Panelaço revela que Bolsonaro dá tiro no pé e lembra Fernando Collor

Contra uma fraca manifestação de apoio ao presidente, houve estrondoso panelaço dos brasileiros pedindo “Fora Bolsonaro” em diversas capitais brasileiras

(Reprodução do Twitter)

Em entrevista coletiva à imprensa nesta quarta-feira (18), no Palácio do Planalto, o presidente Bolsonaro tentou dar um contra golpe nos panelaços que concomitantemente soavam em prédios das capitais brasileiras pedindo seu afastamento da presidência da República.

Ele aproveitou o espaço para agitar seus apoiadores a também irem às janelas. Ocorreu efeito contrário. Houve estrondoso panelaço dos brasileiros pedindo “Fora Bolsonaro” em diversas capitais brasileiras. O panelaço de apoio ao presidente mixou.

Segundo a coluna Painel da Folha de S.Paulo desta quinta-feira (19), parlamentares da oposição viram semelhança com o clássico fracasso de Fernando Collor quando pediu apoio em verde e amarelo nas ruas, mas acabou assistindo a um desfile em preto a favor de seu impeachment.

Para o deputado Orlando Silva (PCdoB-SP), foi um constrangedor tiro no pé. “O presidente se utilizou da cobertura jornalística de sua entrevista coletiva para convocar um panelaço a favor que não teve adesão nem entre os milicianos de Rio das Pedras. O vento mudou!”, ironizou.

A líder do PCdoB na Câmara, Perpétua Almeida (AC), diz que Bolsonaro não soube avaliar a tolice que estava fazendo.

“Vamos esclarecer uma coisa: não existe panelaço a favor de governo. Está provado! Só alguém de visão tapada convoca panelaço a seu favor”, afirmou.

“Foi um erro muito grave do presidente Bolsonaro. Repetiu o erro do Collor. O vento mudou de lado”, disse o deputado Alessandro Molon (RJ), líder do PSB na Câmara.

 O líder da Oposição na Câmara, André Figueiredo (PDT-CE), vê uma ação de um presidente confuso.

“Atordoado, Bolsonaro tenta reagir no momento mais frágil do seu mandato. A convocação infantil de um panelaço fracassado a seu favor, lembrou Collor quando buscou apoio popular pedindo para as pessoas vestirem verde-amarelo e viu o Brasil todo de preto”, diz.

Na opinião do senador Humberto Costa (PT-PE) o fracasso de Bolsonaro é uma consequência de fatos.

“O haitiano que disse na cara de Bolsonaro que o governo acabou e ele deveria sair, que se tornou o porta-voz do povo brasileiro, deu mais força aos panelaços contra o presidente registrados em todo o país. Parabéns à população pela festa da democracia”, disse o senador.

O deputado Tadeu Alencar (PSB-PE) mandou um recado ao presidente: “Embora o presidente da República viva no mundo da lua, negando a realidade ao seu redor, acho bom ele abrir os ouvidos para ouvir o rufar das panelas”. “Eu já escuto os teus sinais…”.

Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *