América Latina não deve relaxar enfrentamento à pandemia, diz Opas

Região ainda não saiu da primeira onda de Covid-19

Os países latino-americanos não devem relaxar as medidas destinadas a conter a propagação do novo coronavírus até que as vacinas estejam disponíveis. Esta é a opinião de Marcos Espinal, diretor do Departamento de Doenças Transmissíveis da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas).

Em videoconferência nesta quarta-feira (21) com outras autoridades para as Américas da Organização Mundial da Saúde (OMS), Espinal afirmou que a América Latina não saiu da primeira onda da pandemia. Por isso, manter as medidas de contenção é crucial para evitar mortes desnecessárias.

Na mesma conferência, a diretora-geral da Opas, Carissa Etienne, incentivou os países latino-americanos a participarem do Covax. Trata-se de um projeto global de acesso a vacinas.

Também nesta quarta, o boletim epidemiológico do Ministério da Saúde apontou que, em 24 horas, 24.818 novos diagnósticos de Covid-19 foram confirmados, além de mais 566 óbitos. Desde o início da pandemia do novo coronavírus, o País contabilizou 5.298.772 casos confirmados e 155.403 mortes.

Com informações da Agência Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *