“Bolsonaro insiste com política genocida”, diz Luciana Santos

A presidenta do PCdoB considera irresponsável a conduto de Jair Bolsonaro.

Luciana Santos é presidenta do PCdoB e vice-governadora de Pernambuco l Foto: Diego Galba/VG

A principal dirigente do PCdoB, Luciana Santos, usou suas redes sociais para comentar nesta sexta-feira (15) a demissão do ministro da Saúde, Nelson Teich. Ela ressaltou que a exoneração a pedido do médico relaciona-se diretamente com a postura irresponsável de Bolsonaro, que tem insistido em andar na contramão da ciência.

Bolsonaro insiste em uma política pública genocida. Na há nenhum gestor sério que possa defendê-la. Já se foram dois ministros da Saúde, em plena pandemia. Quantos mais virão, enquanto afundamos num cenário de múltiplas crises e no maior desafio sanitário de nossa história? Parece que o requisito para defender a Saúde no governo Bolsonaro é negar a ciência e ser irresponsável nas recomendações. O país precisa de um rumo. #BastaBolsonaro”, escreveu a dirigente partidária que é também vice-governadora de Pernambuco.

Polêmica

Junto do anúncio do pedido de demissão, o ministério da Saúde informou que Teich deve falar com a imprensa na tarde desta sexta-feira (15). O canal CNN divulgou que Teich afirmou que a demissão foi uma resposta à insistência de Bolsonaro com relação à prescrição de cloroquina para pacientes em estágio inicial da covid-19. Teich afirmou que não pretende “manchar biografia” por conta da prescrição inadequada da substância.

Nesta quinta-feira (14), o presidente Jair Bolsonaro havia afirmado que o ministério da Saúde deveria adotar um novo protocolo para o uso da cloroquina, incluindo pacientes em estágio inicial da covid-19. A decisão de Bolsonaro vai de encontro à recomendação da comunidade científica. Novos estudos têm mostrado que a cloroquina não é efetiva e que, inclusive, pode gerar sérios efeitos colaterais em pessoas contaminadas pelo novo coronavírus.

Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *