Combate ao coronavírus: China dá resposta positiva ao Nordeste

Documento do Consórcio Nordeste solicitou colaboração dos chineses “por meio do envio de materiais médicos, de insumos e de equipamentos”, além “de leitos de UTI e de respiradores”

Governadores do Nordestes reunidos no ano passado (Foto: Divulgação)

Após o Consórcio Nordeste enviar uma carta assinada pelo governador Rui Costa (PT-BA) com um pedido de ajuda da China na última sexta-feira (20), o embaixador do país asiático no Brasil, Yang Wanming, deu uma resposta positiva, neste sábado (21), por meio do Twitter. “Sr. governador, já recebemos a sua mensagem. Vamos esforçar por isso”, escreveu Wanming.

O documento, assinado pelo governador baiano, presidente do Consórcio, solicita colaboração “por meio do envio de materiais médicos, de insumos e de equipamentos”. Conforme o ofício, há a necessidade, em especial, “de leitos de UTI e de respiradores, pois as projeções de enfermos indicam que haverá um déficit deste equipamento no momento de pico da epidemia”.

O objetivo é “ajudar a combater o flagelo que estamos enfrentando”, diz Rui Costa. “Colocamo-nos à disposição de vocês para quaisquer esclarecimentos que sejam necessários e queremos, desde já, reafirmar nossa admiração pela forma como o povo chinês enfrentou a epidemia e pela imensa amizade que une os nossos povos”, agrega o governador.

O pedido ocorre em meio à crise diplomática entre os dois países em virtude de postagens insultuosas do deputado federal Eduardo Bolsonaro, que indicou a China como culpada pela pandemia do novo coronavírus. A ofensa do filho do presidente Jair Bolsonaro ao governo e ao povo chineses foi duramente criticada pelos governadantes do Nordeste.

“Uma pequena facção parece pensar que nosso problema agora é criar confusão com a China. Feito isso, esquecem de cumprir suas obrigações com o povo brasileiro”, protestou, nas redes sociais, o governador do Maranhão, Flávio Dino. “É hora de trabalho, não de distrações ou delírios.”

Da Redação, com agências

7 comentários para "Combate ao coronavírus: China dá resposta positiva ao Nordeste"

  1. Darcy Brasil disse:

    Bolsonaro, assim como TODOS os integrantes de seu governo, não negligência a ameaça representada pela pandemia de coronavírus por falta de capacidade cognitiva. Ao contrário, ele sabe muito bem que uma quantidade enorme de seres humanos perderão as suas vidas se não contarem com a assistência do SUS. Portanto, sua atitude corresponde a uma decisão conscientemente tomada, que visa fazer com que o coronavírus cumpra os seus efeitos o mais rapidamente possível, contaminando o máximo de indivíduos em curto intervalo de tempo, deixando morrer os indivíduos vulneráveis ao coronavírus, considerados descartáveis para o modelo de sociedade defendido pelos canalhas que nos governam. Com isso, o Estado gastaria o mínimo possível de recursos no combate ao coronavírus e o programa ultraneoliberal de Bolsonaro/ Guedes voltaria ao seu ritmo normal de implementação. Acusar o presidente de irresponsável soa demasiado ameno. Estamos assistindo um esforço de genocídio de pessoas vulneráveis do ponto de vista do coronavírus, mas que gozam do direito à vida, do ponto de vista ético, direito à vida que o Estado tem a obrigação de lhes garantir. Bolsonaro deve ser duramente denunciado, no momento, pelo crime de tentativa de genocídio, mais tarde, quando os caixões começarem a se acumular nos cemitérios, pela realização desse crime. Essa denúncia, com essa fundamentação, deveria ser apresentada ao tribunal de direitos humanos da ONU, aproveitando a comoção internacional com a tragédia representada pela pandemia, para obter celeridade na condenação de Bolsonaro pelo crime de lesa-humanidade.

  2. Olá, o meu nome é Luiz e achei muito bem explicado.

  3. Olá Gostei do Artigo,aguardo mais novidades como esta muito obrigado

  4. Arygrilo disse:

    Faz pena ver a classe política, não todos baixando a cabeça e bajulando a China e tentando demonizar o nosso Presidente.
    Chegar ao cúmulo de pedir a troca do nosso Presidente, para agradar aos comunistas, ja mostra a sua tendência.

  5. Felipe disse:

    É hora de repensarmos nossa economia e produção local, estamos reféns de países e insumos que poderíamos produzir por aqui. O alto custo de ocupação do solo (compra o aluguel de imóvel), altas cargas tributárias e custo operacional nos tem feito refém do estrangeiro. Vamos investir em industrias locais, menor carga tributária… comecemos com um setor de cada vez… é só olhar o que não produzimos por aqui, e começar por ele… vai dar pouco retorno tributário, mas vai dar onde não temos nada.

  6. Valdir disse:

    China, a fábrica do mundo !!!! que tal começarmos a produzir por aqui???

  7. junior disse:

    tudo bem? gostei muito do seu site, parabéns pelo conteúdo. 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *