Canal do governo ataca humorista após paródia com Queiroz e Frias

Marcelo Adnet parodiou o quadro Arquivo Confidencial, do Domingão do Faustão, com Queiroz dando um depoimento sobre a amizade com Bolsonaro enquanto o presidente se mostrava desconfortável.

O humorista Marcelo Adnet caracterizado como Fabrício Queiroz - Reprodução

O perfil no Twitter da Secretaria de Comunicação (Secom), o órgão oficial de comunicação da Presidência da República, fez uma série de postagens criticando o humorista Marcelo Adnet por uma paródia em que ele interpreta os personagens do presidente Jair Bolsonaro, do ex-assessor de Flávio Bolsonaro, Fabrício Queiroz, e do secretário de Cultura, o ator Mário Frias.

Adnet parodiou o quadro Arquivo Confidencial, do Domingão do Faustão, com Queiroz dando um depoimento sobre a amizade com Bolsonaro enquanto o presidente se mostrava desconfortável. No mesmo vídeo, imitou Frias ironizando o lançamento da campanha “Um povo heroico”, lançada pelo governo federal com o objetivo de exaltar “heróis anônimos” e “heróis do passado”.

A Secom não gostou e fez uma série de oito tuítes contra o humorista, escrevendo que “há quem prefira parodiar o bem e fazer pouco dos brasileiros”. O secretário de Cultura também reclamou da paródia de Adnet em seu Instagram, chamando-o de “garoto frouxo e sem futuro”.

Marcelo Adnet fixou o vídeo com a paródia em seu perfil no Twitter e ironizou: “Até o Secretário Frias recomendou no Instagram dele! Vale conferir o post! A Secom deve replicar em suas redes!”. Adnet também retuitou mensagens de internautas de apoio a seu trabalho.

Confira o vídeo que desagradou a Secom:

Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *