Brasil

7 de março de 2017 - 0h15

PCdoB denuncia em TV e rádio ações de Temer e Sartori contra o povo


O slogan "Eu não quero ter que trabalhar até morrer” inicia a inserção apresentada pelo deputado federal Assis Mello (foto), que trata das duas reformas e salienta os riscos de ambas acabarem com a aposentadoria e os direitos trabalhistas consagrados na CLT. Ele coloca que o caminho para o Brasil é lutarmos juntos pela retomada do desenvolvimento, pelos direitos e pela democracia.

A deputada estadual Manuela D`Ávila fala, em outra inserção, sobre o medo que os gaúchos têm, hoje, de andar nas ruas devido à violência. Manuela critica a proposta de renegociação da dívida do estado e a intenção do governador Sartori de privatizar a CEEE, a Sulgás e quem sabe Banrisul como forma de enfrentar problemas de segurança, saúde e educação. A deputada aponta que o caminho para RS é outro: transparência nas contas públicas, combate à sonegação e revisão de algumas isenções fiscais.

Em outra propaganda, Manuela trata do 8 de março, Dia Internacional da Mulher, e enfatiza que o governo Temer está prestes a aprovar mudanças na aposentadoria que irão penalizar principalmente a parcela feminina da população. A deputada coloca que lutar pela igualdade no 8 de março é dizer não à reforma da Previdência.

Já o deputado Juliano Roso trata da paralisia do governo Sartori no enfrentamento da crise do RS e denuncia que o governador se submete às chantagens de Temer, que quer tirar a aposentadoria dos trabalhadores, e quer entregar o patrimônio dos gaúchos com as privatizações. Para ele, é hora de unir forças para resistir e construir um outro projeto de desenvolvimento para o RS.

Para assistir as inserções, acesse www.facebook.com/pcdobrgdosul/


  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais