16 de março de 2017 - 13h38

Policiais pedem apoio dos deputados contra a PEC da Previdência 


Um acorde de líderes durante a sessão ordinária desta quarta-feira (15) na Assembléia Legislativa de Santa Catarina possibilitou o pronunciamento do sindicalista.

Em nome da classe policial, Amorim destaca ser inaceitável a aprovação da PEC 287, que trata da Reforma da Previdência, estabelecendo várias alterações nos dispositivos constitucionais, especialmente as que tratam da unificação da idade mínima de contribuição para homens e mulheres aos 65 anos.

Segundo Amorim, a principal reivindicação diz respeito à manutenção no texto constitucional da atividade de risco na aposentadoria do policial, como acontece em outros países que têm índices menores de violência contra os policiais do que o Brasil, onde em média morrem 500 policiais por ano no exercício da profissão.

Segundo Amorim, a nova proposta estabelece que o policial contribua 49 anos para poder obter a aposentadoria integral, assim como considera a obrigatoriedade de o empregador contribuir pelo menos na mesma proporção para o regime de idade mínima de 65 anos, desconsiderando critérios contributivos, como a expectativa de vida da população.

"Não se pode impor que o Brasil volte a crescer às custas do trabalhador, em especial dos policiais, que estão sendo expostos ao sacrifício e convidados a colocar suas vidas em risco. Não é assim que se conquista uma nação".



Fonte: Agência AL

  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais