Inflamados por Bolsonaro, apoiadores voltam a insultar imprensa

Bolsonaro já incentivou apoiadores a intimidar os profissionais de imprensa e mandou os jornalistas calarem a boca. Seus seguidores também já agrediram fisicamente profissionais de imprensa.

Apoiadores de Bolsonaro hostilizam imprensa (Foto: Reprodução)

Cada vez mais inflamados e estimulados pelos ataques constantes de Jair Bolsonaro à imprensa, os seguidores do presidente da República hostilizaram profissionais da mídia duas vezes nesta segunda-feira (25). Pela manhã, em frente ao Palácio da Alvorada, insultaram os jornalistas após o próprio presidente criticá-los. “O dia que vocês tiverem compromisso com a verdade eu falo com vocês”, disse Bolsonaro, indicando que não daria entrevistas.

“Mídia lixo”, “comunistas”, “safados” foram alguns dos insultos ditos nesta segunda, logo após Bolsonaro deixar o local. “Mídia golpista, comprada, cambada de safados. Não sei como vocês colocam a cabeça no travesseiro. Seus lixos”, disse um apoiador, chegando bem próximo ao local reservado aos profissionais da imprensa.

Diariamente, grupos de apoiadores aguardam para falar com o presidente pela manhã, quando Bolsonaro deixa a residência oficial, e no fim da tarde, quando ele retorna. Nesta segunda-feira, o movimento foi maior, já que muitos viajaram a Brasília para participar de ato pró-governo realizado no domingo (24) na Esplanada dos Ministérios, em que mais uma vez Bolsonaro desrespeitou normas sanitárias em meio à pandemia do novo coronavírus, circulando sem máscara.

Mais tarde, jornalistas voltaram a ser hostilizados por apoiadores do presidente, dessa vez em frente ao Ministério da Defesa, onde Bolsonaro participou de almoço com o chefe da pasta, Fernando Azevedo e Silva, e com os comandantes das Forças Armadas.

O repórter Raphael Veleda, do Portal Metrópoles, registrou com o celular o momento em que um apoiador de Bolsonaro se aproxima sem máscara e fala bem próximo ao seu rosto. Enquanto um grupo gritava “Lixo” em coro, o rapaz chega perto do jornalista e diz: “A gente tá aqui pela sua família, ô seu b***. Você tá fazendo o quê aqui, tá trabalhando por quem? Lixo! Lixo! Vocês estão manipulando a verdade. Vocês estão manipulando. Vocês estão se f***”.

“A animosidade de bolsonaristas com os jornalistas vem da campanha, mas a situação evoluiu para um perigo real. Quando começamos a denunciar, era episódico. Hoje é todo dia. Mas a gente não se cala”, comentou o repórter no Twitter.

Incentivo

Bolsonaro já incentivou apoiadores a intimidar os profissionais de imprensa no local em outras ocasiões. Em março, jornalistas se retiraram de entrevista após o presidente mandar repórteres ficarem quietos e estimular apoiadores a hostilizar os profissionais que estavam no local. “É ele que vai falar, não é vocês não”, disse, mandando os repórteres ficarem quietos.

Bolsonaro também já mandou jornalistas calarem a boca ao ser questionado sobre interferência política na Polícia Federal.

Apoiadores do presidente não se limitam às agressões verbais e já agrediram fisicamente a imprensa. No início de maio, profissionais do Estadão foram agredidos com chutes, murros e empurrões por apoiadores de Bolsonaro durante manifestação pró-governo na Esplanada dos Ministérios. Em outro ato, uma apoiadora bateu com o mastro de uma bandeira do Brasil na cabeça de uma jornalista da Band News.

Confira vídeos das agressões desta segunda:

Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *