Para 90,9% preço dos produtos aumentou muito, aponta pesquisa CNT/MDA

Levantamento também evidencia importância do auxílio emergencial: para 72,2%, pagamento deve continuar mesmo após dezembro.

A Pesquisa de Opinião CNT/MDA divulgada esta semana mostra que a disparada do custo de vida é amplamente perceptível para os brasileiros. Para 90,9% dos participantes, os preços dos produtos estão aumentando muito.

Um total de 95,6% indicaram alimentos e bebidas como o segmento em que mais houve aumento. As contas mensais (água, luz, internet, TV a cabo) foram mencionadas por 40,6%, enquanto 17,8% citaram os combustíveis.

A elevação dos preços vem justamente em um momento de diminuição da renda para boa parte dos brasileiros. Segundo a pesquisa, a renda mensal de 42,1% das pessoas diminuiu em relação ao início da pandemia. Um total de 41,9% receberam o auxílio emergencial.

O levantamento também evidenciou a importância do auxílio, inicialmente de R$ 600 mas diminuído por Jair Bolsonaro para R$ 300. Para 79% dos participantes, o auxílio emergencial é muito importante para a população e a economia brasileira. Sobre a duração do pagamento do auxílio, 72,2% afirmam que deve continuar por mais alguns meses e somente 21,2%, acreditam que deve ser encerrado em dezembro.

A maior parte das pessoas também não espera uma retomada rápida da economia. Para 41%, isso só acontecerá a partir de 2022. Somente 4% acreditam em uma retomada ainda em 2020, enquanto 18,6% apostam no primeiro semestre de 2021 e 30,6% no segundo semestre no ano que vem.

Realizada entre 21 e 24 de outubro, a pesquisa CNT/MDA realizou 2.002 entrevistas presenciais em 35 municípios de 25 unidades da Federação. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais.

Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *