Brasil vacinou 136 mil e recebe mais 2 milhões de doses, nesta sexta

Além de receber as doses da vacina inglesa, vindas da Índia, Anvisa ainda deve autorizar mais 4,8 milhões de doses da vacina fabricada no Instituto Butantan.

Começa a vacinação contra Covid-19 em Caruaru

Segundo a plataforma Our World in Data, o Brasil soma 136.519 pessoas vacinadas em todo o país. Com isso, o país ultrapassou 25 dos 52 países em total de vacinações, inclusive o Chile que já vacinou 54.036. Desde que o Brasil entrou no mapa da vacinação no dia 17, nenhum outro país começou sua vacinação.

EUA e China são os países que mais vacinaram até o momento, com mais de 15 milhões de doses. Em termos proporcionais, Israel continua na frente com mais de 37% de sua população vacinada, seguido por Emirados Árabes com 22%.

Gráfico mostra os 25 ultrapassados pelo Brasil em total de vacinações. Mas revela, também, que o país está em último lugar em termos proporcionais à população. Arquipélago de Seychelles é o que mais cobriu a população (13,4%) dentre os 25 países abaixo do Brasil.

Mais vacinas

A Diretoria da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) vai se reunir amanhã às 15h para decidir sobre o segundo pedido de uso emergencial para a vacina CoronaVac, agora, autorizando as doses fabricadas no Instituto Butantan. As doses que imunizam pelo país foram importadas da China.

Neste pedido estão incluídas 4,8 milhões de doses da vacina que já estão prontas. Segundo o governo de São Paulo, a solicitação engloba também a produção de outras 35 milhões de doses.

A agência disse ainda, em nota, que realizou reunião com o laboratório União Química, mas ainda não houve a apresentação de pedido de uso emergencial da vacina russa Sputinik V ou a apresentação de documentos novos para autorização de pesquisa no Brasil.

A farmacêutica brasileira disse ter começado um teste de produção do ingrediente ativo necessário à produção da vacina russa. Também afirmou que planeja fabricar a própria vacina em abril, o que faria dela a primeira feita inteiramente no Brasil.

O Ministério da Saúde confirmou hoje que os 2 milhões de doses da vacina contra a covid-19 da Universidade de Oxford em parceria com o laboratório AstraZeneca devem chegar ao Brasil amanhã (22), no fim da tarde.

“A carga vinda da Índia será transportada em voo comercial da companhia Emirates ao aeroporto de Guarulhos (SP) e, após os trâmites alfandegários, seguirá em aeronave da Azul para o aeroporto internacional Tom Jobim, no Rio de Janeiro”, explicou o Ministério da Saúde em nota.

A confirmação da chegada das doses vem após o governo da Índia liberar as exportações comerciais de vacinas contra a covid-19, o que vinha atrasando o cronograma inicial previsto pelo Ministério da Saúde.

Autor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.