Brasil

7 de dezembro de 2017 - 9h42

Luciana Santos destaca importância da reunião de partidos na China

Foto: PCdoB
Luciana Santos foi recebida em audiência por Wu Jingping, membro do Comitê Permanente de Shangai do PCCh Luciana Santos foi recebida em audiência por Wu Jingping, membro do Comitê Permanente de Shangai do PCCh

O encontro internacional contou com a participação de 200 dirigentes partidários políticos, oriundos de 120 países, de todos os continentes. O tema da reunião foi “Construir uma comunidade de destino comum e construir um mundo melhor em conjunto: a responsabilidade dos partidos políticos”.

Na ocasião, Luciana Santos agradeceu a experiência honrosa e de grande aprendizado, do encontro realizado sob a liderança do Presidente e Secretário Geral do Comitê Central do PCCh, Xi Jinping. E ressaltou o conceito de comunidade de destino comum da humanidade, de reafirmação e respeito à soberania dos povos e o princípio da não intervenção, proposto por Xi Jinping. “Ao invés da relação onde um ganha e o outro perde, ele propõe uma estratégia compartilhada onde todos ganham. Reconhecendo o papel dos partidos como os grandes atores da vida política”.

A presidenta nacional do PCdoB destaca que o PCCh adquiriu muita autoridade política e que após 10 anos da grave crise do capitalismo, esse sistema econômico é incapaz de responder saídas. Para ela, esta crise vem acumulando um conjunto de desdobramentos, como os conflitos internacionais e os 65 milhões de imigrantes sem ter para onde ir e a pobreza que ainda é uma marca do próprio capitalismo. “A organização internacional do trabalho prevê para 2017, 201 milhões de desempregados”.

“Os países desenvolvidos representam nos últimos cinco anos um crescimento de 3% no Produto Interno Bruto (PIB), e a China cresce a 6,7%. Revelando que o socialismo como característica chinesa é a locomotiva do crescimento mundial”.

Luciana realçou que no 19º Congresso do PCCh, Xi Jinping anunciou as metas da China para a nova época, que até 2020 a pobreza terá sido erradicada do país. “O propósito de consolidar uma sociedade moderadamente abastecida se concluirá com êxito”.

A parlamentar comunista se emocionou durante a visita ao local onde ocorreu o 1º Congresso do PCCh, que contou com a presença de apenas 13 membros, de 19 a 43 anos, entre eles Mao Tsé-Tung, então com 28 anos. “A China acerta quando resgata a sua história, pois isso tem um sentido pedagógico da educação revolucionaria”.

Iniciativa de Pequim

Na visão da deputada comunista, a iniciativa de Pequim pode ser uma “importante plataforma política na busca por gerar convergências em torno de amplos objetivos com vistas a construirmos uma ordem onde prevaleça a cooperação, desenvolvimento e a paz”.

“Para o PCdoB, a iniciativa de Pequim pode jogar um importante papel na construção de convergência de amplas forças, na busca por mundo de paz e desenvolvimento, de respeito à soberania das nações embalando a convicção de que outro mundo é possível”, concluiu Luciana Santos.



 
Fonte: Portal do PCdoB

  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais