Com viés de alta, Brasil registra 482 mil óbitos por covid

São 17,2 milhões de casos, sendo 88 mil em 24 horas e 2.504 mortes em um dia. Semana deve terminar com números acima da anterior.

Na CPI da Covid, senadores investigam responsabilidades governamentais sobre gestão desastrosa da pandemia no país. Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

O Ministério da Saúde divulgou hoje (10) números atualizados sobre a pandemia de covid-19 no país. De acordo com levantamento diário feito pela pasta, o Brasil tem no acumulado 17,2 milhões de casos confirmados da doença e 482 mil mortes registradas. Os casos de recuperados somam 15,6 milhões. 

Em 24 horas, o ministério registrou 88 mil novos casos e 2.504 mortes. Com isso, a média móvel de mortes nos últimos 7 dias chegou a 1.764. Em comparação à média de 14 dias atrás, a variação foi de -2% e indica tendência de estabilidade nos óbitos decorrentes do vírus.

Em relação aos contágios, a média móvel nos últimos 7 dias foi de 59.151 novos diagnósticos por dia. Isso representa uma variação de -1% em relação aos casos registrados em duas semanas, o que indica tendência de estabilidade também nos diagnósticos.

Semana epidemiológica aponta para viés de alta de contágios e óbitos.

Estados

Boletim epidemiológico mostra a evolução da pandemia de covid-19 no Brasil.
Boletim epidemiológico mostra a evolução da pandemia de covid-19 no Brasil. – Agência Brasil

O estado de São Paulo tem o maior número de casos acumulados desde o início da pandemia, com 3,4 milhões de casos e 116 mil óbitos. Em seguida estão Minas Gerais (1,6 milhão de casos e 42 mil óbitos); Paraná (1,1 milhão casos e 27,7 mil óbitos) e Rio Grande do Sul (1,1 milhão de casos e 29,3 mil óbitos). 

Quatro estados aparecem com tendência de alta nas mortes: AM, MT, PE e RN. Em queda estão apenas 4 estados: AC, ES, RO, MG. Os demais 18 estados e o DF estão estabilizados.

Vacinação: 11,11%

O Brasil tem 11,11% da população que tomou as duas doses de vacinas contra a Covid desde o começo das aplicações em janeiro. É o que aponta os dados do consórcio de veículos de imprensa, divulgado às 20h desta quinta-feira (10). São 23.520.981 imunizantes aplicados na segunda dose.

A primeira dose foi aplicada em 52.790.945 pessoas, o que equivale a 24,93% da população.

No total, somando a primeira e a segunda doses, 76.311.926 doses da vacina foram aplicadas.

De ontem para hoje, a primeira dose foi aplicada em 944.016 pessoas e a segunda dose em 102.656, com um total de 1.046.672 doses aplicadas neste intervalo.

Autor