Entrevista de Mandetta revela Bolsonaro sem comando, dizem deputados

“Eu espero uma fala única, uma fala unificada, porque isso leva para o brasileiro uma dubiedade. Ele não sabe se ele escuta o ministro da Saúde, se ele escuta o presidente, quem é que ele escuta”

(Reprodução)

Em entrevista ao Fantástico neste domingo (12), o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, voltou a confrontar as opiniões do presidente Bolsonaro sobre a política de isolamento social orientada pelo Ministério da Saúde.

“Eu espero uma fala única, uma fala unificada, porque isso leva para o brasileiro uma dubiedade. Ele não sabe se ele escuta o ministro da Saúde, se ele escuta o presidente, quem é que ele escuta”, afirmou.

O ministro também fez referências aos passeios do presidente por Brasília, inclusive a entrada em uma padaria da Asa Norte.

Ele criticou quem desrespeita a quarentena. “Quando você vê as pessoas entrando em padaria, entrando em supermercado (…), isso é claramente uma coisa equivocada”, disse.

“Tem muita gente que gosta da internet, que vê na internet uma fake news dizendo que isso (o vírus) foi uma invenção de países para ganhar vantagens econômicas. Outras pessoas acham que existe um complô mundial contra elas”, ironizou.

A líder do PCdoB na Câmara, Perpétua Almeida (AC), considerou que o ministro marcou campo na entrevista.

“Mandetta diz: ‘o brasileiro não sabe a quem escutar: se o presidente da República ou o ministro da Saúde’. Mandetta resolveu marcar campo. Eu digo: sobre saúde, melhor escutar o médico”, escreveu a líder no Twitter

Para o deputado Orlando Silva (PCdoB-SP) se o povo não sabe a quem escutar entre presidente e ministro, é que o presidente não representa mais nada mesmo. “Mesmo assim: feliz de quem não escuta Bolsonaro”, disse o parlamentar.

O senador Humberto Costa (PT-PE) disse que ficou claro que ministro voltou a criticar o comportamento irresponsável de Bolsonato. “Mandetta prevê dias difíceis em breve.”

“Na guerra de vaidade e demonstração de força política, entre Bolsonaro e Mandetta, está uma população desprotegida e mal informada. É escandalosa a falta de respeito com as milhares de vidas que serão ceifadas em meio à macabra disputa por um prêmio do qual ninguém se orgulha”, criticou o líder do PT na Câmara, Enio Verri (RS).

O deputado Ivan Valente (PSOL-SP) as críticas abertas de Mandetta ao Bolsonaro, no Fantástico, mostram que o presidente está cada vez mais isolado na sua loucura negacionista.

“Bolsonaro insiste em dar o exemplo do que não pode ser feito. Ele virou vetor da pandemia. Por razões sanitárias, deve ser interrompido”, defendeu.

Autor

Um comentario para "Entrevista de Mandetta revela Bolsonaro sem comando, dizem deputados"

  1. Impressiona como nesse governo, basta fazer o B.A na, não precisa fazer nada excepcional. Basta fazer o certo para se destacar e se não pelo óbvio, acaba e comida do o lide. Fazer o que?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.