Servidores realizam atos contra a reforma administrativa de Bolsonaro

Manifestações também serão em defesa das empresas públicas que estão na mira da privatização, como os Correios, Banco do Brasil e Caixa

Reforma administrativa foi enviada por governo Bolsonaro ao Congresso - Fotomontagem: Sindprev-ES

O Dia do Servidor Público será marcado nesta quarta-feira (28) por várias mobilizações em todo o país. Entidades que representam os trabalhadores e as trabalhadoras realizarão manifestações nas ruas e nas redes em defesa do serviço público e da valorização da categoria.

Os atos também serão em defesa das empresas públicas que estão na mira da privatização, como os Correios, Banco do Brasil, Petrobras, Caixa Econômica e, no Distrito Federal, a Companhia Energética de Brasília (CEB), e contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC 32/2020), que prevê uma reforma administrativa.

“A nossa responsabilidade é ir contra esta medida e derrotar este projeto tão danoso para a sociedade brasileira, que é a reforma Administrativa e o conjunto de privatizações das nossas estatais”, disse  Pedro Armengol, diretor Executivo da CUT.

O governo federal enviou no começo de setembro seu projeto de reforma administrativa ao Congresso Nacional. Ainda que os detalhes da proposta não sejam completamente conhecidos, o fato é que o governo quer atacar servidores públicos.

Contra os ataques do governo ao serviço e aos servidores públicos do Brasil, o Reconta Aí explica, em vídeo, a reforma administrativa proposta pelo governo de Jair Bolsonaro.

Fonte: Reconta Aí

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *