Por uma central sindical “mais forte”, CGTB aprova fusão com a CTB

Decisão foi tomada por unanimidade no 8°Congresso Nacional da entidade

A Central Geral dos Trabalhadores do Brasil (CGTB) aprovou, por unanimidade, sua unificação com a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), assim como as pautas dos trabalhadores para o próximo período de lutas. As deliberações foram tomadas no 8°Congresso Nacional da entidade, realizado virtualmente nesta terça-feira (15), com a participação de delegados de diversos estados. 

“Foi um congresso muito entusiasmado”, afirmou ao jornal Hora do Povo Ubiraci Dantas de Oliveira, o Bira, presidente da CGTB. “Decidimos pela integração e construção de uma central mais forte junto à CTB. Vamos precisar estar mais fortes para enfrentar as loucuras e as irresponsabilidades que o (presidente Jair) Bolsonaro está fazendo no Brasil.” 

Entre as bandeiras afirmadas está a necessidade de construir uma frente ampla em defesa da democracia, com condições de combater o obscurantismo representado pelo governo Bolsonaro. Os sindicalistas da CGTB lembraram os impactos da pandemia de Covid-19, agravados com a negligência do presidente da República. “São mais de 183 mil mortos, desemprego recorde. Precisamos defender as estatais estratégicas, a vacina rápida, a vida do nosso povo, e lutar por uma ampla frente contra Bolsonaro”, agregou Bira. 

O Congresso afirmou, ainda, a defesa do Sistema Único de Saúde (SUS), “fundamental para o combate à pandemia e para a garantia do povo trabalhador à saúde”, aliado à defesa dos direitos trabalhistas e previdenciários. A CGTB defendeu também a importância de “uma política nacional desenvolvimentista, com valorização dos salários, criação de empregos e defesa do patrimônio público”. 

Com informações do Hora do Povo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.