Bolsonaro oficializa amigo da família na PF e Mendonça na Justiça

Alexandre Ramagem, novo diretor da PF, é amigo do vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos), investigado pela corporação no esquema criminoso de espalhar fake News

Alexandre Ramagem tem apoio dos filhos de Bolsonaro (Foto: Agência Senado)

Como já estava previsto, o presidente Bolsonaro (sem partido) escolheu para o lugar de Sergio Moro o advogado André Luiz de Almeida Mendonça como novo ministro da Justiça e Segurança Pública. Antes da nomeação, ele dirigia AGU (Advocacia Geral da União).

Para diretor-geral da Polícia Federal (PF), Bolsonaro oficializou o nome de Alexandre Ramagem, que comandava a Abin (Agência Brasileira de Inteligência).

Ramagem e amigo do vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos), o filho do presidente investigado pela PF no esquema criminoso de espalhar fake News.

Repercussão

“Bolsonaro transformando o governo em um almoço de domingo. O único objetivo do governo é defender os filhos do presidente de responderem por seus crimes. Hipocrisia acima de tudo, Famiglia acima de todos”, disse o deputado Orlando Silva (PCdoB-SP) sobre a nomeação.

O deputado Márcio Jerry (PCdoB-MA) afirmou que a nomeação de Alexandre Ramagem como diretor-geral PF desrespeita a própria instituição e é uma demonstração clara da tentativa de aparelhamento ilegal do órgão para uso político.

“Inaceitável. O Brasil não pode ficar à mercê dos filhos malfeitores de Bolsonaro”, criticou.

O senador Humberto Costa (PT-PE) diz que o momento é de “confraternização entre Carlos Bolsonaro e Alexandre Ramagem.”

“Carlos foi identificado pela PF como articulador de um esquema criminoso de fake news. Ramagem acaba de ser nomeado por Bolsonaro, pai de Carlos, para comandar a PF que o investiga. Entendem?”, escreveu o senador no Twitter.

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) disse que Bolsonaro atua contra a autonomia da PF. “O que teme contra ele, sua família e seus aliados políticos? Ramagem e o novo ministro André Mendonça, atendem o currículo exigido para os cargos, mas importa saber o que suas indicações atendem, pessoalmente, ao presidente!”, questionou.

Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *