Celso de Mello prorroga inquérito sobre ingerência de Bolsonaro na PF

Com prazo estipulado até quarta-feira (8) da próxima semana, o inquérito ainda tem pendente o depoimento do presidente solicitado pela PF

Ministro do STF Celso de Mello (Foto: Nelson Jr./STF)

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Celso de Mello prorrogou por mais 30 dias o inquérito que investiga a interferência política do presidente Bolsonaro na PF (Polícia Federal), segundo denúncia do ex-ministro da Justiça, Sergio Moro.

Com prazo estipulado até quarta-feira (8) da próxima semana, o inquérito ainda tem pendente o depoimento de Bolsonaro solicitado pela PF. O decano do STF pediu que a PGR (Procuradoria-Geral da República) se manifestasse, o que ainda não aconteceu.

“Concedo, por mais 30 (trinta) dias, a dilação de prazo ora postulada pela ilustre autoridade policial federal, para efeito de realização de diligências investigatórias ainda pendentes (ou que se façam eventualmente necessárias) quanto ao inquérito policial em referência, considerada a iminência do encerramento do prazo anteriormente deferido”, decidiu o ministro.

Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *