Brasil

10 de janeiro de 2018 - 12h31

Temer sanciona lei que parcela dívida previdenciária rural em 15 anos


Reprodução da Internet
   
A contribuição ao Funrural incide sobre a receita bruta da comercialização da produção e é paga pelos empregadores para ajudar a custear a aposentadoria dos trabalhadores.

A medida foi uma pauta exigida pela bancada ruralista. A nova lei institui o Programa de Regularização Tributária Rural (PRR), que compreende dívidas relativas à contribuição social dos trabalhadores rurais.

Agora, a lei prevê a quitação dos débitos vencidos até 30 de agosto de 2017. A adesão ao programa será aceita até 28 de fevereiro de 2018.

O produtor rural que aderir ao programa terá de pagar 2,5% da dívida consolidada em até duas parcelas iguais, mensais e sucessivas. O restante poderá ser parcelado em até 176 prestações.

Por saber que haveria ações na Justiça, Temer vetou alguns dispositivos escandalosos como o que dava aos produtores rurais um aumento de 25% para 100% no desconto em multas e encargos provenientes do saldo das dívidas.

O desconto total, além de imoral, representaria a “sobrelevação” do custo ao Tesouro Nacional, o que não está previsto na Lei Orçamentária, impactando diretamente no ajuste fiscal.



Do Portal Vermelho, com informações de agências

  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais