Márcio Jerry: “O desespero do clã Bolsonaro com o caso Queiroz antecipa a constatação de culpa”

Queiroz está preso desde o dia 18 de junho, quando foi encontrado em um imóvel de Frederick Wassef, advogado da família Bolsonaro

Flávio Bolsonaro (à esq.) e Fabrício Queiroz (Foto: REPRODUÇÃO)

O deputado federal Márcio Jerry (PCdoB) afirmou nesta segunda-feira (29) que a preocupação do clã Bolsonaro com os possíveis desdobramentos da prisão de Fabrício Queiroz, ex-funcionário de Flávio Bolsonaro, acusado de gerenciar um esquema de desvio de dinheiro público, revela o sentimento de culpa.

“O desespero da família Bolsonaro com o caso Queiroz antecipa a constatação de culpa em diversas situações. A verdade é que ninguém sai limpo de relação com grupos criminosos”, afirmou o deputado.

Queiroz está preso desde o dia 18 de junho, quando foi encontrado em um imóvel de Frederick Wassef, advogado da família Bolsonaro. Nesta segunda ele prestou depoimento à Polícia Federal por videoconferência. Especula-se sobre o interesse do ex-assessor em fazer uma delação premiada.

Sua esposa, Márcia Oliveira de Aguiar, teve a prisão decretada e é considerada foragida. Ela também serviu no gabinete do então deputado estadual Flávio Bolsonaro entre 2007 e 2017.