Facebook, Instagram e Twitter bloqueiam contas de Trump

Numa medida sem precedentes, Twitter ameaçou até mesmo bloquear permanentemente a conta do presidente

Após os violentos ataques no Capitólio dos Estados Unidos, em Washington, nesta quarta-feira (6), Facebook, Instagram e Twitter bloquearam temporariamente as contas do presidente norte-americano, Donald Trump. De acordo com as empresas, postagens de Trump voltadas aos extremistas que invadiram o Congresso violam as regras das redes sociais.

Numa medida sem precedentes, o Twitter ameaçou até mesmo bloquear permanentemente a conta do presidente se ele não retirasse três tuítes, incluíndo um vídeo no qual apela aos seus apoiadores a irem para casa e repete acusações infundadas sobre a eleição presidencial. Inicialmente, o Twitter manteve os tuítes e apenas impediu que o vídeo de Trump fosse compartilhado ou comentado. Mais tarde, as postagens foram removidas pela equipe de Trump, afirmou a rede social.

O Facebook bloqueou a conta de Trump por 24 horas, e o Twitter, por 12 horas. “É uma situação de emergência, e estamos adotando medidas de emergência apropriadas, incluindo a remoção do vídeo do presidente Trump que acaba contribuindo para o risco de violência, em vez de diminuí-lo”, disse o responsável pelas decisões no Facebook, Guy Rosen.

Segundo a professora de Comunicação Social Jennifer Grygiel, da Universidade Syracuse, a violência em Washington é um resultado direto do uso das redes sociais por Trump para espalhar mentiras. Ela diz que as redes deveriam ser responsabilizadas por permitir que isso tenha acontecido. “As mídias sociais são cúmplices nisso porque ele repetidamente usou as mídias sociais para incitar à violência”, afirmou ela. “É o ápice de anos de propaganda e abuso da mídia pelo presidente dos Estados Unidos.”

Com informações da Deutsche Welle

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *