, o secundarista José Guimarães é morto, a faculdade, fechada.

  • 2/10/1968: Massacre da Praça de Tlatelolco. Manifestação estudantil afogada em sangue no México; 300 mortos.

  • 3/10/1968: Conferência de solidariedade tricontinental (Ásia, África e América Latina) em Havana.

  • 3/10/1968: Golpe militar no Peru. Governo do gen. nacionalista Velasco Alvarado.

  • 5/10/1968: Choques em Derry, após repressão policial, reabrem a luta contra o domínio inglês na Irlanda do Norte.

  • 8/10/1968: Greve do Cabo, PE, com participação de 10 mil canavieiros.

  • 8/10/1968: Grupo de direita sequestra em S. Paulo a atriz Norma Benguel.

  • 12/10/1968: O governo pede à Câmara que casse Márcio Moreira Alves.

  • 12/10/1968: Executado em S. Paulo Charles Chandler, cap. do Exército dos EUA acusado de agente da CIA.

  • 12/10/1968: Independência da Guiné Equatorial, ex-colônia espanhola.

  • 14/10/1968: A polícia prende em Ibiúna, SP, 1.240 participantes do 30º congresso da UNE, grande demais para caber nas normas da clandestinidade. Os protestos que se seguem em todo o país, inventam a célebre palavra-de-ordem "A UNE somos nós, nossa força, nossa voz!". Surge também um comitê de mães dos presos.

  • 15/10/1968: Nas Olimpíadas do México, os atletas negros dos EUA Tommie Smith e John Carlos, ao receberem suas medalhas, fazem a saudação dos Panteras Negras. O Comitê Olímpico dos EUA suspende-os.

  • 22/10/1968: Dia nacional de protesto (repetido em 23/10) contra a prisão de 1.200 estudantes no 30º congresso da UNE. Passeatas estudantís em várias cidades.

  • 24/10/1968: Desconhecidos metralham a casa de d. Hélder Câmara no Recife.

  • 31/10/1968: Os EUA, sob pressão interna e internacional, suspendem o bombardeio contra o Vietnã do Norte.

  • 12/11/1968: Golpe militar no Panamá.

  • 18/11/1968: Condenado à morte, o revolucionário grego Alekos Panaglouis, recusa-se a pedir o perdão à ditadura dos coronéis (Será anistiado em 73, mas assassinado em 76).

  • 2/12/1968: Bomba do CCC no Teatro Opinião, Rio.

  • 9/12/68: D. Engelbart inventa o mouse. Computador e habilidade humana passam a andar juntos.

  • 13/12/1968: A Câmara dos Deputados, desafiando a ditadura, rejeita por 216 votos a 141 o pedido de licença para processar o dep. Márcio Moreira Alves. À noite, o Ato Institucional nº 5 suprime todo resquício do estado de direito: fechamento do Congresso, nova onda de cassações.

  • 22/12/1968: Caetano Veloso, Gilberto Gil e outros músicos são presos na Boate Sucata, Rio, na onda repressiva logo após o AI-5.

  • 28/12/1968: Incursão militar de Israel no Líbano.

  • 30/12/1968: 1ª lista de cassações pós-AI-5, encabeçada pelo dep. Márcio Moreira Alves.

1969

  • 8/1/1969: Greve geral no Chile.

  • 16/1/1969: Suspensos os direitos políticos de 43 cidadãos, entre eles os deps. Cardoso Alves, Mário Covas e Ivete Vargas, Cunha Bueno.

  • 18/1/1969: Começam em Paris as negociações de paz EUA-Vietnã.

  • 25/1/1969: O cap. Carlos Lamarca e 3 militares levam para a guerrilha da VPR caminhão de armas do quartel de Quitaúna, SP.

  • 1/2/1969: Costa e Silva cassa 33 mandatos.

  • 3/2/1969: Agentes da ditadura de Salazar assassinam na Tanzânia Eduardo Mondlane, fundador da Frelimo (Frente de Libertação de Moçambique).

  • 24/2/1969: Golpe no Panamá.

  • 26/2/1969: A ditadura baixa o Decreto-lei 477: estudante considerado subversivo fica proibido de se matricular em qualquer escola durante 3 anos. O Ato Institucional nº 7 suspende eleições.

  • 9/5/1969: 1ª ação armada de Lamarca na VPR (assalto a 2 agências bancárias em SP).

  • 26/5/1969: Assassinado com requintes de crueldade o pe Henrique Pereira Neto, 28 anos, auxiliar de d. Hélder Câmara na arquidiocese de Olinda e Recife.

  • 29/5/1969: Cordobazo, rebelião antiditadura em Córdoba, Argentina, resiste por 3 dias a forte repressão.

  • 8/6/1969: Começa a desescalada militar dos EUA no Vietnã ("vietnamização da guerra").

  • 20/7/1969: O jovem Ken Love queima em público, em Chicago, os papéis de sua convocação para a Guerra do Vietnã. A contestação da guerra ganha força nos EUA.

  • 26/6/1969: Lançado o jornal O Pasquim, reduto do humor no auge da ditadura.

  • 2/7/1969: Armstrong e Aldrin são os 1os homens a pisarem a Lua, onde fincam a bandeira dos EUA.

  • 2/7/1969: Surge em SP a Operanção Bandeirantes (Oban). Reúne militares e policiais na tortura e eliminação de opositores.

  • 21/7/1969: Armstrong e Aldrin são os 1os homens a pisarem na Lua, onde fincam a bandeira dos EUA.

  • 29/7/1969: Decreto-lei 898 fixa o "inimigo interno" como alvo da "Segurança nacional".

  • 15/8/1969: Ação da ALN toma a Rádio Nacional, S. Paulo, e lê manifesto antiditadura.

  • 17/8/1969: A ditadura indonésia sufoca rebelião do povo papua e anexa a antiga Nova Guiné Ocidental.

  • 31/8/1969: Junta dos 3 ministros militares assume a Presidência face à doença do gen. Costa e Silva, preterindo o vice Pedro Aleixo, com base no AI-12. Anos depois, sem citar nomes, Ulisses Guimarães alcunha-os de os 3 Patetas.

  • 1/9/1969: Presos Jean Marc Van der Weid (pres. da UNE) e outros militantes da AP, torturados pelo Cenimar, (Marinha) na ilha das Flores, RJ.

  • 1/9/1969: O cel. Kadhafi, 27 anos, derruba o corrupto e pró-americano rei Idris, assumindo o poder na Líbia.

  • 3/9/1969: Morre aos 79 anos Ho Chi-min, líder comunista vietnamita, sem chegar a assistir a vitória final da resistência de seu povo à agressão americana, que virá em 75.

  • 4/9/1969: Comando da ALN-MR-8 sequestra o embaixador Elbrick, dos EUA, trocado pela libertação de 15 presos políticos. Discute-se a forma de luta "foquista" (isolada), mas, em plena Junta Militar, ela repercute imensamente.

  • 5/9/1969: A Junta Militar baixa os Atos Institucionais 13 e 14, que criam as penas de morte e banimento, esta aplicada aos presos trocados pelo embaixador dos EUA.

  • 18/9/1969: Nova Lei de Segurança Nacional, a pior: inclui as penas de morte, prisão perpétua e banimento.

  • 29/9/1969: Morto na tortura pela Oban-SP Virgílio Gomes da Silva, da ALN, que dirigiu o sequestro do embaixador dos EUA.

  • 14/10/1969: Atos Institucionais 16 (fixa o mandato presidencial, de 30/10/69 a 15/3/74) e 17 (passa para a reserva militares dissidentes).

  • 17/10/1969: Emenda nº 1, na prática uma constituição outorgada pela Junta Militar, inclui o Ato 5 no art. 182.

  • 21/10/1969: Golpe na Somália.

  • 22/10/1969: Reaberto o Congresso, 312 dias após o AI-5, com a missão de eleger o gen. Médici.

  • 4/11/1969: Carlos Mariguela, 57 anos, constituinte comunista de 46, dirigente da ALN (Aliança Libertadora Nacional) é executado em armadilha do grupo do delegado Fleury, na al. Casa Branca, S. Paulo.

  • 10/11/1969: O governo do gen. Médici proíbe notícias sobre o Esquadrão da Morte, guerrilha, racismo. índios.

  • 15/11/1969: Marcha de 250 mil em Washington, o maior ato contra a Guerra do Vietnã, liderado por comitê de 100 entidades pacifistas. Até ex-combatentes participam.

  • 21/11/1969: A repressão tortura até a morte Chael Schreirer, no Rio.

  • 29/11/1969: 1º sequestro de avião (jato da Varig) por grupos de esquerda.

  • 6/12/1969: Morre aos 89 anos (o que já é em si um desafio) o Almirante Negro João Cândido, da Revolta da Chibata (1910).

  • 19/12/1969: Pelé faz seu milésimo gol, no Maracanã (Santos X Vasco).

1970

  • 13/1/1970: A Câmara aprova o decreto-lei da censura prévia em livros e periódicos.

  • 14/1/1970: Chegam ao Chile os 70 presos políticos libertados em troca do embaixador da Suíça no Brasil.

  • 16/1/1970: O jornalista e dirigente comunista Mário Alves, do PCBR, 47 anos, é trucidado pelo DOI-Codi do Rio, com rara brutalidade. A causa da morte é hemorragia provocada por empalamento com um cassetete.

  • 25/1/1970: Golpe do gen. Idi Amin em Uganda.

  • 26/1/1970: O Decreto 1077, do min. Buzaid, impõe a censura prévia à imprensa.

  • 27/2/1970: Médici anuncia que não revogará o ultraditatorial AI-5.

  • 11/3/1970: Sequestro do cônsul do Japão em SP, trocado por 5 presos políticos.

  • 18/3/1970: Golpe pró-EUA do gen. Lon Nol no Camboja. O povo e o príncipe Sihanuk passam à guerrilha.

  • 18/4/1970: Noticiada ação de 5 mil soldados no vale do Ribeira, SP, contra escola de guerrilha sob comando de Lamarca. Os guerrilheiros rompem o cerco 20 dias depois.

  • 1/5/1970: Preso em S. Paulo o militante operário Olavo Hansen, achado morto 7 dias depois.

  • 1/5/1970: Intervenção militar dos EUA no Camboja, derrotada em 75.

  • 8/5/1970: Lamarca e seus guerrilheiros rompem o cerco de 5 mil militares nas matas do Vale do Ribeira, SP

  • 15/5/1970: Polícia do Mississipi abre fogo contra protesto estudantil; 2 estudantes negros morrem.

  • 8/6/1970: Golpe militar derruba o pres. Carlos Ongania na Argentina.

  • 11/6/1970: Sequestrado no Rio o embaixador da RFA, von Holleben, trocado por 40 presos políticos.

  • 21/6/1970: O Brasil pega a Itália (4 a 1) e leva o tri de futebol. A ditadura explora: Médici dança e posa enrolado na bandeira nacional. No mesmo dia, em 1986, a França elimina o Brasil da Copa do México.

  • 24/7/1970: A Comissão Internacional de Juristas, de Genebra, denuncia à OEA torturas no Brasil.

  • 31/7/1970: Guerrilheiros Tupamaros sequestram em Montevidéu o cônsul do Brasil.

  • 4/9/1970: Salvador Allende, do PS, é eleito pres. do Chile, ao candidatar-se pela 4ª vez. Curta e conturbada experiência socializante até o golpe de 73.

  • 18/9/1970: Morre (de overdose) o guitarrista americano Jimmy Hendrix, 24 anos.

  • 28/9/1970: Morre o líder nacionalista egípcio Gamal Abdel Nasser.

  • 7/10/1970: Golpe na Bolívia leva ao poder o gen. nacionalista J. J. Torres.

  • 8/10/1970: Médici declara no RS que "o homem não foi feito para a democracia".

  • 9/10/1970: O Camboja proclama a República.

  • 11/10/1970: Independência de Fiji, ex-colônia inglesa.

  • 20/10/1970: Sequestrado no Rio Jorge Leal (AP). Desaparece nos porões da repressão.

  • 23/10/1970: Preso Joaquim Câmara Ferreira, sucessor de Mariguela no comando da ALN. Levado ao sítio clandestino do del. Fleury em SP, sob violentas torturas, falece horas depois.

  • 24/10/1970: Salvador Allende elege-se pres. do Chile, na 4ª tentativa. Experiência socializante, até o golpe de 1973.

  • 12/11/1970: O Chile de Allende reata relações com Cuba.

  • 15/11/1970: Os secessionistas de Biafra rendem-se na Nigéria.

  • 7/12/1970: A VPR sequestra no Rio o embaixador suíço G. Bucher, trocado por 70 presos.

  • 8/12/1970: A imprensa noticia a morte de Eduardo Leite, o Bacuri, tal como anunciara em 25/10 a sua "fuga", conforme a hipócrita versão da equipe de Fleury. Na verdade o militante da ALN, 25 anos, morrera na tortura. Seu corpo foi entregue com as orelhas decepadas, olhos vazados, dentes arrancados.

1971

  • 20/1/1971: Rubens Paiva, deputado cassado, é sequestrado pela ditadura e desaparece, no Rio. O atestado de óbito sai em 23/2/96.

  • 21/1/1971: Gibson Barbosa, min. do Exterior, propõe à OEA instrumento jurídico continental de repressão.

  • 4/2/1971: 64 trabalhadores morrem no desabamento do pavilhão da Gameleira, Belo Horizonte.

  • 13/2/1971: D. Aloísio e d. Ivo Lorsheider, da ala progressista, eleitos pres. e secr.-geral da CNBB.

  • 24/2/1971: Os guerrilheiros Tupamaros do Uruguai libertam, após 6 meses de sequestro, o cônsul brasileiro A. Dias Gomide.

  • 18/3/1971: A Justiça militar da BA condena à morte Teodomiro dos Santos, 19 anos, por matar sargento ao resistir à prisão (Não será executado).

  • 23/3/1971: Golpe militar na Argentina.

  • 15/4/1971: Executado em S. Paulo Albert Boilesen, executivo da Ultragás que financia a tortura na Oban.

  • 17/4/1971: Proclamada a Rep. de Bangladesh no antigo Paquistão Oriental.

  • 12/5/1971: O governo socialista de Salvador Allende nacionaliza o cobre chileno. Nem a ditadura Pinochet, pioneira do neoliberalismo, ousará reverter essa conquista.

  • 13/5/1971: O Congresso aprova o Prorural.

  • 14/5/1971: Preso o jovem Stuart Angel, do MR-8, morto na tortura.

  • 14/6/1971: O STM comuta a pena de morte de Teodomiro Romeiro para prisão perpétua.

  • 3/7/1971: O MDB, na Carta de Recife, pede uma Constituinte.

  • 8/7/1971: A Com. de Justiça da Câmara rejeita projeto de Tancredo Neves abolindo a pena de morte.

  • 21/7/1971: O min. da Justiça e ex-integralista Buzaid proíbe até o livro Mein kampf, de Adolf Hitler.

  • 22/7/1971: Golpe no Sudão. Forte onda repressiva até o dia 30.

  • 1/8/1971: Greve nas minas de cobre do Chile, a 1ª depois da nacionalização.

  • 21/8/1971: Abatido, na prisão de San Quentin, EUA, o jovem líder rebelde negro e marxista autodidata Jeorge Jackson.

  • 22/8/1971: Golpe de direita do gen. Banzer derruba o gen. Torres na Bolívia.

  • 29/8/1971: Manifestação de 20 mil hispano-americanos em Los Angeles, contra a guerra do Vietnã.

  • 1/9/1971: Plebiscito no Egito, Síria e Líbia aprova a criação da Federação das Reps. Árabes.

  • 3/9/1971: Independência de Catar, ex-colônia inglesa.

  • 11/9/1971: O Egito promulga sua 1ª Constituição.

  • 14/9/1971: Stuart Angel morre após torturas no Cisa, base aérea do Galeão, Rio.

  • 15/9/1971: Criada no Canadá a entidade ambientalista e pacifista Greenpeace.

  • 17/9/1971: Após dias de caçada humana no sertão baiano, a repressão encurrala e executa a sangue-frio em Ipupiara o capitão-guerrilheiro Carlos Lamarca. Abatido na mesma ocasião José Campos Barreto, também militante do MR-8.

  • 25/10/1971: A China é admitida na ONU, no lugar antes ocupado por Taiwan. O Brasil vota a favor.

  • 17/11/1971: Médici arroga-se por decreto-lei o direito de editar decretos secretos.

  • 17/11/1971: Golpe militar na Tailândia.

  • 26/11/1971: Cai o min. da Aeronáutica, brig. Sousa Melo, na sequência da morte de Stuart Angel.

  • 6/12/1971: Médici viaja aos EUA, onde o pres. Nixon enaltece o papel do Brasil ditatorial.

1972

  • 13/1/1972: Golpe militar em Gana.

  • 30/1/1972: Domingo Sangrento: polícia inglesa atira em passeata na Irlanda; 14 mortos.

  • 9/2/1972: Greve e ocupação de fábricas em S. Denis e Lyon, França. Os grevistas são na maioria imigrantes.

  • 15/2/1972: Golpe militar depõe V. Ibarra no Equador.

  • 20/2/1972: R. Nixon chega a Pequim. É a 1ª viagem de um pres. dos EUA à China Popular.

  • 1/3/1972: Início do governo ditatorial de Bordaberry no Uruguai.

  • 23-25/3/1972: O CC do PCdoB, reunido na clandestinidade, aprova o texto 50 Anos de Luta, por motivo do cinquentenário de fundação e 10º aniversário da reorganização do Partido.

  • 24/3/1972: Lei Marcial na Irlanda do Norte tenta conter movimentos contra o domínio inglês.

  • 3/4/1972: Emenda Constitucional nº 2 torna indireta a eleição de governadores em 74.

  • 12/4/1972: 5 mil soldados do Exército, Aeronáutica e PM atacam moradores do sul do PA. Militantes do PCdoB decidem resistir. Começa a Guerrilha do Araguaia, que enfrenta a ditadura por 3 anos.

  • 12/4/1972: O Conselho de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana, submisso à ditadura, arquiva denúncia de que Stuart Angel morreu sob tortura.

  • 18/5/1972: Golpe em Madagascar.

  • 1/6/1972: Síria e Iraque nacionalizam seu petróleo.

  • 4/6/1972: A profª Angela Davis é inocentada e libertada nos EUA, sob forte pressão mundial, após 18 meses na prisão. Era acusada de ajudar os Panteras Negras.

  • 16/6/1972: Abatida a sangue frio pelo Exército, com uma bala na cabeça, aos 22 anos, Maria Lúcia Petit. Ela será a 1ª guerrilheira do Araguaia a ter seu corpo identificado, em 1996. Seus irmãos Jaime e Lúcio também morrem na guerrilha.

  • 17/6/1972: Prisão de 5 homens perto da sede do Partido Democrata em Washington. Começa o Escândalo Watergate, caso de corrupção e abuso de poder que derruba o pres. Nixon e seu vice.

  • 27/6/1972: Lei 5.786 altera, para pior, a Lei de Segurança Nacional.

  • 29/6/1972: A Suprema Corte suprime a pena de morte nos EUA; 4 anos depois, a pena é restaurada e já vitimou 700 cidadãos, na maioria não-brancos. Os EUA são o único país ocidental a manter a pena capital.

  • 8/7/1972: 3 mil Xavante de MT armam-se contra ameaça de invasão de suas terras.

  • 21/8/1972: O Brasil chega aos 100 milhões de habs.

  • 5/9/1972: A censura proíbe a imprensa de publicar notícias sobre a Anistia Internacional.

  • 6/9/1972: A PF proíbe menções da imprensa ao decreto de d. Pedro I abolindo a censura.

  • 27/9/1972: Médici inaugura o 1º trecho da Transamazônica.

  • 28/9/1972: Japão e China restabelecem relações.

  • 4/12/1972: Golpe militar depõe o pres. de Honduras.

  • 4/12/1972: Reiniciam em Paris as negociações de paz EUA-Vietnã.

  • 16/12/1972: Chacina de Chawola. Tropa portuguesa mata 53 moçambicanos.

  • 18/12/1972: Auge do bombardeio do Vietnã do Norte pelos EUA.

  • 25/12/1972: Data provável do assassinato do dirigente do PCdoB e ex-dep. estadual Lincoln Cordeiro Oest, preso a 20/12, pelo DOI-Codi-RJ.

  • 29/12/1972: A repressão aniquila bases do PCBR no Rio e Recife; 7 mortos.

  • 31/12/1972: Morto no 4º dia de tortura, no DOI-Codi-SP, Carlos Danieli, 43 anos, PCdoB. Nada revela. Escreve na parede da cela: "Este sangue será vingado".

1973

  • 10/1/1973: Massacre da Chácara S. Bento: a equipe do delegado Fleury destrói a VPR (Vanguarda Popular Revolucionária) em Paulista, PE, graças ao agente infiltrado cabo Anselmo. Entre os 6 mortos sob torturas está Soledad Viedma, paraguaia, 28 anos, grávida de 7 meses, do delator.

  • 20/1/1973: Morto pela polícia colonial portuguesa Amílcar Cabral, dirigente revolucionário anticolonialista da Guiné-Bissau e Cabo Verde.

  • 22/1/1973: Órgãos repressivos de PE anunciam suposto suicídio da presa política Anatália de Melo Alves, do PCBR.

  • 26/1/1973: Anunciado cessar-fogo na Guerra do Vietnã.

  • 4/2/1973: O sertanista Cláudio Villas-Boas contata os Kreen-Akarore (Panará), na serra do Cachimbo, PA.

  • 6/2/1973: 13ª assembléia da CNBB. Elege d. Aloísio Lorscheider.

  • 4/3/1973: Vitória das esquerdas em eleições legislativas no Chile de Allende.

  • 11/3/1973: O peronista H. Campora é eleito pres. da Argentina, rompendo longo ciclo de governos militares.

  • 15/3/1973: Mortos em SP 3 membros da ALN.

  • 17/3/1973: Morto após 24 hs de torturas no DOI-Codi S. Paulo o estudante Alexandre Vanuchi Leme, 22 anos, estudante de Geologia da USP.

  • 6/4/1973: A repressão anuncia a morte de Ronaldo Mouthr Queiroz, da ALN, em S. Paulo.

  • 8/4/1973: Morre Pablo Picasso, 91 anos, figura maior da pintura do século 20, militante comunista.

  • 9/5/1973: Cirne Lima, min. da Agricultura, demite-se após rixa com Delfim Netto. A imprensa é proibida de noticiar.

  • 31/5/1973: Volta Redonda (RJ), Guadalupe (PI) e S. João dos Patos (MA) viram "áreas de segurança nacional", com prefeitos nomeados.

  • 19/6/1973: O Grupo O Estado de S. Paulo reage à censura prévia (1.136 vetos em 73-75): publica versos dos Luisíadas no lugar das matérias censuradas. Findos os versos, passa a receitas, às vezes com alusões cifradas ao tema proibido.

  • 22/6/1973: Proibidos 10 filmes, como o premiado Toda nudez será castigada (depois liberado, com cortes).

  • 27/6/1973: Auto-golpe no Uruguai. O pres. Bordaberry fecha o Congresso. Resistência sindical e popular.

  • 30/6/1973: O Congresso dos EUA, sob forte pressão pacifista, vota a suspensão do bombardeio do Camboja.

  • 7/7/1973: Visto pela última vez José Porfírio de Souza, preso político, ex-líder da revolta camponesa de Trombas de Formoso (GO, anos 50-60).

  • 10/7/1973: Independência das Bahamas, ex-colônia inglesa.

  • 13/7/1973: Morto sob torturas no DOI-Codi de S. Paulo, Luís José da Cunha, 23 anos, da ALN.

  • 17/7/1973: O compositor Geraldo Vandré volta do exílio. É preso no Galeão.

  • 18/7/1973: A repressão anuncia a morte de Helber Gomes Goulart, da ALN.

  • 20/7/1973: A Bosch de Campinas, SP, demite 1.770 metalúrgicos.

  • 22/7/1973: Passeata de mulheres em Perus, SP, contra a poluição que vem da fábrica de cimento Portland.

  • 8/8/1973: O gov. de MT joga o Exército contra posseiros de Cáceres; 4 mortos.

  • 18/8/1973: Os EUA suspendem o bombardeio do Camboja.

  • 28/8/1973: Médici cassa o prefeito José Batista Jr, de Anápolis (GO), declarada "área de segurança".

  • 4/9/1973: O MDB lança Ulisses Guimarães-Barbosa Lima como "anticandidatos".

  • 11/9/1973: Golpe militar no Chile. O gen. Pinochet derruba o governo socialista, O pres. Salvador Allende morre no decorrer da resistência. O estádio de futebol de Santiago converte-se em prisão. Vários brasileiros exilados no Chile serão presos, 5 assassinados.

  • 12/11/1973: 24 hs. após o golpe, o gen. Pinochet transforma o Estádio Nacional de Santiago em megaprisão (7 mil presos no dia 22).

  • 14/9/1973: O Brasil é dos 1os a reconhecer o regime Pinochet, 3 dias após o golpe.

  • 19/9/1973: Assassinado, após ter as mãos decepadas, no Estádio Nacional de Santiago, o cantor popular chileno Victor Jara.

  • 23/9/1973: A Argentina elege Perón, que se exilara durante a ditadura.

  • 23/9/1973: Morre, 12 dias após o golpe de Pinochet, o poeta e comunista chileno Pablo Neruda.

  • 26/9/1973: O PAIGC proclama a independência da Guiné-Bissau (reconhecida em 10/9/1974). A guerrilha já libertou boa parte da colônia portuguesa.

  • 6/10/1973: Egito e Síria atacam Israel. Começa a Guerra do Yon Kipur.

  • 7/10/1973: Após 2 expedições fracassadas, o Exército inicia a 3ª e última campanha contra a Guerrilha do Araguaia: sem uniformes e sem prisioneiros.

  • 7/10/1973: O regime racista sul-africano revoga a proibição de negros entrarem em cinema de branco.

  • 10/10/1973: O líder estudantil brasiliense Honestino Guimarães, 26 anos, pres. da UNE, jurado de morte pelos órgãos repressivos, é preso no Rio e desaparece. Nos anos seguintes torna-se, ao lado de Édson Luís, o símbolo da resistência estudantil à ditadura.

  • 12/10/1973: Perón, eleito, volta a ser pres. da Argentina.

  • 14/10/1973: Rebelião popular derruba ditadura militar na Tailândia.

  • 17/10/1973: A Opep embarga vendas de petróleo ao Ocidente, pressionando para que Israel saia dos territórios ocupados.

  • 30/11/1973: Conflito Txukahamãe-invasores de terras a norte do Parque do Xingu, MT. O sarampo trazido pela invasão mata 20 índios.

  • 3/12/1973: A polícia do PR prende posseiros em luta pela terra em Palmital; 5 mortos durante o ano.

  • 20/12/1973: Atentado da ETA mata na Espanha o gen. Carrero Blanco, braço-direito de Franco.

  • 25/12/1973: Ataque decisivo do Exército à Guerrilha do Araguaia, durante a 3ª campanha de aniquilamento. Morrem Maurício Grabois e um nº de guerrilheiros que o Exército nunca revelou. Ângelo Arroio logra escapar, guiado pelo mateiro Zezinho.

1974

  • 15/1/1974: A anticandidatura da oposição, Ulisses-Barbosa Lima Sobrinho conta 76 votos no Colégio Eleitoral. O gen. Geisel tem 400.

  • 23/1/1974: Início da censura prévia de comerciais de rádio e TV.

  • 6/2/1974: Independência de Granada, ex-colônia inglesa.

  • 15/3/1974: O gen. Figueiredo assume a chefia do SNI.

  • 18/3/1974: Preso Davi Capistrado (PC Brasileiro), morto sob tortura.

  • 6/4/1974: Acordo no Laos leva ao poder a guerrilha do Pathet Lao.

  • 25/4/1974: Revolução dos Cravos abre crise revolucionária em Portugal. A ditadura brasileira dá asilo a vários salazaristas. Em contrapartida, grandes manifestações se solidarizam com a luta dos brasileiros.

  • 9/5/1974: Preso o líder do PC do Uruguai, R. Arismendi.

  • 31/5/1974: Acordo Síria-Israel encerra guerra do Yon Kipur.

  • 20/6/1974: 5 estudantes da USP presos por distribuir panfletos.

  • 6/7/1974: O Brasil fica em 4º na Copa do Mundo da Alemanha.

  • 24/7/1974: Cai a ditadura dos coronéis na Grécia, após desastrada intervenção na crise de Chipre.

  • 8/8/1974: Richard Nixon, pres. dos EUA, renuncia para fugir do impeachment devido ao Escândalo Watergate.

  • 10/8/1974: Frei Tito de Alencar, cearense, 28 anos, suicida-se em Arbresele, França. Não suporta a carga do banimento e as sequelas das torturas ministradas pela equipe de Fleury na Oban-SP, 1969.

  • 15/8/1974: O Brasil reconhece a China.

  • 19/8/1974: Entrevista do dep. Chico Pinto sobre o gen. Pinochet leva à suspensão (até 85) da Rádio Cultura de Feira de Santana, BA.

  • 26/8/1974: Acordo de Argel. Portugal começa a sair de seus "domínios ultramainos".

  • 6/9/1974: 1º Congr. dos Metalúrgicos de S. Bernardo, SP.

  • 9/9/1974: 1º debate político pela TV pós-64, entre Nestor Jost (Arena) e Paulo Brossard (MDB.

  • 10/9/1974: Portugal reconhece a independência da Guiné-Bissau, sua ex-colônia, após anos de guerrilha.

  • 12/9/1974: Revolução na Etiópia derruba o imperador Selassiê.

  • 14/9/1974: Começa a rodar a 1ª linha (7 km) do 1º metrô do Brasil, em S. Paulo.

  • 20/10/1974: Policiais de S. Paulo largam 91 meninos infratores, nus, numa estrada de MG.

  • 25/10/1974: Os países árabes reconhecem a OLP como única representante do povo palestino.

  • 1/11/1974: Nasce em Salvador o 1º bloco afro, Ilê Aiyê.

  • 17/12/1974: Plebiscito nas ilhas Comores opta pela independência.da França.

  • 29/12/1974: Os Waimiri-Atroari de RR-AM matam 4 funcionários da Funai.

  • 31/12/1974: A Venezuela nacionaliza a indústria do ferro.

1975

  • 11/1/1975: Golpe militar no Equador.

  • 17/1/1975: A França promulga a descriminalização do aborto.

  • 29/1/1975: O min. da Justiça, A. Falcão, anuncia a descoberta de gráficas comunistas (SP, RJ).

  • 0/1/1975: O CC do PCdoB aprova a Mensagem aos Brasileiros, propondo a Constituinte livremente eleita, a abolição de todos os atos e leis de exceção e a Anistia geral como bandeiras da luta antiditatorial.

  • 6/2/1975: O min. da Justiça de Geisel, Armando Falcão, dá sua versão sobre 27 desaparecidos. Exime o regime de toda culpa.

  • 28/2/1975: Sequestro do cônsul dos EUA J. Egan na Argentina. Atiba guerrilha (Montoneros, ERP).

  • 31/3/1975: No aniversário do golpe, Geisel faz a 1ª menção à guerrilha do Araguaia.

  • 10/4/1975: A Câmara rejeita (192 votos a 136) convocação do min. da Justiça para depor sobre torturas. Mas o MDB já tem votos para criar CPIs.

  • 10/4/1975: Começa a guerra civil no Líbano entre muçulmanos e cristãos, estes ajudados por Israel. Dura 15 anos.

  • 16/4/1975: O regime pró-EUA do Camboja rende-se ao Khmer Vermelho.

  • 30/4/1975: Derrota final dos EUA e seus aliados no Vietnã. Saigon torna-se Cidade Ho Chi-min.

  • 19/1/1975: A China Popular aprova Constituição socialista.

  • 15/5/1975: Os teatros de S. Paulo fecham em repúdio à censura de Abajur Lilás, de Plínio Marcos.

  • 15/6/1975: As tropas dos EUA são expulsas da Tailândia.

  • 3/7/1975: Choque com posseiros em Paragominas, PA, mata o latifundiário americano John Davis e 2 filhos.

  • 5/7/1975: Independência de Cabo Verde, ex-colônia de Portugal, após longo movimento de guerrilha articulado com o da Guiné.

  • 7/7/1975: Surge o semanário Movimento, lançado por uma cooperativa de jornalistas e dirigido por Raimundo Pereira. Circula até 1981, sofrendo forte censura até 1978. Assume as lutas democráticas, antiimperialistas e populares, a oposição intransigente à ditadura, o debate de temas como a dívida externa e a Constituinte.

  • 15/8/1975: A Fretilin inicia insurreição em Timor Leste contra o colonialismo português.

  • 23/8/1975: Vitória decisiva da guerrilha do Pathet Lao no Laos. Fim da monarquia.

  • 29/8/1975: Golpe militar no Peru depõe V. Alvarado.

  • 15/9/1975: Independência de Papua Nova Guiné, ex-dependência australiana.

  • 18/10/1975: O Brasil vota na ONU, contra os EUA, texto que compara o sionismo ao racismo.

  • 25/10/1975: Torturado até a morte por asfixia, no Doi-Codi-SP, o jornalista da TV Cultura Wladimir Herzog, 38 anos. O Legista Harry Shibata atesta suicídio, sem ver o corpo. O assassinato provoca o 1º protesto de massas desde o AI-5, na missa de 7º dia.

  • 6/11/1975: 8 mil homenageiam Wladimir Herzog, morto sob tortura. O ato ecumênico na Sé, S. Paulo, é o 1º protesto de massas desde o AI-5.

  • 10/11/1975: Indep[endência de Angola, ex-colônia de Portugal. O Brasil é o 1º a reconhece-la.

  • 19/11/1975: Morre Francisco Franco, ditador espanhol desde 39.

  • 25/11/1975: Independência do Suriname, ex-colônia da Holanda.

  • 28/11/1975: A Fretilin proclama a independência de Timor Leste, antes colônia de Portugal.

1976

  • 8/1/1976: Morre Chu Enlai, 79 anos, 1º ministro e figura histórica da revolução chinesa.

  • 17/1/1976: O DOI-Codi-SP mata sob tortura o metalúrgico Manuel Fiel Filho, ligado ao PC BRASILEIRO. Os protestos que se seguem derrubam do comando do 2º Exército o gen. Ednardo Dávila Melo, tido como pró-torturas, no bojo da crise aberta pelas mortes de Herzog e Fiel Filho.

  • 26/1/1976: Quebra-quebra em Mauá, SP, contra atraso do trem.

  • 15/2/1976: Golpe militar na Nigéria.

  • 29/3/1976: Geisel cassa os deps. Nadyr Rosseti e Amaury Müller, ambos do MDB-RS.

  • 1/4/1976: Geisel cassa o dep. Lisâneas Maciel (MDB-RJ) por "ofensas ao regime".

  • 14/4/1976: Morre Zuzu Algel, mãe de Suart Algel, assassinado na tortura. A versão oficial, acidente de automóvel, será desmentida em 1998.

  • 16/6/1976: Massacre de Soweto, na África do Sul: 700 crianças mortas por se recusarem a aprender a língua africâner. Provoca protestos no mundo todo.

  • 4/7/1976: A censura proíbe o jornal Movimento de publicar a Declaração de Independência dos EUA, que completa 200 anos.

  • 9/7/1976: A Fiat inaugura sua fábrica em Betim, MG.

  • 15/7/1976: Assassinado o pe Rudolf Lukebein, defensor das terras dos índios Bororo.

  • 19/8/1976: Bombas da Aliança Anticomunista Brasileira (AAB) na OAB e ABI, Rio, e Cebrap, S. Paulo.

  • 22/8/1976: Juscelino Kubitschek morre em acidente de carro na via Dutra, em circunstâncias nunca esclarecidas. Tem 74 anos, 12 da cassação de 1964. Seu sepultamento é uma muda e eloquente manifestação antiditatorial, com 30 mil presentes.

  • 9/9/1976: Morre aos 82 anos em Pequim Mao Tsetung (Mao Zedong), líder da revolução e da experiência socialista na China.

  • 10/9/1976: Geisel decreta "de segurança nacional" 9 municípios do MT e AC.

  • 17/9/1976: A censura apreeende o sempre irreverente semanário O Pasquim.

  • 21/9/1976: Agentes de Pinochet matam nos EUA O. Letelier, ex-min. do Exterior do Chile.

  • 22/9/1976: A AAB (Aliança Anticomunista Brasileira) sequestra e espanca d. Adriano Hipólito, bispo de Nova Iguaçu, RJ.

  • 11/10/1976: PM mata a tiro o pe Burnier, da missão de S. Félix, MT. O povo revida: arrasa (20/10) a cadeia local.

  • 15/10/1976: CNBB pede justiça para o assassínio de padres.

  • 26/10/1976: O gen. Geisel admite ao arcebispo de Juiz de Fora, d. Penido, a existência de torturas.

  • 8/11/1976: Morre em combate na Nicarágua Carlos Fonseca Amador, líder sandinista.

  • 6/12/1976: Bomba da AAB (Aliança Anticomunista Brasileira) na Editora Civilização Brasileira.

  • 6/12/1976: Morre do coração (na Argentina) o ex-pres. João Goulart, 58 anos. Termina um longo e torturado exílio. O enterro em S. Borja, RS, tem 30 mil presentes.

  • 7/12/1976: Libertado (em troca de dissidente soviético) o dirigente do PC Chileno Luís Corvalán.

  • 8/12/1976: A CNBB denuncia a tortura do pe Florentino Maboni, preso por 27 dias em Belém, PA.

  • 16/12/1976: Chacina da Lapa (S. Paulo): o 2º Exército fuzila dentro de casa Pedro Pomar e Ângelo Arroio, e mata na prisão Batista Drumond, dirigentes do PCdoB. Seu comandante diz-se frustrado pois Amazonas escapou. É a última grande façanha repressiva da ditadura.

  • 26/12/1976: Censurada a novela da TV Globo Despedida de casado.

1977

  • 9/1/1977: O 4º Congresso Brasileiro de Magistrados (AL) faz apelo pró-estado de direito.

  • 25/1/1977: O min. Armando Falcão contesta manifesto de 1.046 intelectuais pelo fim da censura.

  • 2/2/1977: Geisel cassa o ver. Glênio Perez (MDB-Porto Alegre) por seu discurso de posse.

  • 8/2/1977: Severo Gomes, min. da Indústria e Comércio, deixa o governo criticando o entreguismo do regime militar.

  • 8/2/1977: A 15ª assembléia da CNBB, em Itaici, SP, aprova texto de crítica à ditadura.

  • 15/2/1977: Geisel cassa o ver. Marcos Klassman (MDB-Porto Alegre) por seu discurso de posse.

  • 15/2/1977: O min. do Trabalho intervém no Sindicato dos Estivadores de Santos, SP.

  • 16/2/1977: A Comissão Internacional de Juristas Católicos denuncia torturas no Brasil.

  • 16/2/1977: Marcos Cardoso, do MDB Jovem-RS, relata torturas que sofreu da polícia.

  • 18/2/1977: A Arena acusa o MDB de infiltrado por "agentes comunistas notórios".

  • 5/3/1977: O Brasil cancela o acordo militar de 1952 com os EUA.

  • 24/3/1977: Sem obter de Geisel garantias para os juízes e habeas corpus para crimes políticos, o MDB decide se opor à reforma do Judiciário.

  • 25/3/1977: Golpe militar na Tailândia.

  • 25/3/1977: A ditadura militar argentina assassina Rodolfo Walsh, que na véspera divulgara carta aberta à junta militar.

  • 29/3/1977: Greve dos alunos da PUC-RJ contra aumento das anuidades.

  • 30/3/1977: Passeata estudantil da USP ao lgo de Pinheiros, S. Paulo. Dribla a repressão.

  • 1/4/1977: Geisel fecha o Congresso. Alega na TV necessidade da Reforma do Judiciário.

  • 1/4/1977: O cel. Erasmo Dias veta manifestações em SP.

  • 6/4/1977: A OAB declara-se em sessão permanente frente à crise e ao fechamento do Legislativo.

  • 7/4/1977: A censura apreende o semanário Opinião, que, sufocado, deixa de circular em 23/4.

  • 15/4/1977: Geisel baixa o Pacote de Abril: eleição indireta dos governadores, nomeação de senadores biônicos.

  • 28/4/1977: Assembléia geral da ABI pede anistia geral.

  • 28/4/1977: O Dops-SP prende 6 por soltarem panfleto de 1º de Maio no ABC.

  • 29/4/1977: Arquivado o inquérito sobre as bombas da Ação Anticomunista Brasileira.

  • 30/4/1977: Familiares de vítimas da ditadura argentina criam a Associação das Mães da Praça de Maio.

  • 19/5/1977: Dia nacional de luta estudantil pela Anistia. Na UNB, Brasília, 17 punições deflagram uma greve.

  • 2/6/1977: A PM cerca o DCE da Universidade de Londrina, PR, para impedir palestra.

  • 4/6/1977: Repressão ao 3º Encontro Nacional dos Estudantes em Belo Horizonte, MG; 800 presos.

  • 7/6/1977: 2.557 jornalistas assinam manifesto da ABI por liberdade de informação, crítica e opinião.

  • 21/6/1977: O reitor da UnB, cap. José Carlos de Azevedo, suspende as aulas para deter protesto estudantil.

  • 27/6/1977: Num raro horário em cadeia de TV, os líderes do MDB fazem dura crítica à ditadura, que reage com cassações.

  • 27/6/1977: Independência do Djibuti, ex-colônia francesa.

  • 30/6/1977: Geisel cassa o dep. Alencar Furtado, líder do MDB na Câmara e do Grupo Autêntico, por sua fala de 27/6 na TV.

  • 3/7/1977: Golpe no Afeganistão

  • 6/7/1977: 29º congresso da SBPC, sob o impacto do ascenso estudantil. Sabotado pela ditadura, transfere-se para a PUC-SP.

  • 6/7/1977: Carta de intelectuais franceses a Geisel, por liberdade e anistia.

  • 9/7/1977: Pinochet anuncia pacote político para o Chile: manutenção da junta militar até 85, com poderes para designar 2/3 do Legislativo.

  • 25/7/1977: Geisel suprime com base no AI-5 os programas partidários em cadeia de TV.

  • 25/7/1977: A PM prende 200 estudantes na UnB, Brasília.

  • 27/7/1977: O Deops-SP prende Renato Tapajós devido ao romance Em câmara lenta, sobre a repressão e a resistência sob a ditadura.

  • 3/8/1977: Greve dos estudantes da USP contra repressão na UnB.

  • 3/8/1977: O MDB elege Freitas Nobre líder na Câmara, no lugar de Alencar Furtado, cassado.

  • 4/8/1977: O gen. Rabelo promete a d. Eugênio Sales apurar torturas no 1º Exército.

  • 8/8/1977: Goffredo da Silva Teles, em nome dos profs. de direito da USP, lê a Carta aos Brasileiros, pelo estado de direito e a Constituinte.

  • 18/8/1977: PM dispersa passeata pró-direitos humanos na Penha, S. Paulo; 60 detidos.

  • 23/8/1977: Dia Nacional de Luta dos estudantes contra a ditadura.

  • 12/9/1977: Morre na prisão, devido a sequelas de espancamento, o líder negro sul-africano Steve Biko, 31 anos. Só em 97 se apurará o crime.

  • 14/9/1977: Convenção extraordinária do MDB defende a Constituinte e ampla anistia.

  • 15/9/1977: A PM dispersa passeata estudantil no Recife.

  • 16/9/1977: Início da campanha sindical por reajuste de 34,1%, para repor os salários manipulados pelo índice inflacionário de 1973. Reanimação sindical inédita desde 64.

  • 18/9/1977: A ditadura uruguaia expulsa Brizola, que se asila em Portugal.

  • 20/9/1977: O MDB inicia campanha pró-Constituinte.

  • 20/9/1977: A PM-SP bloqueia o campus da USP para impedir o 3º Encontro Nacional dos Estudantes.

  • 22/9/1977: A PM do cel. Erasmo Dias invade a PUC-SP. Prende 800 e queima gravemente 2 universitárias. O cardeal d. Evaristo Arns protesta contra a invasão (25/9).

  • 12/10/1977: O gen. Sílvio Frota, presidenciável da linha dura, cai do Ministério.

  • 18/10/1977: Assassinados no cárcere, na Alemanha Ocidental, os líderes do grupo de extrema-esquerda Baader-Meinhof.

  • 22/10/1977: Assassinado Eugênio Lira da Silva, advogado dos trabalhadores rurais de PE.

  • 25/10/1977: 9 presos políticos de SP e RJ denunciam mais torturas; o 1º Exército desmente.

  • 30/10/1977: O poeta Thiago de Melo, no exílio desde 1969, ao voltar é preso no Galeão, Rio.

  • 4/11/1977: A ONU aprova o embargo ao regime racista sul-africano, vencendo veto dos EUA.

  • 23/11/1977: O grupo linha dura do gen. Sílvio Frota divulga lista do Exército com 97 supostos comunistas no governo.

  • 29/11/1977: O Congresso aprova a lei Nélson Carneiro, do divórcio (sancionada a 26/12).

  • 25/12/1977: Morre aos 88 anos o cineasta, ator e músico de gênio Charles Chaplin, o Carlitos, expulso em 52 de seu país de adoção, os EUA, pelo anticomunismo macartista.

  • 30/12/1977: O Vietnã invade o Camboja para ajudar a derrubar o regime de Pol Pot.

1978

  • 4/1/1978: O general dissidente Hugo Abreu passa à oposição aberta.

  • 10/1/1978: Assassinado a mando do ditador Somoza o oposicionista nicaraguense Joaquín Chamorro.

  • 14/1/1978: Geisel é recebido no México com protestos contra ditadura no Brasil

  • 21/1/1978: 1º congresso da mulher metalúrgica de S. Bernardo, SP.

  • 27/2/1978: O torturador Sérgio Fleury, preso há 5 dias por pertencer ao Esquadrão da Morte, é libertado e retoma sua função na polícia de SP.

  • 12/3/1978: Assembléia popular de 7 mil cria em S. Paulo o Movimento do Custo de Vida (mais tarde Mov. Contra a Carestia). A inflação do ano chega à casa dos 40%.

  • 18/3/1978: 11 educadores presos em Curitiba, acusados de doutrinação marxista em escola primária.

  • 28/3/1978: Protestos estudantis em várias cidades, no 10º aniversário da morte de Edson Luís.

  • 29/3/1978: Terezinha Zerbini, do Mov. Feminino de Anistia, entrega denúncia de torturas ao pres. dos EUA, James Carter, que visita o Brasil.

  • 5/4/1978: O sen. Teotônio Vilela apresenta seu Projeto Brasil, radical-democrático e nacionalista.

  • 19/4/1978: Bombas no DCE-UFMG e no Mov. Feminino de Anistia iniciam onda de atentados da direita em Belo Horizonte.

  • 25/4/1978: A 16ª assembléia da CNBB, em Itaici, SP, defende o estado de direito e a anistia.

  • 7/5/1978: O jurista Raymundo Faoro defende no Conselho da OAB a volta do habeas corpus como 1º passo para a democratização.

  • 10/5/1978: Ato pela anistia reúne 3 mil na faculdade de Filosofia da USP, S. Paulo.

  • 12/5/1978: Greve de 1.600 operários da Saab-Scania, S. Bernardo, SP, por aumento de 20%, marca o renascimento das lutas operárias pós 64.

  • 13/5/1978: A PM reprime com cães ato do MDB em Salvador.

  • 16/5/1978: Políticos e militares (gen. Hugo Abreu) lançam o gen. Euler Bentes candidato da oposição à Presidência, pela FNR (Frente Nacional de Redemocratização).

  • 16/5/1978: A onda grevista chega à Volkswagen do ABC, SP, maior unidade fabril do país (46 mil operários).

  • 18/5/1978: O TRT-SP declara ilegais as greves do ABC, mas elas se alastram até S. Paulo.

  • 19/5/1978: Intervenção militar da França no Zaire de Mobuto.

  • 28/5/1978: Inaugurada a barragem de Sobradinho, BA; os camponeses expulsos de suas terras formam o movimento dos barrageiros.

  • 31/5/1978: 18 grandes empresas do ABC-SP, sob o impacto de 20 dias de onda grevista, dão a seus empregados aumentos de 5 a 15%.

  • 31/5/1978: O MDB apóia a candidatura presidencial de Euler Bentes.

  • 31/5/1978: Preso em S. Paulo Ricardo Zarattini (banido em 69).

  • 7/6/1978: Fundado em S. Paulo o MNU (Movimento Negro Unificado).

  • 8/6/1978: Acaba a censura prévia à imprensa. Em 8 anos, ela proibiu até a Declaração de Independência dos EUA. Sufocou jornais como Opinião e Movimento. Fez O Estado de S. Paulo esgotar os versos dos Luisíadas, que colocava no lugar das matérias censuradas. Mas a oposição em alta força o regime a esse recuo, que por sua vez estimula mais rebeldias.

  • 16/6/1978: Ratificado o tratado que devolve ao Panamá a soberania sobre o canal.

  • 23/6/1978: Brasil vence Itália e é o 3º na Copa da Argentina.

  • 30/6/1978: O candidato presidencial da oposição, gen. Euler Bentes, reúne 3 mil em S. Paulo.

  • 11/7/1978: Greve de 7 mil no Hospital das Clínicas de S. Paulo.

  • 13/7/1978: Ruptura nas relações China-Albânia.

  • 28/7/1978: Depredadas as sucursais do jornal Em Tempo em MG e PR.

  • 4/8/1978: Geisel proíbe greves em setores básicos.

  • 22/8/1978: A Frente Sandinista toma o prédio do Congresso em Manágua e faz 900 réfens.

  • 27/8/1978: O Movimento do Custo de Vida reúne10 mil pessoas na Sé, S. Paulo, após coletar 1,3 milhão de assinaturas. Forte repressão.

  • 1/9/1978: 1ª greve geral dos bancários de S. Paulo pós-1964.

  • 1/9/1978: Escolha dos governadores (só o do RJ é da oposição, adesista) e dos senadores "biônicos".

  • 7/9/1978: Passeata de 100 mil contra o xá em Teherã.

  • 8/9/1978: Portaria 3.337 reitera, em vão, a proibição das articulações intersindicais.

  • 8/9/1978: A polícia do xá dispara sobre passeata de 500 mil em Teherã. Milhares de mortos.

  • 13/9/1978: Os professores estaduais de SP voltam às aulas após 23 dias de greve, a 1ª pós-1964.

  • 17/9/1978: Conclui-se em Camp David conferência de paz Egito-Israel-EUA.

  • 3/10/1978: Passa no Congresso, por decurso de prazo, a nova lei antigreve.

  • 11/10/1978: O industrial Cássio Scatena, ex-CCC, assassina o operário Nélson de Jesus, na Alfa, S. Paulo, por reclamar do salário. A fábrica faz greve em protesto.

  • 16/10/1978: O polonês Karol Wojtyla é coroado papa João Paulo II.

  • 27/10/1978: A Justiça Federal de SP responsabilida a União pela morte do jornalista Wladimir Herzog numa cela do DOI-Codi.

  • 31/10/1978: As Cortes ratificam a Constituição pós-franquista na Espanha.

  • 2/11/1978: Golpe no Burundi.

  • 2/11/1978: Congresso pela Anistia, em S. Paulo. Cria o Comitê Brasileiro pela Anistia (CBA). Em poucos meses formam-se CBAs na maioria dos estados, em cidades, bairros, escolas, categorias profissionais. A luta pela anistia ganha ritmo de campanha.

  • 17/11/1978: Sequestro dos jovens uruguaios Universindo Díaz e Lilian Celiberti em Porto Alegre, por agentes da repressão dos 2 países.

  • 20/11/1978: O movimento negro elege a data da morte de Zumbi como Dia Nacional da Consciência Negra.

  • 27/11/1978: O Congresso engole por decurso de prazo a Lei de Segurança Nacional, mas sem pena de morte.

  • 7/12/1978: O min. da Justiça suprime a censura prévia dos comerciais de rádio e TV.

  • 22/12/1978: O Diário de Pernambuco publica lista de 78 torturadores de PE, feita por presos políticos.

  • 31/12/1978: Fim do Ato Institucional nº 5, após 10 anos de arbítrio, dentro da "distensão lenta, gradual e segura" do gen. Geisel. Extintas também as penas de morte, prisão perpétua e banimento.

1979

  • 2/1/1979: Preso o pe Francisco Jentel, francês, defensor dos índios e camponeses da prelazia de S. Félix do Araguaia. Será condenado a 10 anos de cárcere, depois expulso do Brasil.

  • 7/1/979: Rebeldes do Camboja apoiados pelo Vietnã derrubam o regime Pol Pot.

  • 16/1/1979: Greve nos ônibus do Rio.

  • 16/1/1979: O despótico xá Pahlevi foge do Irã. Triunfa a revolução islâmica.

  • 24/1/1979: Congresso metalúrgico em Lins, SP, aprova criação de um partido do trabalhador.

  • 28/1/1979: Bispos latino-americanos reúnem-se em Puebla, Colômbia. A teologia da libertação perde terreno.

  • 28/1/1979: O aiatolá Khomeini volta a Teherã após 16 anos de exílio em Paris.

  • 29/1/1979: O líder chinês Deng Hsiaoping visita Washington. Estabelecimento de relações diplomáticas China-EUA.

  • 11/2/1979: Revolução islâmica derruba a tirania de Reza Pahlevi no Irã.

  • 17/2/1979: Tentativa frustrada de invasão do Vietnã pela China.

  • 22/2/1979: Independência de Sta Lúcia.

  • 28/2/1979: Guerra cicil em Uganda.

  • 28/2/1979: O CBA-RS lança campanha para libertar brasileiro preso na Argentina.

  • 3/3/1979: 1º Congresso da Mulher Paulista (teatro Ruth Escobar).

  • 5/3/1979: Greve dos fumageiros na Sousa Cruz: RJ, MG, PE e RS.

  • 12/3/1979: Greve dos professores da rede pública do Rio.

  • 13/3/1979: Greve geral dos 160 mil metalúrgicos do ABC, SP.

  • 16/3/1979: A freira Maurina da Silveira relata no JB que foi torturada por Fleury.

  • 21/3/1979: O jornalista Antonio Carlos Fon é denunciado por reportagem sobre torturas.

  • 23/3/1979: Intervenção (dura 2 meses) nos sindicatos metalúrgicos do ABC, SP. Mas a greve continua.

  • 27/3/1979: Assembléia de metalúrgicos de S. Bernardo, no estádio de Vila Euclides, vota o fim da greve, a pedido de Lula.

  • 29/3/1979: Derrubado em Uganda o ditador Idi Amin Dada.

  • 2/4/1979: A Revolução Iraniana proclama a República Islâmica.

  • 6/4/1979: Os trabalhadores rurais passam a ter FGTS.

  • 22/4/1979: Greve dos professores do DF. A ditadura intervém no Sindicato (2/5).

  • 23/4/1979: 17ª assembléia da CNBB (. Ivo Lorscheider pres.) aprova Apelo dos Bispos pró-Anistia.

  • 24/4/1979: 1ª eleição multirracial no Zimbábue (ex-Rodésia), vitória de Abel Musoreua.

  • 25/4/1979: Fim da fidelidade partidária imposta por lei, vigente desde 1978. No mesmo dia o sen. Teotonio Vilela troca a Arena pelo MDB.

  • 1/5/1979: Morre em acidente no mar o mais célebre torturador da ditadura, Sérgio Fleury. Fala-se em "queima de arquivo".

  • 2/5/1979: Greve nos ônibus de S. Paulo.

  • 3/5/1979: Margaret Thatcher, a "dama de ferro", torna-se 1ª min. e inicia impiedosa ofensiva neoliberal na Inglaterra.

  • 6/5/1979: O gen. dissidente Hugo Abreu é preso devido ao seu livro O outro lado do poder.

  • 13/5/1979: Eunice Michiles, suplente, da Arena, é a 1ª senadora brasileira.

  • 17/5/1979: Greve dos professores da rede pública de MG.

  • 18/5/1979: O Congresso rejeita emenda das eleições diretas para governador, do sen. Montoro (MDB-SP).

  • 21/5/1979: Fim do Decreto 477 e outros atos de repressão a estudantes.

  • 22/5/1979: Greve nacional (14 estados) dos médicos residentes por direitos trabalhistas.

  • 23/5/1979: Greve (parcial) dos jornalistas de S. Paulo.

  • 29/5/1979: 31º Congresso da UNE, em Salvador. É o 1º desde a prisão de Ibiúna (1968), 10 mil presentes. Uma cadeira fica vazia: é a de Honestino Guimarães, último pres. da entidade, preso pela ditadura em 10/10/1973 e desaparecido.

  • 10/6/1979: Sandinistas entram em Manágua. Vitória da revolução nicaraguense.

  • 14/6/1979: Brizola reúne trabalhistas brasileiros em Lisboa.

  • 17/6/1979: Encontro de Lisboa, liderado por Brizola e com a presença de Mário Soares (do PS português), lança a Carta de Lisboa. Propõe "um novo trabalhismo" e finca as bases do futuro PDT.

  • 17/6/1979: Os mins. Petrônio Portella e Golberi levam a Figueiredo o projeto da anistia limitada, enviado ao Congresso.

  • 10/7/1979: Os exilados que retornam já não precisam depor na Polícia Federal.

  • 16/7/1979: Sadam Hussein torna-se pres. do Iraque.

  • 17/7/1979: A Revolução Sandinista toma a capital da Nicarágua. O ditador Somoza foge para Miami.

  • 22/7/1979: Greve de fome de presos políticos contra a Anistia limitada. Dura 23 dias e passa do Rio a S. Paulo, Recife e Fortaleza (84 participantes),

  • 24/7/1979: A OAB condena o caráter restrito do projeto de anistia do gen. Figueiredo.

  • 30/7/1979: Greve de 80 mil na construção civil de Belo Horizonte, MG; 1 morto, 50 feridos.

  • 4/8/1979: Golpe na Guiné Equatorial.

  • 6/8/1979: Greve dos professores estaduais da BA.

  • 8/8/1979: O MR-8 lança o jornal Hora do Povo.

  • 14/8/1979: 20 mil vão às ruas no Rio pela anistia ampla, geral e irrestrita, e não a do gen. Figueiredo, mutilada e "recíproca"

  • 14/8/1979: Greve bancária em Belo Horizonte, MG.

  • 19/8/1979: O preso político Theodomiro dos Santos, não incluído na Anistia, foge da prisão em Salvador e se asila na Nunciatura Apostólica.

  • 22/8/1979: O Congresso vota a Lei de Anistia. A esquerda do MDB rejeita seu caráter recíproco, parcial e restrito.

  • 27/8/1979: Atentado do IRA mata lord Mountbatten, símbolo do domínio inglês na Irlanda do Norte.

  • 28/8/1979: Figueiredo sanciona a Anistia, parcial, limitada e recíproca mas ainda sim uma conquista. Parte dos presos políticos é libertada, os exilados retornam à pátria, os clandestinos voltam à superfície.

  • 30/8/1979: O STM declara anistiados 316 réus em processos pela LSN; 16 deles estão presos.

  • 31/8/1979: 1º congresso da mulher metalúrgica de S. Paulo.

  • 2/9/1979: Começa mobilização da 1ª greve nos canaviais de PE em 11 anos.

  • 5/9/1979: Greve nos bancos de Porto Alegre. Intervenção no sindicato, 5 prisões, inclusive do seu pres., Olívio Dutra (hoje gov. do RS).

  • 6/9/1979: Brizola retorna de 15 anos no exílio, recebido por 3 mil em S. Borja, RS.

  • 10/9/1979: Morre Agostinho Neto, fundador do MPLA, líder da luta de libertação e 1º pres. de Angola.

  • 11/9/1979: Greve metalúrgica em 9 cidades do RJ.

  • 13/9/1979: Greve nos bancos do Rio e S. Paulo. Intervenção nos sindicatos.

  • 15/9/1979: O ex-gov. Miguel Arraes torna ao Recife após 14 anos de exílio. Tem a maior recepção de todos os exilados: 20 mil pessoas. Governará PE por mais 2 vezes, em 1983-86 e 1995-98.

  • 17/9/1979: Golpe no Afeganistão.

  • 20/9/1979: Deposto o tirano Bokassa I. Proclamada a nova República Centro-Africana.

  • 26/9/1979: Greve dos metalúrgicos de Betim, Contagem e Belo Horizonte.

  • 27/9/1979: A PM mata o operário Guido León dos Santos, durante greve metalúrgica em MG.

  • 29/9/1979: Retorno de Gregório Bezerra, Hércules Correia e outros exilados do PC Brasileiro.

  • 3/10/1979: Bomba atribuída à ultradireita destrói o carro do jornalista Hélio Fernandes, da Tribuna da Imprensa, no Rio.

  • 3/10/1979: 1ª eleição direta na UNE, 343 mil votantes. Vence a chapa Mutirão, Rui César Silva pres.

  • 6/10/1979: Passeara de 50 mil em Paris em defesa da descriminalização do aborto.

  • 9/10/1979: Encenada a peça Rasga Coração, de Oduvaldo Viana Filho, proibida pela censura desde 1974.

  • 12/10/1979: Greve metalúrgica na Belgo-Mineira, João Monlevade, MG.

  • 15/10/1979: Golpe impõe junta militar em El Salvador.

  • 16/10/1979: Greve de 12 mil nas obras de expansão da CSN em Volta Redonda, RJ.

  • 18/10/1979: Lançado o jornal Tribuna Operária, ligado ao PCdoB.

  • 19/10/1979: Figueiredo envia ao Congresso projeto da reforma partidária. A ditadura passa a estimular o pluripartidarismo visando fragmentar a oposição.

  • 26/10/1979: Greve dos metalúrgicos de Belo Horizonte, Contagem e Betim, MG.

  • 27/10/1979: Independência de S. Vicente.

  • 29/10/1979: Greve geral dos metalúrgicos de S. Paulo e Guarulhos, declarada ilegal.

  • 30/10/1979: Num piquete na metalúrgica Sylvania, S. Paulo, a PM mata a tiros o líder operário católico Santo Dias da Silva, 37 anos. Mais de 10 mil protestam no enterro.

  • 30/10/1979: Os reajustes salariais, acossados pela inflação de 77%-ano, passam a ser semestrais.

  • 4/11/1979: 400 militantes invadem a embaixada dos EUA em Teherã.

  • 20/11/1979: Ensaio de rebelião antimonárquica na Arábia Saudita. Militantes ocupam a Grande Mesquita de Meca.

  • 21/11/1979: O Congresso aprova a reforma partidária. Fim (compulsório) da Arena e do MDB.

  • 25/11/1979: 2 mil vão ao aeroporto de Congonhas, S. Paulo, receber João Amazonas que volta do exílio em Paris. O coração de Diógenes Arruda, fragilizado pela tortura, não aguenta e ele morre de enfarto.

  • 29/11/1979: Tomada simbólica da sede da UNE no Rio por estudantes.

  • 30/11/1979: O gen. Figueiredo, fazendo outro uso de sua política de "mão estendida", responde com banana a protesto estudantil em Florianópolis. Segue-se batalha de 6 hs. com a PM, a Novembrada. Presos e processados 5 estudantes. A popularidade do governo cai brusca e irremediavelmente.

  • 30/11/1979: 1ª notícia de tropas russas combatendo no Afeganistão. A aventura militar acelera a crise da URSS.

  • 1/12/1979: O Brasil autoriza escritório da OLP (Org. de Libertação da Palestina) em Brasília.

  • 1/12/1979: Manifestantes invadem e incendeiam a embaixada dos EUA na Líbia.

  • 5/12/1979: Quebra-quebras de trens no RJ e SP.

  • 13/12/1979: A ONU reconhece a guerrilha da Swapo na Namíbia ocupada pelos racistas sul-africanos.

  • 21/12/1979: Lançado o programa do PTB-Brizola (futuro PDT). em meio a disputa da sigla com o grupo fisiológico de Ivete Vargas.

  • 26/12/1979: Pistoleiro mata o cacique Ângelo Pankararé, em Brejo do Burgo, BA.

  • 27/12/1979: Tropas soviéticas ocupam o Afeganistão, que será o Vietnã da URSS.

  • 31/12/1979: 2 homens sequestram, ferem e abandonam nu em Porto Alegre o cardeal Vicente Scherer.

1980

  • 2/1/1980: Os PTBs de Brizola e de Ivete Vargas solicitam no mesmo dia seus registros no TSE; o Tribunal favorece o de Ivete, mais à direita.

  • 5/1/1980: Golpe militar na Mauritânia.

  • 24/1/1980: A censura libera Calabar, peça de Rui Guerra e Chico Buarque, que discute a questão da traição durante a ocupação holandesa.

  • 26/1/1980: Ensaio de levante na Tunísia, com apoio líbio.

  • 27/1/1980: Bomba na quadra do Salgueiro, Rio, onde haveria reunião do PMDB.

  • 1/2/1980: Protesto camponês sufocado na Guatemala; 39 mortos.

  • 5/2/1980: O Dep. de Estado dos EUA avalia que o Brasil eliminou a tortura de presos políticos.

  • 10/2/1980: Mil pessoas, sindicalistas, intelectuais, líderes rurais e religiosas, aprovam no colégio Sion, S. Paulo, manifesto de fundação do PT.

  • 13/2/1980: Libertados R. Cavalcanti e L. Almeida; resta um só preso político no país, J. Oliveira.

  • 14/2/1980: O Conselho de Censura libera o Encouraçado Potenkin, filme do soviético Sergei Eisenstein. Tido como obra-prima do cinema mundial, ele estava proibido no Brasil há 12 anos (desde 1968).

  • 21/2/1980: Greve geral em Cabul contra a ocupação soviética do Afeganistão.

  • 27/2/1980: A guerrilha colombiana M-19 ocupa a embaixada dominicana.

  • 29/2/1980: O PCCh reabilita Liu Shao-chi, ex-pres. da China afastado pela Revolução Cultural.

  • 3/3/1980: O ex-guerrilheiro Robert Mugabe vence a 1ª eleição pluri-racial no Zimbábue.

  • 11/3/1980: Jornalistas do Coojornal, RS, processados com base na LSN.

  • 12/3/1980: Unificação dos grupos guerrilheiros de El Salvador (PCS, FPL e Farn), com 20 mil combatentes.

  • 14/3/1980: Apreendida edição do semanário O Pasquim.

  • 16/3/1980: Greve dos portuários de Santos, SP.

  • 21/3/1980: Derrotada pelos governistas a emenda Edson Lobão, que restaura as eleições diretas para governador.

  • 21/3/1980: Protesto estudantil no Rio contra a decisão do governo de demolir a sede histórica da UNE.

  • 22/3/1980: Onda de protestos impede visita de Pinochet às Filipinas.

  • 22/3/1980: Bomba na sede da Contag, DF, impede palestra do líder comunista Gregório Bezerra.

  • 24/3/1980: Assassinado em San Salvador o arcebispo Oscar Arnulfo Romero. Intensifica-se a guerrilha salvadorenha.

  • 30/3/1980: Ataque policial ao cortejo fúnebre do cardeal Oscar Romero, em San Salvador; 40 mortos, 226 feridos.

  • 31/3/1980: Protesto de 6 mil sojicultores do RS derruba imposto de exportação.

  • 1/4/1980: Começa a grande greve de 330 mil metalúrgicos no ABC e mais 15 cidades em SP. Em S. Bernardo, dura 41 dias e polariza o Brasil.

  • 7/4/1980: Os EUA rompem relações com o Irã.

  • 8/4/1980: Figueiredo restitui ao Paraguai a espada e objetos pessoais de Solano Lopez, tomados como troféus de guerra em 1870.

  • 10/4/1980: Quebra-quebra de trens em S. Paulo, Zona Leste.

  • 14/4/1980: Libertada a jovem brasileira Flávia Schilling, presa há 8 anos no Uruguai.

  • 16/4/1980: O gen. nacionalista Andrada Serpa é afastado do Depto de Pessoal do Exército.

  • 17/4/1980: O Min. do Trabalho intervém nos Sinds. dos Metalúrgicos do ABC, SP. A greve continua (17º dia).

  • 17/4/1980: Início das obras do memorial JK, Brasília, contestado por sua suposta inspiração comunista: os guardiães do Sistema vêem nas formas do projeto de Oscar Niemeyer uma alusão velada à foice e martelo.

  • 18/4/1980: Independência do Zimbábue, que abandona o nome colonialista de Rodésia (tomado do imperialista confesso Cecil Rhodes).

  • 19/4/1980: Presos e enquadrados na Lei de Segurança 13 líderes grevistas do ABC, entre eles Lula.

  • 26/4/1980: Novas prisões de líderes grevistas do ABC.

  • 28/4/1980: Incursão militar secreta dos EUA contra o Irã, frustrada por acidente aéreo.

  • 1/5/1980: 120 mil vão a S. Bernardo em greve, ocupada pela PM. Após horas de tensão em frente à Matriz, o governo cede. Uma triunfal passeata precede a manifestação no estádio da Vila Euclides.

  • 4/5/1980: Morre Tito, líder da guerrilha antinazista e da controvertida via socialista iugoslava.

  • 5/5/1980: Termina após 35 dias a greve dos metalúrgicos em Sto André. Choques entre piqueteiros e PM em S. Bernardo.

  • 11/5/1980: Os metalúrgicos de S. Bernardo decidem voltar ao trabalho após 41 dias de uma greve que assumiu contornos de desafio ao regime militar.

  • 12/5/1980: O TSE dá a sigla PTB a Ivete Vargas, preterindo Brizola.

  • 13/5/1980: Golpe em Uganda.

  • 17/5/1980: Rebelião negra em Liberty City, Miami (18 mortos), depois que um juri totalmente branco inocenta policial assassino.

  • 17/5/1980: Lei marcial em toda a Coréia do Sul, face a protestos estudantis.

  • 18/5/1980: O brizolismo decide criar o PTD (Partido do Trabalhismo Democrático), PDT d. 26/5.

  • 19/5/1980: O PC Brasileiro afasta Prestes da direção por julgá-lo demasiado à esquerda.

  • 19/5/1980: Rebelião estudantil-popular toma Guangju, na Coréia do Sul. Será esmagada dia 27.

  • 20/5/1980: Greve estudantil contra o capitão-reitor da UnB José Carlos Azevedo (Brasília).

  • 22/5/1980: Protestos contra visita de Figueiredo a Ribeirão Preto, SP; 80 estudantes presos.

  • 22/5/1980: A OAB, na Carta de Manaus, prega a Constituinte e rejeita "remendos" constitucionais.

  • 25/5/1980: Motim racial em Miami, EUA; 19 mortos, 216 feridos.

  • 29/5/1980: Assassinado por grileiros Raimundo Ferreira, o Gringo, líder dos posseiros de Conceição do Araguaia, sul do PA. Multidão de 4 mil faz ato de protesto no enterro.

  • 2/6/1980: Ação guerrilheira anri-racista do CNA em Salsburg, África do Sul.

  • 6/6/1980: Assassinado José Ribeiro, líder dos indígenas Apuriña.

  • 21/6/1980: Massacre da Freguesia do Ó. S. Paulo. Policiais à paisana espancam manifestantes durante visita do gov. Maluf.

  • 30/6/1980: 1ª visita do papa ao Brasil: reúne até 1 milhão e recebe ativista operário de S. Paulo.

  • 14/7/1980: A Justiça Militar enquadra Lula e mais 12 sindicalistas na LSN.

  • 17/7/1980: Sangrento golpe militar na Bolívia (1.500 mortos, 2.500 presos) instala a narco-ditadura do gen. Garzia Meza.

  • 18/7/1980: Rebelião antigolpista dos mineiros de estanho da Bolívia, brutalmente esmagada.

  • 21/7/1980: Assasinado em Brasiléia Wilson Souza Pinheiro, sindicalista do AC, lutador em defesa dos camponeses.

  • 22/7/1980: Golpistas bolivianos prendem e expulsam 4 jornalistas brasileiros.

  • 1/8/1980: Greve na Fiat de Betim, MG.

  • 5/8/1980: Criado o Getat (Grupo executivo de Terras do Araguaia-Tocantins), sob controle militar. Visa aplicar a política fundiária na área convulsionada por lutas de posseiros.

  • 5/8/1980: O regime militar faz aprovar por decurso de prazo o Estatuto dos Estrangeiros, denunciado como repressivo.

  • 11/8/1980: Pó-de-mico impede ato na PUC-SP contra a atentados da direita.

  • 11/8/1980: Ataque dos Txukahamãe mata 11 no Xingu. Raoni vai a Brasília.

  • 12/8/1980: Começa onda de greves nos estaleiros de Gdansk, Polônia.

  • 16/8/1980: A guerrilha de El Salvador cria zona libertada no nordeste do país.

  • 18/8/1980: Protesto em Belo Horizonte contra a impunidade de maridos que matam esposas e alegam "defesa da honra"..

  • 21/8/1980: Emenda constitucional interrompe guerra civil no Líbano.

  • 27/8/1980: Bomba mata Lyda Monteiro da Silva na sede da OAB-RJ. Outras visam a Câmara do Rio e o jornal Tribuna Operária.

  • 28/8/1980: 10 mil comparecem ao sepultamento de Lida Monteiro, funcionária da OAB morta por carta-bomba, no Rio

  • 4/9/1980: O Congresso adia eleição municipal de 1980 para 82.

  • 17/9/1980: Comando argentino executa no Paraguai Anastacio Somoza, ex-ditador da Nicarágua.

  • 21/9/1980: Começa a Guerrra Irã-Iraque, que fará 1 milhão de mortos; 2ª crise do petróleo.

  • 8/10/1980: Greve nas escolas estaduais do PR.

  • 8/10/1980: Libertado José Sales de Oliveira, último preso político (desde 1971).

  • 10/10/1980: Preso por 6 meses o dep. Chico Pinto (PMDB), por discurso "ofensivo" ao gen. Pinochet.

  • 10/10/1980: Nasce em El Salvador a Frente Farabundo Martí (FMLN).

  • 11/10/1980: Greve geral de 8 hs na Itália.

  • 13/10/1980: 32º congresso da UNE (Piracicaba, SP). Mantém a eleição direta da diretoria.

  • 15/10/1980: O PDS nega quorum à emenda das prerrogativas do Congresso, para manter poderes do executivo.

  • 15/10/1980: Decreto de Figueiredo expulsa o pe italiano Victor Miracapillo.

  • 1/11/1980: Reajuste semestral do salário mínimo, face à escalada da inflação.

  • 6/11/1980: A PF-PE indicia o pe Reginaldo Veloso na LSN por ter composto música em defesa do pe italiano Vito Miracapillo, ameaçado de expulsão.

  • 6/11/1980: R. Reagan elege-se pres. dos EUA. Com M. Thatcher, encarnará a fase preliminar (anos 80) da ofensiva neoliberal.

  • 8/11/1980: Posseiros da gleba Marabá, PA, tocaiam na mata 9 jagunços que tentam expulsá-los. Matam 4, ferem 4.

  • 13/11/1980: O Congresso aprova a volta do voto direto para governador e o fim (só em 1987) dos senadores biônicos.

  • 13/11/1980: Eleição direta na UNE, 380 mil votantes: Aldo Rebelo pres.

  • 22/11/1980: 1ª celebração, no Recife, da Missa dos Quilombos: versos de d. Pedro Casaldáliga, música de Milton Nascimento.

  • 24/11/1980: Greve de 7 mil nas obras da usina de Tubarão, ES.

  • 28/11/1980: O cacique Xavante Mário Juruna viaja à Holanda, onde presidirá o juri do Tribunal Bertrand Russel sobre genocídio indígena.

  • 29/11/1980: Comando anticomunista assassina 5 líderes da esquerda salvadorenha.

  • 30/11/1980: Plebiscito no Uruguai derrota o projeto de Constituição da ditadura.

  • 8/12/1980: Assassinado em Nova York aos 40 anos o ex-beatle John Lennon.

  • 16/12/1980: Flagelados saqueiam feira de Pedra Branca, CE.

  • 26/12/1980: Políticos, intelectuais e militares lançam manifesto Em defesa da nação ameaçada. A ditadura punirá os gens. Andrada Serpa e Euler Bentes.

1981

  • 2/1/1981: Assassinado por grileiros no PA José Manuel de Sousa, o Zé Piauí.

  • 5/1/1981: A Volks demite 3.750 operários em 1 só dia.

  • 7/1/1981: Grileiros assassinam no PA o líder rural Sebastião Mearim.

  • 16/1/1981: A Justiça Militar condena com base na LSN 3 jornalistas do jornal Hora do Povo, por denunciarem a evasão de dólares do Brasil para a Suíça.

  • 4/2/1981: Massacre de Chimaltenango (Guatemala); 68 lavradores mortos.

  • 6/2/1981: Quebra-quebra nos trens suburbanos da Zona leste de S. Paulo.

  • 6/2/1981: 7 ex-presos políticos apontam o médico Amílcar Lobo como auxiliar da tortura nos anos 70. Os mins. militares vêem revanchismo.

  • 9/2/1981: Golpe na Polônia. O gen. Jaruzelsky sobe ao poder, em meio a onda de greves.

  • 13/2/1981: A PM reprime em Floranópolis, SC, ato estudantil no julgamento de 7 envolvidos no incidente de 30/11/79; 50 feridos.

  • 19/2/1981: A Polícia Federal detém por 2 hs em S. Paulo o argentino Adolfo Esquivel, Prêmio Nobel da Paz.

  • 20/2/1981: Congresso de professores em Campinas, SP, cria a Andes (Associação Nacional de Docentes do Ensino Superior), coroando intensa mobilização de uma categoria de recente mas ativa tradição sindical.

  • 23/2/1981: Visita do gen. Vernon Walters, ex-adido militar dos EUA no Brasil implicado no golpe de 1964, agora enviado do pres. Reagan.

  • 23/2/1981: Tetnativa de golpe de ultradireita do tte-cel. Molina na Espanha.

  • 24/2/1981: Cassius Clay (mais tarde Mohamed Ali) derrota Sonny Listone sagra-se campeão mundial de box peso-pesado. Vincula seu sucesso à causa negra nos EUA.

  • 25/2/1981: A Justiça Militar condena Lula e mais 10 sindicalistas do ABC, com base na Lei de Segurança Nacional, pela greve de 1980. As penas mais tarde serão revogadas.

  • 1/3/1981: O líder do IRA Bobby Sands inicia greve de fome na prisão de Maze, Irlanda do Norte. Morrerá 65 dias mais tarde, após ser eleito deputado.

  • 9/3/1981: Auditoria Militar do AM acusa Lula de incitar a luta de classes em Brasiléia, AC.

  • 14/3/1981: Passeata de mulheres no Rio contra os assassinatos "em defesa da honra".

  • 14/3/1981: 10 mil PMs de Salvador, BA, suspendem o policiamento, exigindo soldos iguais aos do Exército; 1 tte da PM é morto.

  • 9/4/1981: Quebra-quebra de trens (S. Paulo).

  • 20/4/1981: Bobby Sands, líder do Ira preso, em greve de fome desde 1/3, é eleito para a Câmara dos Comuns inglesa. Morre em 5/5. Sérios choques no enterro.

  • 28/4/1981: Greve de 60 mil médicos em Dia Nacional de Protesto.

  • 30/4/1981: Caso Riocentro: bomba em show de 1º de Maio no Rio explode no colo dos terroristas em "acidente de trabalho". As apurações acobertam tudo e o militar sobrevivente sai condecorado. O episódio desmoraliza em profundidade a "abertura" do gen. Figueiredo e engrossa as filas oposicionistas.

  • 2/5/1981: Criada no Brasil a UNI (União das Nações Indígenas).

  • 4/5/1981: Greve na Fiat do Rio barra demissões.

  • 10/5/1981: Mitterrand elege-se pres. A França vive seu 1º governo de esquerda desde o da Frente Popular, em 36.

  • 11/5/1981: A PF apreende a edição da Tribuna Operária sobre o Riocentro, com a manchete Figueiredo engole a bomba.

  • 11/5/1981: Borre Bob Marley, cantor e profeta jamaicano dos negros e pobres do mundo.

  • 2/6/1981: O cel Moacyr Coelho, diretor da PF, divulga lista de comunistas e simpatizantes, que inclui Fernando Henrique Cardoso e Chico Buarque.

  • 3/6/1981: Libertado no Rio após 200 dias o direitista R. Watters, único condenado pelas bombas de 1980-81.

  • 5/6/1981: Descoberto o 1º caso de AIDS (Califórnia, EUA).

  • 8/6/1881: Israel bombardeia usina nuclear do Iraque em Tamuz. A ONU condena o atentado.

  • 13/6/1981: Assassinado Joaquim Neves Norte, advogado dos Trabalhadores Rurais de Naviraí, PR.

  • 23/6/1981: Greve dos médicos do RJ. Intervenção no Sindicato, prisão (25/6) de seu pres.

  • 23/6/1981: O PCF passa a ter 4 ministros na França.

  • 3/7/1981: O IPM do Riocentro conclui que a bomba de 30/4/1981 foi obra de terroristas e visou desmoralizar o Exército.

  • 4/7/1981: Começa em Southall, Londres, onda de revoltas de rua anti-Thatcher e antidesemprego.

  • 6/7/1981: Greve de 9 mil, contra 400 demissões, conquista comissão de fábrica na Ford do ABC (SP).

  • 15/7/1981: PMDB, PP, PT e PTB fixam 10 pontos de ação unitária das oposições.

  • 19/7/1981: Rizicultores de GO em luta por aumento do preço mínimo fecham a Belém-Brasília em 3 pontos.

  • 21/7/1981: O festival de Moscou premia O homem que virou suco, filme de João Batista de Andrade.

  • 23/7/1981: Greve geral na Argentina paralisa 3 milhões em plena ditadura militar.

  • 3/8/1981: Greve no Hospital do Servidor de S. Paulo, contra o diretor, tte -cel. Freitas.

  • 7/8/1981: Acaba, após 15 meses, a intervenção no Sindicato dos Metalúrgicos de S. Bernardo, SP. Jair Menegueli é eleito presidente.

  • 10/8/1981: A Mercedes demite 5.200 em 1 dia. Os demitidos, revoltados, arrombam o portão da fábrica.

  • 13/8/1981: Choque de posseiros de S. Geraldo do Araguaia, PA, com agentes da PF.

  • 19/8/1981: Porta-aviões dos EUA invade águas da Líbia e derruba 2 aviões.

  • 20/8/1981: Quebra-quebra de 750 ônibus em Salvador, após ato contra alta da tarifa.

  • 21/8/1981: Haroldo Lima, do PCdoB-BA, é um dos 100 presos pelo gov. ACM após o quebra-quebra da véspera.

  • 21/8/1981: Em Praia Grande, SP, 5 mil delegados de 1.126 entidades realizam a Conclat (Conf. Nac. das Classes Trabalhadoras), que elege Comissão Pró-CUT.

  • 1/9/1981: A CPT denuncia a prisão dos pes franceses Camio e Gouriou, por apoiarem posseiros do sul do PA.

  • 1/9/1981: Golpe na Rep. Centro-Africana.

  • 18/9/1981: Independência de Belize, ex-colônia inglesa.

  • 27/9/1981: O filme Pixote, de Hector Babenko, é premiado nos festivais de Biarritz e S. Sebastian.

  • 2/10/1981: O STM arquiva o IPM-Riocentro.

  • 6/10/1981: 300 famílias sem-teto resistem a despejo pela PM, no J. Robru, S. Paulo

  • 17/10/1981: Piquet vence o GP de Las Vegas e é campeão da Fórmula 1.

  • 19/10/1981: A juíza Tânia Heine responsabiliza a União pelo sequestro, prisão ilegal, tortura, morte e ocultamento do cadáver do dirigente revolucionário Mário Alves, em 1970.

  • 19/10/1981: Vitória eleitoral socialista na Grécia. Papandreu 1º-min.

  • 24/10/1981: Marcha pacifista de 1 milhão em Londres, Paris, Bruxelas, Roma.

  • 27/10/1981: Israel devolve ao Egito o Sinai, ocupado em 73.

  • 30/10/1981: Greve na Embraer, S. José dos Campos, SP, contra 400 demissões.

  • 1/11/1981: Independência de Antígua, ex-colônia inglesa.

  • 3/11/1981: Choque entre posseiros e pistoleiros em Conceição do Araguaia, PA; 4 mortos, 10 feridos.

  • 12/11/1981: 33º Congr. da UNE, Cabo frio, RJ. Elege Javier Alfaya pres.

  • 18/11/1981: Protesto estudantil durante a visita à UnB do ex-secretário de Estado dos EUA, Henry Kissinger.

  • 11/12/1981: Golpe no golpe na Argentina. Sobe o gen. Galtieri.

  • 20/12/1981: Inviabilizado pela lei que proíbe coligações, o PP de Tancredo Neves retorna ao PMDB.

  • 22/12/1981: Rondônia passa a estado.

1982

  • 11/1/1982: Passa no Congresso, por decurso de prazo, projeto do gen. Figueiredo que proíbe coligações e obriga o eleitor a só votar em candidatos do mesmo partido.

  • 13/1/1982: O governo socialista da França reduz a jornada semanal de trabalho para 39 hs.

  • 17/1/1982: Congresso de fundação da Conam (Confederação Nacional das Associações de Moradores), em S. Paulo.

  • 19/1/1982: Morre de overdose em S. Paulo Elis Regina de Carvalho, 36 anos. Talvez a maior intérprete da música popular brasileira no século, foi também um expoente da resistência cultural à ditadura.

  • 8/2/1982: Unificação das guerrilhas na Guatemala.

  • 11/2/1982: O TSE concede registro definitivo ao PT.

  • 28/2/1982: Estudantes conquistam passe livre nos ônibus do Rio.

  • 4/3/1982: Greve de 5 mil contra demissões no histórico estaleiro Mauá, Niterói, RJ.

  • 10/3/1982: Greve e invasão (6/4) da Coferraz, fábrica de Sto André, SP, que fechou sem pagar os operários.

  • 12/3/1982: Os sem-terra de Encruzilhada Natalino, RS, deixam seu acampamento.

  • 30/3/1982: Protesto sindical contra a ditadura na Argentina, duramente reprimido; 2 mortos, mil presos.

  • 2/4/1982: Começa a Guerra das Malvinas entre Argentina e Inglaterra. O Brasil não permite o pouso de aviões ingleses.

  • 5/4/1982: Proibido (até 15/12) o filme Pra frente Brasil, de Roberto Farias, por denunciar as torturas da ditadura.

  • 16/4/1982: Posseiros ocupam a fazenda Sta Cruz, em Conceição do Araguaia; 1 morto, 24 feridos.

  • 27/4/1982: Greve nos 6 estaleiros navais de Niterói, RJ.

  • 28/4/1982: Condenada à prisão perpétua em Israel Lâmia Maruf Hassan, brasileira de origem palestina, 22 anos, acusada sem provas de cumplicidade numa ação armada. Cresce o clamor no Brasil e no mundo pela libertação da jovem.

  • 5/5/1982: O Conselho Político do gen. Figueiredo propõe reforma política (emenda nº 22): mais cadeiras na Câmara, voto distrital misto.

  • 11/5/1982: Greve geral em Portugal contra o assassinato de 2 operários pela polícia no 1º de Maio.

  • 21/5/1982: Guerra das Malvinas: desembarque inglês. Começam os combates com a Argentina.

  • 26/5/1982: A Câmara nega ao regime licença para processar a dep. oposicionista Cristina Tavares (PMDB-PE).

  • 27/5/1982: O RS é o 1º estado a extinguir seu Deops (antes, Dops, Departamento de Ordem Política e Social, célebre órgão de repressão policial da ditadura). O regime prepara-se assim para a previsível vitória da oposição nas eleições diretas para governador de estado.

  • 7/6/1982: Milhares de garimpeiros de Serra pelada, PA, rebelam-se contra a interrupção da lavra manual de ouro. Invadem o garimpo, bloqueiam estradas, invadem delegacias, tomam armas. Após 5 dias, reconquistam o direito à lavra.

  • 7/6/1982: 1ª Assembléia Nacional das Nações Indígenas, em Brasília, com 200 delegados.

  • 12/6/1982: protesto pacifista de 500 mil em Nova York.

  • 21/6/1982: Condenados à prisão pela LSN em Belém, PA, os padres franceses Camio e Goriou e 13 posseiros de S. Geraldo do Araguaia.

  • 25/6/1982: Greve geral na Itália com adesão maciça, 10 milhões, contra ameaça de fim da escala móvel.

  • 5/7/1982: Itália tira Brasil da Copa da Espanha.

  • 8/7/1982: Dia nacional de luta da UNE contra ameaça de expulsar seu pres., Javier Alfaya. Em Salvador, 2 mil no Campo Grande.

  • 13/7/1982: Morto em tocaia na Guatemala o padre guerrilheiro Fernando Hoyos, nascido na Galícia.

  • 14/7/1982: A PF apreende a revista Guerrilha do Araguaia.

  • 16/7/1982: Sem-teto ocupam 582 casas no Centreville, Sto André, SP.

  • 30/7/1982: Golpe pró-EUA no Panamá.

  • 4/8/1982: O Patrimônio Histórico tomba o mais antigo terreiro do país, Ilê Axé Iyá Nassô, a Casa Branca, BA.

  • 20/8/1983: 2 mil flagelados saqueiam Sen. Pompeu, CE.

  • 24/8/1982: Esther Figueiredo Ferraz é a 1ª mulher ministra (da Educação).

  • 2/9/1982: O TSE aplica a Lei Falcão e veta debates de candidatos na TV.

  • 16/9/1982: Massacre de Sabra e Chatila, Líbano, sob instigação das tropas israelenses de ocupação; 2.750 homens, mulheres e crianças mortas.

  • 30/9/1982: O 34º Congresso da UNE, em Piracicaba, SP, elege pela 1ª vez uma pres. mulher, Clara Araújo.

  • 30/9/1982: Helmut Kohl sobe ao poder na Alemanha Ocidental, em coalisão de direita. Só sai 18 anos depois, envolvido em escândalo de corrupção.

  • 5/11/1982: Os gens. Figueiredo e Stroessner inauguram Itaipu, na época a maior usina hidrelétrica do mundo, com 12.600 MW.

  • 13/11/1982: Morre em Salvador o mestre Pastinha, 93 anos, fundador da capoeira de Angola, patriarca de todos os capoeiristas.

  • 18/11/1982: Greve nacional de 1 mês de professores e funcionários das universidades federais.

  • 26/11/1982: O governo revela que teve de recorrer ao FMI. O anúncio foi adiado para não pesar nas eleições de 15/11.

  • 27/11/1982: O Jornal do Brasil revela o Caso Proconsult: manipulação anti-Brizola na contagem dos votos do RJ. O TRE susta a apuração.

  • 30/11/1982: O pres. Reagan dos EUA visita o Brasil, recebido com protestos de rua.

  • 6/12/1982: Greve geral na Argentina contra o FMI.

  • 13/12/1982: Reconhecida a eleição de Brizola gov. do RJ, com 1 mês de atraso devido ao Escândalo Pró-Consult (fraude na apuração).

  • 13/12/1982: A PF-SP detém 86 delegados ao 7º Congresso do ainda ilegal PC Brasileiro.

  • 20/12/1982: 4 mil flagelados da seca saqueiam comida em Campo Alegre, BA.

1983

  • 2/1/1983: Em iniciativa pioneira, os maiores de 65 anos deixam de pagar ônibus em S. Paulo.

  • 3/1/1983: Greve dos 48 mil servidores federais do RS.

  • 13/1/1983: A Mercedes-S. Bernardo (SP) anuncia 2.900 demissões.

  • 23/1/1983: Assassinado Segundo Francisco Guamán, mártir da luta pela terra no Equador.

  • 26/1/1983: Frente à eleição de governos da oposição, o Min. da Justiça passa dos Deops para a PF a repressão a "crimes contra a segurança nacional".

  • 1/3/1983: O festival de Berlim premia o filme Pra frente Brasil, de Roberto Farias, proibido pela censura em 1982.

  • 4/3/1983: Extinto o Deops de SP. O regime militar transfere para a PF seu último titular, Romeu Tuma.

  • 4/3/1983: O papa João Paulo II visita a Nicarágua sandinista.

  • 28/3/1983: Greve geral na Argentina, apesar da ditadura.

  • 31/3/1983: Jair Menegueli, dos Metalúrgicos de S. Bernardo, indiciado na LSN por chamar Figueiredo de "canalha".

  • 31/3/1983: Vitória militar guerriheira em San Isidro, El Salvador.

  • 4/4/1983: Passeata de desempregados no lgo 13 de Maio, periferia sul de S. Paulo, termina em saque de supermercado. Começa onda de centenas de ações similares que se estende até o Rio.

  • 4/4/1983: Protesto pacifista de 500 mil na Alemanha.

  • 6/4/1983: 5 mil desempregados fazem passeata de 9 km, da periferia Sul de S. Paulo ao Palácio dos Bandeirantes, sede do governo. Após esperar 3 h. pelo gov. Montoro, derrubam a grade do palácio.

  • 7/4/1983: O SNI implica 20 membros do PCdoB no levante dos desempregados de S. Paulo.

  • 9/4/1983: O gen. Figueiredo condena em rede de TV o levante dos sem-emprego.

  • 11/4/1983: 300 desempregados saqueiam caminhão de comida no Centro do Rio.

  • 17/4/1983: No centenário de Vargas, o PDT lança Leonel Brizola candidato à presidência.

  • 27/4/1983: Greve metalúrgica na Grande Porto Alegre.

  • 5/5/1983: O Instituto Pasteur de Paris identifica o virus da aids.

  • 10/5/1983: Teotonio Vilela preside julgamento simulado da Lei de Segurança Nacional.

  • 14/5/1983: Jornada anti-Pinochet no Chile; 2 mortos, 250 presos.

  • 17/5/1983: Acordo de Jaboticabal cede às greves de bóias-frias de SP (Guariba, Bebedouro).

  • 22/5/1983: O CNA explode carro-bomba no comando da Força Aérea do regime racista sul-africano; 16 mortos.

  • 31/5/1983: Greve na saúde pública de SP; paralisação total em 29 cidades e parcial em 50.

  • 3/6/1983: Fim da lei antigreve na Argentina, vigente desde o golpe de 76.

  • 14/6/1983: Jornada de protesto no Chile; 2 mortos, 644 presos.

  • 17/6/1983: Protesto de funcionários de estatais no Rio (6 mil), RS, PA, SP, DF.

  • 23/6/1983: Ensaio de greve geral no Chile, com adesão parcial devido `dura repressão.

  • 12/7/1983: 3ª jornada de protesto anti-Pinochet no Chile; 2 mortos, mais de mil presos.

  • 13/7/1983: O Dec.-Lei 2045 impõe teto de 80% da inflação para reajustes de salário. Começa uma batalha sindical-parlamentar contra o arrocho.

  • 21/7/1983: 1ª greve geral nacional pós-64. Êxito parcial apesar do sindicalismo achar-se divivido. Forte repressão. Intervenção nos sindicatos dos Bancários e Metroviários de S. Paulo

  • 21/7/1983: Brizola, gov. do RJ, cede prédio no Catete para sediar a UNE.

  • 2/8/1983: Santos, SP, reconquista a autonomia: já pode eleger seu prefeito.

  • 8/8/1983: Golpe militar na Guatemala.

  • 11/8/1983: Jornada de protestos anti-Pinochet no Chile; 24 mortos, 100 feridos, 1.500 presos.

  • 12/8/1983: Pistoleiros matam a tiro, na frente de casa, Margarida Maria Alves, pres. do STR de Alagoa Grande, PB.

  • 12/8/1983: 100 famílias flageladas da seca invadem o palácio da Luz, sede do gov. do CE.

  • 14/8/1983: Cisão no movimento intersindical em torno, aparentemente, da data de fundação da CUT.

  • 14/8/1983: 5 mil flagelados da seca saqueiam comida de posto da Cobal em Canindé, CE.

  • 21/8/1983: 10 mil protestam no Recife contra a poluição (vinhoto) gerada por usinas de açúcar.

  • 26/8/1983: Congresso de fundação da Central Única dos Trabalhadores (CUT), em S. Bernardo, SP. Reune 5.059 delegados de 912 entidades e elege Jair Menegueli pres. (até 1994). A unidade aludida na sigla não se efetiva, mas a CUT se afirma como maior e mais longeva central da história do sindicalismo brasileiro.

  • 31/8/1983: A seca provoca saques em Mossoró, RN, e Quixeramobim, CE.

  • 5/9/1983: Desempregados acampam diante da Assembléia Legislativa de SP.

  • 20/9/1983: Repressão a passeata estudantil contra aumento do ônibus em Manaus: 25 feridos.

  • 20/9/1983: 2 mil mulheres, impedidas de se alistar nas frentes de trabalho, levam 10 t. de alimentos em S. Miguel, no RN assolado pela seca.

  • 21/9/1983: Com as galerias lotadas, o Congresso rejeita pela 1ª vez desde 1964 um decreto do presidente. É o 2024, de arrocho dos salários.

  • 27/9/1983: Flagelados da seca saqueiam armazém em Jardim das Piranhas, RN.

  • 4/10/1983: A mesa da Câmara pune o chefe Xavante Mário Juruna, 1º deputado (federal) indígena da história do país, por "ofensa ao chefe de estado" (gen. Figueiredo).

  • 4/10/1983: Greve de 45 mil canavieiros do RN.

  • 6/10/1983: A Lei de Segurança Nacional já não se aplica a delitos de imprensa.

  • 18/10/1983: Figueiredo impõe medida de emergência no DF, a cargo do truculento gen. Newton Cruz, às vésperas da votação da política salarial.

  • 19/10/1983: A oposição, com ajuda de caravanas de trabalhadores, derruba no Congresso 4 decretos presidenciais. Entre eles, o 2.045 (de arrocho salarial), substituido, no dia seguinte, pelo 2.065.

  • 24/10/1983: Atraso do trem leva 5 mil a quebra-quebra e saque de supermercado em Ermelino, S. Paulo; 34 presos.

  • 24/10/1983: O gen. Newton Cruz fecha a sede da OAB-DF, mas tem de recuar a seguir.

  • 25/10/1983: Marines dos EUA invadem Granada e depõem seu governo.

  • 28/10/1983: Quebra-quebra de trens em S. Paulo.

  • 30/10/1983: Eleição do radical Raúl Alfonsín consuma o fim da ditadura na Argentina.

  • 6/11/1983: Greve de 20 mil sapateiros de Novo Hamburgo, RS.

  • 8/11/1983: Greve de 60 mil metalúrgicos do ABC, SP.

  • 9/11/1983: O Congresso aprova o Dec.-Lei 2.065, de arrocho salarial.

  • 14/11/1983: Os EUA começam a instalar mísseis nucleares na Europa, sob intensos protestos pacifistas.

  • 25/11/1983: 1º Encontro Nacional da Mulher, em Belo Horizonte.

  • 25/11/1983: Bomba na UFMG impede palestra de Amazonas.

  • 25/11/1983: Assassinado no MS o líder Guarani Marçal de Souza.

  • 26/11/1983: Manifesto dos 10 govs. da oposição prega a campanha das diretas para presidente.

  • 27/11/1983: Morre o patriota e democrata Teotonio Vilela, o Menestrel das Alagoas.

  • 27/11/1983: 1º comício pró-diretas: 10 mil no do Pacaembu, SP.

  • 14/12/1983: Lei 7.170, de iniciativa do Executivo, abranda, mas mantém, a Lei de Segurança Nacional.

  • 16/12/1983: Libertados os pes franceses Camio e Goriou, em Belém.

  • 17/12/1983: Fim das medidas de emergência impostas por Figueiredo no DF, para conter a pressão dos trabalhadores sobre o Congresso na votação da legislação salarial.

  • 29/12/1983: Começa na Argentina o julgamento dos torturadores e assassinos da ditadura de 76-83.

  • 31/12/1983: Golpe militar na Nigéria.

1984

  • 12/1/1984: Comício de 60 mil em Curitiba inaugura a Campanha das Diretas-Já e o uso do amarelo como sua cor-símbolo.

  • 15/1/1984: Após 2 semanas de protestos na Tunísia, violentamente reprimidos, o regime de Burguiba volta atrás em aumento do pão.

  • 18/1/1984: Maluf lança-se candidato a presidente em nome da continuidade do regime de 64.

  • 21/1/1984: Encontro nacional de 4 dias em Cascavel, PR, funda o MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra), que terá notável presença nas lutas sociais dos anos 90.

  • 25/1/1984: 1º comício-gigante (300 mil pessoas) da Campanha Diretas Já, na pça da Sé, SP. A TV Globo não cobre o evento.

  • 26/1/1984: Protesto dos 5 mil têxteis demitidos da recém-falida fábrica Nova América, Rio.

  • 30/1/1984: Quebra-quebra de trens em S. Paulo.

  • 7/2/1984: Uma ala do PDS (que irá compor o PFL) anuncia que votará na emenda das diretas para presidente.

  • 11/2/1984: Flagelados da seca saqueiam a feira de Ibimirim, PE.

  • 13/2/1984: Preso no Rio o líder dos montoneros (da esquerda peronista argentina), Mário Firmenich, extraditado em sigilo em 20/10.

  • 14/2/1984: 2 mil flagelados saqueiam armazém em senador Pompeu, CE. Em Icó, enfrentam a PM.

  • 20/2/1984: 1.200 flagelados da seca levam 20 tons de comida de Águas Claras, PE.

  • 24/2/1984: Comício pró-Diretas de 250 mil em Belo Horizonte.

  • 25/2/1984: Passeata de 5 mil flagelados em Afogados da Ingazeira, PE, contra o salário nas frentes de trabalho.

  • 2/3/1984: A CIA ajuda os contras a instalar minas nos portos nicaraguenses.

  • 8/3/1984: 3 mil flagelados saqueiam o comércio de Arapiraca.

  • 21/3/1984: Passeata de 300 mil pelas Diretas, no Rio.

  • 27/3/1984: Os Txukahamãe liderados por Raoni bloqueiam a BR-80 e fazem 12 réfens. Exigem seu território sagrado ao norte do Parque do Xingu, MT.

  • 27/3/1984: Protestos anti-Pinochet no Chile; 7 mortos.

  • 2/4/1984: Greve de 10 mil metalúrgicos de S. José dos Campos, SP.

  • 3/4/1984: Golpe na Guiné.

  • 10/4/1984: Comício de 1,2 milhão de pessoas pelas Diretas-Já, na Candelária, Rio.

  • 12/4/1984: Comício pró-Diretas reúne 250 mil pessoas em Goiânia.

  • 16/4/1984: Comício de 1,7 milhão de pessoas pelas Diretas-Já, no Anhangabau, S. Paulo. É em números absolutos a maior manifestação de massas em 5 séculos de história do Brasil.

  • 18/4/1984: A 8 dias da votação das Diretas, Figueiredo decreta estado de emergência no DF, aplicado com rara violência pelo gen. Newton Cruz.

  • 23/4/1984: Começa onda de protestos populares anti-FMI na Rep. Dominicana; 54 mortos e 5 mil presos em 3 dias

  • 24/4/1984: Panelaço (soar de panelas) em várias cidades na véspera da votação da emenda das Diretas.

  • 25/4/1984: Apesar da maior campanha de massas que já se viu no Brasil (8 milhões nas ruas em 100 dias), a emenda das Diretas não passa na Câmara. Tem 298 votos a favor (65 contra, 112 ausências), 22 menos que os 2/3 exigidos. Mas a ditadura sai do episódio ferida de morte.

  • 26/4/1984: Unificado o salário mínimo, antigo reclamo sindical. Fim dos salários regionais, mais baixos nas regiões pobres.

  • 2/5/1984: O levante dos Txukahamãe por suas terras (MT) derruba o pres. da Funai.

  • 6/5/1984: Desconhecidos depredam a sede da Anistia Internacional, inaugurada na véspera em S. Paulo.

  • 8/5/1984: Protesto de motoristas de ônibus demitidos no centro do Rio.

  • 9/5/1984: A Câmara aprova nova redação do Código Civil, que prevê a igualdade de gênero e tramitava há 9 anos. Começa a luta pela aplicação do código.

  • 13/5/1984: Greve de 4 mil canavieiros na região de Rio Verde, sul de GO.

  • 15/5/1984: Greve de 10 mil bóias-frias em Guariba inicia 3 meses de lutas nas áreas da cana e laranja de SP e MG. Violentos choques, incêndio de canaviais.

  • 15/5/1984: Greve de 37 mil professores das federais (dura 84 dias).

  • 18/5/1984: A onda grevista chega aos 12 mil bóias-frias de Sertãozinho, 1º produtor de açúcar do país.

  • 3/6/1984: A oposição vence a 1ª eleição municipal desde 68 em Santos, SP, que deixa de ser "área de segurança nacional".

  • 4/6/1984: Greve de 30 mil professores em PE.

  • 6/6/1984: Sob lei marcial, o exército da Índia massacra 700 rebeldes sikh que ocupavam o templo de Amritsar, no Punjab.

  • 18/6/1984: Greve na Previdência Social em MG, RS, PR, SC e GO.

  • 19/6/1984: 1ª greve da história da CSN, em Volta Redonda, RJ. Ocupação simbólica da usina.

  • 27/6/1984: Comício no Rio tenta relançar a luta pelas Diretas já.

  • 5/7/1984: Implosão do PDS sob o impacto da Campanha das Diretas.

  • 23/7/1984: PMDB (Ulisses) e Frente Liberal (Sarney) assinam plataforma de 9 pontos da chapa Tancredo-Sarney no Colégio Eleitoral.

  • 29/7/1984: Greve de 7 mil na siderúrgica Acesita, Timóteo, MG.

  • 30/7/1984: Greve dos canavieiros de Campos, RJ.

  • 7/8/1984: Formalizada a Aliança Democrática (PMDB-PFL), e a candidatura presidencial Tancredo-Sarney via Colégio Eleitoral.

  • 9/8/1984: 7 mil grevistas ocupam a Embraer, S. José dos Campos, SP.

  • 10/8/1984: Greve de canavieiros em Sertãozinho, SP.

  • 20/8/1984: Mil desempregados invadem o Serviço Nacional de Emprego (Sine) em S. Paulo.

  • 22/8/1984: Greve dos ônibus pára Porto Alegre.

  • 24/8/1984: Greve de petroquímicos em Camaçari, BA.

  • 31/8/1984: Ato do PT reúne mil pessoas pelas Diretas e contra a participação no Colégio Eleitoral, em SP. Seguem-se atos também diminutos no RJ, SC, MG, GO.

  • 10/9/1984: 31 mineiros de Urussanga, SC, morrem em explosão, maior tragédia do carvão brasileiro.

  • 14/9/1984: 1º comício da candidatura presidencial de Tancredo, em Goiânia. No estilo das Diretas, com 300 mil pessoas, é a maior manifestação da história da cidade.

  • 16/9/1984: 1ª greve geral dos canavieiros de PE após 64 (240 mil). Os 30 mil do RN seguem o exemplo em 5/10. Os 120 mil da PB em 15/10. Renascimento sindical.

  • 17/9/1984: 11 mil metalúrgicos da Cosipa ocupam a usina, em Cubatão, SP.

  • 17/9/1984: 2 pistoleiros matam o líder sindical Nonatinho, de Sta Luzia, MA. No sepultamento (19/9), 5 mil camponeses exigem reforma agrária e justiça

  • 27/9/1984: Greve de 30 mil canavieiros do RN, pela equiparação com PE.

  • 2/10/1984: O Grito do Campo, RS, reúne 40 mil contra a política agrícola.

  • 5/10/1984: Os trabalhadores mutilados pelas máquinas de sizal fazem passeata em Conceição do Coité, BA, pelo direito à aposentadoria.

  • 6/10/1984: Ayrton Soares, líder do PT na Câmara, defende a ida ao Colégio Eleitoral. Não acatado, deixa o partido.

  • 9/10/1984: Gonzaga Mota, CE, e Roberto Magalhães, PE, são os 1os govs. do PDS que apóiam Tancredo contra Maluf.

  • 12/10/1984: 200 mil no comício de Tancredo em Belém.

  • 15/10/1984: Govs. do PDS nordestinos aderem a Tancredo, e invertem a relação de forças no Colégio Eleitoral.

  • 15/10/1984: Greve dos 120 mil canavieiros de 34 municípios da PB.

  • 17/10/1984: O Senado aprova projeto de Nélson Carneiro (PMDB) que revoga a Lei Falcão e libera propaganda eleitoral na TV.

  • 21/10/1984: Em Aracaju multidão vaia o candidato presidencial situacionista, Paulo Maluf.

  • 26/10/1984: A PF detém 50 membros do PCdoB em SP, BA, GO e PA e 2 do PC Brasileiro, no Rio.

  • 1/11/1984: A polícia desaloja os grevistas que ocupam a Aços Villares de S. Caetano, SP.

  • 6/11/1984: O vice Aureliano Chaves deixa o PDS e alinha-se com a oposição.

  • 6/11/1984: Pinochet usa o estado de sítio para reprimir protestos populares no Chile.

  • 14/11/1984: Os metroviários de S. Paulo, em campanha salarial, liberam por 3 hs as catracas do metrô.

  • 24/11/1984: Eleição geral põe fim a 11 anos de ditadura no Uruguai.

  • 7/12/1984: Greve geral nacional de 24 hs. no Banco do Brasil.

  • 12/12/1984: A mesa do Senado, contrariando o malufismo, opta pelo voto aberto no Colégio Eleitoral.

  • 12/12/1984: Golpe militar na Mauritânia.

1985

  • 4/1/1985: Assassinado o gatilheiro Quintino Silva Lira. A PM-PA, ao fim de autêntica operação de guerra, abate-o a queima-roupa (e mais 2 camponeses) numa festa de aniversário. O legendário herói dos posseiros da Gleba Cidapar tomara em armas há 3 anos para enfrentar o latifúndio. [Quintino, o "matador de cabra safado"]

  • 4/1/1985: Greve de 28 mil canaveiros na região de Ribeirão Preto, SP.

  • 8/1/1985: Ulisses entrega a Tancredo plano de governo do PMDB, intitulado Nova República. Prevê diretas nas capitais em 85 e Constituinte em 86.

  • 15/1/1985: O Colégio Eleitoral elege Tancredo pres. e Sarney vice, por 480 votos. Maluf tem 180. Há 17 abstenções dos que rejeitam a eleição no Colégio.

  • 29/1/1985: O MST realiza seu 1º congresso nacional (até 31/1), em Curitiba, PR.

  • 1/2/1985: Greve de 22 mil na indústria de calçados de Franca, SP. Intervenção no sindicato, 80 feridos pela PM.

  • 5/2/1985: Greve de 28 mil dos 45 mil vigilantes de S. Paulo.

  • 11/2/1985: A oposição vence eleição na Coréia do Sul.

  • 25/2/1985: A favela vila Socó, Cubatão, SP, pega fogo devido a vazamento em oleoduto; 90 mortos.

  • 28/2/1985: Plano Cruzado: nova moeda, congelamento, gatilho salarial, reforma monetária, aumento do salário mínimo.

  • 3/3/1985: Termina, sem qualquer conquista, a greve dos mineiros ingleses, após 365 dias de braço de ferro com Thatcher e feroz repressão.

  • 8/3/1985: Anistia no Uruguai, em meio a amplo processo de redemocratização.

  • 11/3/1985: Início da era Gorbachev na URSS. A linha de perestroika (reestruturação) marca a crise terminal da experiência soviética.

  • 18/3/1985: O min. do Trabalho reabilita 164 sindicalistas (entre eles Lula) punidos pela ditadura.

  • 25/3/1985: Sarney revoga a portaria de 1978 que proíbe centrais sindicais.

  • 27/3/1985: O min. da Educação recebe a UNE pela 1ª vez desde 1964.

  • 28/3/1985: Sarney devolve autonomia a 31 municípios "de segurança nacional" (que não podiam eleger prefeito).

  • 10/4/1985: D. Helder Câmara se aposenta da Arquidiocese de Olinda e Recife.

  • 11/4/1985: Morre Enver Hoxha, líder da experiência socialista albanesa.

  • 19/4/1985: No Dia do Índio, guerreiros de tacape em punho cercam a Funai em Brasília e derrubam seu presidente.

  • 21/4/1985: Após 38 dias de agonia e 7 cirurgias, morre Tancredo Neves. Os funerais reúnem 2 milhões em S. Paulo, Brasília e MG.

  • 22/4/1985: Começa o julgamento dos membros das juntas militares na Argentina.

  • 25/4/1985: Greve de 15 mil pára os trens na Grande S. Paulo.

  • 7/5/1985: Emendão de Sarney (votado em 10/5): diretas para presidente e prefeitos das capitais (em 2 turnos), direito de voto aos analfabetos.

  • 8/5/1985: O PC Brasileiro requer ao TSE seu registro legal.

  • 10/5/1985: O Congresso aprova o Emendão, que prevê eleição direta em todos os níveis.

  • 12/5/1985: 1ª greve dos portuários do Rio desde 64.

  • 14/5/1985: O governo Sarney diz não tolerar greves "que excedam os estritos limites da lei".

  • 23/5/1985: 4º Congresso da Contag, DF (4 mil delegados), Sarney anuncia reforma agrária para assentar 1,4 milhão de famílias até 89.

  • 23/5/1985: O PCdoB requer ao TSE seu registro legal.

  • 27/5/1985: 1.300 famílias sem-terra ocupam 5 fazendas no oeste de SC. Negociam seu assentamento em 120 dias.

  • 13/6/1985: Protesto de 300 mil lavradores põe tratores nas ruas de 150 cidades do RS.

  • 24/6/1985: Estréia na Globo com enorme audiência Roque Santeiro, de Dias Gomes, censurada 10 anos antes.

  • 26/6/1985: O governo racista proíbe viagem de d. Evaristo Arns à África do Sul.

  • 28/6/1985: Sarney envia emenda (votada em 22/11 no Congresso) que convoca a Constituinte.

  • 1/7/1985: Nélson Ribeiro, min. da Reforma Agrária, retira a família de Belém, sob ameaça de latifundiários.

  • 9/7/1985: Greve da Previdência no RJ, MG, SP.

  • 20/7/1985: O regime racista sul-africano impõe o estado de emergência, provocando protestos de rua afogados em sangue.

  • 24/7/1985: Jagunços matam o pe Ezequiel Ramin, defensor da reforma agrária, Aripuanã, MT.

  • 30/7/1985: Acampamento de Palmeira das Missões: RS, 12 mil sem-terra exigem a reforma agrária que Sarney promete.

  • 6/8/1985: O gov. Montoro, de SP, cria a 1ª Delegacia da Mulher.

  • 16/8/1985: A atriz, deputada e ex-presa política Bete Mendes reconhece um seu torturador: o cel. Ustra, adido militar do Brasil em Montevidéu.

  • 27/8/1985: Golpe na Nigéria

  • 30/8/1985: A COB decreta greve geral na Bolívia contra plano econômico do governo. Estado de sítio, 1.500 presos.

  • 2/9/1985: Morto no quintal de casa, em Aliança, PE, o líder camponês Evanduir Pereira.

  • 5/9/1985: Theodomiro dos Santos, o último exilado, volta ao Brasil.

  • 10/9/1985: Greve nacional dos bancários. Forte adesão.

  • 17/9/1985: Pistoleiros matam o sindicalista Salvador Alves dos Santos, de Paragominas, PA.

  • 5/10/1985: A CPT-PA denuncia o massacre de 9 posseiros na faz. Princesa, em Marabá. Os corpos têm que ser resgatados pela polícia.

  • 10/10/1985: Chacina do Feio: pistoleiros matam 22 homens, mulheres e crianças em Sta Luzia, MA, a mando do grileiro Chico Rico.

  • 14/10/1985: Greve no estaleiro Verolme, em Angra dos Reis, RJ, contra 800 demissões.

  • 15/10/1985: Greve geral nos Correios.

  • 17/10/1985: O pres. do Incra, José Gomes (esquerda católica) demite-se por discordar dos recuos no plano de reforma agrária.

  • 24/10/1985: Pistoleiro mata Nativo de Oliveira, do STR de Carmo do Rio Verde, GO.

  • 29/10/1985: 10 mil sem-terra ocupam a faz. Annoni, em Sarandi, RS, há 13 anos em desapropriação.

  • 5/11/1985: Greve de 460 mil em SP. Tem como centro os metalúrgicos (capital, Guarulhos, Santos, mas abarca também químicos, plásticos, marceneiros, médicos, padeiros. Imensos piquetes percorrem os corredores industriais.

  • 6/11/1985: A guerrilha M-19 ocupa o Palácio da Justiça em Bogotá.

  • 21/11/1985: A Arquidiocese de SP lança o livro Brasil: Nunca Mais. É o 1º levantamento sistemático dos métodos de repressão durante a ditadura de 1964, inclusive listando os nomes de 444 torturadores.

  • 16/12/1985: Sem-terra ocupam 5 fazendas no PR.

  • 19/12/1985: 2 pistoleiros matam com 12 tiros João Canuto de Oliveira, pres. do STR de Rio Maria. O vale Araguaia, Sul do PA, é a "terra da morte anunciada", epicentro da violência do latifúndio: 2 filhos de Canuto também serão assassinados. A última frase do líder sindical: "Morro, mas fica a semente".

  • 19/12/1985: Sarney sanciona lei do vale-transporte.

1986

  • 6/1/1986: Violento protesto de 8 mil servidores públicos ameaçados de demissão em S. Luís.

  • 7/1/1986: Os EUA impõem embargo total à Líbia.

  • 15/1/1986: Greve de 8 mil nas obras da usina de Itaipu, PR.

  • 24/1/1986: Greve geral na Argentina com 97% de adesão.

  • 7/2/1986: Protestos populares obrigam o ditador Jean-Claude Duvalier a fugir do Haiti.

  • 11/2/1986: 9ª Romaria da Terra: 100 mil pessoas na faz. Annoni, RS.

  • 19/2/1986: Greve de 15 mil eletricitários da CESP, SP.

  • 25/2/1986: Sob fortes protestos, o ditador F. Marcos foge das Filipinas para os EUA. A oposicionista Corazón Aquino chega à presidência.

  • 3/3/1986: Conflito entre 5 mil garimpeiros do Xingu, PA, e a mineradora Oca.

  • 11/3/1986: Raoni e 70 Txukahamãe tentam invadir o palácio do Planalto.

  • 13/3/1986: Presa em Israel Lâmia Maruf Hassan, brasileira de origem palestina, 22 anos. Será condenada à prisão perpétua e ficará 10 anos no cárcere.

  • 24/3/1986: Navios de guerra dos EUA violam águas territoriais líbias e afundam lanchas-patrulha.

  • 26/3/1986: Passeata de 1.500 operários pela ativação do estaleiro Emaq bloqueia a av. Brasil, Rio.

  • 31/3/1986: Greve pára o metrô de S. Paulo.

  • 3/4/1986: O Senado aprova o Plano Nacional de Informática, que protege a indústria nacional com reserva de mercado

  • 11/4/1986: Desapontamento geral; vinguém consegue ver a passagem do cometa Halley.

  • 14/4/1986: Aviões dos EUA bombardeiam a Líbia; 55 mortos.

  • 15/4/1986: Recadastramento eleitoral.

  • 23/4/1986: 1º programa do PCdoB em rede de TV.

  • 26/4/1986: Acidente nuclear em Tchernobil, URSS: 31 mortes.

  • 2/5/1986: Entra em vigor o seguro-desemprego.

  • 17/5/1986: Napoleon Duarte, pres. de El Salvador (em guerra civil), leva vaia em S. Paulo.

  • 19/5/1986: Passeata dos sem-terra pró reforma agrária, com apoio da Igreja, em Porto Alegre.

  • 19/5/1986: O regime racista sul-africano bombardeia o Zimbábue, Zâmbia e Botsuana, em represálias ao CNA.

  • 20/5/1986: 300 trabalhadores rurais exigem do gov. Montoro reforma agrária em SP.

  • 23/5/1986: Greve na saúde pública de SP.

  • 27/5/1986: 250 colonos que aocupam a fazenda Sarandi marcham até Porto Alegre (310 km).

  • 29/5/1986: O ministro da Justiça e o diretor da PF visitam o Bico do papagaio, foco de conflitos fundiários.

  • 9/6/1986: O Grande Hotel (Blumenau, SC) é a 1ª prtivatização da gestão Sarney.

  • 10/6/1986: Conflito pela terra mata 4 em Trairi, CE.

  • 12/6/1986: Sarney lança o Plano Bresser: salários e preços congelados por 90 dias, fim do gatilho salarial, reajustes salariais com base na URP.

  • 14/6/1986: O Brasil reata relações com Cuba.

  • 14/6/1986: Greve dos professores da rede oficial de MG.

  • 15/6/1986: Protesto de rua de 5 mil camponeses de Trairi, CE, contra o assassínio de 3 companheiros.

  • 19/6/1986: Greve dos canavieiros de Campos, RJ.

  • 19/6/1986: Rebelião de guerrilheiros do Sendero Luminoso presos no Peru. Sufocada com massacre (300 mortes).

  • 23/6/1986: Começa a greve dos canavieiros de Leme, SP (dura 1 mês). A PM faz 2 mortos.

  • 3/7/1986: Greve geral antiditatorial de 48 h. no Chile. Pinochet revida com estado de emergência e censura; 7 mortos (inclusive menina de 12 anos), 600 presos.

  • 9/7/1986: Após referendo, e sob pressão pró-independência, a Nova Caledônia torna-se autônoma, embora ainda sob domínio francês.

  • 11/7/1986: Chacina de Leme: a PM mata 2 pessoas a tiros e fere 23 ao reprimir piquetes da greve de canavieiros iniciada em 23/6.

  • 17/7/1986: 1º congresso do PC Brasileiro na legalidade.

  • 17/7/1986: Lançada a revista Presença da Mulher

  • 31/7/1986: 2º Congresso da CUT, Rio.

  • 14/8/1986: Onda de protestos contra a ditadura de Zia Ul-Hak no Paquistão; 19 mortos, 500 feridos.

  • 17/8/1986: Passeata de trabalhadores rurais em Itacaré, BA, repudia o assassinato do líder posseiro Deraldo Souza Santos, com 4 tiros.

  • 1/9/1986: Greve dos ônibus pára S. Paulo.

  • 4/9/1986: O Min. do Exército se opõe a apurar o caso de Rubens Paiva, desaparecido em 71.

  • 7/9/1986: O bispo anglicano e militrante antiracista Desmond Tutu sagra-se arcebispo de Cidade do Cabo. É o 1º negro a dirigir a Igreja Anglicana na África do Sul.

  • 11/9/1986: Sucessão de greves dos estivadores de Santos, SP (até 2/10).

  • 2/10/1986: Greve na Nitroquímica contra risco de intoxicação atrapalha candidatura de Antonio Ermírio de Moraes ao governo de SP.

  • 2/10/1986: Greve dos metalúrgicos do Rio.

  • 8/10/1986: Greve no metrô do Rio.

  • 12/10/1986: Choque entre garimpeiros-PM em Serra Pelada, PA: 3 mortos.

  • 20/10/1986: Morre em acidente aéreo Samora Machel, líder da Frente de Libertação de Moçambique.

  • 12/11/1986: Pela 1ª vez o Brasil asila refugiados políticos (7) do Chile do gen. Pinochet.

  • 15/11/1986: Eleição da Constituinte congressual e dos govs. e deps. estaduais. O PMDB vence graças ao Plano Cruzado, finado em 21/11.

  • 20/11/1986: Sarney extingue o Banco Nacional de Habitação. Bancários ocupam em protesto a sede do BNH (Rio).

  • 21/11/1986: 13 partidos chilenos firmam o Acordo Nacional Democrático, de oposição a Pinochet.

  • 27/11/1986: 600 mil franceses vão às ruas contra reforma educacional (Lei Devaquet).

  • 1/12/1986: 20 mil metalúrgicos entram em greve em Sto André, SP.

  • 2/12/1986: Explosão de protesto contra o Plano Cruzado 2 em Brasília. Batalha povo-PM na Rodoviária. Vários veículos oficiais destruídos.

  • 5/12/1986: Protestos na França contra o assassinato pela polícia do estudante argelino Malik Ussekin.

  • 12/12/1986: Greve geral nacional contra o Plano Cruzado 2, convocada pela CUT-CGT. Atinge o maior índice de adesão de todas as greves gerais até então (42%).

  • 24/12/1986: A Lei do Ponto Final encerra o julgamento dos crimes da ditadura de 76-83 na Argentina. As Mães da Praça de Maio, familiares das vítimas, protestam.

  • 27/12/1986: Greve dos ônibus pára Porto Alegre.

1987

  • 1/1/1987: Com a inflação superando 20% desde o Plano Cruzado, o gatilho salarial é acionado pela 1ª e única vez (será eliminado em 12/6).

  • 15/1/1987: Pazzianotto, min. do Trabalho, convida empresários e sindicatos para um Pacto Social. A CGT e a USI vão, a CUT não. Após 3 reuniões o pacto fracassa.

  • 20/1/1987: Eletricitários fazem greve: 43 mil em SP, 14 mil no RJ.

  • 20/1/1987: Protesto estudantil de 50 mil em Madri.

  • 24/1/1987: Passeata de 20 mil na pequena cidade de Forsyth, Geórgia, em resposta a outra, menor, da racista Ku Klux Klan.

  • 26/1/1987: Golpe militar malogrado nas Filipinas.

  • 6/2/1987: O PCdoB consuma a ruptura com o governo Sarney.

  • 9/2/1987: A Guarda Municipal de S. Paulo dispersa protesto de 1.200 pessoas por moradia.

  • 20/2/1987: Sarney anuncia pela TV a moratória unilateral da dívida externa.

  • 21/2/1987: Assassinado Evandro Cavalcanti, advogado dos trabalhadores rurais de PE. O enterro se converte em ato pró-reforma agrária.

  • 25/2/1987: Ato contra a violência e pela reforma agrária em Caxias, MA.

  • 27/2/1987: Caxias, MA: Jagunços da organização paramilitar Grupo Pernambucano expulsam 42 famílias de posseiros da fazenda Caxirimbu.

  • 7/3/1987: A Marinha ocupa os portos do Rio e Santos em represália contra greve dos maritimos.

  • 11/3/1987: O regime Pinochet permite a existência de partidos no Chile, exceto os marxistas.

  • 17/3/1987: A Guarda Municipal-S. Paulo mata o pedreiro Adão da Silva, em despejo, mas as ocupações na Zona Leste sobem a 20 mil famílias.

  • 8/4/1987: Greve no funcionalismo público do RS.

  • 8/4/1987: Quebra-quebra na Central do Brasil, Rio; 47 feridos.

  • 22/4/1987: 24 mil operários em greve na CSN, Volta Redonda, RJ. Ocupação da usina.

  • 23/4/1987: Despejo de 95 famílias na Zona leste de S. Paulo: 50 feridos, 48 presos.

  • 27/4/1987: D. Luciano Mendes é eleito pres. da CNBB.

  • 2/5/1987: Ato de 1º de Maio em Paragominas, PA, vira tiroteio com jagunços.

  • 28/5/1987: Israel condena à prisdão perpétua a jovem brasileira de origem palestina Lamia Hassan.

  • 31/5/1987: O Patrimônio Histórico tomba a Casa Branca, mais aintigo terreiro de candomblé do país (150 anos), em Salvador, BA.

  • 11/6/1987: Paulo Fonteles,38 anos, advogado dos posseiros do sul do PA, ex-preso político e deputado (PCdoB), é morto por um pistoleiro com 5 tiros na cabeça. Estava no topo da lista dos marcados pelo latifúndio para morrer.

  • 25/6/1987: O ônibus de Sarney leva vaia e pedras, no Rio; 2 presos (25 dias), com base na Lei de Segurança Nacional.

  • 30/6/1987: Quebra-quebra de 62 ônibus no Rio revoga aumento da tarifa.

  • 7/7/1987: Comícios em Brasília (5 mil) e S. Paulo (35 mil) por eleição presidencial em 88.

  • 11/7/1987: A UDR (União Democrática Ruralista) faz marcha de 30 mil em Brasília, contra a proposta de reforma agrária em debate na Constituinte.

  • 28/7/1987: Passeata no Rio por reforma agrária e nova política agrícola.

  • 30/7/1987: A polícia saudita massacra 400 peregrinos iranianos em Meca.

  • 10/9/1987: Grande greve em 48 minas sul-africanas, sufocada após 20 dias e 33 mil demissões.

  • 11/8/1987: Choque entre 500 colonos e 100 PMs em Porto Alegre.

  • 12/8/1987: Pistoleiros matam o camponês Francisco Sales, no assentamento do Incra em Itarema, CE.

  • 12/8/1987: 2 mil manifestantes levam à Constituinte projetos de emenda popular.

  • 19/8/1987: Forma-se Centro Democrático, o Centrão, articulação da direita na Constituinte.

  • 20/8/1987: Greve geral convocada pela CUT e CGT. Adesão parcial, maior no Nordeste.

  • 25/8/1987: Fernando Ramos da Silva, 19 anos, que interpretara o papel principal do filme Pixote, um menino de rua, é morto com 8 tiros pela polícia em Diadema, SP.

  • 3/9/1987: Golpe no Burundi.

  • 21/9/1987: Greve dos canavieiros de PE.

  • 28/9/1987: Greve na usina de Itaipu. O Exército ocupa a obra e entra em choque com os operários.

  • 28/9/1987: 50 mil canavieiros de AL em greve; 1 morto.

  • 30/9/1987: Vem a público a contaminação com césio de moradores de Goiânia, GO; 16 pessoas são internadas em estado grave; 3 delas morrerão.

  • 7/10/1987: Greve dos cervejeiros da Brahma e Antárctica no Rio e S. Paulo.

  • 8/10/1987: 1ª greve na história do Banco Central. Atinge 8 estados.

  • 10/10/1987: 38º congresso da UNE, Campinas, SP. O PCdoB perde (até 1988) a hegemonia.

  • 13/10/1987: 106 famílias sem-terra ocupam fazendas em vários pontos do RS. São desalojadas em 18/10.

  • 19/10/1987: Forte queda (23%) na Bolsa de Nova York, maior que o crash de 29.

  • 20/10/1987: Greve de 40 mil na Autolatina (Volks e Ford) de S. Bernardo e Taubaté, SP.

  • 4/11/1987: A PM expulsa 1.200 famílias que ocupam terra em Campo Erê, SC.

  • 6/11/1987: Fim da moratória de Sarney (dura 8 meses). O Brasil volta ao FMI.

  • 23/11/1987: Greve nacional de portuários.

  • 23/11/1987: 2.400 famílias ocupam terras na zona missioneira do RS.

  • 24/11/1987: Manifestação vaia o pres. Sarney em Belém; 17 presos.

  • 27/11/1987: Choque posseiros-PM na faz. Cristo Rei, Nova Catu, PR.

  • 9/12/1987: Choques na Cisjordânia e Gaza dão início à grande rebelião palestina da Intifada.

  • 11/12/1987: 1ª linha aérea Brasil-Cuba: 1 voo semanal S. Paulo-Havana, da Vasp.

  • 11/12/1987: 15 mil aeronautas e 45 mil aeroportuários fazem greve nacional (48 hs).

  • 13/12/1987: Comícios por diretas em 88 reúnem 15 mil em S. Paulo.

  • 18/12/1987: Decreto de Sarney proíbe a pesca da baleia em águas brasileiras.

  • 18/12/1987: Comício por diretas em 88 reúne 15 mil no Rio.

  • 27/12/1987: Levante dos 4 mil garimpeiros de Serra Pelada. A PM reage a bala: 133 mortos na rodovia PA-150.

1988

  • 4/1/1988: O Brasil perde o humor cáustico e engajado do cartunista Henfil, 43 anos, morto no Rio. Ele contraíra Aids em transfusão de sangue.

  • 4/1/1988: A PM ataca protesto antiviolência nas ruas de Cidade de Deus, Rio.

  • 11/1/1988: Os funcionários das universidades federais voltam ao trabalho após 50 dias de greve geral nacional.

  • 14/1/1988: Greve dos ônibus pára Fortaleza. Após 7 dias a prefeita intervém nas 24 empresas.

  • 15/1/1988: Sarney lança o Plano Verão: Cruzado Novo (Ncz$), congelamento, desindexação, demissão de funcionários.

  • 17/1/1988: Maciça abstensão de protesto (95%) contesta eleição no Haiti.

  • 27/1/1988: Manifestação de PMs no Rio, por isonomia salarial com o Exército, leva a choques; 12 presos.

  • 5/2/1988: Termina greve na fábrica de refratários do Grupo Votorantim em Mogi das Cruzes, SP, contra a insalubridade que já provocou 6 casos de silicose. O grupo reage demitindo 350.

  • 12/2/1988: Greve nacional dos aeroviários.

  • 14/2/1988: O gen. Stroessner é reeleito pela 8ª vez pres. do Paraguai, com 89% dos votos. A oposição contesta.

  • 18/2/1988: Encíclica do papa João Paulo II sobre problemas sociais sinaliza inflexão antineoliberal do Vaticano.

  • 3/3/1988: Passeata de funcionários estaduais de SP em greve.

  • 11/3/1988: O CRM-RJ cassa a licença do médico Amílcar Lobo, por colaborar com a tortura.

  • 12/3/1988: 1.300 famílias ocupam fazenda improdutiva em Itamaraju, BA.

  • 16/3/1988: Greve geral palestina nos territórios ocupados por Israel.

  • 17/3/1998: O MST ocupa prédios públicos em 11 estados, exigindo apoio aos assentados. Em Campo Grande choque com a PM deixa 4 feridos.

  • 23/3/1988: A ONU reconhece, por 148 votos a 2 (EUA e Israel), a missão de observação da OLP.

  • 28/3/1988: Massacre de índios Tikúna por madeireiros, no AM: 23 feridos, 14 mortos, atirados ao rio Solimões.

  • 28/3/1988: A maior greve da história de Portugal.

  • 6/4/1988: Brasil, Argentina e Uruguai iniciam formação do Mercosul.

  • 7/4/1988: Greve geral nacional no BC.

  • 14/4/1988: Greve geral na Argentina. Adesão maciça.

  • 16/4/1988: O serviço secreto de Israel assassina em Túnis o líder palestino Abu Jihad; 500 mil vão ao enterro.

  • 25/4/1988: Onda de greves na Polônia.

  • 27/4/1988: Levante anticolonialista na Nova Caledônia, sufocado por tropas de elite da França.

  • 3/5/1988: Greve nacional das estatais e dos servidores federais.

  • 3/5/1988: Greve de 120 mil metalúrgicos do RJ.

  • 11/5/1988: Greve nas indústrias de calçados de Franca, SP.

  • 11/5/1988: Marcha de 11 mil no Rio. O movimento negro renasce e contesta os festejos oficiais do centenário da Lei Áurea.

  • 11/5/1988: A Aeronáutica ocupa a Embraer para reprimir greve.

  • 16/5/1988: As tropas soviéticas começam a deixar o Afeganistão.

  • 24/5/1989: O Congresso aprova reajuste mensal de salários até 3 mínimos.

  • 27/5/1988: Quebra-quebra de trens em Artur Alvim, S. Paulo

  • 30/5/1988: A favela da Rocinha, Rio, vive 2 horas de conflitos com a PM, que tenta desalojar os ocupantes de um terreno baldio.

  • 7/6/1988: A Liga Árabe dá pleno apoio à Intifada, longa e intensa onda de protestos palestinos nos territórios ocupados por Israel.

  • 9/6/1988: Termina a greve de 72 hs. de 2 milhÕes de trabalhadores negros sul-africanos.

  • 13/6/1988: Greve dos professores estaduais do RJ.

  • 24/6/1988: Fim do estado de emergência no Chile, vigente desde o golpe de 73.

  • 3/7/1988: Cruzador dos EUA abate avião civil do Irã no Golfo Pérsico; 298 mortos.

  • 12/7/1988: Greve nos Correios de SP, que o min. ACM sufoca com demissões.

  • 12/7/1988: A Nicarágua sandinista expulsa o embaixador dos EUA, por interferência nos seus assuntos internos.

  • 14/7/1988: Fundação da Unegro (União dos Negros pela Igualdade), em S. Paulo.

  • 15/7/1988: A PM ataca professores do Rio em greve, diante do palácio Guanabara.

  • 21/7/1988: Greve nacional no Banco do Brasil.

  • 28/7/1988: Assassinado José Rocha Moraes, do STR de S. Luís Gonzaga, MA.

  • 1/8/1988: Greve dos ônibus pára Salvador.

  • 10/8/1988: A PM ataca com cavalos e gás lacrimogêneo passeata de 4 mil professores em Curitiba.

  • 12/8/1988: Revolta poipular derruba o governo da Birmânia (Miianmá).

  • 14/8/1988: Greve nacional dos bancários.

  • 16/8/1988: A Constituinte cria o voto aos 16 anos, por pressão da UJS (União da Juventude Socialista).

  • 15/9/1988: Protestos populares e saques no Peru.

  • 18/9/1988: A polícia mata 500 ao reprimir protestos populares na Birmânia (Mianmá).

  • 19/9/1988: Lei marcial e toque de recolher na Birmânia (Mianmá), face a manifestações antiditatoriais.

  • 28/9/1988: O Conselho Superior de Censura passa a ser de Defesa da Liberdade de Criação e Expressão.

  • 4/10/1988: Quebra-quebra de trens na Grande S. Paulo; 19 presos.

  • 5/10/1988: Plebiscito no Chile. Vitória do "Não" derrota o projeto do ditador Pinochet por 55 a 43%.

  • 5/10/1988: O dep. Ulisses Guimarães, após presidir a Constituinte, promulga a Constituiução que batiza Cidadã. Pelas conquistas que incorpora, a Carta passa a sofrer o furor constituicida da direita neoliberal.

  • 13/10/1988: Greve dos funcionários federais. Chega a paralizar 17 dos 22 ministérios.

  • 17/10/1988: Greve nacional nos portos.

  • 1/11/1988: Greve nacional dos eletricitários.

  • 9/11/1988: O Exército invade a CSN, Volta Redonda, RJ, ocupada por 8 mil metalúrgicos em greve, e mata 3 deles; a greve continua até 23/11.

  • 10/11/1988: Choque entre manifestantes e PM na Zona Oeste do Rio; 11 feridos.

  • 11/11/1988: Greve nacional de 50 mil petroleiros paralisa 7 refinarias.

  • 16/11/1988: A líder oposicionista Benazir Bhutto vence a eleição que encerra, temporariamente, o regime militar no Paquistão.

  • 23/11/1988: Reunião patrões-sindicatos-governo pró-pacto social. A CUT não participa.

  • 6/12/1988: Assassinado em Belém o advogado de posseiros e dep. estadual (PSB) João Carlos Batista.

  • 13/12/1988: Greve nacional de 20 mil portuários.

  • 16/12/1988: 1º contato oficial EUA-OLP, na Tunísia.

  • 22/12/1988: Assassinado por fazendeiros o sindicalista acreano, ambientalista e personalidade mundial Chico Mendes.

1989

  • 10/1/1989: Cuba começa a retirar suas tropas de Angola.

  • 14/1/1989: O PC Brasileiro, vivendo nova cisão, lança Roberto Freire candidato a presidente.

  • 31/1/1989: Protesto em Maceió contra o favorecimento de usineiros e a demissão de 15 mil funcionários pelo gov. Fernando Collor.

  • 3/2/1989: Golpe derruba o ditador paraguaio gen. Alfredo Stroessner, que se asila no Brasil (PR).

  • 4/2/1989: 5 mil sem-terra ocupam fazenda de 14 mil ha em Itaquiarí, MS, há 14 anos em desapropriação.

  • 4/2/1989: Os últimos soldados da URSS, derrotados pela guerrilha, deixam o Afeganistão.

  • 11/2/1989: 1.600 famílias sem-terra ocupam 2 fazendas na BA.

  • 20/2/1989: 600 índios de 11 nações reúnem em Altamira, PA, o 1º Encontro dos Povos Indígenas do Xingu.

  • 21/2/1989: 3 homens matam Olegário Dias Bispo, líder sem-terra de Feira de Santana, BA.

  • 27/2/1989: Pacote econômico neoliberal na Venezuela causa revolta popular, sufocada ao preço de 500 mortes.

  • 9/3/1989: 500 famílias sem-terra ocupam fazenda em Salto do Jacuí, RS. São expulsas por mil PMs:> 400 feridos, 22 presos.

  • 13/3/1989: 14 mil grevistas da Mannesman e Belgo-Mineira ocupam as unidades das empresas.

  • 17/3/1999: Greve nacional de juízes federais, por salário e contra CPI do Judiciário, bandeira de ACM.

  • 9/4/1989: Manifestação de 500 mil em Washington contra a criminalização do aborto.

  • 19/4/1989: Greve nacional dos 11 mil funcionários do IBGE.

  • 20/4/1989: Greve geral nacional dos bancários.

  • 24/4/1989: Greve nacional no BC.

  • 27/4/1989: Sarney baixa medida provisória restringindo o direito de greve.

  • 30/4/1989: Rogério Magri toma a direção da CGT em manobra violenta e contestada. A central cinde-se em 2.

  • 1/5/1989: PT, PCdoB e PSB lançam no ABC a 1ª candidatura presidencial de Lula.

  • 2/5/1989: Atentado a bomba da direita destrói o monumento em Volta Redonda, RJ, projeto de Oscar Niemeyer, homenageando os metalúrgicos mortos pelo Exército (11/9/88) na ocupação da CSN.

  • 5/5/1989: Batalha de Piraporinha: a PM ataca a tiros passeata de grevistas em S. Bernardo; 5 baleados.

  • 6/5/1989: Inaugurado no Rio o parque ecológico Chico Mendes, 20 ha.

  • 6/5/1989: O Brasil e os demais países sul-americanos que partilham a bacia amazônica firmam declaração de soberania sobre a riquíssima região, alvo da cobiça de potências centrais como os EUA.

  • 8/5/1989: O Brasil estabelece relações diplomátricas com o Vietnã.

  • 9/5/1989: 200 famílias ocupam fazenda em Vitorino Freire, MA; 2 mortos.

  • 9/5/1989: Greve dos ferroviáros de 7 estados.

  • 14/5/1989: O justicialista Carlos Menem elege-se pres. da Argentina, com discurso antineoliberal que desmentirá em seguida.

  • 27/5/1989: O Exército proíbe o depoimento de militares no inquérito civil que apura a morte de 3 operários (9/11/1988) em Volta Redonda, RJ.

  • 1/6/1989: Greve nacional dos funcionários federais; 300 deles acampam no Min. do Trabalho.

  • 2/6/1989: O exército chinês dispersa multidão de jovens pró-ocidente que ocupa a Praça Tien-An-men.

  • 3/6/1989: Morre o aiatolá Khomeini, líder da revolução no Irã. O enterro reúne 10 milhões.

  • 7/6/1989: Juristas da ONU investigam conflitos fundiários no PA, BA, PE e PR.

  • 21/6/1989: A Suprema Corte dos EUA decide: queimar bandeira americana não é crime.

  • 25/6/1989: Convenção do PDT sanciona a chapa Brizola-Fernando Lyra para presidente e vice.

  • 29/6/1989: Passeata das 3 mil grevistas da fábrica De Millus, no Rio, na maioria adolescentes, contra as "revistas íntimas".

  • 14/7/1989: Greve dos mineiros de carvão da Sibéria, vitoriosa em 21/7.

  • 19/7/1989: Morto a tiros Verinoi Sossai, líder sindical rural de Montanha, ES.

  • 2/8/1989: Morre aos 77 anos o compositor e intérprete Luís Gonzaga, o Rei do Baião.

  • 4/9/1989: 2.500 famílias sem-terra ocupam fazenda em SC.

  • 9/9/1989: A Romaria da Terra, em Sta Luzia, MA, reúne 20 mil pela reforma agrária.

  • 12/9/1989: Sem-terra ocupam fazenda em Sta Luzia, MA. São espancados e expulsos pela PM.

  • 12/9/1989: Assassinado Valdício Barbosa dos Santos, sindicalista rural de Pedro Canário, ES.

  • 14/9/1989: A PF apreende jornal O Pasquim com fotomontagem de Maluf.

  • 14/9/1989: Sam Nujoma, líder da Swapo, volta à Namíbia após exílio de 30 anos.

  • 16/9/1989: 450 PMs atacam ocupantes de fazenda em Palma Sola, SC: 1 morto, 72 feridos.

  • 19/9/1989: Greve dos eletricitários no Rio.

  • 19/9/1989: 3.300 sem-terra ocupam fazenda em Cruz Alta, RS.

  • 27/9/1989: 1.350 PMs cercam fazenda ocupada por sem-terra em Mangueirinha, PR.

  • 18/10/1989: Cai o líder alemão-oriental Erich Honecker.

  • 19/10/1989: Inocentados os 4 irlandeses de Guildford, de 2 bombas que os levaram a 14 anos em cárceres ingleses, com base em provas forjadas.

  • 24/10/1989: Revogados 6 artigos da CLT que discriminam a mulher trabalhadora.

  • 24/10/1989: Desabamento na favela Nova República, SP, mata 14 e gera polêmica entre presidenciáveis.

  • 1/11/1989: Greve nacional dos previdenciários.

  • 3/11/1989: Garimpeiros matam 5 índios Yanomâmi em Surucucu, RR. Os Ianomâmi, com as terras invadidas por garimpos desde os anos 70, morrem como moscas de malária, fome, alcoolismo e doenças venéreas.

  • 7/11/1989: Greve nacional dos ferroviários.

  • 8/11/1989: Greve nacional de 75 mil nos Correios.

  • 9/11/1989: Cai o Muro de Berlim, ícone da Guerra Fria.

  • 11/11/1989: Ofensiva guerrilheira em El Salvador.

  • 12/11/1989: Fim da 1ª campanha presidencial pós-64. Collor reúne 70 mil em Maceió; Brizola, 100 mil em Nova Iguaçu; Covas, 100 mil em Santos; Lula, 300 mil em S. Paulo.

  • 12/11/1989: A Estônia desmembra-se da URSS.

  • 14/11/1989: Os guerrilheiros da Swapo vencem a 1ª eleição na Namíbia, para a Constituinte.

  • 15/11/1989: 1º turno da 1ª eleição presidencial em 29 anos; Collor (28% dos votos) e Lula (16%) vão para o 2º turno.

  • 20/11/1989: Funcionários em greve invadem o gabinete do min. da Fazenda.

  • 21/11/1989: Greve nacional de 33 mil portuários.

  • 23/11/1989: Protesto nas Lojas Americanas de Porto Alegre, contra agressão a um negro de 80 anos, Saques, 7 feridos, 64 presos, 1 morta.

  • 27/11/1989: 1ª greve na história da Polícia Civil de MG.

  • 28/11/1989: Greve na PM-BA. Passeata de policiais em Salvador, punida com expulsões.

  • 16/12/1989: Começa na Romênia o levante que derruba o regime Ceaucescu, fuzilado no Matal.

  • 17/12/1989: 2º turno da 1ª eleição para presidente em 29 anos: Collor, 35 milhões de votos (42,7%); Lula, 31,1 milhões (37,9%). A esquerda afirma-se como alternativa no Brasil.

  • 18/12/1989: Marines dos EUA invadem o Panamá, a pretexto de prender o ex-pres. Noriega. Mil mortos, 1.500 presos.

  • 19/12/1989: PDT, PT, PCdoB, PC Brasileiro e esquerda do PMDB declaram no RJ oposição a Collor.

  • 20/12/1989: As tropas do EUA que invadiram o Panamá prendem o ex-pres. Noriega.

  • 22/12/1989: Protesto de 3 mil contra a demissão da Comissão de Justiça e Paz da diocese de Recife e Olinda, ligada à igreja progressista.

1990

  • 8/1/1990: A PF expulsa 45 mil garimpeiros das terras dos Ianomami em RR. Destrói 90 pistas de pouso.

  • 15/1/1990: Greve nacional dos petroleiros.

  • 17/1/1990: Polícias civís da BA fazem greve, invadem a central de rádio da SSP e enviam mensagens pedindo adesões.

  • 2/2/1990: O CNA obtém a legalidade, após 30 anos de resistência clandestina ao atratheid na ÁSfrica do Sul.

  • 11/2/1990: O líder sul-africano Nélson Mandela é libertado após 27 anos de cárcere. O regime racista do Apartheid começa a desmoronar.

  • 12/2/1990: Greve nacional dos marítimos.

  • 20/2/1990: Quebra-quebra de trens no Rio.

  • 25/2/1990: Violeta Chamorro, com apoio dos EUA, derrota a Frente Sandinista nas urnas da Nicarágua.

  • 2/3/1990: Greve geral enfrenta onda repressiva no Nepal; 300 mortos.

  • 8/3/1990: Protestos populares e quebra-quebra nas ruas de Londres.

  • 10/3/1990: Saque de 53 supermercados em subúrbios do Rio.

  • 11/3/1990: Patrício Aylwin é eleito pres. do Chile. Fim, negociado, da ditadura Pinochet.

  • 11/3/1990: 3 mil favelados invadem condomínio vazio há 7 anos em Jacarepaguá, Rio.

  • 16/3/1990: Plano Collor (3 decretos, 20 medidas provisórias): bloqueio das contas correntes e de poupança.

  • 20/3/1990: A Namíbia conquista a independência, após 75 anos de ocupação sul-africana e 24 de guerrilha da Swapo.

  • 31/3/1990: A inflação alcança seu pico histórico: 84,3% no mês (invicto) e 4.854% em 12 meses (batido em jun/1994).

  • 13/4/1990: Fazendeiros armados invadem o STR de Quixeramobim, CE; 1 sindicalista ferido.

  • 22/4/1990: Pistoleiros sequestram em Rio Maria, PA, os sindicalistas José, Paulo e Orlando Canuto, filhos de João Canuto, morto em 85. Só Orlando consegue fugir pela mata.

  • 28/4/1990: O Sindicato dos Metalúrgicos de S. Bernardo, SP, rejeita proposta das montadoras automobilísticas, de redução de 30% na jornada de trabalho e no salário.

  • 9/5/1990: Collor promete demitir 354 mil funcionários públicos em 60 dias.

  • 18/4/1990: Eleições pluripartidárias na RDA, Hungria, Romênia, Bulgária.

  • 22/5/1990: Unificação dos Iêmens do Norte e do Sul.

  • 23/5/1990: Greve de ferroviários do RJ contra 6 mil demissões na RFFSA; no dia 24 aderem os de SP, RS, MG e PE.

  • 27/5/1990: Oposição à ditadura vence eleições na Birmânia (Mianmá).

  • 29/5/1990: Ieltsin elege-se pres. da Federação Russa, sob o estandarte do anticomunismo.

  • 1/6/1990: Morto a tiros o sindicalista rural João Feliz de Aquino, de Nova Iguaçu, RJ.

  • 4/6/1990: Greve dos ônibus pára Salvador.

  • 10/6/1990: A Ford S. Bernardo inventa a greve-pipoca (em apens um setor, mas vital para a produção).

  • 10/6/1991: A De Millus é multada por fazer "revistas íntimas" nas operárias.

  • 11/6/1990: O pres. dos EUA, G. Bush, é vaiado por 15 mil no Panamá.

  • 19/6/1990: Os metroviários do Rio, em greve, liberam as catracas do metrô.

  • 22/6/1990: Grevistas invadem a Ford-S. Bernardo em protesto contra 100 demissões.

  • 24/6/1990: O Brasil perde da Argentina nas 4as de final e sai da Copa da Itália.

  • 26/6/1990: A Câmara aprova a Lei de Defesa do Consumidor, projeto do dep. Joci Góes.

  • 3/7/1990: Capataz de fazenda mata o sindicalista Eudi Pereira da Silva, Bico do Papagaio, TO.

  • 10/7/1990: 800 famílias ocupam fazenda no Pontal do Paranapanema, SP.

  • 11/7/1990: Greve na CSN, Volta Redonda, RJ, a mais longa da empresa, com ocupação.

  • 1/8/1990: Greve de 60 mil eletricitários. Blecautes na BA, RJ, DF.

  • 2/8/1990: O Iraque ocupa o Kwait, que considera território iraquiano.

  • 6/8/1990: Acordo Mandela-De Klerk para promover o desmanche do regime de apartheid na África do Sul.

  • 6/8/1990: Golpe branco no Paquistão derruba o governo Benazir Bhuto.

  • 7/8/1990: Os EUA iniciam o ataque militar ao Iraque na Guerra do Golfo.

  • 8/8/1990: Choque PM-sem-terra em Porto Alegre. Golpe de foice mata PM.

  • 16/8/1990: Decreto de Collor inicia a privatização por 10 estatais.

  • 20/8/1990: O governo libera o comércio aos domingos.

  • 4//1990: O corpo de Salvadoir Allende é trasladado para Santiago do Chile.

  • 12/9/1990: Greve nacional dos bancários.

  • 18/9/1990: A prefeitura de S. Paulo (gestão Erundina) descobre em Perus cemitério clandestino com ossadas de vítimas da ditadura. É o 1º achado do gênero. A Unicamp inicia as identificações.

  • 21/9/1990: Ayrton Senna sagra-se, antecipadamente, campeão mundial da Fórmula 1.

  • 3/10/1990: Incorporação da Alemanha Oriental à Ocidental.

  • 8/10/1990: A polícia de Israel mata 21 jovens palestinos em Jerusalém.

  • 25/10/1990: Assassinado o sindicalista rural Nécio dos Santos, em Eunápolis, BA.

  • 29/10/1990: Assassinado em Barra do Garças, MT, o cacique Xavante Celestino.

  • 31/10/1990: A Embraer demite 3.600 de sua fábrica em S. José dos Campos, SP.

  • 29/11/1990: Greve geral na Bulgária.

  • 3/12/1990: Tropas do Líbano reunificam Beirute, após longa guerra civil.

  • 11/12/1990: 500 PMs expulsam 700 ocupantes da Vila Socialista, em Diadema, SP; matam 2, prendem 46 e decepam a mão do vereador Manoel Boni.

  • 12/12/1990: Assassinado o sindicalista rural José Hélio da Silva, Palmares, PE. Em 20/12 matam o delegado que investiga o crime.

  • 15/12/1990: Darci e Darli Alves dos Santos são condenados a 19 anos de prisão pela morte do sindicalista e defensor da Amazônia Chico Mendes, em Xapuri, AC. O julgamento tem farta cobertura internacional.

  • 22/12/1990: A Croácia desmembra-se da Iugoslávia.

  • 23/12/1990: A Eslovênia desmembra-se da Iugoslávia.

  • 29/12/1990: Menem indulta o gen. Videla e outros chefes da ditadura de 76-83 na Argentina.

1991

  • 2/1/1991: Centenas de favelados saqueiam supermercado na periferia de S. Paulo.

  • 3/1/1991: Guerrilheiros salvadorenhos abatem helicóptero matando 3 assessores militares dos EUA.

  • 6/1/1991: Saddam Hussein, na mira dos mísseis dos EUA, conclama os iraquianos a travarem "a Mãe de Todas as Batalhas".

  • 7/1/1991: Antropólogos vão estudar o suicídio de adolescentes entre os Guarani e Kaiowá: 74 em 2 anos.

  • 7/1/1991: Flagelados saqueiam feira em Bodocó, PE.

  • 11/1/1991: Manifestação pacifista interrompe sessão do Senado dos EUA que prepara a Guerra do Golfo.

  • 16/1/1991: Começa a "Operação Temprestade no Deserto" na Guerra do Golfo: coalisão de 19 países sob comando dos EUA vence o Iraque de Sadam Hussein; 140 mil mortos, quase todos iraquianos e kwaitianos.

  • 17/1/1991: Guerra do Golfo: 19 países chefiados pelos EUA, atacam o Iraque de Sadam Hussein. Gasolina racionada no Brasil.

  • 25/1/1991: O parque indígena do Xingu é ampliado para 32 mil km2.

  • 31/1/1991: Zélia Cardoso baixa o Plano Collor 2: feriado bancário, congelamento de preços, desindexação.

  • 8/2/1991: Greve geral no porto de Santos, SP.

  • 15/2/1991: A Autolatina (união Volks-Ford) anuncia 5.110 demissões. Os operários entram em greve e a holding recua.

  • 17/2/1991: Funcionários em greve contra atraso nos salários invadem o palácio do governo do MT; o governador foge.

  • 26/2/1991: O Iraque, sob intenso bombardeio dos EUA (sob a bandeira da ONU), anuncia que se retirará do Kwait.

  • 26/2/1991: Greve de petroleiros.

  • 27/2/1991: O Congresso aprova as medidas provisórias do Plano Collor 2.

  • 4/3/1991: Atentado fere Carlos Cabral, pres. do STR de Rio Maria, PA, sucessor de João Canuto e Expedito de Souza, assassinados a mando de grileiros.

  • 5/3/1991: Localizado em Paulista, PE, cemitério clandestino para vítimas da ditadura de 1964.

  • 8/3/1991: 1º congresso da Força Sindical, em S. Paulo. Prega um "capitalismo moderno", privatizante e competitivo.

  • 13/3/1991: Dia contra a violência e a impunidade do latifúndio em Rio Maria, PA, com caravanas de todo o país. O sul do PA teve mais de 300 vítimas fatais em 5 anos).

  • 14/3/1991: O governo inglês admite a inocência dos Seis de Birmingham, irlandeses, libertados após 16 anos de cárcere.

  • 25/3/1991: Descoberta em cemitério de S. Paulo vala clandestina destinada a vítimas da ditadura.

  • 7/4/1991: Combate famílias-PM suspende o despejo do conjunto ocupado em 11/3 em Jacarepaguá, Rio.

  • 8/4/1991: Ocupação de terras em Bagé, RS; 1 morto, 18 feridos.

  • 8/4/1991: Ocupação de fazenda devoluta em Taquaruçu, MS.

  • 11/4/1991: Fazendeiro de Morros, MA, tenta matar a facadas o sindicalista rural Valdomiro Pereira.

  • 15/4/1991: Greve dos metalúrgicos do ABC, SP.

  • 29/4/1991: Manifestação de 5 mil sem-terra contra o fechamento de frentes de trabalho em PE.

  • 30/4/1991: Collor envia projeto de lei sindical: fim da unicidade, sindicato por empresa.

  • 5/5/1991: Ato de 10 mil lavradores em Serra Talhada, PE, exige terra.

  • 7/5/1991: Preso Jerônimo de Amorim, fazendeiro, mandante da morte do sindicalista rural Expedito da Silva, de Rio Maria, PA.

  • 15/5/1991: Protesto de 5 mil sem-terra (SP) diante do palácio do governo.

  • 22/5/1991: Greve geral nacional liderada pela CUT e CGT. Adesão parcial e choques com a PM.

  • 23/5/1991: Saque de supermercado em Vaz Lobo, Rio.

  • 3/6/1991: Choque entre a PM e mineiros grevistas em Criciúma, SC.

  • 5/6/1991: A PM expulsa 827 famílias que ocupam desde 89 área em Osasco, SP; 8 presos, 2 feridos a bala.

  • 7/6/1991: Greve no porto do Rio.

  • 15/6/1991: 6 mil lavradores de PE invadem a hidrelétrica de Itaparica, que inundou suas terras e largou-os.

  • 17/6/1991: O regime da minoria branca, em seus estertores, liquida as leis do Apartheid.

  • 25/6/1991: A Câmara aprova o fim (em 92) da reserva de mercado da informática.

  • 3/7/1991: Libertados 64 peões escravizados em 2 fazendas de Ourilândia, PA.

  • 5/7/1991: Identificadas 3 ossadas no cemitério de Perus, de militantes da ALN.

  • 23/7/1991: Preso em PE o assassino de vários sindicalistas, como Expedito de Souza, de Rio Maria, PA.

  • 1/8/1991: Nelson Mandela visita o Brasil.

  • 15/8/1991: Liberada parte do dinheiro bloqueado no Plano Collor.

  • 18/8/1991: 10 mil fazem Caminhada pela Terra, da CPT, em Valença, RJ.

  • 19/8/1991: Movimento militar tenta reverter o fim da URSS, mas fracassa em poucos dias.

  • 22/8/1991: O governo Collor propõe o fim da aposentadoria por tempo de serviço, da gratuidade do ensino superior e da estabilidade dos servidores.

  • 9/9/1991: Assaltante mata a tiros menino de 14 anos na periferia de S. Paulo, por não querer entregar-lhe o tênis.

  • 9/9/1991: A CNBB denuncia a violência latifundiária.

  • 10/9/1991: 1ª apreensão de crack, no Rio.

  • 11/9/1991: Greve nacional de 60 mil petroleiros. Collor revida com demissões e multas.

  • 11/9/1991: Greve nacional dos bancários.

  • 23/9/1991: Greve geral nos 54 portos brasileiros.

  • 1/10/1991: O min. Rogério Magri nega correção plena da inflação (147,06%) aos aposentados. Fortes protestos.

  • 1/10/1991: Greve de 250 mil canavieiros em PE.

  • 2/10/1991: PMs atacam ato pró-reforma agrária em Maceió: 32 feridos.

  • 14/10/1991: Aung Su Kyi, líder oposicionista de Mianmá, ganha o Noel da Paz mas continua (até 95) em prisão domiciliar.

  • 15/10/1991: A Brastemp demite 1.500 em S. Bernardo, SP. Vicentinho, pres. do Sindicato dos Metalúrgicos, faz greve de fome de protesto.

  • 18/10/1991: O Grupo Tortura Nunca Mais identifica outras 3 vítimas ditadura enterradas no cemitério clandestino de Perus, S. Paulo.

  • 23/10/1991: 1as liminares de aposentados obtêm na Justiça reajuste de 147% negado pelo governo.

  • 24/10/1991: 1ª privatização de Collor (Usiminas). Protestos, 70 feridos, 13 presos.

  • 29/10/1991: Demarcadas 71 áreas indígenas (110 mil km2, 48 mil habs.).

  • 29/10/1991: Greve geral de 300 mil metalúrgicos de S. Paulo, Osasco e Guarulhos.

  • 1/11/1991: Com as 3 mil demissões na CCE, são 40 mil os metalúrgicos demitidos em Manaus em 1991.

  • 11/11/1991: Manifestação dos metalúrgicos da Zona Franca de Manaus contra o desemprego que vitimou 40 mil companheiros em 6 meses.

  • 14/11/1991: Privatização da Cosinor (Cia. Siderúrgica do Nordeste).

  • 15/11/1991: Índios Coruba atacam madeireira que invadiu sua terra no vale do Javari, AM.

  • 20/11/1991: Greve nacional no INSS.

  • 20/11/1991: Trabalhadores rurais ocupam a prefeitura de S. Félix do Xingu, PA.

  • 28/11/1991: Manifestação de 3 mil no centro do Rio contra o extermínio de menores.

  • 8/12/1991: Boris Ieltsin proclama o fim da URSS.

  • 13/12/1991: Criciúma, SC: mineiros do carvão demitidos ocupam a empresa, privatizada. São readmitidos ao explodirem 4 caminhões.

  • 24/12/1991: Homologada a demarcação de 22 áreas indígenas (22 mil km2, 8 mil habs.).

1992

  • 1/1/1992: 1/1/Privatização do SNBP (Serviço de Navegação da Bacia do Prata).

  • 16/1/1992: O Conselho Regional de Medicina-SP processa Harry Shibata e outros médicos acusados de colaborar com a repressão sob a ditadura.

  • 16/1/1992: Assinado em El Salvador acordo que põe fim à guerra civil iniciada em 1980 (75 mil mortos). A FMLN desmobiliza torna-se Partido Político.

  • 17/1/1992: Aposentados passam a receber na Justiça o reajuste (147%) que Collor negou.

  • 18/1/1992: Mil índios Kaingang invadem o Parque Florestal de Nonoai, RS, cuja posse reivindicam.

  • 7/2/1992: Tratado de Maastricht sobre a Europa Unida.

  • 7/2/1992: Intelectuais e políticos brasileiros promovem vôo da solidariedade a Cuba.

  • 26/2/1992: Vem à luz a fita cassete que envolve o ex-sindicalista e ex-ministro de Collor Rogério Magri, em suborno de US$ 30 mil.

  • 27/3/1992: Passeata de parentes de militares contra os baixos soldos, em Brasília.

  • 5/4/1992: Autogolpe de Fujimori no Peru: Parlamento fechado, censura, prisões.

  • 21/4/1992: Criado em PE o Centro Brasileiro de Memória Política, reunindo documentos dos antigos Dops de 6 estados.

  • 4/5/1992: A Procuradoria da República pede a reabertura do processo sobre os desaparecidos na Guerrilha do Araguaia, no PA.

  • 5/5/1992: O vice Itamar Franco deixa o partido de Collor (PRN).

  • 10/5/1992: O irmão de Collor, Pedro Collor, denuncia o esquema PC em entrevista à Veja.

  • 15/5/1992: Privatização da Copesul.

  • 15/5/1992: Achado o corpo de Maria Lúcia Petit, guerrilheira do Araguaia, no cemitério de Xambioá, TO. Ela foi morta com um tiro na cabeça.

  • 25/5/1992: Homologada a reserva indígena dos Yanomami, com 94 mil km2, em RR.

  • 26/5/1992: O Congresso, sob forte pressão popular, instaura a CPI para apurar as denúncias de Pedro Collor sobre o esquema PC.

  • 27/5/1992: Greve nacional de 11 mil funcionários do IBGE.

  • 3/6/1992: Começa no Rio a Eco-92, conferência da ONU sobre ecologia, com 114 chefes de estado e 40 mil ecologistas de todo o mundo. Marcada pelo conflito norte-sul, pouco avança na prática. Os EUA, onde ocorrem 24% das emissões mundiais de dióxido de carbono, resistem a assumir compromissos e boicotam documentos.

  • 10/6/1992: Greve de 100 mil nos portos contra a desregulamentação.

  • 12/6/1992: Índios Nhambiquara invadem sede da Funai em Vilhena, RO. Repudiam a invasão de suas terras por madeireiras.

  • 16/6/1992: O empresário Takeshi Imai relata à CPI que foi achacado pelo esquema PC-Collor.

  • 25/6/1992: Identificados mais 3 desaparecidos sob a ditadura, sepultados no cemitério de Perus, SP.

  • 27/6/1992: A revista IstoÉ publica entrevista do ex-motorista Eriberto França com detalhes e provas sobre o esquema PC.

  • 7/7/1992: 5 mil exigem em Brasília o impeachment de Collor.

  • 12/7/1992: 44º congresso da SBPC, S. Paulo, apóia a CPI PC-Collor.

  • 13/7/1992: Entidades lançam no lgo de S. Francisco, S. Paulo, o Movimento pela Ética na Política.

  • 14/7/1992: Estréia na TV a série Anos Rebeldes, que estimula a luta pelo impeachment.

  • 15/7/1992: Protestos de rua pró-impeachment em Belo Horizonte e Belém.

  • 16/7/1992: Privatizada no ES a Cia. Siderúrgica de Tubarão.

  • 29/7/1992: O testemunho de Sandra Ferreira de Oliveira, secretária da empresa Alcides Santos Diniz, atesta que a Operação Uruguai foi forjada. Desmorona a última tentativa de ocultar o esquema PC-Collor de corrupção.

  • 4/8/1992: 2 mil sem-terra ocupam o Incra de Marabá, PA.

  • 6/8/1992: 1.500 sem-terra, mesmo recebidos a bala, ocupam fazenda em Catanduvas, PR.

  • 8/8/1992: Ato pró-impeachment reúne 10 mil em SP.

  • 9/8/1992: A Conf. Nacional de Saúde, em Brasília, torna-se ato pró-impeachment.

  • 11/8/1992: Passeata de 15 mil pró-Fora Collor, em S. Paulo. Nela aparecem os 1os carapintadas.

  • 11/8/1992: Começa marcha de 3 mil sem-terra no RS.

  • 13/8/1992: 200 índios Kaingang e Guarani ocupam o aeroporto de Iraí, RS, erguido em suas terras

  • 14/8/1992: Ato Fora Collor, 80 mil, no Rio.

  • 16/8/1992: Manifestações pró-impeachment em todo o país. Como Collor chamou o povo a vestir-se de verde e amarelo, em sua defesa, a campanha Fora Collor usa o preto como cor-símbolo.

  • 19/8/1992: Ato do Fora Collor reúne 20 mil em Salvador.

  • 21/8/1992: Grandes atos pró-impeachment em S. Luis (30 mil), Cuiabá (100 mil) e Porto Alegre (15 mil).

  • 24/8/1992: Passeata do Fora Collor reúne 150 mil no Rio.

  • 25/8/1992: Grandes atos contra Collor: SP (500 mil), AL (30 mil), PE, BA, PA, MG, PR, PB.

  • 1/9/1992: OAB e ABI pedem o impeachment de Collor ao pres da Câmara.

  • 2/9/1992: Ato de 2 mil pró-impeachment em Manaus.

  • 3/9/1992: Atos pró-impeachment de Collor em Porto Alegre, Fortaleza e Nova York, EUA. Este reúne 10 mil pessoas e chama atenção para os brazucas, novos personagens do mundo neoliberal: pela 1ª vez em 500 anos, perto de 2 milhões de brasileiros tiveram de deixar a pátria para buscarem sustento.

  • 8/9/1992: A Câmara inicia processo de impeachment de Collor.

  • 10/9/1992: Atos pró-impeachment de Collor em Recife, Porto Alegre e Maringá.

  • 11/9/1992: Privatização da petroquímica Polisul.

  • 16/9/1992: Atos do Fora Collor no Rio (165 mil), Curitiba, Maceió, Brasília.

  • 18/9/1992: Atos pró-impeachment: S. Paulo (1,2 milhão), Belo Horizonte, João Pessoa, Natal

  • 29/9/1992: Impeachment: por 441 votos a 38 a Câmara afasta Collor da Presidência para ser julgado pelo Senado. Do lado defora há 100 mil manifestantes, e incontáveis no país inteiro. O vice Itamar Franco assume.

  • 2/10/1992: A PM-SP invade o Carandiru e chacina 111 prisioneiros.

  • 13/10/1992: Greve de 10 milhÕes na Itália contra o congelamento dos salários e o corte de conquistas sociais.

  • 23/10/1992: Os EUA endurecem o embargo contra Cuba.

  • 26/10/1992: 50 mil protestam em Madri contra plano de reestruturação siderúrgica que corta 10 mil empregos.

  • 29/10/1992: Ieltsin proíbe a recém-criada Frente de Salvação Nacional da Rússia, ligada ao PC, mas esta rejeita a proibição.

  • 30/10/1992: Cuba aprova a eleição direta para deputados da Assembléia Nacional e das provinciais.

  • 31/10/1992: O Vaticano reabilita Galileu, condenado 370 anos antes por afirmar, contra o dogma da Igreja, que a Terra gira em torno do Sol.

  • 3/11/1992: Bill Clinton, do Partido Democrata, elege-se pres. dos EUA, com 43% dos votos.

  • 5/11/1992: Os Inuit (esquimós) aceitam em plebiscito o território de Nunavut (Nossa Terra), no noroeste do Canadá. Com 350 mil km2, é a maior área indígena do mundo.

  • 7/11/1992: Nos 75 anos da Revolução de 17, 50 mil saem às ruas em Moscou pela renúncia de Ieltsin e a volta do socialismo.

  • 9/11/1992: Protesto de 350 mil em Berlim contra o neonazismo. O 1º-min. Kohl e o pres. von Weizsacker são alvejados por ovos.

  • 9/11/1992: 30 mil sobreviventes de campos de concentração protestam em Roma contra o neofascismo.

  • 23/11/1992: Incêndio ateado por neonazistas num abrigo de imigrantes em Molin, Alemanha, mata 1 criança e 2 mulheres turcas.

  • 27/11/1992: O cel. Hugo Chávez, futuro pres. da Venezuela, tenta derrubar pelas armas o governo neoliberal de Carlos Andrés Pérez.

  • 1/12/1992: Morto a tiros Domingos, líder dos índios Gavião, ao tentar impedir madeireiros de desmatarem a reserva Governador, em Almarante, MA.

  • 3/12/1992: Valdinar Pereira Barros, sindicalista rural de Imperatriz (MA), é gravemente ferido em atentado.

  • 4/12/1992: 43 parlamentares pedem ao pres. Itamar Franco o afastamento do diretor da PF Amaury Galdino, denunciado como torturador durante a ditadura.

  • 8/12/1992: Os EUA desembarcam marines na Somália, sob a bandeira da ONU, a pretexto de combater a guerra civil e a fome. A operação termina num fiasco, em 94.

  • 9/12/1992: Marines dos EUA ocupam a Somália, com cobertura da ONU, pretexto de combater a guerra civil e a fome. A operação é fustigada pelos somalis e se encerra em 1994, com 23 baixas, sem cumprir seus objetivos.

  • 11/12/1992: O gen. Thaumaturgo Sotero Vaz, do Comando Militar da Amazônia, declara que os mortos na guerrilha do Araguaia (1972-74), foram enterrados clandestinamente em cemitério de Xambioá, TO. Em 1993 é denunciada a queima dos corpos de guerrilheiros na serra das Andorinhas, PA.

  • 30/12/1992: O Senado vota o impeachment de Collor (76 votos a 3). Condenado por crime de responsabilidade, este perde o direito de concorrer em eleições e ocupar cargos públicos até 2000.

1993

  • 6/2/1993: Divulgado o balanço da ação neonazista na Alemanha em 92: 2.280 agressões, 17 mortes, 600 espancamentos, 701 incêndios criminosos - o dobro de 91.

  • 9/2/1993: O diretor da PF, Amaury Galdino, determina a busca dos corpos de 69 guerrilheiros do Araguaia enterrados clandestinamente pelo Exército.

  • 17/2/1993: Noite dos mil fogos: 27 mil trabalhadores alemães marcham à luz de tochas e erguem barreiras, em protesto contra as demissões na multinacional Krupp-Hoesch.

  • 20/2/1993: Demonstração de 40 mil em Moscou exige a renúncia do governo Ieltsin.

  • 3/3/1993: Sem-terra ocupam 2.800 ha. em Campo Bonito. PR. Morrem no conflito 3 PMs e 1 trabalhador.

  • 8/3/1993: 3 mil sem-terra ocupam fazenda em Júlio de Castilhos (RS). O latifúndio reage raivosamente.

  • 20/3/1993: B. Ieltsin, fustigado pela oposição, deicreta o estado de emergência na Rússia.

  • 22/3/1993: Cem índios Guajajara e Guajá bloqueiam a ferrovia que liga Carajás (PA) e S. Luís (MA). Reivindicavam a demarcação dos 300 mil ha. de sua reserva.

  • 2/4/1993: Greve conjunta em 8 países da Europa contra o desemprego e a ameaça às conquistas sociais.

  • 2/4/1993: Manifestantes protestam na Bolsa de Valores do Rio de Janeiro contra o leilão da Cia. Siderúrgica Nacional. A empresa-símbolo da industrialização nacional é vendida pelo preço mínimo: U$ 801 milhões.

  • 2/4/1993: Greve conjunta na Itália, Inglaterra, Belgica, Portugal, Alemanha, Espanha, Holanda, Grécia, contra o desemprego e as ameaças às conquistas sociais.

  • 21/4/1993: Plebiscito sobre a forma de governo: República, 66%; Monarquia, 10,2%; presidencialismo, 55,4%; parlamentarismo, 24,6%.

  • 24/4/1993: Lula inicia a Caravana da Cidadania, uma viagem entre Garanhuns (PE) e São Paulo. Durante 25 dias, 2 ônibus percorrem 300 municípios.

  • 2/5/1993: O sindicalista Delcídio Ferreira morto a tiros ao dormir, em Eldorado (PA).

  • 9/5/1993: Demonstração anti-Ieltsin de 500 mil em Moscou, no aniversário do Dia da Vitória na 2ª Guerra.

  • 12/5/1993: Mil índios Wassu-Cocal páram a BR-101, AL, pela demarcação de suas terras.

  • 26/5/1993: Índios Kaingáng da reserva Xapecó, Ipuaçu, SC, bloqueiam a rodovia SC-480, em protesto.

  • 4/6/1993: Os servidores federais encerram greve de 20 dias, aceitando reajuste de 85%.

  • 15/6/1993: O pres. do STR de Belém Maria (PE), Amâncio Dias, é morto com 2 tiros no rosto, na porta de casa.

  • 7/7/1993: A PM expulsa 35 famílias de índios Pataxó de sua terra, Arraial d'Ajuda, BA.

  • 14/7/1993: Greve da PF em 25 estados.

  • 23/7/1993: 6 PMs à paisana, agindo como grupo de extermínio, matam a tiros 7 meninos de rua que dormem em frente à Igreja da Candelária, Rio. Outras crianças testemunham o massacre, que tem ampla repercussão.

  • 20/8/1993: A Cosipa é privatizada por U$ 331 milhões, na Bovespa. A PM prende dezenas e fere 25.

  • 10/9/1993: O Senado vota até 100% de capital estrangeiro nas privatizações. Leilão da Açominas: protesto em MG, 50 presos, 20 feridos.

  • 13/9/1993: Assinado nos EUA acordo de paz Israel-OLP, Esta assume controle parcial dos territórios palestinos ocupados. Apenas parcialmente cumprido, não supera a crise palestina.

  • 21/9/1993: Começa na Rússia o braço-de-ferro entre Ieltsin e o Congresso, com maioria de oposição e apoiado por protestos de massa.

  • 29/9/1993: Massacre de Vigário Geral: PMs assassinam 21 moradores da favela (Rio), que se rebela dia 30.

  • 4/10/1993: Ieltsin dissolve o Parlamnento russo, após alveja-lo com tanques; 90 mil presos, levados a um estádio como no Chile de Pinochet.

  • 7/10/1993: Início da revisão constitucional, que fracassará apesar do empenho neoliberal.

  • 10/10/1993: Reportagem da revista Veja com o cel. da Aeronáutica Correia Cabral, sobre a Guerrilha do Araguaia (PA), revela: queimaram os corpos dos guerrilheiros.

  • 30/10/1993: Congresso com 950 delegados, em Belo Horizonte, funda a CMP (Central de Movimentos Populares).

  • 4/11/1993: Caminhada de mil sem-terra pela reforma agrária e a vida, de Campinas a S. Paulo.

  • 19/11/1993: A PM despeja 6 mil sem-terra que ocupam 2 fazendas em Getulina, SP; 50 feridos.

  • 16/12/1993: Choque favelados-PM em Heliópolis, S. Paulo; 25 feridos.

1994

  • 1/1/1994: 1/1/Levante indígena-camponês zapatista em Chiapas, sul do México, toma 4 cidades. Em 13/1, paseata de 70 mil na capital contra a presença do exército em Chiapas.

  • 6/1/1994: Assassinado Oswaldo Cruz, pres. do Sindicato dos Rodoviários do ABC (SP). O culpado é outro sindicalista, indício de perigosa conexão sindicato-banditismo.

  • 16/1/1994: Protesto de centenas de milhares em Paris contra projeto que destina verbas públicas a escolas privadas.

  • 19/1/1994: Estudantes de Caracas contestam novo imposto e aumento no transporte. Queimam viaturas, enfrentam a polícia; 1 morto, 115 presos.

  • 1/2/1994: O Congresso inicia a revisão constitucional, derrotada pela obstrução oposicionista.

  • 28/2/1994: Plano Real (o 6º em 8 anos). Um indexador (URV) precede a nova moeda, ancorada no dólar até 1999.

  • 8/3/1994: Sargento da Aeronáutica preso por pedir esmola fardado no centro do Rio em protesto contra o Plano Real.

  • 16/3/1994: 1.200 estudantes invadem o Min. da Fazenda em repúdio ao Plano Real. A PM-DF os expulsa a cassetete.

  • 23/3/1994: Trabalhadores do Grande Rio, S. Paulo e Salvador aderem à greve convocada pelas centrais sindicais CUT e CGT, em protesto contra o Plano Real.

  • 27/3/1994: FHC deixa o Min. da Fazenda para disputar a presidência. Sucede-o Rubens Ricupero.

  • 19/4/1994: O pres. Itamar anistia funcionários públicos demitidos por Collor.

  • 26/4/1994: O CNA de Nelson Mandela vence com 62% a 1ª eleição multirracial da África do Sul.

  • 28/4/1994: O ex-PM Ubiratan Ubirajara pega 50 anos de prisão pelo assassinato de José e Paulo Canuto, em Rio Maria. É o 1º assassino de sindicalistas rurais condenado no PA

  • 1/5/1994: Morre na pista o ídolo brasileiro da Fórmula 1 Ayrton Senna. Seu velório (S. Paulo) reúne 1 milhão.

  • 2/5/1994: 1ª greve geral no Paraguai em 36 anos, por aumento de 40% no salário mínimo, de US$ 182; 1 morto.

  • 8/5/1994: Mandela assume a presidência da África do Sul, eleito com 62% dos votos.

  • 13/5/1994: Escândalo da compra de votos na reeleição; envolve o min. Sérgio Mota, braço direito do pres. FHC.

  • 16/5/1994: Professores da USP, Unicamp e Unesp entram em greve.

  • 17/5/1994: O pres. Itamar devolve à UNE o terreno de sua sede na Praia do Flamengo, Rio, reivindicado desde 1964.

  • 18/5/1994: Israel passa à OLP a administração da Feixa de Gaza, no 27º ano de ocupação, conforme o acordo de 93. São 360 km2, 500 mil habitantes palestinos e um ar de favela brasileira.

  • 4/6/1994: Encontro de líderes indígenas das Américas (Brasil, Equador, México, Peru, Colômbia, Guatemala e Canadá), na aldeia Poianaua.

  • 19/6/1994: Os 10 govs. de oposição indicam Tancredo para concorrer à presidência no Colégio Eleitoral.

  • 23/6/1994: O STF caracteriza a tortura como delito no sistema penal. Militar que tortura passa a ser julgado pela Justiça comum.

  • 23/6/1994: Greve de 80 mil na Embratel e telefônicas de 15 estados.

  • 2/7/1994: Marcha Federal de 50 mil contra o neoliberalismo na Argentina.

  • 5/7/1994: Greve nacional dos petroleiros.

  • 17/7/1994: A seleção brasileira vence a Itália nos EUA (3 a 2) e leva o tetra de futebol.

  • 9/8/1994: 300 índios Kaingang e Guarani ocupam fazenda grilada em Seara, SC.

  • 1/9/1994: Antena parabólica flagra o min. Ricúpero, da Fazenda, dizendo não ter "nenhum escrúpulo" de "esconder o que é ruim" para ajudar a eleger FHC.

  • 4/9/1994: Morre o cartunista Fortuna.

  • 7/9/1994: 1º Grito dos Excluídos, com apoio da CNBB. Celebrado todo ano, em centenas de cidades, reúne multidões e têm forte ênfase antineoliberal.

  • 12/9/1994: Greve de 77 mil metalúrgicos do ABC, SP, pela reposição da inflação pós-Plano Real.

  • 19/9/1994: Desdembarque de marines dos EUA no Haiti.

  • 27/9/1994: Greve de 50 mil petroleiros (21 estados, 90% da categoria) por 108,36% de reposição. Continua mesmo depois de julgada ilegal.

  • 17/11/1994: A polícia ataca aeroportuários em greve no Aeroporto de Cumbica, SP.

  • 19/11/1994: Exército e Marinha assumem o combate ao crime no Rio. Ocupam favelas, prendem 128 pessoas, praticam torturas, apreendem armas, maconha… e se retiram, derrotados.

  • 26/11/1994: A PM prende integrantes dos grupos de rap Racionais MC's e RMN, durante show no Vale do Anhangabaú. Acusa-os de incitarem com sua música o crime e a violência

  • 8/12/1994: Morre Tom Jobim, 67 anos, fundador da Bossa Nova, um dos nossos maiores músicos, entusiasta do Brasil e do povo brasileiro.

  • 11/12/1994: Ataque do exército russo inicia a 1ª Guerra da Chechênia.

  • 14/12/1994: Greve dos funcionários dos Correios em SP, PB e PA, até 20/12. Conquista parte das reivindicações de reposição salarial.

  • 17/12/1994: Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai assinam o acordo do Mercosul.

1995

  • 3/1/1995: Crise no México: O pres. E. Zedillo anuncia programa de emergência, no país que era citado por FHC & Cia como exemplo de sucesso do neoliberalismo.

  • 3/1/1995: A CPT denuncia a escravização de 4.500 trabalhadores rurais em 1991, 300% a mais que em 1990

  • 31/1/1995: Empréstimo de emergência dos EUA ao México (US$ 20 bilhões) para contar a crise na América Latina.

  • 6/2/1995: O MST reúne 3 mil pessoas de 60 municípios do RS numa marcha de 2 dias pela reforma agrária, até Cruz Alta.

  • 12/2/1995: Ato de 100 mil no México pró solução pacífica do conflito de Chiapas.

  • 16/2/1995: FHC envia os 5 projetos da Reforma Constitucional sobre a ordem econômica.

  • 7/4/1995: Manifestantes apedrejam ônibus do Pres. FHC no Recife.

  • 19/4/1995: Estado de sítio na Bolívia face a greves e manifestações trabalhistas. Mais de mil presos.

  • 25/4/1995: O chefe do exército argentino pede desculpas pelos "erros" da ditadura militar (30 mil desaparecidos).

  • 3/5/1995: Greve nacional dos petroleiros, por salário e pelo monopólio estatal do petróleo. Dura até junho.

  • 7/5/1995: A direita volta ao governo da França, após 14 anos, com Jacques Chirac.

  • 20/5/1995: Impeachment de Andrés Perez na Venezuela.

  • 24/5/1995: FHC manda o Exército ocupar as refinarias de Paulínia, Capuava, Henrique Lage (SP) e Getúlio Vargas (PR) para debelar greve dos petroleiros.

  • 30/5/1995: A Suprema Corte chilena condena a 7 anos de prisão o gen. Manuel Contreras, ex-chefe dda polícia secreta de Pinochet, pela morte do ex-chanceler Orlando letelier, em 76.

  • 2/6/1995: Fim da mais longa greve nacional dos petroleiros: 30 dias. Nada é atendido. O Exército ocupou as refinarias, os sindicatos sofrem absurdas multas. Mas fica o 1º desafio dos trabalhadores à política neoliberal de FHC.

  • 16/6/1995: Protesto anti-racista de 10 mil em Lisboa, contra o assassinato de caboverdiano por 50 skinheads.

  • 29/6/1995: 6 agricultores e um PM morrem em conflito pela terra em S. Félix do Xingu, PA.

  • 11/7/1995: 1ª privatização sob FHC: leiloada a Escelsa (Espírito Santo Centrais Elétricas SA), na Bolsa do Rio.

  • 11/7/1995: O pres. dos EUA, Bill Clinton, anuncia a normalização das relações diplomáticas com o Vietnã, 20 anos após a guerra que quebrou a invencibilidade americana.

  • 25/7/1995: O governo lista 136 desaparecidos durante a ditadura (de 1964 a 1979).

  • 8/7/1995: 100 mil pessoas homenageiam em Hiroshima, Japão, a memória dos mortos pela bomba atômica de 1945.

  • 9/8/1995: Massacre de Corumbiara: PM mata 10 sem-terra e fere 125 na ocupação da Faz. Sta Elina, Corumbiara, RO, ao despejar 600 famílias acampadas no local. há várias crianças entre os feridos e os mortos.

  • 10/8/1995: Morre Florestan Fernandes, pioneiro da sociologia crítica no país, exilado após o AI-5.

  • 11/8/1995: Acordo MPLA-Unita, após 19 anos de guerra civil em Angola.

  • 27/8/1995: 8ª conferência do PCdoB aprova programa socialista.

  • 4/9/1995: Começa em Perquim a Conferência da ONU sobre os direitos da mulher, com 35 mil mulheres de 185 países.

  • 6/9/1995: 2.300 sem-terra ocupam a faz. Boqueirão, RS. Serão expulsos pela tropa de choque.

  • 6/9/1995: Greve geral pára a Argentina contra a política neoliberal e o desemprego de 18,6%.

  • 4/10/1995: O governo anuncia que indenizará a viúva do operário Manoel Fiel Filho, morto sob tortura em 1976 no Doi-Codi-SP.

  • 10/10/1995: Na maior greve desde 77, 5 milhões de trabalhadores dos transportes e serviço público páram a França, contra o arrocho salarial e a reforna da previdência social.

  • 16/10/1995: Marcha de 1 milhão de negros em Washington, liderada por Louis Farrakhan, da Nação do Islã.

  • 4/11/1995: Ytzhak Rabin, 1º-min, de Israel, é assassinado a tiros pelo ultra-direitista Igal Amir, após participar de comício de paz em Tel Aviv. O protesto contra o assassinato reúne 200 mil.

  • 8/11/1995: O Senado aprova em 2º turno o fim do monopólio estatal do petróleo.

  • 21/11/1995: General boliviano revela onde está enterrado o Che Guevara.

  • 21/11/1995: Acordo Sérvia-Croácia-Bósnia, firmado nos EUA, põe fim à Guerra da Bósnia. Forças da Otan ocupam o país.

  • 7/12/1995: O Partido Comunista é o mais votado nas eleições parlamentares russas.

1996

  • 21/1/1996: Prisão de Diolinda Alves e outros líderes do MST- SP.

  • 14/2/1996: Morre o compositor e cantorTaiguara, 50 anos.

  • 16/2/1996: 1º acordo governo-Exército Zapatista sobre cultura e direitos indígenas no México.

  • 23/2/1996: Após ter negado a morte do deputado carioca Rubens Paiva, desaparecido sob a ditadura (1970), o governo fornece o atestado de óbito à viúva Eunice Paiva.

  • 29/2/1996: Por 47 votos a 17, e apesar da tenaz obstrução oposicionista, o Senado vota a Lei de Patentes exatamente como os EUA querem, com Pipeline e tudo. O 1º reflexo visível é o aumento do preço dos medicamentos.

  • 5/3/1996: 3 mil famílias promovem a maior ocupação já feita pelo MST: a Fazenda Macaxeira, com 44 mil ha., em Curionópolis (PA).

  • 28/3/1996: No Dia Nacional de Luta em Defesa da Educação, milhares de secundaristas e universitários fazem passeatas no Rio, S. Paulo, Brasília.

  • 17/4/1996: Massacre de Eldorado dos Carajás: a PM-PA assassina 19 sem-terra que bloqueavam a Rodovia PA-150. Laudo confirma que 10 foram executados a sangue frio. O procurador geral da República responsabiliza o gov. Almir Gabriel (PSDB) pelas mortes.

  • 21/4/1996: 6 mil garimpeiros bloqueiam mina de ouro (Curionópolis, PA). São expulsos 3 dias depois por mil soldados do Exército. A PF prende 22.

  • 25/4/1996: 300 funcionários do Incra são feitos reféns por 400 sem-terra acampados na sede do órgão, no Recife (PE).

  • 3/5/1996: A Justiça de SP inocenta os PMs que mataram 111 presos no Massacre do Carandiru (2/10/92).

  • 13/5/1996: A mãe do guerrilheiro José Bronca é a 1ª familiar de desaparecido idenizada.

  • 14/5/1996: Sancionada a Lei de Patentes, sob pressão dos EUA, apesar dos protestos que vão dos sindicatos aos empresários nacionais.

  • 14/5/1996: 600 participantes do 4º Grito da Terra Brasil (da Contag e CUT) ocupam o gabinete do min. do Planejamento, com porcos, bodes e um peru.

  • 14/5/1996: Forte protesto de massas palestino contra 50 anos de ocupação. Israel revida; 8 mortos, 220 feridos.

  • 30/5/1996: A comissão dos desaparecidos políticos aprova indenização à família de Fiel Filho.

  • 2/6/1996: Começa na Turquia a Habitat 2, conferência da ONU: 15 mil delegados de 170 países debatem o direito à moradia.

  • 3/6/1996: 3 mil sem-terra ocupam a sede do Incra em Salvador (BA) e mantém 3 funcionários como reféns, até 6/6.

  • 12/6/1996: Empregados da madeireira Cikel mortos por 600 famílias que ocupam as terras, em Buriticupu, MA. A Justiça mandará prender 7 pessoas.

  • 21/6/1996: CUT, Força Sindical e CGT convocam greve geral contra o desemprego.

  • 30/6/1996: Preso em Altamira, PA, Darli Alves da Silva, foragido em 93, pela morte de Chico Mendes.

  • 17/7/1996: A Câmara aprova a Reforma de FHC na Previdência. Cai a aposentadoria por tempo de serviço.

  • 4/8/1996: O Brasil leva inéditas 15 medalhas nas Olimpíadas de Atlanta. As brasileiras ganham pela 1ª vez medalhas olímpicas.

  • 9/8/1996: Os Waimiri-Atroari fecham a mina de cassiterita de Pitanga, AM.

  • 10/8/1996: Morre d. Adriano Hipólito, bispo de Nova Iguaçu, RJ, ativo opositor durante a ditadura.

  • 11/9/1996: A Comissão Especial dos Mortos e Desaparecidos sob a ditadura responsabiliza o estado pelas mortes de Mariguela, Lamarca e José Campos Barreto. Determina indenização das famílias.

  • 23/9/1996: Começam os protestos palestinos contra o túnel sob a mesquita de Al-Aksa; 60 mortos.

  • 3/10/1996: Estréia o voto eletrônico, para prefeito de 57 cidades. Reduz-se o risco de fraude.

  • 13/11/1996: Lançado plano de "demissões Voluntárias" para funcionários federais: atingirá apenas 1/3 da meta do governo…

  • 17/11/1996: Greve de 174 mil caminhoneiros na França. Congestionamento monstro em toda a Europa.

  • 10/12/1996: O Senado aprova o rito sumário ao se desapropriar terras para reforma agrária.

  • 17/12/1996: Comando do Movimento Revolucionário Tupac Amaru toma a residência do embaixador do Japão em Lima. O exército invade a mansão e mata os 14 guerrilheiros.

  • 26/12/1996: Greve geral na Argentina, contra pacote anti-sindical, pára os transportes coletivos.

  • 27/12/1996: Greve de 1 milhão de sul-coreanos contra nova lei trabalhista que facilita as demissões.

  • 29/12/1996: Acordo guerrilha-governo encerra 36 anos de conflito na Guatemala, com 150 mil mortos.

1997

  • 4/1/1997: Greve geral de 48 hs. no Equador

  • 10/1/1997: Morto em Paragominas, PA, o repórter Natan Gatinho, que denunciou grileiros.

  • 12/1/1997: Programa de demissões voluntárias na Volks corta 4.062 postos de trabalho.

  • 14/1/1997: Passeata de 700 mil sul-coreanos, em meio a onda de greves contra a flexibilização de dirteitos sociais. O governo tem de recuar (21/1).

  • 21/1/1997: O ex-prefeito Paulo Maluf é denunciado criminalmente por não repassar verba da educação.

  • 21/1/1997: FHC sanciona a lei dos contratos temporários de trabalho, de até 2 anos, com direitos mutilados.

  • 25/1/1997: O parlamento albanês autoriza o uso do exército, mas não conseguirá salvar o governo direitista de Sali Berisha da rebelião que o contesta.

  • 28/1/1997: A Câmara aprova (1º turno) a emenda da reeleição, que visa dar novo mandato a FHC. Para as oposições é um golpe branco, viciado pela compra de votos de deputados, nunca apurada.

  • 7/2/1997: Seguranças expulsam 110 famílias que ocupam a fazenda Boa Sorte, Marilena, PR. Um tiro na cabeça mata um lavrador.

  • 14/2/1997: índios Kricatí (Montes Altos, MA) põem fogo em torres de energia, exigindo a demarcação de suas terras.

  • 15/2/1997: O governo da Frelimo sufoca ação militar da direitista Renamo no norte de Moçambique.

  • 17/2/1997: 1.300 militantes do MST partem de S. Paulo, Rondonópolis (MT) e Governador Valadares (MG), rumo a Brasília, em marcha pró-reforma agrária.

  • 17/2/1997: Morre Darci Ribeiro, escritor, antropólogo, senador (PDT), cassado em 64, defensor da visão dos brasileiros como um "povo novo".

  • 19/2/1997: Libertada em Israel após 10 anos de cárcere, e deportada para o Brasil, a brasileira Lâmia Maruf Hassan. Seu marido, Taufik Ibrahim Mohammed, continua preso.

  • 23/2/1997: O jornal New York Times anuncia a clonagem da ovelha Dolly. Embriologistas escoceses criaram pela 1ª vez, em laboratório, um animal a partir de células de outro idêntico já existente.

  • 24/2/1997: Decretada prisão de José Rainha e mais 4 líderes do MST.

  • 24/2/1997: 1.500 sem-terra tentam reaver o que plantaram em Sandovalina, SP. Recebidos a bala, recuam; 8 feridos.

  • 7/3/1997: 13 renomados juristas lançam em Brasília manifesto de crítica ao governo FHC.

  • 10/3/1997: O fotógrafo Sebastião Salgado lança, no Brasil, com 4 anos de atraso, o livro Trabalhadores.

  • 16/3/1997: A FMLN (Frente Farabundo Martí), legalizada pelos acordos de 1992, vence as eleições na capital e maiores cidades de El Salvador.

  • 19/3/1997: Termina em impasse a Reunião Rio +5, que faz o balanço dos frutos da Eco-92. Os EUA resistem a implantar medidas ambientalistas.

  • 4/4/1997: O 2º Festival Internacional de Documentários premia O Velho, história de Luís Carlos Prestes.

  • 7/4/1997: Sancionada a lei que torna a tortura crime inafiançável. Criada a Secretaria de Direitos Humanos.

  • 14/4/1997: O fotógrafo Sebastião Salgado, o músico Chico Buarque e o escritor português José Saramago lançam em S. Paulo o livro Terra, com 109 fotos. Os direitos autorais vão para o MST.

  • 14/4/1997: PT, PDT, PSB e PCdoB criam bloco de oposição na Câmara (100 deps.).

  • 17/4/1997: No 1º aniversário do Massacre de Eladorado de Carajás, chega a Brasília após 2 meses a marcha do MST por reforma agrária. Caravanas da CUT, UNE etc. engrossam o protesto de 50 mil diante do palácio do Planalto, cercado pela polícia. O 17 de Abril torna-se Dia Internacional pela Reforma Agrária.

  • 18/4/1997: 500 sem-terra tentam invadir o palácio do governo do MT. Ocupam órgãos públicos em PE, MT, PI, CE.

  • 20/4/1997: 5 jovens de famílias abastadas assassinam em Brasília o índio Galdino dos Santos. Galdino integrava missão dos Pataxó Hã-hã-hãe, em luta contra a invasão de sua reserva no sul da BA.

  • 23/4/1997: Índios Pataxó hã-hã-hãe ocupam 5 fazendas griladas em sua reserva, Pau-brasil, sul da BA.

  • 24/4/1997: A União admite sua culpa na morte de Édson Luís, em 1968, e indeniza sua família.

  • 1/5/1997: Votação no dúbio trabalhismo de Tony Blair encerra 18 anos da ultraneoliberal era Thatcher na Inglaterra.

  • 2/5/1997: Morre o educador Paulo Freire, pernambucano, 76 anos, celebridade mundial na área da alfabetização, preso e exilado sob a ditadura.

  • 6/5/1997: A Cia. Vale do Rio Doce é privatizada por R$ 3,3 bilhões, passando a um consórcio chefiado pelos bancos Bradesco e Citibank. É a privatização mais conturbada até o momento, com forte oposição.

  • 17/5/1997: O líder rebelde congolês Laurent Kabila (companheiro de Che nos anos 60) vence a ditadura de Mobuto. O Zaire volta a se chamar Congo.

  • 20/5/1997: Conflito entre a PM e 440 famílias sem-teto em S. Paulo: 3 mortos, 10 feridos.

  • 21/5/1997: FHC queixa-se do povo na rua. Diz que o país exige "um basta a esse clima de baderna".

  • 21/5/1997: O Senado aprova a emenda da reeleição.

  • 25/5/1997: Coalisão de esquerda (socialista-comunista-verde) vence a eleição na França. Michel Jospin 1º min.

  • 4/6/1997: Pela 1ª vez o calendário das Forças Armadas não inclui o 31/3, data do golpe de 1964.

  • 4/6/1997: O Senado aprova em definitivo a emenda da reeleição para presidente, governador e prefeito, violentando 108 anos de tradição republicana. A compra de votos na Câmara não é apurada. O conservadorismo adquire um poderoso instrumento legal.

  • 8/6/1997: Homens armados atacam os sem-terra que ocupam engenho em Nazaré da Mata, PE; 2 mortos, 6 feridos.

  • 8/6/1997: Gustavo Kuerten, 20 anos, vence o torneio de Roland Garros, França, e relança o tênis brasileiro.

  • 9/6/1997: Tereza Fiel, mãe de Manoel Fiel Filho, morto na tortura em 1976, é indenizada pela União. Seguem-se Clarice, viúva de Vladimir Herzog.

  • 11/6/1997: Condenado a 26 anos de prisão José Rainha, líder do MST, suposto homicida. Como réu primário, irá a novo julgamento.

  • 12/6/1997: Começa a greve dos 42 mil PMs de MG. Nas semanas seguintes, os baixos soldos deflagram uma explosão de protestos dos PMs por todo o país.

  • 12/6/1997: O governo proíbe vistoria de propriedades rurais ocupadas para fins de reforma agrária.

  • 14/6/1997: Sem-teto de S. Paulo ocupam por 53 dias prédio da Secretaria da Fazenda, ocioso há 6 anos.

  • 18/6/1997: A União reconhece o direito de indenização aos familiares de 59 mortos sob a ditadura.

  • 18/6/1997: A Câmara aprova lei que permite privatizar e desnacionalizar as telecomunicações.

  • 20/6/1997: O Brasil adere ao tratado de não-proliferação das armas nucleares, que veda novos sócios no restrito clube dos com-bomba. Antes nossa diplomacia rejeitava o acordo por ser discriminatório.

  • 24/6/1997: 4 mil PMs-MG em greve rumam para o palácio do governo. Choque com fura-greves mata um cabo. Intervenção do Exército. A greve obtém aumento de emergência, de 48%.

  • 28/6/1997: Exumados em Vallegrande, Bolívia, os restos do guerrilheiro Ernesto Che Guevara.

  • 29/6/1997: O MEC faz o 2º Provão para avaliar escolas superiores, sob contestação da UNE.

  • 29/6/1997: Condenados os 3 fazendeiros mandantes da morte do pe Josimo, da CPT-TO, em 1986.

  • 1/7/1997: Hong-Kong volta a ser território da China. Era colônia inglesa desde a Guerra do Ópio (1842).

  • 4/7/1997: A sonda Mars Pathfinder, dos EUA, pousa em Marte, onde o robô Sojouner recolhe dados.

  • 5/7/1997: Enilson Simões, o Alemão, cinde a Força Sindical e cria a SDS (Social-Democracia Sindical), pró-tucanos.

  • 9/7/1997: FHC aprova na Câmara o fim da estabilidade dos servidores públicos.

  • 13/7/1997: Chegam a Cuba os recém-localizados restos mortais do Che Guevara, recém-localizados na Amazônia boliviana.

  • 16/7/1997: Greve da PM de PE: dura 23 dias e se estende à polícia civil.

  • 16/7/1997: O Senado aprova a lei da privatização-desnacionalização da indústria do petróleo.

  • 19/7/1997: Grileiros atacam 20 lavradores em Eldorado dos Carajás, matam 2.

  • 21/7/1997: 2.600 sem-terra ocupam fazenda em Sto Antonio das Missões, RS.

  • 25/7/1997: Greve da PM-MT (até 4/8).

  • 29/7/1997: Choque entre PMs grevistas e tropa do Exército em Fortaleza; 3 feridos.

  • 31/7/1997: Partidos e movimentos de esquerda da América-Latina Reúnem em Porto Alegre o Foro de S. Paulo.

  • 3/8/1997: Termina em Porto Alegre o Foro de S. Paulo, reunindo partidos e movimentos de esquerda da América Latina.

  • 4/8/1997: Greve de 187 mil caminhoneiros da United Parcel, gigante dos serviços de entrega dos EUA. Após 15 dias, afasta ameaça de demissões.

  • 8/8/1997: Batalha de 4 hs. entre PMs e moradores da Estrutural, maior favela do DF; 20 feridos.

  • 8/8/1997: Greve geral na Argentina, com 90% de adesão, contra a política neoliberal de Menem.

  • 9/8/1997: Morre Herbert de Sousa, o Betinho, 62 anos, de Aids, no Rio. Militante exilado sob a ditadura, celebriza-se na Campanha contra a Fome, mas morre condenando o programa oficialista Comunidade Solidária.

  • 11/8/1997: A UNE lança a campanha Eu sou da paz. Caetano, Daniela Mercury, Débora Bloch e Jô apóiam.

  • 11/8/1997: Desvalorização monetária na Malásia deflagra a crise asiática, que avança das bolsas para a economia real e logo atingirá o Brasil.

  • 15/8/1997: Sublevação de indígenas e camponeses equatorianos exige nova Constituição.

  • 17/8/1997: O MST ocupa 2 fazendas no Pontal do Paranapanema, SP.

  • 18/8/1997: Sem-terra armados de foices invadem o Incra-AL. São expulsos pela PM e o Exército.

  • 19/9/1997: 7 mil sem-terra fazem a maior ocupação do ano, em Itaquiraí, MS.

  • 21/9/1997: A direção do PT lança Lula candidato à presidência em 1998, propondo uma frente com o PDT, PSB e PCdoB.

  • 26/9/1997: 130 entidades lançam campanha para regulamentar a lei de 1940 que admite aborto caso a mãe corra risco de vida.

  • 1/10/1997: Morre Caribé argentino radicado na BA, pintor da capoeira e do candomblé.

  • 6/10/1997: Protesto de sindicalistas e estudantes contra visita de FHC a Sumaré, SP. A PM reprime e deixa 10 feridos.

  • 9/10/1997: O STJ condena Maluf a ressarcir o estado de SP em R$ 250 mil, pelos prejuízos provocados pela Paulipetro (1979).

  • 3/11/1997: Encontro Latino-Americano de Organizações do Campo, promovido pela Contag e o MST, reúne 420 delegados de 24 países em Brasília

  • 5/11/1997: Paulo Maluf, após conversa com FHC encerrada com um abraço, anuncia que o apoiará na eleição presidencial de 1998.

  • 19/11/1997: A Câmara aprova em 2ª votação a reforma administrativa do governo FHC.

  • 24/11/1997: Batalha sem-terra-PM no Recife; 9 feridos, um deles com 12 anos de idade.

  • 28/11/1997: O Incra desapropria a fazenda Flor da Mata, em S. Félix do Xingu, PA, por manter 300 trabalhadores em regime de escravidão.

  • 28/11/1997: Arlindo Maginário, ex-PM, condenado no Rio a 441 anos de prisão pela Chacina de Vigário Geral.

  • 10/12/1997: O governo socialista francês aprova redução da jornada semanal de trabalho para 35 hs a partir de 2000. O patronato discorda.

  • 11/12/1997: Começam as conversações de paz entre o governo inglês de Tony Blair e o Sinn Fein, braço políotico do Ira irlandês.

  • 12/12/1997: Choque entre mil PMs e 1.200 sem-terra em Fortaleza.

  • 18/12/1997: O oposicionista Kim Dae-jung elege-se pres. da Coréia do Sul, na esteira da crise asiática. Início do degelo entre as Coréias do Norte e do Sul.

  • 21/12/1997: O papa João Paulo II visita Cuba, elogia Che Guevara e condena o embargo dos EUA. Fidel convoca multidões para aclamar o visitante, decreta feriado no natal e liberta presos políticos.

  • 22/12/1997: Milícia armada do latifúndio trucida a aldeia de Acteal, em Chiapas, México; 45 mortos. O prefeito de Crenalló, do PRI, é acusado de mandante.

1998

  • 9/1/1998: O PCdoB anuncia que apóia Lula para presidente em outubro.

  • 11/1/1998: A Agência Nacional de Energia multa a Light, recém-privatizada, em R$ 2 milhões pelos frequentes cortes de luz no Rio.

  • 22/1/1998: Central do Brasil, de Walter Salles, ganha o Urso de Ouro de melhor filme no Festival de Berlim.

  • 6/2/1998: A PM expulsa do plenário da Câmara caravana sindical que repudia a reforma da Previdência, gritando "ou pára a reforma ou paramos o Brasil".

  • 11/2/1998: Com o Congresso cercado por manifestantes, espancados pela cavalaria da PM, a Câmara aprova em 1º turno a Reforma da Previdência. Manifestações por todo o Brasil. Paralização de protesto no metrô-S. Paulo.

  • 1/3/1998: Morre Cláudio Vilasboas, 82 anos, sertanista que com o irmão Orlando fundou o Parque Indígena do Xingu.

  • 5/3/1998: Achado em Barra Mansa, RJ, com 5 tiros, o corpo do líder do MST Adelson Brito.

  • 10/3/1998: O ex-ditador Pinochet, 82 anos, deixa a chefia do exército chileno e assume cadeira de senador vitalício. Fortes orotestos, choques com a polícia.

  • 16/3/1998: O Vaticano pede desculpas por ter se omitido face aos crimes do nazismo.

  • 25/3/1998: A Comissão de Mortos e Desaparecidos do Min. da Justiça admite que Zuzu Angel morreu (1976) em atentado político e não em acidente de automóvel.

  • 26/3/1998: Pistoleiros matam em Paraupebas, PA, 2 líderes do MST, ao expulsar 520 famílias que ocupavam a fazenda Goiás 2. Em 29/3 a terra é reocupada.

  • 31/3/1998: Greve nacional dos professores das universidades federais. Forte adesão, apoio da opinião pública, desgaste de FHC. Vitória parcial após 41 dias.

  • 30/4/1998: Começa a distribuição de cestas básicas a vítimas da seca nordestina.

  • 1/5/1998: A CUT inicia marcha de 15 mil a Brasília contra o desemprego.

  • 12/5/1998: A PF registra 43 saques de alimentos por vítimas da seca no NE.

  • 12/5/1998: A coligação PT-PDT-PSB-PCdoB lança a chapa Lula-Brizola à presidência, fato pioneiro na luta pela unidade das esquerdas.

  • 19/5/1998: Tropa de choque impede marcha de 2.500 prefeitos de entrar no Planalto.

  • 20/5/1998: A marcha da CUT contra o desemprego (15 mil pessoas) chega a Brasília. Choque com 2.500 PMs, 21 feridos.

  • 20/5/1998: Assassinado em Pesqueira, PE, o chefe Xucuru-Cariri Chicão Assis Araújo.

  • 10/5/1998: Em meio à crise asiática, e na esteira de intensos protestos de rua, cai o ditador Suharto, da Indonésia.

  • 21/5/1998: 600 sertanejos de foice e enxada em punho saqueiam 6 caminhões de comida em Orocó, PE.

  • 5/6/1998: Greve em unidades da General Motors nos EUA, contra demissões e por segurança no trabalho. Paralisará 200 mil trabalhadores e afetará toda a produçào da empresa nos EUA, Canadá e México.

  • 9/6/1998: Greve de fome de professores das universidades federais, contra a retenção dos salários referentes à greve de abril. Vitória parcial.

  • 12/6/1998: Vítimas da seca saqueiam 3 carretas com comida em Sta Maria da Boa Vista, PE.

  • 12/6/1998: Morto a tiros Cícero La Pena, líder canavieiro de Xexéu, PE.

  • 22/6/1998: Flagelados da seca saqueiam caminhão com alimentos em Passira, PE.

  • 8/7/1998: Alunos, professores e funcionários da UFRJ, Rio, ocupam a reitoria, contra o reitor imposto por FHC.

  • 12/7/1998: A França dá no Brasil de 3 a 0 e vence em casa a 16ª Copa do Mundo. Rumores de que há algo de podre na seleção brasileira.

  • 14/7/1998: Saque de 5 caminhões de comida em Sta Maria da Boa Vista, PE.

  • 27/7/1998: 200 pessoas saqueiam 2 caminhões e distribuem a comida a acampados do MST em Martelo e Camaçari, PE.

  • 29/7/1998: Privatização da Telebrás, a 2ª maior do globo, apura R$ 22 bilhões. Capitais da Espanha, Portugal e EUA controlam o setor. A PM reprime protesto, fere 44 e prende 32.

  • 30/7/1998: Os sem-terra de Condado, Aliança e Valência, na Zona da Mata de PE, saqueiam 4 caminhões com alimentos.

  • 3/8/1998: O MST inicia a Marcha pelo Brasil (75 colunas).

  • 7/8/1998: Grupos islâmicos instalam bombas nas embaixadas dos EUA no Quênia e Tanzânia; 263 mortos (12 americanos), 4 mil feridos.

  • 10/8/1998: Greve no porto de Santos, SP.

  • 17/8/1998: A Rússia decreta a moratória. A crise econômico-financeira, que já mergulhou a Ásia na recessão, passa a afetar com força o Brasil, Argentina e Venezuela.

  • 20/8/1998: EUA bombardeiam o Afeganistão e Sudão, onde arrasam fábrica de medicamentos.

  • 27/8/1998: Mulheres e crianças bloqueiam o BB em Teodoro Sampaio, SP. Exigem que o banco tire a cooperativa do MST da lista de indimplentes.

  • 30/8/1998: 1.800 sem-terra ocupam 10 fazendas no interior de SP.

  • 6/9/1998: Fidel Castro visita o Brasil, reune-se com FHC e Lula.

  • 17/9/1998: 2 mil ex-garimpeiros de Serra Pelada bloqueiam a CEF de Marabá, PA. Exigem que a Caixa pague o paládio que comprou.

  • 1/10/1998: Greve geral no Equador; 4 mortos.

  • 4/10/1998: FHC é reeleito no 1º turno, com 53% dos votos (Lula 31,7%, Ciro Gomes 11%), 3 meses antes de sua popularidade despencar.

  • 7/10/1998: Manifestações de somando 12 milhões de pessoas em 500 cidades russas exigem a renúncia do pres. Ieltsin.

  • 8/10/1998: José Saramago é o 1º da lígua portuguesa a receber o prêmio Nobel de literatura. Comunista, atraíu a crítica da Igreja em O Evangelho segundo Jesus Cristo, que retrata Jesus como simples mortal.

  • 8/10/1998: 4 dias após reeleger-se, FHC anuncia acordo com o FMI, incluindo pacote fiscal (28/10) com drástico corte nos gastos sociais.

  • 15/10/1998: Passeata de 400 mil secundaristas franceses força o governo a aumentar (22/10) as verbas para a educação.

  • 16/10/1998: Detido em Londres o ex-ditador do Chile, gen. Augusto Pinochet, 82 anos, a pedido da justiça da Espanha, que requer sua extradição para responder pela morte e tortura de espanhóis. O ex-ditador, aguarda em prisão domiciliar a lenta disputa judicial em torno do caso e sucedem-se as manifestações no mundo por sua punição.

  • 24/10/1998: 2º turno eleitoral para governador em 12 estados e DF. As oposições vencem em MG, RS, RJ, AL, MS, AC.

  • 29/10/1998: A Comissão Verdade e Reconciliação conclui seu relatório sobre os crimes do regime racista sul-africano.

  • 9/11/1998: Acordo guerrilha-governo dá às Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia) o controle de 42 mil km2.

  • 9/11/1998: Acordo na Colômbia dá à guerrilha das Farc o controle de 42 mil km2 (mais que a Suíça).

  • 13/11/1998: O FMI anuncia empréstimo de US$ 41,5 bilhões ao Brasil, em troca do corte nos gastos públicos. Visa prevenir a crise do Plano Real, que arrebenta 2 meses depois.

  • 13/11/1998: Batalha entre estudantes pró-democracização e a polícia deixa 9 mortos em Jacarta, Indonésia.

  • 24/11/1998: Greve no porto de Santos, com adesão de Salvador, Recife e Paranaguá (PR), contra demissões.

  • 27/11/1998: 2 sem-terra e 1 pistoleiro morrem em conflito fundiário em Querência do Norte, PR.

  • 1/12/1998: Greve dos portuários de Capuaba, ES, desafia a recém-privatizada Vale do Rio Doce. A PM deixa 6 feridos, 22 presos.

  • 1/12/1998: A Exxon, maior multinacional do petróleo, compra a Mobil (2ª) por US$ 83 bilhões. A onda de mega-fusões de empresas concentra capitais em nível inédito.

  • 6/12/1998: O bloco de esquerda Pólo Patriótico elege o cel. Hugo Chávez pres. da Venezuela. Com 57% dos votos, vence a coligação dos 2 partidos que mandam no país há 40 anos.

  • 9/12/1998: Inédito acordo Volks-Sindicatos (ABC e Taubaté): corte salarial de até 15%, em troca de redução da jornada e adiamento de demissões.

  • 16/12/1998: EUA e Inglaterra reiniciam o bombardeio do Iraque, sem autorização da ONU.

  • 21/12/1998: Achados os corpos dos líderes do MST Jurandir dos Santos e Roberto de Oliveira, mortos a tiros, em S. José dos Campos, SP.

  • 27/12/1998: Morto em tocaia José de Souza, o Ceará, líder do assentamento Palmares 1, em Paraupebas, PA.

1999

  • 1/1/1999: FHC assume o 2º mandato presidencial.

  • 5/1/1999: Os 2.800 metalúrgicos demitidos da Ford-S. Bernardo entram na fábrica, dispostos a trabalhar. A empresa interrompe a produção, alegando falta de condições operacionais.

  • 5/1/1999: O pres. Clinton, anuncia a flexibilização do embargo comercial dos EUA contra Cuba. As medidas permitem o envio de dinheiro à ilha, vôos fretados, serviços de correio, intercâmbios culturais, científicos e esportivos.

  • 6/1/1999: O gov. de MG, Itamar Franco (PMDB), suspende por 90 dias o pagamento das dívidas do estado. O gesto denuncia o sufocamento dos estados pelo acordo FHC-FMI. Brasília dá o troco retendo R$ 11 milhões destinados a MG pelo Fundo de Participação dos Estados.

  • 13/1/1999: Morre em Itu, SP, aos 87 anos, o historiador marxista Nélson Werneck Sodré. Deixa mais de 50 livros.

  • 13/1/1999: O Banco Central amplia a banda de câmbio. Na prática, o Plano Real perde a âncora.

  • 15/1/1999: O BC libera a cotação do real. A moeda perde a âncora cambial.

  • 18/1/1999: Os 7 governadores da oposição (MG, RJ, AC, MS, RS, AP e AL) lançam a Carta de Belo Horizonte. Querem suspender o pagamento das dívidas estaduais por um ano, imediata abertura do diálogo com o governo federal e nenhum bloqueio dos recursos dos estados.

  • 21/1/1999: Marcha de 10 mil mineiros de carvão romenos por aumento salarial e nova política econômica. Enfrenta a polícia com bombas caseiras, paus e pedras.

  • 29/1/1999: Pico da instabilidade do real. O dólar chega a R$ 2,15. Boataria, corrida aos bancos. O povo descobre que FHC não garante nem a badalada estabilidade monetária.

  • 2/2/1999: Cai pres. do Banco Central, Francisco Lopes, há 20 dias no cargo. Sobe Armínio Fraga, empregado do megaespeculador americano George Soros.

  • 5/2/1999: O pres. do Sindicato dos Camelôs de S. Paulo, Afonso da Silva, denuncia esquema de propinas do vereador Hanna Garib (PPB). As investigações revelarão um mar de lama nas administrações Maluf-Pitta, mas a CPI para apurar o escândalo será abortada.

  • 12/2/1999: O pres. Clinton escapa do impeachment no caso Lewinsky.

  • 25/2/1999: Acordo de conciliação põe fim ao movimento antidemissões dos metalúrgicos da Ford-S. Bernardo, SP.

  • 7/3/1999: Morre no Rio o filólogo e dicionarista Antonio Houaiss, cassado pela ditadura militar.

  • 10/3/1999: Greve geral no Equador contra a ingerência do FMI. Choques de rua. O governo impõe o estado de emergência.

  • 24/3/1999: Violando o direito internacional, a OTAN inicia ataques aéreos à Iugoslávia, com a justificativa de conter a limpeza étnica em Kossovo. A agressão dura 1 mês seguida por longa ocupação, sem respaldo da ONU. Os bombardeios atingem seguidamente a população civil.

  • 26/3/1999: O prefeito Celso Pitta rompe com Maluf e sai do PPB, em meio a escândalo que abala a direita malufista de SP.

  • 26/3/1999: Dia nacional de protesto, em várias cidades, convocado pelo foro Terra Trabalho e Cidadania. Em S. Paulo, manifestação com 15 mil é alvo de provocações da polícia, que agride militantes.

  • 31/3/1999: 4 policiais de Nova York são acusados de assassinar o imigrante desarmado Amadou Diallo (mas ficarão impunes).

  • 13/4/1999: O STJ transfere para Belém o julgamento dos 155 policiais acusados da morte de 19 sem-terra em Eldorado de Carajás (PA, 17/4/1996). Muitos acusados mantém suas funções na PM de Marabá.

  • 14/4/1999: A British Gas e a Shell compram a ex-estatal Comgás por R$ 1,65 bilhão.

  • 14/4/1999: O Senado instala CPI do sistema financeiro, abortada em maio.

  • 15/4/1999: Londres autoriza processo de extradição do ex-ditador chileno Pinochet.

  • 22/4/1999: Manifestação dos Pataxó do sul da BA denuncia o "descobrimento".

  • 26/4/1999: 1.600 famílias do MST ocupam o Incra de Marabá, PA.

  • 27/4/1999: A CNBB e outras entidades realizam no Rio Tribunal da Dívida Externa. Veredito: ela não deve ser paga.

  • 29/4/1999: A Ford desiste de instalar fábrica em Guaíba , RS, culpando o gov. Olívio Dutra. Opta pela BA, cujas ofertas de generosas facilidades abrem crise no governo FHC.

  • 9/6/1999: O governo Milosevic entrega os pontos, após 78 dias de covarde bombardeio da Iugoslávia pela Otan, a pretexto da crise de Kosovo.

  • 20/6/1999: Começa a disparar a impopularidade de FHC. Pesquisa nacional do Datafolha aponta 44% de ruim-péssimo, contra apenas 16% de bom-ótimo e 38% de regular para o presidente. Os índices mais baixos estão nas maiores cidades, na população mais pobre e mais escolarizada.

  • 4/7/1999: 46º Congresso da UNE, Belo Horizonte: decide lutar pelo impeachment de FHC e elege Wadson Ribeiro presidente.

  • 4/7/1999: O recém-privatizado sistema telefônico entra em colapso ao mudar o sistema das ligações interurbanas.

  • 10/7/1999: Morre Francisco Julião, líder das Ligas Camponesas nos anos 50-60.

  • 15/7/1999: O governo dos EUA admite que contaminou milharews de trabalhadores usados no fabrico de armas nucleares.

  • 25/7/1999: O Pólo Patriótico de Hugo Chávez elege 121 dos 131 constituintes na Venezuela.

  • 26/7/1999: Greve nacional de 700 mil caminhoneiros contra aumentos abusivos dos combustíveis e pedágios. Bloqueia as estradas. Vence em 4 dias e põe a nu o inflamável clima social do Brasil de FHC.

  • 6/8/1999: 1.250 sem-terra ocupam fazenda em Piracicaba, SP.

  • 12/8/1999: Sindicalistas franceses antiglobalização, com José Bové à frente, destróem McDonalds em construção em Millau.

  • 18/8/1999: Absolvidos em 1ª instância em Belém os oficiais responsáveis pelo Massacre de Eldorado dos Carajás, em 17/4/1997.

  • 25/8/1999: 10 mil marcham pela independência de Timor Leste em Dili. É a maior demonstração desde a ocupação indonésia em 76.

  • 26/8/1999: Chega a Brasília a Marcha dos 100 mil pelo Brasil, liderada por partidos de esquerda, CUT, MST, UNE e incontáveis movimentos sociais. A participação supera a cifra que deu nome ao protesto. Nenhum incidente. Entrega à Câmara abaixo-assinado com 1,3 milhão de firmas, pedindo CPI sobre o papel de FHC na privatização das teles.

  • 30/8/1999: O povo de Timor Leste, em referendo, decide pela independência.

  • 31/8/1999: Greve geral antineoliberal na Colômbia, 70% de adesão. As Farc atacam Hato Corozal em apoio.

  • 11/10/1999: A população da Terra estimada pela ONU chega a 6 bilhões de seres humanos.

  • 13/10/1999: Golpe militar no Paquistão.

  • 22/10/1999: Xanana Gusmão, líder do movimento pela independência de Timor Leste, retorna de 7 anos de exílio.

  • 24/10/1999: De la Rúa elege-se pres. da Argentina, com apoio da esquerda, para a seguir capitular face ao receituário neoliberal.

  • 2/12/1999: Protesto internacional de 40 mil em Seattle, EUA, contesta reunião da OMC (que termina sem acordo) e a cartilha neoliberal. Selvagemente reprimido pela polícia.

  • 22/12/1999: Macau retorna à China, após 442 anos como colônia de Portugal.

2000

  • 5/1/2000: O pres. J. Mahuad decreta o estado de emergência contra os protestos populares que crescem no Equador.

  • 6/1/2000: Grandes manifestações no Equador por um governo da Frente Patriótica, anti-FMI.

  • 9/1/2000: O Equador dolariza sua economia. Começa rebelião indígena-popular que derrubará o presidente.

  • 14/1/2000: Passeata de 100 mil em Cuba pela volta de Elián González, 6 anos, sequestrado em Miami.

  • 16/1/2000: O Chile elege Ricardo Lagos, 1º pres. do PS após Allende. Derrota do direitista J. Lavín.

  • 21/1/2000: Rebelião popular no Equador, com Quito tomada por indígenas. Depõe o pres. Mahuad, mas não reverte a dolarização da economia.

  • 1/2/2000: Entra em vigor na França a jornada de trabalho de 35 horas semanais, apesar da oposição patronal.

  • 16/2/2000: Escândalo de corrupção derruba Helmut Kohl, 1º ministro alemão por 18 anos, da chefia de seu partido.

  • 3/3/2000: Após 18 meses detido em Londres, o ex-ditador Pinochet volta ao Chile.

  • 14/3/2000: A Anistia Internacional denuncia que a Otan usou projéteis de urânio na guerra contra a Sérvia em 99.

  • 26/3/2000: Marcha de 1 milhão em Cuba, inclusive Fidel, contesta o bloqueio norte-americano.

  • 5/4/2000: Ganham força no Zimbábue, com apoio do pres. e ex-líder guerrilheiro R. Mugabe, as ocupações da terra monopolizada pela minoria branca.

  • 8/4/2000: O pres. Banzer decreta estado de sítio na Bolívia face a protestos populares.

  • 11/4/2000: Os professores aderem à onda de greves e protestos na Bolívia.

  • 22/4/2000: O garoto cubano Elián González, levado a Miami, é devolvido ao pai.

  • 14/5/2000: Sem-terra do Zimbábue ocupam fazenda do líder do finado regime racista rodesiano, Ian Smith.

  • 24/5/2000: Israel abandona o sul do Líbano, após 22 anos de ocupação militar. Vitória estratégica dos guerrilheiros árabes dp Hezbollah.

  • 30/5/2000: Golpe militar nas Ilhas Fiji.

  • 12/6/2000: Dirigentes das 2 Coréias reúnem-se em Pyongyang, pela 1ª vez desde a guerra que dividiu o país em 53.

  • 26/6/2000: Cientistas da Inglaterra e EUA anunciam ter decifrado o genoma humano.

  • 2/7/2000: O PRI, após 71 anos de monopólio político, perde a presidência do México para o também conservador V. Quesada, do PAN.

  • 28/7/2000: Londres liberta os 428 presos políticos da Irlanda do Norte, conforme o acordo de paz de 98.

  • 30/7/2000: Hugo Chávez reeleito na Venezuela com 59% dos votos, contra 38% para o vira-casaca Arias Cárdenas.

  • 30/8/2000: O pres Clinton, dos EUA, lança em Bogotá o Plano Colômbia. A pretexto do narcotráfico, visa esmagar a guerrilha e criar uma cabeça-de-ponte na Amazônia.

  • 6/9/2000: Conclui-se no Brasil o plebiscito sobre a dívida externa: votaram 6 milhões, 5,7% do eleitorado; 95% contra a dívida e o acordo com o FMI.

  • 16/9/2000: Fujimori, sob pressão dos EUA e da oposição, promete nova eleição presidencial no Peru.

  • 27/9/2000: Manifestação internacional antineoliberal de 12 mil, em Praga, obriga o FMI a encerrar reunião mundial 1 dia antes do previsto.

  • 28/9/2000: Começa nova Intifada. Provocação do gen. Sharon, líder da direita e futuro 1º-min. de Israel, na Esplanada das Mesquitas, Jerusalém, gera onda de protestos palestinos. Choques de rua, 100 mortos nas 2 1as semanas.

  • 1/10/2000: Polícia de Israel mata diante das Câmeras de TV o menino Mohammed al Durah, 12 anos, durante protesto palestino.

  • 6/10/2000: O vice-pres. argentino Carlos Alvarez, da frente de esquerda Frepaso, renuncia em protesto a a linha neoliberal do pres. de la Rúa.

  • 12/10/2000: Multidão de palestinos invade delegacia e lincha 2 soldados em Ramallah. Israel revida bombardeando cidades palestinas.

  • 17/10/2000: Marcha Mundial das Mulheres contra a violência e a pobreza, em 130 países.