Geral

6 de outubro de 2017 - 7h59

O Outubro Rosa e a defesa do SUS


   
Instituições públicas e privadas vem aderindo a campanha que ganha cada vez mais visibilidade e no mês de outubro o calendário é tomado por iluminações, palestras, mutirões de exames em locais selecionados e atividades culturais. Todos trabalhando pra conscientizar a sociedade e a mulher. Tudo muito válido e de um alcance importante.

Entretanto temos que nos deter em outros aspectos para que possamos enfrentar o problema de forma realista e buscar soluções que somados com a proposta do Outubro Rosa mudem essa realidade tão sórdida para as mulheres, sobretudo as pobres, maiores atingidas.

A peregrinação pelos serviços sem sucesso tem aumentado muito. Essa é a realidade posta. Sem especialista disponível, sem vaga para o exame, sem mamógrafos, sem profissional capacitado pra operar os equipamentos, resultado que demora pra sair, sem vaga pra iniciar o tratamento adequado, sem remédio! Resultado do desmonte do SUS e de medidas como a PEC apresentada pelo governo Temer que reduz drasticamente o investimento na saúde. Medidas que contrariam direitos adquiridos constitucionalmente e após muita luta do povo brasileiro.

Vivemos um estado de exceção, da entrega de nosso país, da retirada de nossos direitos, onde o governo federal vende pra população que o melhor seria comprar "planos populares de saúde", dentro da política do "cada um cuida de si".

Nossa Vigilância tem que ser permanente. Defender o SUS público, gratuito, de qualidade e integral é defender as pessoas, principalmente a camada mais carente da população para que o cuidado não seja um favor prestado em determinados momentos ou meses específicos mas uma política de governo, de compromisso com seu povo.

Que o Outubro Rosa aconteça com intensa mobilização em defesa do SUS!


  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais