Maioria da bancada do PCdoB está entre os mais influentes do Congresso

Seis parlamentares da bancada do partido na Câmara compõem a lista divulgada pelo Diap (Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar)

Todos os anos, o Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap) divulga a relação dos 100 deputados e senadores mais influentes do Congresso, são os chamados “Cabeças” do Congresso. A lista foi divulgada nesta sexta-feira (17) e possui seis deputados do PCdoB: Alice Portugal (BA), Daniel Almeida (BA), Jandira Feghali (RJ), Orlando Silva (SP), Perpétua Almeida (AC) e Renildo Calheiros (PE).

Os “Cabeças” do Congresso são aqueles parlamentares que conseguem se diferenciar dos demais na condução de debates, negociações, votações, articulações e formulações, seja pelo saber, pelo senso de oportunidade, pela eficiência na leitura da realidade, e, sobretudo, pela facilidade de conceber ideias, constituir posições, elaborar propostas e projetá-las para o centro do debate, liderando sua repercussão e tomada de decisão.

“Estou muito feliz e honrada por fazer parte das 100 Cabeças do Congresso. Nosso partido tem uma bancada pequena, porém muito aguerrida. A nossa bancada, de oito deputados federais, tem seis deles entre os 100 Cabeças, fruto de um belo trabalho coletivo, pois acredito que ninguém conquista vitórias assim sozinho. Das 77 mulheres deputadas, somente 10 estão entre as 100 Cabeças. E dessas 10 mulheres, o PCdoB tem três deputadas na lista. É um orgulho muito grande estar à frente desta bancada”, destacou a líder da legenda, deputada Perpétua Almeida.

Este ano, segundo o Diap, a pandemia de coronavírus e a não instalação das comissões permanentes dificultaram a identificação dos parlamentares mais influentes, pois com a adoção do sistema remoto de deliberação, as articulações e negociações ficaram mais restritas aos líderes e relatores de matéria nesse período. De acordo com o levantamento, entre os 100 parlamentares que comandam o processo decisório no Congresso, 70 são deputados e 30 são senadores.

A pesquisa inclui apenas os parlamentares que estavam no efetivo exercício do mandato no período de avaliação correspondente ao período de fevereiro a junho de 2020. Dos 24 partidos com representação no Congresso, apenas quatro (Pros, Avante, Patriota e PV) não emplacaram representante na lista.

Além de apontar os mais influentes, o Diap ainda classifica os parlamentares de acordo com suas habilidades, recebendo destaque sua característica principal. Desse modo, os deputados do PCdoB tiveram destaque em quatro categorias: debatedor, negociador, articulador e formulador.

Na categoria “debatedores” foram listados Alice Portugal, Jandira Feghali e Perpétua Almeida. De acordo com o Diap, nesta classificação se destacam parlamentares ativos, atentos aos acontecimentos e, principalmente, com grande senso de oportunidade e capacidade de repercutir, seja no Plenário ou na imprensa, os fatos políticos gerados dentro ou fora do Congresso. O deputado Renildo Calheiros foi classificado como “articulador”, o que significa, segundo a pesquisa, que tem “excelente trânsito nas diversas correntes políticas e cuja facilidade de interpretar o pensamento da maioria o credencia a ordenar e criar as condições para o consenso”. O deputado Daniel Almeida foi classificado como “negociador”, que são aqueles parlamentares “investidos de autoridade para firmar e honrar compromissos e estão respaldados para tomar decisões”. Já o deputado Orlando Silva foi classificado como “formulador”, que são os parlamentares que, por sua respeitabilidade, credibilidade e prudência, são chamados a arbitrar conflitos ou conduzir negociações políticas de grande relevância, pois sua opinião sobre o assunto em discussão influencia fortemente a decisão dos demais parlamentares. 

Fonte: PCdoB na Câmara

Autor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.