Ministério apaga post sobre isolamento e prega “tratamento precoce”

O Ministério da Saúde também disse que crianças e pessoas fora do grupo de risco devem “manter atividades normais”.

Sem tratamento ou vacina, melhor prevenção contra Covid-19 é distanciamento, higienização das mãos e uso de máscara.

O Ministério da Saúde postou e depois apagou nesta quarta-feira (18) um post em que defendia o isolamento social como forma de prevenção contra o contágio pelo novo coronavírus. Há pouco, o ministério voltou a postar no Twitter, desta vez defendendo o “tratamento precoce” e que pessoas fora do grupo de risco “devem continuar suas atividades normais”.

O texto postado mais cedo dizia que “é importante lembrar que, até o momento, não existem vacina, alimento específico, substância ou remédio que previnam ou possam acabar com a Covid-19”.

Prosseguia afirmando que o isolamento social e medidas de proteção individual são “a maior proteção contra o vírus”. A publicação foi apagada cerca de uma hora após ser postada.

“Tratamento precoce”

Há pouco, o Ministério da Saúde postou uma nova série de tuítes cujo conteúdo está de acordo com o receituário bolsonarista e não encontra respaldo nas recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Segundo os novos posts, diante do aumento do número de casos da Covid-19, o ministério recomenda o “tratamento precoce”, com o paciente procurando o médico aos primeiros sintomas. Segundo o ministério, deve também haver utilização “imediata” dos medicamentos prescritos, “com a concordância do paciente”.

O órgão diz ainda que pessoas no grupo de risco e idosos “devem se precaver e evitar o contato com o público”, mas pessoas fora do grupo de risco e crianças “devem continuar suas atividades normais”.

Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *