Entidades estudantis lançam Plano Emergencial para a Educação

Plataforma traz reivindicações de secundaristas, universitários e pós-graduandos para enfrentar os desafios impostos pelo novo coronavírus

Para enfrentar os desafios impostos pelo novo coronavírus, as três entidades nacionais de estudantes lançaram conjuntamente, nesta terça-feira (25), uma plataforma para a educação brasileira. Batizado de Plano Emergencial para Escolas, Instituições de Ensino e/ou de Pesquisas Durante o Período de Suspensão das Aulas por Conta do Covid-19, o documento é assinado por Ubes (União Brasileira dos Estudantes Secundaristas), UNE (União Nacional dos Estudantes) e ANPG (Associação Nacional de Pós-Graduandos).

As entidades apoiam a adoção de medidas preventivas à pandemia, como a quarentena – “essencial para preservar a vida das famílias” dos estudantes. “Seguindo as orientações sanitárias dos órgãos e agências competentes, centenas de escolas, universidades e instituições de pesquisas suspenderam suas atividades”, lembra o documento.

Com base nisso, o Plano Emergencial para Educação expõe “preocupações e demandas do conjunto dos estudantes brasileiros frente aos desafios que estamos enfrentando”. Como bandeiras gerais, as entidades definem três prioridades: revogação da Emenda Constitucional (EC) 95, que impôs um teto de gastos para áreas sociais, como saúde educação; garantia de uma renda básica para a população desassistida, no valor de ao menos um salário mínimo per capita; e taxação das grandes fortunas.

Ao detalhar reivindicações específicas de secundaristas, universitários e pós-graduandos, o documento registra que essa “conjuntura atípica” – em que a pandemia avança – “requer medidas”. As entidades destacam eixos como “proteção, permanência na universidade, continuação de atividades de pesquisas e outras essenciais e de trabalho pelos estudantes, professores e outros profissionais dessas instituições”.

Clique aqui para ler o Plano Emergencial para Educação

Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *