Covid-19 indica avanço para 19 terras indígenas de Mato Grosso

Das 73 Terras Indígenas do Estado, 19 têm suas bordas situadas a menos de 230 km por vias rodoviárias de cidades com casos confirmados da doença

Povo Xavante no Mato Grosso (Foto: Funai)

Mais de 60% da população indígena de Mato Grosso vive em áreas próximas de cidades em que há casos confirmados de Covid-19. A população indígena do estado foi estimada em 42.538 pessoas no Censo 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), último levantamento demográfico oficial sobre os povos originários do Brasil.

A reportagem do Direto da Ciência utilizou o painel Covid fora das Aldeias para verificar as etnias mais ameaçadas pela pandemia em função da proximidade de cidades com casos confirmados da doença.

Atualizada diariamente, a ferramenta foi lançada há pouco mais de uma semana pela equipe de inteligência territorial do Instituto Centro de Vida (ICV), sobrepondo dois mapas – o dos municípios com casos de Covid-19 e o das 73 terras indígenas (TIs) do estado.

Das 73 TIs de Mato Grosso, 19 têm suas bordas situadas a menos de 230 km por vias rodoviárias de cidades com casos confirmados da doença.

São habitadas por aproximadamente 27 mil índios de nove etnias – Arara, Bororo, Cinta Larga, Guató, Kayapó, Nambiquara, Paresí, Umutina e Xavante. Pelo menos oito TIs encontram-se a no máximo 100 km de municípios com casos confirmados de Covid-19, como as TIs Tadarimana, Utiariti, Sararé e Aripuanã.

Infecções e óbitos

Habitada pelos Bororo, a TI Tadarimana situa-se a 35 km de Rondonópolis, de acordo com o ICV. Ainda mais perto de cidade com caso confirmado de Covid-19, a TI Utiariti (etnia Paresí) dista 21,7 km de Campo Novo do Parecis.

A 39 km de Conquista d’Oeste, Sararé é uma das nove TIs dos Nambiquara, enquanto a TI Aripuanã, onde vivem os Cinta Larga, fica a 52 km do município homônimo de Aripuanã.

Uma das situações mais preocupantes revelada pela ferramenta do ICV é a dos Bororo das TIs Jurudore, Tadarimana e Tereza Cristina, muito próximas de Rondonópolis, com 28 casos confirmados da doença no boletim de 25 de abril da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT).

Trata-se do segundo município mato-grossense em número de casos confirmados de Covid-19, só atrás da capital Cuiabá (43 registros de um total de 776 casos confirmados no estado e nove óbitos).

As 13 TIs restantes são Arara do Rio Branco (Arara), Paukalirajausu (Nambikwára), Juininha (Paresí), Uirapuru (Paresí), Vale do Guaporé (Nambiquara), Ponte de Pedra (Paresí), Pimentel Barbosa (Xavante), Wedezé (Xavante), Parque do Xingu (Kayapó), São Marcos (Xavante), Perigara (Bororo), Baia dos Guató (Guató) e Umutina (Umutina).

Direto da Ciência

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.