Ministra Cármen Lúcia, do STF, recebe lideranças femininas do PCdoB

A líder do PCdoB na Câmara dos Deputados, Perpétua Almeida e as ex-deputadas federais Jô Moraes e Angela Albino reforçaram no encontro a importância da participação política das mulheres para a manutenção da democracia.

A ministra do STF dialogou com a comunistas sobre diversos temas. l Foto: Juan Diaz

Em busca de ampliar cada vez mais os espaços ocupados pela mulher na luta por uma sociedade mais justa e igualitária, a líder da Bancada do PCdoB na Câmara, deputada Perpétua Almeida (AC), se reuniu nesta terça-feira (10) com a jurista e professora Cármen Lúcia, ministra do Supremo Tribunal Federal (STF).

O encontro, em Brasília, teve a presença da ex-deputada mineira Jô Moraes e da secretária nacional de Mulheres do PCdoB, Angela Albino (SC). A pauta foi o desenvolvimento de ações voltada a intensificar a participação das mulheres na política.

“A ideia de pedir uma audiência com a ministra, como líder do PCdoB, partido que tem uma bancada com metade de mulheres, leva em conta que aqui no Congresso nós temos avançado em termos de legislação, mas queremos que o Supremo, assim como todo o Poder Judiciário, também ajude nesse trabalho de ampliação dos espaços da mulher”, afirmou Perpétua.

A líder do partido ressaltou que o partido apoia as iniciativas da Justiça nesta área, como a campanha Mulheres na Política lançada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

“Nós queremos mais campanhas como essa, voltadas para incentivar as mulheres a se filiarem nos partidos políticos e disputar eleições. Acreditamos que, quanto mais mulheres ocuparem espaços de decisão no país, mais políticas públicas teremos para o segmento”, disse.

Perpétua Almeida destaca a importância dos órgãos da Justiça, tanto a nível nacional quanto estadual, no desenvolvimento de campanhas que incentivem uma maior participação das mulheres – que representam mais da metade da população brasileira – no processo eleitoral.

Ela lembrou que as mulheres são mais sensíveis às pautas sobre educação, a necessidade de creches, as deficiências no atendimento de saúde, entre outros temas que repercutem diretamente nas suas vidas.

“É importante a gente ter as pautas, projetos de lei aprovados e decisões da Justiça que beneficiem esta outra metade da população. Nós do PCdoB estamos fazendo esse esforço. Eu mesmo apresentei um projeto de lei para que nas eleições para o Senado, quando estiverem duas vagas em disputa, uma seja disputada entre homens e a outra entre mulheres”, disse.

Para a ex-deputada federal Jô Moraes, é importante reforçar a divulgação das conquistas legais das mulheres para reforçar sua participação política. “O apoio de lideranças institucionais, como é o caso da ministra Cármen Lúcia, lembra à sociedade a força legal dessa matéria e o quanto ela é importante para a democracia, num momento em que ela está tão ameaçada”, avaliou.

“Levamos à ministra a preocupação do PCdoB em ampliar a participação política das mulheres como elemento fundamental para a manutenção da democracia”, completou Angela Albino.

Fonte: PCdoB na Câmara

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *