A juventude se une em defesa da vida e da democracia, contra Bolsonaro

A sexta-feira (8) será repleta de atividades virtuais e todos podem participar para somar um grande movimento nas redes com a #ForaBolsonaro.

A União Nacional dos Estudantes (UNE), a União Brasileira de Estudantes Secundaristas (Ubes) e diversas organizações e movimentos sociais de juventude de todo o Brasil realizam nesta sexta-feira (8) manifestações virtuais em defesa das liberdades democráticas, dos direitos, da vida, da dignidade e contra a permanência de Jair Bolsonaro na presidência do Brasil.

Próximo de atingir 150 mil casos e 10 mil óbitos por Covid-19, o Brasil tem no governo o pior e mais irresponsável presidente de sua história. Jair Bolsonaro tem estimulado e participado de manifestações antidemocráticas que pedem o fechamento do STF e do Congresso Nacional e com agressões a profissionais da imprensa, como a que ocorreu no domingo (3).

O presidente da UNE, Iago Montalvão, destaca que há bastante tempo Bolsonaro já passou todos os limites, despreza a vida do povo, ataca seus direitos, a educação e a democracia.

“Por isso, se você também está cansado de todo dia um absurdo diferente vindo do presidente que deveria estar cuidando da crise e não piorando, o dia 8 de Maio é dia de demonstrar nossa indignação e nosso protesto”, destacou.

Formas de participar

-Tire uma foto com um cartaz escrito #ForaBolsonaro e sua bandeira (ex.: “Sou #ForaBolsonaro porque defendo a educação!”);

-Grave um vídeo de até 30 segundos dizendo o porquê você defende o #ForaBolsonaro;

-Durante todo o dia compartilhe publicações nas suas redes (Instagram, Facebook, Twitter, etc.) marcando a #ForaBolsonaro;

-Utilize o site https://manif.app/ para manifestações virtuais, ao entrar marque a cidade onde está no mapa e escreva #ForaBolsonaro

Cronograma das atividadesdo dia 08 de Maio

10h – Twitaço Fora Bolsonaro
14h-16h – Debates virtuais pelas redes de Organizações de Movimentos Sociais;
19h – Debate Fora Bolsonaro (pelo facebook das entidades)
20h – Ato nas Janelas: Luto pelo Brasil, Fora Bolsonaro (afixar um pano preto nas janelas em homenagem as vítimas da Covid) e panelaço;

“Contra esse projeto ultraliberal e antidemocrático, a juventude brasileira esteve nas ruas desde o primeiro instante do governo, mobilizando massivamente atos como os de Maio de 2019, colocando centenas de milhares nas ruas em defesa da educação. Assim, conseguiu impor o primeiro recuo deste governo”, afirmam os jovens na convocação das manifestações do dia 8 de maio.

Leia a convocatória na íntegra:

Em Defesa dos Direitos, da Vida, da Dignidade e das Liberdades Democráticas
Ditadura Nunca Mais: Fora Bolsonaro!

Nós, de distintas organizações políticas de juventude, viemos convocar os jovens brasileiros para a construção de uma ampla unidade em defesa da liberdades democráticas, da vida e dos direitos. Vamos aquecer as panelas no dia 1 de maio, dia internacional do trabalhador, no panelaço unificado às 20h30. E no dia 8 de maio, ocuparemos as redes com ações coordenadas nas comunidades para defender que a vida esteja acima do lucro. E no dia 15 de maio, comemoraremos o 1 ano do #TsunamiDaEducação novamente com a defesa do ensino, pesquisa e extensão. Mesmo com nossas diferenças de visão sobre o Brasil e o mundo, as nossas organizações se reuniram para convergir no que é fundamental neste momento: Fora Bolsonaro!

A pandemia global do novo coronavírus revela a partir da crise sanitária, uma crise de ordem econômica, política, social e ambiental. No mundo todo, seguindo as recomendações da OMS, o distanciamento social tem sido apontado como a única forma capaz de proteger a maioria da população e evitar o colapso nos sistemas de saúde. Também se tornaram evidentes os impactos negativos de décadas de desinvestimento nos sistemas públicos de saúde, fruto de uma visão neoliberal de gestão do estado e da economia. Hoje, é impossível negar a importância do SUS, das universidades e da pesquisa pública no combate ao Covid-19, que estão salvando milhares de vidas às custas da exposição de seus profissionais e o pouco ou nenhum amparo por parte do governo.

O problema é que Bolsonaro, em vez de assumir uma postura de presidente diante da crise, reproduz teorias conspiracionistas de que o vírus é uma armação do comunismo. O mesmo encontra-se completamente alinhado a Donald Trump, que tem impedido acordos internacionais e retirado apoio à OMS pelo mesmo motivo. Além de roubar respiradores e outros equipamentos de proteção do Brasil e de outros países. Enquanto isso, a crise se aprofunda cada vez mais e atinge de forma mais dramática os países mais pobres, pertencentes ao sul global, e suas populações periféricas. No Brasil, existe uma gigantesca subnotificação, principalmente dos mais pobres. A realização de testes para o COVID-19 tem caráter elitizado, a população negra, por exemplo, é completamente ignorada pelo radar das estatísticas, mesmo compondo 57% do total da população.

A condução de Bolsonaro é, portanto, de negação da ciência, criando atritos contra os governadores e prefeitos e estimulando o desrespeito à quarentena. Tudo isso buscando garantir os lucros de uma pequena parcela de banqueiros e empresários.Entre o lucro e a vida, ele escolhe, mais uma vez, o lucro. Em pouco mais de uma semana, Bolsonaro se juntou à aglomerações golpistas, que pediam o fechamento do Congresso e a volta do AI-5. Demitiu o Ministro da Saúde e perdeu o seu braço lava-jatista com o pedido de demissão de Sérgio Moro, que realizou denúncias gravíssimas de interferência nos inquéritos da Polícia Federal. Dessa forma, sua base social vem derretendo. Atualmente, 40% dos eleitores de Bolsonaro (segundo pesquisa do Estadão) acham que ele está errando no combate ao coronavírus e, pela primeira vez, mais de metade da população acha que seu governo deve acabar.

Contra esse projeto ultraliberal e antidemocrático, a juventude brasileira esteve nas ruas desde o primeiro instante do governo, mobilizando massivamente atos como os de Maio de 2019, colocando centenas de milhares nas ruas em defesa da educação. Assim, conseguiu impor o primeiro recuo deste governo. Neste momento tão difícil, quando os desafios nos exigem ainda mais coragem, a juventude vai despejar ainda mais coragem para derrotar este governo e os seus objetivos nefastos.

Em sintonia com as juventudes que resistem no mundo todo, nos apropriamos da criatividade e ocupamos as nossas janelas, quintais e sacadas nos barulhaços e panelaços pelo #ForaBolsonaro. Construímos redes de solidariedade, com arrecadação e distribuição de itens essenciais por todo o Brasil. Se eles não fazem nada de lá, faremos tudo daqui. Não só aplaudimos os trabalhadores da saúde, nossos verdadeiros heróis diante da omissão criminosa do presidente. Como exigimos EPIs – Equipamentos de Proteção Individual e as condições adequadas para eles realizarem essa árdua tarefa. Defendemos #LeitosParaTodos e aquisição de mais respiradores para o atendimento de pacientes mais graves.

Se no passado ocupamos às ruas, hoje ocupamos as redes para exigir a reversão da EC 55. Não conseguiremos garantir os direitos da população, nem combater as crises, sanitária e econômica, de forma adequada com as despesas congeladas por 20 anos. Defendemos, também, a #TaxaçãoDasGrandesFortunas, medida adotada em diversos países e em debate no senado, para que os ricos paguem pela crise. Assim como a suspensão de pagamento das despesas da dívida pública. Incluímos também a defesa do pagamento da #RendaBásicaEmergencial, aprovada na câmara e no senado e que tem tido dificuldade para chegar até as mãos do trabalhador informal, da empregada doméstica e dos jovens que se encontram em condição de vulnerabilidade socioeconômica. Além da #QuarentenaGeral remunerada para todos os serviços não-essenciais deve ser garantida e com pagamento integral.

Por fim, denunciamos o empoçamento criminoso dos bancos de 1,2 trilhão injetado pelo Banco Central, restringindo o crédito. A prioridade deve ser a garantia dos empregos e das famílias.

A vida deve estar acima dos lucros!
Em defesa dos direitos da classe trabalhadora e das liberdades democráticas!
Fora Bolsonaro ! Ditadura nunca mais!

ASSINAM ESSE MANIFESTO:

UNE
UBES
ANPG
JCUT
CTB
Intersindical/OCUPE
MST
MTST
JPT
UJS- União da Juventude Socialista
JS – Juventude Socialista
JSB
UJC
RUA – Juventude Anticapitalista
JUNTOS
MANIFESTA
Levante Popular da Juventude
REBELDIA
UJR
Kizomba
Coletivo Luta
AFRONTE
Juventude Vamos à Luta
Paratodos
JPL
FENET
Movimento Correnteza

Com informações da UNE

Autor

Um comentario para "A juventude se une em defesa da vida e da democracia, contra Bolsonaro"

  1. Luiz Benjamim disse:

    Não sou de nenhuma ideologia, mais sou pela paz saúde e felicidades, então tem com certeza o meu apoio contra esse desgoverno, desumano e assassino. Somos mais fortes, pós temos Deus no nosso lado, pós estamos lutando pela vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *