3 de janeiro de 2018 - 18h37

Política cultural de Pernambuco ganha reforços para 2018 


Rodrigo Ramos/Secult-PE
Na plateia, Luciana Santos e o governador Paulo Câmara ouvem Marcelino  Na plateia, Luciana Santos e o governador Paulo Câmara ouvem Marcelino 
Outro decreto do governo estendeu o prazo de prestação de contas do Funcultura*. Também foram anunciadas as ações comemorativas aos 70 anos do escritor pernambucano Raimundo Carrero.

“Hoje estamos celebrando não só os atos em si, pelos decretos que darão ainda mais liberdade de ação para a produção cultural, mas pelo entendimento de todos os ganhos que tivemos na Cultura, como o processo de realização da IV Conferência Estadual de Cultura, fechando o ciclo 2017 de pré-conferências realizadas até janeiro. Então, estamos celebrando o êxito e as pactuações com o governo de Pernambuco, que tornam possíveis essas conquistas”, afirmou o secretário estadual de Cultura, Marcelino Granja, destacando a atitude colaborativa do governo ao estar sensível às demandas do setor.

“O lançamento hoje de todos esses decretos significa para nós o fortalecimento e a dinamização da política cultural do nosso estado a partir de 2018. Este foi um ano exitoso na Cultura e ficamos felizes fechando esse ciclo. Os prêmios que já temos serão somados aos que lançamos hoje, todos bastante significativos para as linguagens do teatro, da fotografia e do Patrimônio Cultural, além dos demais projetos do Funcultura, que terão mais facilidade na execução de suas etapas”, lembrou Márcia Souto, presidente da Fundarpe – Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco.

A deputada federal, presidenta nacional do PCdoB e pré-candidata do PCdoB ao Senado por Pernambuco, Luciana Santos, e o governado do estado Paulo Câmara participaram do evento, que aconteceu no Palácio do Campo das Princeses, sede do governo.

Prêmios

Um dos decretos assinado pelo governador Paulo Câmara cria o Prêmio Roberto de França “Pernalonga” de Teatro. No valor de R$ 90 mil, irá incentivar, de forma mais rápida e direta, montagens, circulação e outras atividades do setor teatral. O prêmio é também uma homenagem a um dos mais ativos e queridos agitadores culturais do teatro pernambucano, o ator Roberto de Lira França “Pernalonga”, brutalmente assassinado em 11 de junho de 2000. O ator era arte-educador, dançarino, cantor e performático, participava ativamente das campanhas de saúde que tratavam de doenças sexualmente transmissíveis, como HIV, tuberculose e hanseníase. Deixou uma legião de admiradores.

No valor de R$ 80 mil, o Prêmio Pernambuco de Fotografia homenageará em cada edição anual uma personalidade da arte fotográfica estadual. Nesta sua primeira edição, serão homenageados dois destacados profissionais da área: os fotógrafos Alexandre Severo e Marcelo Lyra, tragicamente falecidos no acidente que vitimou o governador Eduardo Campos, em 2014. Também no pacote, decreto que amplia os recursos do Prêmio Ayrton Almeida de Carvalho de Preservação do Patrimônio Cultural, de R$ 60 mil para R$ 90 mil, passando a premiar ainda os segundos colocados em cada categoria.

O governo do estado anunciou também a assinatura do decreto que amplia em 12 meses o prazo de prestação de contas dos projetos aprovados nos editais do Funcultura*, que estão em fase de conclusão e sem pendências legais. Trata-se de reivindicação dos Conselhos de Cultura locais.

(*) Fundo Pernambucano de Incentivo à Cultura.

Audicéa Rodrigues, com informações da Secult-PE
Do Recife




  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais