Média de mortes e contágios de Covid-19 não para de subir no Brasil

Covid-19: Brasil tem 5,87 milhões de casos e 166 mil mortes. Maioria dos estados está em aceleração, alguns que estavam em queda, agora estão em estabilidade. Apenas AM, AL, PI e SE continuam em queda.

São Paulo adia relaxamento em regras da quarentena por aumento alarmante de casos de Covid-19 no Estado.

As mortes em razão da pandemia do novo coronavírus chegaram a 166.014. Nas últimas 24 horas, foram registrados 216 novos óbitos. Ontem, o painel de estatísticas marcava 165.798 vidas perdidas. Segundo o boletim atualizado divulgado hoje (16) pelo Ministério da Saúde, existem 2.392 mortes em investigação.

Com isso, a média móvel de mortes no Brasil nos últimos 7 dias foi de 490, voltando a se aproximar da casa dos 500, conforme levantamento do consórcio da imprensa. A variação foi de +34% em comparação à média de 14 dias atrás, indicando tendência de alta nas mortes por Covid-19.

O Paraná, por exemplo, que estava com a média em 17 mortes por dia, agora tem 47 mortes por dia, uma alta de 172%. Em São Paulo, o aumento nas médias preocupa o governo que resolveu adiar uma flexibilização maior das medidas de distanciamento social, com perspectiva de endurecê-las. A ocupação de UTIs paulistas aumento 18% nos últimos dias.

O balanço apontou também 388.044 pacientes em acompanhamento. Outros 5.322.406, equivalentes a 90,6% do total de infectados, já se recuperaram da doença.

Situação epidemiológica da covid-19 no Brasil 16/11/2020

Situação epidemiológica da covid-19 no Brasil 16/11/2020 – 16/11/2020/Divulgação/Ministério da Saúde

Os casos de pessoas infectadas pelo coronavírus ao longo da pandemia alcançaram 5.876.464. Entre ontem e hoje, as autoridades de saúde notificaram 13.371 novos diagnósticos positivos para a covid-19. Ontem, o sistema de informações para a pandemia trazia 5.863.093 casos acumulados.

A média móvel nos últimos 7 dias foi de 28.711 novos diagnósticos por dia, uma variação de +59% em relação aos casos registrados em duas semanas. Esse percentual é o maior desde 3 de junho, segundo o consórcio da imprensa.

Os casos e mortes são menores aos domingos e segundas-feiras em função da limitação de sistematização dos dados e alimentação do painel do MS pelas secretarias estaduais aos fins de semana. Já às terças-feiras os números diários tendem a subir pelo acúmulo de casos do fim de semana reportado neste dia.

Estados

Os estados com mais mortes são São Paulo (40.576), Rio de Janeiro (21.301), Minas Gerais (9.517), Ceará (9.440) e Pernambuco (8.838). Após semanas com o ranking de estados estabilizado, Minas Gerais passou o Ceará e assumiu a terceira colocação. As Unidades da Federação com menos casos são Roraima (706), Acre (708), Amapá (780), Tocantins (1.137) e Rondônia (1.503).

Dezesseis estados mais o Distrito Federal apresentaram alta na média móvel de mortes: PR, RS, SC, ES, MG, SP, DF, GO, MS, MT, AC, AP, RO, RR, TO, PE e RN.

  • Subindo (16 estados +DF): PR, RS, SC, ES, MG, SP, DF, GO, MS, MT, AC, AP, RO, RR, TO, PE e RN
  • Em estabilidade, ou seja, o número de mortes não caiu nem subiu significativamente (6 estados): RJ, PA, BA, CE, MA e PB
  • Em queda (4 estados): AM, AL, PI e SE

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.