Forte recuperação do comércio prova os benefícios do auxílio de R$ 600

É preciso preservar o benefício no valor de R$ 600,00 não só para socorrer os trabalhadores e trabalhadoras mais vulneráveis. Mas também para evitar o definhamento do mercado interno e garantir a recuperação da economia e do mercado de trabalho.

- Foto: Acacio Pinheiro/Agência Brasília

As vendas no comércio registraram em agosto um crescimento de 3,4%. Foi a quarta alta mensal consecutiva. Com isto, o ramo superou em 8,9% o patamar de fevereiro, praticamente eliminando os efeitos da pandemia, embora o índice acumulado no ano ainda registre queda de 0,9%.

O bom comportamento do consumo estimula a produção da indústria e da agropecuária e está associado ao auxílio emergencial de R$ 600,00. É mais um fato que prova os efeitos positivos do auxílio e indica a necessidade de mantê-lo.

É preciso preservar o benefício no valor de R$ 600,00 não só para socorrer os trabalhadores e trabalhadoras mais vulneráveis. Mas também para evitar o definhamento do mercado interno e garantir a recuperação da economia e do mercado de trabalho.

A redução do valor do benefício, definida por Bolsonaro através da MP 1000/2020, vai aumentar a miséria, reduzir o consumo e agravar a crise econômica. É por esta razão que a CTB e as centrais sindicais estão em campanha para que o presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia, coloque imediatamente na ordem do dia a votação da medida imposta pelo governo.

A bancada governista quer evitar a votação, mas contamos nesta luta com apoio da oposição, que decidiu obstruir as votações até que os R$ 600,00 sejam colocados em pauta. O argumento de que não tem dinheiro para atender o povo não procede.

O governo tem de onde tirar. Pode imprimir dinheiro e também é possível impor aos ricaços o pagamento da conta, taxando as grandes fortunas, as remessas de lucros e dividendos para o exterior e aumentando o imposto sobre grandes heranças, entre outros meios.

Fonte: Portal CTB

Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *