14 de fevereiro de 2018 - 13h29

Bloco Só Fuxico

Antonio Araújo
Foliões carregam a faixa do bloco pelas ruas do bairro Renascença.

Fuxico, versa em trouxinhas feitas de sobras de tecidos recortados, costuradas em circulos, anexadas umas às outras dando formas a colchas de cama, toalhas de mesa, caminhos de mesa, capas de sofá, almofadas, peças de vestuário, bolsas, bijuterias, entre outros. Mas, o Só Fuxico, consiste em apanhar recortes do cotidiano dos moradores da comunidade transformando-os em enredos e contornos poéticos para cobrir de alegria os e as brincantes da folia de momo.

A propósito, na tardezinha dessa segunda feira, dia 12 de fevereiro de 2018, o povo da comunidade vai chegando, os de fora, também, enquanto o bloco não inicia o desfile a concentração de gente só aumenta. Repercutir o convite aos quatros cantos do bairro renascença I para desfilar, nem precisa mais. Basta Marceone ou Rafael gritarem: “Olha o Só Fuxico aí gente”!

Falando fuxico, porque não falar um pouco de Marceone e Rafael? Talvez se faça necessário traçar seus perfis carnavalescos 2018. O primeiro, vestia uma indumentária que misturava Sérgio Moro com Pabllo Vittar, de microfone em punho, comandava o evento e a concentração do povo enquanto o bloco esperava o momento certo para começar seu deslocamento.

Aos que se aproximavam do lugar, Marceone, orientava, pedia cuidados e atenção com o transito, pois carros e motos iam e viam sem muitos critérios, embora existisse, em cada esquina e cruzamentos, sinalizações verticais e horizontais e um tanto de gente pra cuidar.

O segundo, esse ano, um pouco mais discreto, adotou short e camiseta regata, mas em tempos outros não abria mão de um tubinho azul ou vermelho exibindo suas curvas e etc. Nessa segunda feira de carnaval, Rafael, corria de um lado a outro do Renascença dando o devido apoio logístico e resolvendo os problemas eventuais de seu tradicional bloco. Aliás, andam fuxicando por aí que tal comportamento se deu em virtude da presença de seu pequeno rebento que o acompanhou em todo o percurso feito pelo Só Fuxico.

Bom, como diz o samba enredo, “o Só Fuxico, é mais que um bloco” de carnaval, mas também “um espaço de integração e elevação da autoestima da comunidade”. Que Marceone e Rafael continuem a desafiar as questões de ordem cultural, financeira, política, social e continuem na luta em defesa e promoção da alegria do povo desse povo tão carente de lazer.


Antonio Araújo

  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas Mais