Suprema Corte dos EUA rejeita pedido do Texas para anular eleição

Ação era considerada uma das últimas esperanças de Trump na tentativa de obter um segundo mandato à revelia do voto popular. Presidente falou em “decepção”.

Donald Trump - Foto: Tia Dufour/Fotos Públicas

A Suprema Corte dos Estados Unidos rejeitou um pedido do Texas em conjunto com outros estados governados pelo Partido Republicano para anular a vitória do presidente eleito do país, Joe Biden.

No Twitter, Donald Trump, que vinha apostando suas fichas na ação, se queixou da decisão e disse que a corte “decepcionou”. “A Suprema Corte realmente nos decepcionou. Sem sabedoria, sem coragem!”, escreveu.

Mais tarde, voltou a dizer que venceu a eleição por “uma larga margem”, mas que apenas os votos “legais” deveriam ser considerados.

A ação era considerada uma das últimas esperanças de Trump na tentativa de obter um segundo mandato à revelia do voto popular. Segundo o site Politico, em um despacho breve divulgado nesta sexta-feira (11) os juízes da Suprema Corte rejeitaram sumariamente a ação judicial tida como incomum.

Ajuizada na última segunda-feira (7), a ação questionava a validade do processo eleitoral em quatro estados-chave onde Biden venceu. “O Texas não demonstrou interesse judicialmente reconhecido na maneira como outro estado conduz suas eleições”, destacou a corte em despacho sem assinatura.

A Suprema Corte é formada por maioria conservadora, incluindo três juízes indicados por Trump. A corte tem nove juízes, dos quais apenas dois votaram por reconhecer o pedido do Texas. Os indicados de Trump – Neil Gorsuch, Brett Kavanaugh e Amy Coney Barrett – votaram contra.

Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *