“No dia em que se debate vacina, governo isenta armas”, critica Maia

Segundo o presidente da Câmara, há uma falta de prioridade por parte do governo em várias áreas, como na área econômica e no combate à pandemia.

Rodrigo Maia - Foto: Najara Araújo/Câmara dos Deputados

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), criticou a isenção de impostos para importação de armas editada pelo governo. Nesta quarta-feira (9), o Ministério da Economia editou norma que descreve produtos e alíquotas aplicadas no âmbito do Mercosul para zerar alíquota do imposto aplicado importação de revólveres e pistolas.

Segundo Maia, há uma falta de prioridade por parte do governo em várias áreas, como na área econômica e no combate à pandemia.

“A falta de prioridade e de sensibilidade por parte do governo nos deixa perplexos: as pessoas perdendo as vidas, o número de infectados aumentando, os hospitais sem leitos na UTI, e nós vemos a isenção para importação de armas”, afirmou.

Fonte: Agência Câmara de Notícias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.