28 de agosto de 2015 - 9h23

O hip hop empoderou a excluída juventude norte-americana

   

Tchuck revelou que diferente do Brasil, o hip hop norte-americano não desenvolve projetos com a iniciativa pública. “O hip hop nos EUA não tem qualquer articulação com o governo, e os projetos são sempre desenvolvidos a partir da iniciativa privada, onde tem muito espaço”, contou.

Sobre a massificação dessa cultura principalmente entre os jovens estadunidenses, Marcio acredita que foi pelo hip hop que essa juventude encontrou seu espaço na sociedade. “A juventude excluída pelos governantes e pela sociedade se sentiu empoderada por uma cultura que retratava seu cotidiano, seus sonhos e também dava espaço para que os jovens pudessem interagir e se desenvolver através da própria música, da dança e dos grafites”, falou.

Ouça a entrevista e o melhor do rap norte-americano na Rádio Vermelho:


OUVIR


Por Ramon de Castro, da Rádio Vermelho

  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais