Eleição na Câmara: PT deve selar apoio a Baleia Rossi hoje

Expectativa é a de que deputado tenha postura semelhante à de Rodrigo Maia e defenda a independência do Parlamento

A pouco menos de um mês para a eleição à Mesa Diretora da Câmara Federal, a bancada do PT deve confirmar adesão ao deputado Baleia Rossi (MDB-SP), que concorre à presidência da Casa. Segundo o deputado José Guimarães (PT-CE), a maioria dos petistas vai declarar apoio a Baleia nesta segunda-feira (4). “Estamos tratando da nova gestão da Câmara. Nada além disso”, diz Guimarães, afastando projeções sobre alianças em 2022.

A bancada do PT, a maior da Câmara, se reunirá às 15 horas . O ex-presidente Lula está em Havana para as filmagens de um documentário sobre sua trajetória política, mas se pôs de acordo com a decisão que será anunciada.

Guimarães afirmou que há quatro pontos cruciais para o PT na eleição da presidência da Casa: defesa da democracia, independência do Legislativo, derrota do candidato de Jair Bolsonaro e uma plataforma que seja capaz de frear as “aleivosias de Paulo Guedes”, ministro da Economia. “O Brasil agoniza e a saída que ele apresenta é a reforma administrativa. Não há plano para o emprego. A gestão da Câmara tem que atuar nisso”, afirma.

Aliados de Baleia esperam pelo apoio do PT para engrossar o lançamento da candidatura do deputado, previsto para quarta (6). Os petistas conversarão hoje com Baleia, que é líder do MDB na Casa, e terão uma nova reunião da bancada para tentar definir como se posicionarão na disputa da Mesa Diretora.

Ao Valor Econômico, deputados do PT deixaram subentendido que o apoio está avançado. “O importante é conseguirmos construir uma candidatura comprometida as propostas progressistas”, disse o líder do partido na Câmara, Ênio Verri (PR). “Queremos apenas selar os compromissos de Baleia com propostas do nosso campo antes de fecharmos apoio a ele”, completou o deputado Carlos Zarattini (PT-SP).

Além dos compromissos com pautas progressistas, a expectativa na oposição e até em parte do Centro é a de que Baleia tenha uma postura semelhante à pelo atual presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que apoia o emedebista. Com isso, espera-se defesa frequente da independência do Parlamento em reação ao Executivo, adotando postura crítica quando houver necessidade. A aposta é que o emedebista, mesmo alinhado com a agenda econômica do Planalto, deixe de lado a agenda de costumes.

Com informações da Folhapress, Valor Econômico e Veja.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *