Flávio Dino prevê ação judicial contra a guerra da vacina de Bolsonaro

Para garantir a imunização da população, o governador do Maranhão diz que os chefes dos executivos estaduais estão dispostos a acessar os poderes legislativo e judiciário

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), repudiou o anuncio do presidente Bolsonaro nesta quarta-feira (21) cancelando o acordo firmado entre os governadores e o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, para a compra de 46 milhões de doses da vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac Biotech e o Instituto Butantan, de São Paulo. Para garantir a imunização da população, o governador diz que os chefes dos executivos estaduais estão dispostos a acessar os poderes legislativo e judiciário.

“Não queremos uma nova guerra na Federação. Mas com certeza os governadores irão ao Congresso Nacional e ao Poder Judiciário para garantir o acesso da população a todas as vacinas que forem eficazes e seguras. Saúde é um bem maior do que disputas ideológicas ou eleitorais”, escreveu o governador no Twitter.

Segundo ele, há uma estratégia política em curso que visa as eleições presidenciais de 2022. “Bolsonaro agora quer fazer a ‘guerra das vacinas’. Só pensa em palanque e guerra. Será que ele não quer jogar War ou videogame com Trump? Enquanto jogasse, ele não atrapalharia os que querem tratar com seriedade os problemas da população”, ironizou.

Autor

Um comentario para "Flávio Dino prevê ação judicial contra a guerra da vacina de Bolsonaro"

  1. José Maria disse:

    Ainda bem que temos governos nos estados, se não estariamos todos lascados, a besta fera desse presidente só trabalha para prejudicar o povo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *