Uso emergencial da CoronaVac é aprovado na Turquia

Vacinação no país deve começar na quinta-feira. Outras nações pedem mais informações sobre a eficácia do imunizante.

(Foto: Reprodução)

A CoronaVac, produzida pelo laboratório chinês Sinovac, recebeu autorização para uso emergencial na Turquia nesta quarta-feira (13). A aprovação por parte da agência oficial de medicamentos e dispositivos médicos do país animou os governantes para iniciar o plano de vacinação. Segundo o ministro da Saúde, Fahrettin Koca, os profissionais de saúde começam a ser vacinados na quinta-feira (14).

Assim como no primeiro momento no Brasil, os estudos completos não foram divulgados e a eficácia foi anunciada a partir de um estudo preliminar da fase 3, que apontou uma taxa de 91,25% de eficácia contra o vírus. O governo turco comprou 50 milhões de doses da CoronaVac, das quais 3 milhões são aguardadas nos próximos dias para iniciar a vacinação contra Covid-19. Após falar com a imprensa, o ministro da Saúde, Fahrettin Koca, e o conselho científico da Turquia foram vacinados com transmissão ao vivo.

No Brasil, onde a vacina foi submetida a ensaio clínico, o índice de eficácia é de 50,38%, considerando todos os casos. Os dados foram divulgados na terça-feira (12) pelo Instituto Butantan. Em fala a apoiadores na manhã desta quarta-feira, o presidente Jair Bolsonaro ironizou o resultado da eficácia global do imunizante. “Essa de 50% é uma boa? O que eu apanhei por causa disso! Agora estão ouvindo a verdade. Quatro meses apanhando por causa da vacina. Entre eu e a vacina tem a Anvisa.”, afirmou.

O presidente do laboratório Sinovac Biotech, Yin Weidong, foi a público defender os resultados da CoronaVac. Segundo ele, os estudos em diferentes países apresentaram resultados díspares porque não seguem os mesmos protocolos, mas confirmou que as vacinas são do mesmo lote. “Os resultados dos testes clínicos de fase 3 são suficientes para provar que a segurança e eficácia da vacina CoronaVac são boas em todo o mundo”, afirmou Weidong em entrevista coletiva.

A Indonésia, que divulgou eficácia da Coronavac de 65,3%, também começou a campanha de vacinação com a CoronaVac. A Malásia anunciou que irá comprar a vacina apenas se ela cumprir os padrões de segurança e eficácia dos reguladores locais. Singapura informou que vai analisar os dados oficiais assim que a Sinovac divulga-los para então emitir um posicionamento. A Tailândia já havia encomendado dois milhões de doses da CoronaVac e espera o envio do imunizante para começar a campanha de vacinação, mas afirmou que irá solicitar mais informações diretamente à Sinovac.

Com informações de G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *