PCdoB: Sigamos avante apoiados no legado de Haroldo Lima

O legado de Haroldo Lima é um patrimônio vivo do PCdoB.

Haroldo Lima foi deputado e pioneiro na defesa das federações partidárias no Brasil

O Partido Comunista do Brasil (PCdoB) comunica que um dos seus mais destacados dirigentes, Haroldo Lima, faleceu na madrugada desta quarta-feira (24), aos 81 anos, “num hospital em Salvador onde ele, doente com a Covid-19, lutava pela vida”.

O documento, assinado pela presidenta nacional Luciana Santos, presta solidariedade aos familiares e amigos e destaca que o militante histórico, Haroldo Lima, teve “sua vida inteira dedicada ao Brasil e ao povo”. E que “o ensinamento de suas ideias, seguirão como patrimônio vivo de nosso Partido e irão alimentar o ânimo revolucionário da atual e futuras gerações de lutadores e lutadoras da grande causa do socialismo”.

Segue a íntegra abaixo:

Haroldo Lima, grande brasileiro: Sigamos avante apoiados no seu legado

Sob forte emoção, a direção nacional do PCdoB comunica o falecimento de Haroldo Lima, um dos seus mais destacados dirigentes. Haroldo morreu aos 81 anos e o óbito ocorreu na madruga de hoje, 24, num hospital em Salvador onde ele, doente com a Covid-19, lutava pela vida.

Externamos nossos sentimentos mais afetuosos e profundos à esposa de Haroldo, Solange Silvany às suas filhas e demais familiares, bem como à nossa militância e aos amigos quando todos estamos consternados.

A partida de Haroldo é uma grande perda para o país, sobretudo, quando a nação enfrenta uma das maiores tragédias de sua história e, ele, como sempre estava na linha de frente, ajudando a construir saídas e despertando a esperança do povo.

Realizaremos um ato em tributo ao legado de Haroldo Lima, em data a ser marcada, quando agradeceremos as condolências de personalidades democráticas e progressistas que começaram a nos chegar tão logo circulou a notícia da morte desse grande brasileiro.

São várias as faces do legado de Haroldo.

A defesa resoluta da democracia é uma delas. Empreendeu, com seus camaradas, corajosa resistência à ditadura militar. Sobrevivente do infame episódio da ditadura, a Chacina da Lapa, em 1976, foi preso e torturado. Anistiado político, em 1979, participou ativamente da ofensiva final pelo fim do arbítrio.

A partir de1982, o povo baiano o elegeu deputado federal por cinco mandatos consecutivos, entre eles, o que lhe fez líder da Bancada do PCdoB na Constituinte de 1988. Grande tribuno, foi um dos mais marcantes parlamentares do Partido e do campo político progressista.

Haroldo vinculava sua atividade parlamentar às jornadas de mobilização do povo e da classe trabalhadora. Colocava sua liderança a serviço da construção do Partido, viajava pelo país ajudando edificar a legenda dos oprimidos. Espelho disso, é a força do PCdoB da Bahia, sua terra natal, onde semeou e fez crescer, com seus camaradas, um Partido forte.

Haroldo, engenheiro, patriota de visão larga, pôde, como diretor-geral da Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP), no governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva , dar contribuições decisivas à soberania do Brasil na exploração da riqueza do pré-sal e ao fortalecimento da Petrobras.

Outra face destacada do legado de Haroldo é sua cultura marxista, seu entusiasmo contagiante da certeza do triunfo do socialismo e o valor que atribuía à luta de ideias, daí sua produção fértil de artigos, ensaios, livros e vídeos.

O falecimento de Haroldo Lima, liderança de ousadia e coragem política ímpares, abre uma grande na lacuna na direção do Partido e também no elenco das lideranças progressistas do país, mas seu legado político em mais de meio século de militância comunista, sua vida inteira dedicada ao Brasil e ao povo, o ensinamento de suas ideias, seguirão como patrimônio vivo de nosso Partido e irão alimentar o ânimo revolucionário da atual e futuras gerações de lutadores e lutadoras da grande causa do socialismo.

Recife, 24 de março 2021

Luciana Santos

Presidenta do Partido Comunista do Brasil (PCdoB)

Autor

Um comentario para "PCdoB: Sigamos avante apoiados no legado de Haroldo Lima"

  1. Darcy Brasil disse:

    Extremamente triste com essa notícia. Embora não tenha me tornado íntimo de Haroldo Lima, dividi, juntamente com Alfredo Saad Filho, um apartamento em Brasilia com um de seus assessores na Câmara dos Deputados, o que me colocava em condições de ouvir inúmeros relatos sobre ele, falando de seu companheirismo, de sua camaradagem, da forma carinhosa com que tratava a todos, para além de seu brilhantismo como articulador político, de sua grande capacidade de luta e coragem, reveladas na resistência ao regime militar fascista, uma trajetória de luta extremamente rica de lições, que certamente merecerá uma oportuna biografia, que será então de leitura obrigatória. Por causa dessa proximidade mediada por amigos que conviviam com ele diariamente, sempre que lia algo escrito por Haroldo Lima, ou assistia um de seus vídeos, me acompanhava essa imagem positiva que passei a ter sobre ele com base naqueles relatos, que falavam do Haroldo no seu interagir com as pessoas, de um homem possuidor daqueles traços que costumamos realçar quando somos chamados a caracterizar um homem bom, disposto a colocar sua vida a serviço do seu povo. Têm sido duras, nesse último ano, as perdas relacionadas a pessoas que, de alguma forma, se tornaram importantes para nós durante nossas vidas. Adeus, companheiro!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *