Butantan acusa Anvisa de atrasar importação de matéria-prima da vacina

Dimas Covas, diretor do instituto, disse que em setembro pediu excepcionalidade na compra, mas Anvisa quer discutir assunto em novembro.

São Paulo tem plano de vacinação pronto - (Foto: Reprodução)

O diretor-geral do Instituto Butantan, Dimas Covas, disse ao jornal Folha de São Paulo que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) está retardando a importação de matéria-prima para produção da vacina contra o coronavírus da farmacêutica chinesa Sinovac.

Covas afirmou que pediu liberação excepcional da matéria-prima no último dia 23 de setembro e que nesta quinta-feira (22) foi informado de que o assunto só será tratado em reunião marcada para 11 de novembro. “Estou inconformado e ansioso. Uma liberação que ocorre em dois meses deixa de ser excepcional”, disse ao jornal.

Segundo o diretor, o instituto está pronto para começar a produção da vacina, mas sem a autorização não é possível iniciar o processo. O Butantan, que firmou parceria com a Sinovac nos testes para produzir o imunizante, anunciou 40 milhões de doses da vacina até dezembro deste ano. A produção ocorre antes da autorização da Anvisa para que haja rapidez na vacinação.

Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *