O mundo abraça Cuba

Não importa que atos e ações de solidariedade com Cuba sejam realizados e que motivações específicas os motivem diretamente, mas sempre estará presente em qualquer um deles a exigência pelo fim do genocida bloqueio econômico, comercial e financeiro imposto pelo imperialismo

Na última reunião (remota) da Coordenação Continental Latino-americana e Caribenha de Solidariedade Com Cuba, que congrega participantes de diversas organizações do Movimento Continental de Solidariedade a Cuba, ocorrida no dia 27 de dezembro, foi ajustada uma programação com diversas atividades a serem realizadas ao longo do mês de janeiro de 2021, para homenagear personagens e fatos históricos importantes para a revolução cubana e para reforçar a luta contra o bloqueio imposto pelos Estados Unidos, que completa 60 anos de fato.

Comemoração dos 60 anos do ICAP

Um destes eventos acontecerá ainda em 2020, no dia 30 de dezembro. Trata-se do Concerto da Amizade e Contra o Terrorismo, organizado a partir do Chile, em comemoração 60º aniversário do Instituto Cubano de Amizade com os Povos – ICAP. Para assistir, basta acessar os endereços eletrônicos:

Facebook

Tuitaço pelos 62 anos da revolução cubana e fim do bloqueio

Logo em seguida, à zero hora de Cuba, ou seja, na passagem do dia 31 de dezembro de 2020 para o dia 01 de janeiro de 2021, será realizado um tuitaço continental e mundial em comemoração ao aniversário de 62 anos da revolução cubana, em defesa de sua autodeterminação e pelo fim do bloqueio mais longo da história imposto a um país pelo imperialismo estadunidense.

Cada país realizará o tuitaço no horário local que corresponda a zero hora do dia 1º de janeiro de 2021 em Cuba. No Brasil será às 2 horas da madrugada do dia 1º de janeiro de 2021, horário de Brasília.

Para unificar e fortalecer a ação – além de concentra-la nos horários locais de cada país que coincidam com a zero hora do primeiro dia do ano novo em Cuba – será usada a mesma etiqueta (hashtag) que está sendo divulgada nos grupos de mensagens da rede de internet (whatsapp, telegram e outros).

Outras atividades programadas

As outras ações programadas ocorrerão nos dias 20 (com realização de atos exigindo o fim do bloqueio) e 27/28 de janeiro de 2021 (em comemoração à data de nascimento de José Martí, herói nacional, pai espiritual da Revolução Cubana e considerado um dos maiores pensadores latino-americanos do século XIX).

Não importa que atos e ações de solidariedade com Cuba sejam realizados e que motivações específicas os motivem diretamente, mas sempre estará presente em qualquer um deles a exigência pelo fim do genocida bloqueio econômico, comercial e financeiro imposto pelo imperialismo estadunidense, que impôs, ao longo de seis décadas – e continua impondo – inomináveis sofrimentos ao povo cubano, em especial às crianças e idosos, mas que nem assim se vergaram à agressão imperialistas.

Informações divulgadas pelo Instituto Nacional de Pesquisas Econômicas de Cuba, segundo matéria veiculada pela revista Exame em 2017 , “o bloqueio aplicado a Cuba desde 1960 já gerou um prejuízo (até aquela data) de US$ 822,2 bilhões”. Esse cálculo é feito com base na depreciação do dólar frente ao valor do ouro. Mesmo a preços correntes do dólar o tamanho do prejuízo é imenso e já atinge a soma de 138,9 bilhões de dólares nos últimos 60 anos e somente entre abril de 2018 a março de 2019 a perda foi de 4,3 milhões de dólares, conforme divulgou Prensa Latina.

Não se pode falar e agir pela solidariedade com Cuba, com sua revolução e com seu povo sem exigir o fim do infame e genocida bloqueio estadunidense.

Até a vitória sempre!

Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *