Pedro de Oliveira: Princípios deu contribuições que marcam época

O editor da revista, entre 2002/2005 observou que ao surgir apenas dois anos após a Anistia, a revista contribuiu pela consolidação da redemocratização, assim como na Constituinte de 1988. Com o vendaval anticomunista, a revista ajudou desvendar o caráter colonial do neoliberalismo, assim como no governo foi aliada na construção de um projeto nacional de desenvolvimento.

A edição 159 da revista Princípios chega às mãos dos leitores com uma nova proposta editorial. Com quase quatro décadas de existência, a revista renova seu formato, perfil e conselho editorial para se inserir no debate nacional qualificada para os desafios da nova ordem política e econômica.

Foi com este tom que a nova edição foi lançada neste início de setembro (3), com apresentação dos envolvidos na empreitada, sob a mediação da socióloga Ana Prestes, também editora-executiva da revista. 

O jornalista Pedro de Oliveira, editor entre 2002 e 2005, disse que, ao assumir a edição da Princípios, baseou-se na frase de João Amazonas que dizia que a jornada do movimento revolucionário era de longo curso. “Por isso, era preciso uma revista que à luz do marxismo, perscrute os dilemas da luta presente, investigue a realidade brasileira e internacional e fundamente o futuro do nosso movimento”, parafraseou ele.

Oliveira observou que o surgimento da revista se dá apenas dois anos após a Anistia que possibilitou o retorno de Renato Rabelo e João Amazonas do exílio. Assim, a revista lutou pela consolidação da redemocratização, assim como pela participação dos comunistas da Constituinte de 1988. Logo depois, no início dos anos 1990, houve o vendaval anticomunista, e a revista deu uma grande contribuição para o desvendamento do neoliberalismo e seu papel de tentativa de recolonização da América Latina através da Alca.

O jornalista continua seu relato lembrando que, ao assumir funções executivas no governo brasileiro, pela primeira vez, o Partido Comunista teve, a partir de 2003, na Princípios, uma aliada na construção de um projeto nacional de desenvolvimento.

Ele concluiu homenageando camaradas que morreram jovens e contribuíram muito com a revista: Rogério Lustosa, Edvar Bonoto e Augusto Buonicore. Ele ainda destacou a importância pioneira de Olival Freire Jr e Luis Fernandes.

Para acessar a versão online da Revista, acesse o link aqui 

Para solicitar a versão impressa, acesse aqui 

Leia aqui o editorial da nova edição

Assista ao lançamento da revista abaixo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *