Discurso de Lula foi destaque da Semana Vermelha

.

Foto: Reprodução YouTube

Lula propõe um novo pacto nacional para enfrentar a crise brasileira – A marca forte desta semana foi a efeméride da segunda-feira, 7 de setembro, quando se comemorou os 198 anos da independência do Brasil. E que contrapôs, de forma visível, o pastiche verde e amarelo da extrema direita e do capitão presidente Bolsonaro aos que denunciam sua subalternidade ao imperialismo dos EUA e ao presidente Trump – como a Associação dos Advogados e Advogadas pela Democracia, Justiça e Cidadania, que o acusou de traição nacional, e o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva, que o acusou de irresponsabilidade ante a crise sanitária e insensibilidade ante as mortes do Covid-19, que banaliza. Lula, em seu pronunciamento à nação, feito através da internet, deu um importante passo no sentido de unir os brasileiros para enfrentar os problemas vividos pela sociedade e pela democracia, e propôs um novo contrato social cuja base seja o voto livre e soberanos de todos os brasileiros.

Lula acusa Bolsonaro e propõe um novo contrato social – Lula quer pacto social com base no voto – Em pronunciamento no dia da Independência, na tarde de 7 de setembro de 2020, Lula lembrou que a soberania nacional vai além do patriotismo de fachada de Bolsonaro, e o acusou de irresponsabilidade em meio à crise sanitária, econômica, política e social que o país vive. “A garantia da soberania nacional não se resume à importantíssima missão de resguardar nossas fronteiras terrestres e marítimas e nosso espaço aéreo. Supõe também defender nosso povo, nossas riquezas minerais, cuidar das nossas florestas, nossos rios, nossa água”, disse. Para ele o país está entregue “a um governo que não dá valor à vida e banaliza a morte”. Ele propôs um novo contrato social entre todos os brasileiros, que tenha base no voto soberano dos cidadãos. e 

Celso de Mello: Bolsonaro deve prestar depoimento pessoalmente -Bolsonaro terá que prestar depoimento pessoal, decide ministro do STF – O ministro Celso de Mello, relator do Inquérito 4.831, instaurado contra Bolsonaro e Sergio Moro negou ao chefe de estado a prerrogativa processual de depor por escrito. Tal pedido havia sido feito pelo procurador-Geral da República, Augusto Aras.

Para 1/3 dos brasileiros Bolsonaro é o responsável pela pandemia – Pesquisa do Ibope mostra que 33% consideram Bolsonaro o maior responsável pela situação da pandemia; para 71%, o impacto da Covid-19 no Brasil foi maior do que o esperado.

Traição nacional – Governo Bolsonaro é de traição nacional, diz associação de advogados – A Associação dos Advogados e Advogadas pela Democracia, Justiça e Cidadania classifica o governo como submisso aos interesses econômicos e geopolíticos dos EUA. Em nota acusou Bolsonaro de afrontar a Constituição ao se submeter à política do presidente dos EUA, Donald Trump.

Dallagnol é condenado por se meter na política – Deltan Dallagnol é condenado no CNMP por ingerência política – Acusado de utilizar-se do cargo para se meter nas eleições internas do Senado em 2019, Deltan Dallagnol foi condenado na terça-feira (8), no Conselho Nacional do Ministério Público por 9 votos a 1, a pena de censura, no processo movido pelo senador Renan Calheiros (MDB-AL).

Lava Jato ataca advogados de Lula – Advogado de Lula diz que Lava Jato retalia e ataca profissionais – O advogado Cristiano Zanin, que defende o ex-presidente Luiís Inácio Lula da Silva,  reagiu com indignação à operação de busca e apreensão deflagrada pela Polícia Federal na quarta-feira (9), autorizada pelo juiz federal Marcelo Bretas, a pedido da força-tarefa da Lava Jato no Rio de Janeiro. “A iniciativa de autorizar a invasão da minha casa e do meu escritório de advocacia a pedido da Lava Jato somente pode ser entendida como mais uma clara tentativa de intimidação do Estado brasileiro pelo meu trabalho como advogado, que há tempos vem expondo as fissuras no Sistema de Justiça e do Estado Democrático de Direito”, disse.

Arroz caro leva Brasil ao Mapa da Fome – Com explosão do custo de vida, Bolsonaro traz a fome de volta – Alimentação e bebida sobem 5,78% neste ano, muito acima da inflação. Sozinho, o arroz subiu mais de 16% em média – e acumulou 100% nos últimos 12 meses. Uma das explicações do aumento é a opção do governo pelo agronegócio e pela monocultura, e não o apoio à agricultura familiar. O apoio apenas aos grandes proprietários limita a produção de grãos e de alimentos. A agricultura familiar é responsável por 70% dos alimentos consumidos no país. A absurdo aumento dos preços afasta a maioria dos produtos da mesa dos mais pobres e ameaça o Brasil de voltar ao Mapa da Fome da ONU.

Flávio Dino explica seu plano emergencial de empregos – Os desafios do Brasil analisados por Flávio Dino – Flávio Dino, governador do Maranhão (PCdoB) comentou o “Plano Emergencial de Empregos Celso Furtado” lançado por ele recentemente, e . explicou o conceito de frente ampla e as táticas para a sua aplicabilidade. Diz que o Brasil precisa unir todas as suas forças para enfrentar problemas graves, inéditos, gerados por Bolsonaro.

A Secom reconta a história de um ponto de vista individual – Os novos públicos e a Secom – Comunicação do governo federal repercute na imprensa e na internet. Por ocasião das comemorações do Dia da Independência, a Secom fez uma série de publicações no Twitter em que busca uma ruptura radical com o passado recente, reivindicando, através de discursos nacionalistas, a “verdadeira” identidade nacional: afirma-se que a história do Brasil foi “vilipendiada por anos de destruição da identidade nacional”.

Bolsonaro apoia, ilegalmente, o trabalho infantil – Bolsonaro passa dos limites em live com criança, avaliam parlamentares – O presidente fez piadas gordofóbicas, misóginas, apoiou o trabalho infantil e a sexualização das crianças  Em live na quinta-feira (10) Bolsonaro ao lado da youtuber mirim Esther, de apenas 10 anos, fez piadas preconceituosas, apoiou o trabalho infantil e a sexualização das crianças. “Deixa a molecada trabalhar” disse. “Deixa o moleque trabalhar, poxa. Eu trabalhei. Outro dia eu falei que aprendi a dirigir com 12 anos de idade. Eu já engraxei sapatos. Molecada quer trabalhar, trabalha”.

Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *