Ataque hacker ao TSE não afeta segurança das eleições

Eleições Municipais não são afetadas por ataque hacker a servidor do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Segundo o ministro Luís Roberto Barroso, presidente da corte, os dados se limitam a informações administrativas e não estão relacionadas ao sistema eleitoral

(Foto: Reprodução)

O sistema de segurança do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) garante que não houve qualquer comprometimento das eleições realizadas hoje (15), apesar de informações administrativas da corte terem sido divulgadas nas redes. O presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, afirmou que “nada ocorreu hoje, nem tampouco nos últimos dias relativamente a ataques” e que teria “muitas razões para supor que estas informações vazadas se refiram a ataques antigos”. 

O ministro Luís Roberto Barroso também comentou sobre a segurança da urnas eletrônicas e a impossibilidade de sequestro das informações essenciais para a lisura das Eleições Municipais neste ano. “As urnas já estão todas devidamente carregadas, e estão todas elas fora de rede. Portanto, eventuais ataques cibernéticos não têm o condão de afetar o processo de votação, porque as urnas não funcionam em rede”, afirmou Barroso em entrevista coletiva neste domingo (15).

As agências de verificação Aos Fatos e Comprova apuraram que as informações extraídas dos servidores do TSE são dados administrativos e, alguns deles, apresentam indícios de serem antigos. Os e-mails divulgados, por exemplo, ainda possuem o final “gov.br”, que não é mais o padrão usado pelo tribunal. 

A informação foi publicada inicialmente pelo grupo hacker Cyber Team na manhã do domingo (15) e se espalhou rapidamente. No Facebook, uma postagem que colocava em suspeição as eleições chegou a acumular 14 mil compartilhamentos. O Facebook marcou o conteúdo como “distorcido”, parte de sua nova política para conter a proliferação de conteúdos falsos.

Com informações de Aos Fatos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.