Trabalhadores unidos em homenagem à Wagner Gomes

Entidades sindicais, organizações de luta, fundações, lideranças sindicais, entre tantas outras, lamentaram nesta terça-feira (10) a morte do sindicalista Wagner Gomes, secretário-geral da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) e membro da direção nacional do PCdoB que teve trajetória de vida dedicada à causa classista.

Wagner Gomes utou sempre pela unidade dos trabalhadores - Reprodução do Portal CTB

A central pela qual Wagner Gomes foi um dos fundadores, o primeiro presidente e atual secretário-geral, a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), publicou em primeira mão, o anúncio do falecimento do dirigente com a nota intitulada Dia de Luto na CTB. Morreu o secretário-geral da Central, Wagner Gomes. No texto, a entidade recorda a trajetória do dirigente ressaltando que Wagner “pautou sua vida pela defesa honesta e intransigente dos interesses da classe trabalhadora brasileira”.

O presidente da CUT, Sérgio Nobre, também lamentou a morte do dirigente da CTB, com publicação no site da entidade. “Uma perda irreparável”, disse Sérgio Nobre. “Wagner foi um dos grandes amigos que fiz no movimento sindical e um dos grandes responsáveis pela unidade de ação das centrais sindicais”, acrescentou.

Sérgio Nobre e Wagner Gomes  | Foto: Roberto Parizotti

A direção da CUT – São Paulo também manifestou pesar em nota publicada em seu site. O texto lembra que Wagner Gomes foi também dirigente da CUT e, em 2005, assumiu interinamente a presidência nacional da maior central sindical do país. Depois, se tornou o primeiro presidente da CTB, central que ajudou a fundar e onde atuava até hoje”.

O presidente da Fundação Perseu Abramo, Aloizio Mercadante (PT), encabeçou chapa na disputa na candidatura ao Senado em 2002 em que Wagner Gomes foi suplente (2002) também lamentou a morte do dirigente. Em artigo publicado, Aloizio lembrou das dificuldades vividas pelos trabalhadores neste período de crise que atravessa o país. “No momento que os trabalhadores do país têm enfrentado tantos reveses, desemprego, desmonte de políticas e perdas de direitos, Wagner Gomes, que pautou sua vida pela defesa intransigente dos interesses da classe trabalhadora brasileira, fará muita falta. No solidarizamos com a militância do PCdoB e da CTB”, publicou.

Fundador do sindicato dos Metroviários

O Sindicato dos Metroviários de São Paulo lamentou a morte do seu fundador em publicação no site da entidade: “Perdemos Wagner Gomes”, é a manchete da página na web.

1º Congresso dos Metroviários – 1986

“Wagner foi presidente do Sindicato entre 1989 e 1995 e entre 2007 e 2010. Entrou no Metrô em 1979, já na condição de militante do PCdoB (Partido Comunista do Brasil). Participou da fundação do Sindicato dos Metroviários, que teve sua oficialização em 1981, e da primeira diretoria da entidade”, ressalta a nota do sindicato.

Ao prestar solidariedade pela morte do sindicalista, o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra – MST – ressaltou “Quem luta pela união da classe trabalhadora sempre será amigo(a) do MST e jamais será apagado de nossa história”. (…) “Dessa forma, o companheiro Wagner parte, mas permanece em nossa memória como grande guerreiro da classe trabalhadora”.

Contag – Confederação Nacional dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares –  recebeu com tristeza a notícia de falecimento do camarada, Wagner Gomes, atual secretário-geral da CTB. “Wagner Gomes foi um grande líder sindical e lutador pela unidade de ação das centrais sindicais”, diz a nota.

Comitê Nacional Lula Livre também publicou texto dizendo que “Wagner Gomes é um daqueles homens imprescindíveis que fará falta para todos aqueles e aquelas que lutam por um mundo mais justo”.

Antonio Neto e Wagner Gomes

Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB), também publicou nota lamentando a morte do sindicalista. Segundo o presidente Antonio Neto, Wagner era um “Líder sindical metroviário de trajetória irretocável, Wagner Gomes honrou o sindicalismo brasileiro com uma vida em defesa dos trabalhadores e da democracia brasileira”.

Sindmetal

A diretoria do Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco e Região recebeu com pesar a notícia da morte de Wagner Gomes, destacou em nota publicada em site. “O companheiro morreu nesta terça-feira, 10, após sofrer um ataque cardíaco fulminante”.

CMB

Em mensagem ao presidente da CTB, a Confederação das Mulheres do Brasil – CMB declarou o profundo pesar pela perda e solidariedade aos dirigentes sindicalistas. “Caríssimo Presidente Adilson. Todos e todas integrantes DA CTB. A Confederação das Mulheres do Brasil apresenta-lhes nossos profundos sentimentos de solidariedade e amor pela perda inesperada do combatente Wagner Gomes. Nossa solidariedade se estende aos familiares e nosso compromisso em honrar sua frutífera luta se renovará dia a dia. Grande Abraço. Gláucia Morelli, Presidenta da Confederação das Mulheres do Brasil-CMB.

ASSUFBA

“Enlutada, a ASSUFBA manifesta condolências à família e aos amigos de Wagner Gomes, que faleceu às vésperas do 5º Congresso Nacional da CTB”, manifesta a entidade em nota.

CONAM

A Conam – Confederação Nacional das Associações de Moradores – também publicou nota em que lamenta “o falecimento do camarada, amigo e sindicalista Wagner Gomes”.

Feebase

Da mesma forma, a Feebase – Federação dos Empregados em Estabelecimentos Bancários dos Estados da Bahia e Sergipe – também divulgou manifestação de pesar.

FETIM

A Fetim – Federação dos Trabalhadores Metalúrgicos e Mineradores da Bahia – também lamentou a perda do sindicalista em nota publicada em seu site.

CNTTL

“É com pesar que a CNTTL – Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transportes e Logística – comunica o falecimento do companheiro líder sindical e secretário-geral da CTB (Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil), Wagner Gomes, diz a nota da entidade.

Entidades internacionais

Trabalhadores de Cuba

Da sede regional do Fórum Social Mundial da América Latina e Caribe, Ernesto Freire, da direção da Central de Trabalhadores de Cuba (CTC) enviou mensagem de condolências à família, camaradas e amigos de Wagner Gomes. “Líder modesto, comprometido e solidário com a classe, comportamento que tive o privilégio de perceber nas conversas que tivemos. Descanse em paz, irmão de lutas!, declarou.

Trabalhadores Portugueses

A Confederação Geral dos Trabalhadores Portugueses (CGTP), por meio de sua secretária-geral Isabel Camarinha, enviou mensagem de pesar e destacou a ressaltar a dedicação à luta de Wagner Gomes. “Neste momento de pesar e tristeza não podemos deixar de recordar a forma como o camarada Wagner dedicou a sua vida à defesa intransigente dos direitos e interesses da classe trabalhadora e à luta por uma outra sociedade. A humildade e entrega à causa dos trabalhadores, desde o seu local de trabalho, o metro de São Paulo, e a dedicação no sindicato dos metroviários até ao seu contributo determinante para a constituição das CTB, da qual foi seu presidente e atualmente era o seu secretário-geral são exemplo a seguir na luta que une todos os que procuram defender e lutar pelos interesses da classe trabalhadora”, declarou em nota.

Confira a íntegra das notas abaixo:

NOTA CTB

Dia de luto na CTB. Morreu o secretário-geral da Central, Wagner Gomes

A CTB está de luto. O secretário-geral da Central classista, Wagner Gomes, faleceu nesta terça-feira, 10 de agosto de 2021, vítima de um ataque cardíaco fulminante. Uma notícia triste na véspera do V Congresso da entidade, que surpreendeu e causou profundo pesar a toda militância e direção da entidade.

Gomes foi um sindicalista muito querido e respeitado na CTB e no conjunto do movimento sindical brasileiro. Pautou sua vida pela defesa honesta e intransigente dos interesses da classe trabalhadora brasileira.

Foi o primeiro presidente da CTB (Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil), eleito no congresso de fundação, em 2007 e reeleito no segundo congresso em 2009.

Destacou-se também na política como membro da Direção Nacional do PCdoB. Foi candidato ao Senado por São Paulo em dobradinha com Aloisio Mercadante, quando recebeu mais de 3 milhões de votos.

Operador de trens do Metrô em São Paulo, Wagner Gomes foi presidente do sindicato dos metroviários de 1989 a 1995 e de 2009 a 2011. Nascido em Araçatuba, em 1957, foi para São Paulo em 1970.

A notícia da morte súbita de Wagner Gomes provocou intensa comoção e tristeza na sede nacional da CTB, que certamente vai realizar o seu V Congresso em homenagem e memória a este grande guerreiro da classe trabalhadora.

Nota Conam

Nota de pesar pelo falecimento do camarada e amigo Wagner Gomes

A CONAM – Confederação Nacional das Associações de Moradores lamenta profundamente o falecimento do camarada, amigo e sindicalista Wagner Gomes, precocemente, aos 64 anos. Manifestamos nosso carinho e solidariedade aos seus familiares, amigos e colegas de militância.

Wagner Gomes, grande defensor da classe trabalhadora, era metroviário, foi o primeiro presidente da CTB, atualmente era Secretário Geral da Central e dirigente nacional do PCdoB. Sempre amigo das lutas sociais e do movimento comunitário, sua luta e legado viverão nas lutas sindicais e sociais do povo brasileiro. Wagner Gomes presente! Agora e Sempre!

Brasil, 10 de agosto de 2021

Direção Executiva da Conam

Nota de Pesar: CSPB lamenta morte do líder sindical Wagner Gomes, secretário-geral da CTB

Consternado, expresso nosso mais profundo pesar pelo falecimento de nosso estimado camarada WAGNER GOMES, Secretário Geral da CTB, ocorrido hoje (saiba mais). Wagner deixa um exemplo de luta ímpar, no comprometimento da luta pelo Estado Social de Direito no Brasil e por melhores condições de vida e de trabalho para os trabalhadores.

Que Deus acolha sua alma e dê conforto à família!

Brasília, 10 de agosto de 2021

João Domingos G. dos Santos

Presidente da CSPB

Nota de pesar pelo falecimento de Wagner Gomes

O Comitê Nacional Lula Livre lamenta profundamente a morte de Wagner Gomes, metroviário e líder sindical.

Wagner foi fundador do Sindicato dos Metroviários de São Paulo, onde depois foi presidente por algumas gestões e também dirigente da CUT. Nos últimos anos, construiu a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), em que foi fundador e primeiro presidente.

Dedicou boa parte da sua vida ao movimento sindical. Era um daqueles homens que lutava todos os dias em defesa dos direitos da classe trabalhadora.

Wagner Gomes é um daqueles homens imprescindíveis que fará falta para todos aqueles e aquelas que lutam por um mundo mais justo.

Comitê Nacional Lula Livre

Central dos Sindicatos Brasileiros

WAGNER GOMES, PRESENTE!

É com profundo pesar que a Central dos Sindicatos Brasileiros recebeu a notícia da partida do companheiro e amigo, Wagner Gomes, secretário-geral da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (@portalctb)

Líder sindical metroviário de trajetória irretocável, Wagner Gomes honrou o sindicalismo brasileiro com uma vida em defesa dos trabalhadores e da democracia brasileira.

A @csb.brasil se solidariza com os seus familiares, amigos e com os companheiros do Sindicato dos Metroviários de São Paulo e do PCdoB. Fica para nós o seu legado e o compromisso em honrar sua luta em defesa da unicidade sindical, dos trabalhadores e da democracia.

Em especial aos companheiros da CTB, desejamos toda a solidariedade, na certeza que o V Congresso Nacional, que se inicia na próxima quinta-feira, será uma grande homenagem ao companheiro Wagner Gomes, presidente fundador da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil.

Wagner Gomes, presente!

Antonio Neto

Presidente da Central dos Sindicatos Brasileiros

O movimento sindical perde uma grande liderança, Wagner Gomes

Por Aloizio Mercadante

O sindicalista comunista Wagner Gomes faleceu nesta terça-feira, 10 de agosto de 2021, em sua casa vítima de um infarto fulminante.  A notícia da morte súbita do secretário-geral da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil abalou o sindicalismo brasileiro e provocou intensa comoção na militância e direção da entidade na véspera de seu V Congresso.

Paulista nascido na cidade de Araçatuba, em 1957, Wagner foi para a capital do estado na década de 1970. Operador de trens do Metrô em São Paulo, foi presidente do Sindicato dos Metroviários de 1989 a 1995 e de 2009 a 2011. Primeiro presidente da CTB, eleito no congresso de fundação da central em 2007 e reeleito no II Congresso em 2009.

Com atuação partidária no PCdoB, foi dirigente nacional do partido. Em 2002, na campanha ao Senado por São Paulo, fizemos dobrada pelo campo popular. Wagner foi um grande companheiro de luta e inesquecível parceiro de campanha. O movimento sindical e os trabalhadores perderam uma grande liderança e eu um amigo. Ficará o exemplo.

Sergio Nobre, presidente da Central Única dos Trabalhadores e conselheiro da FPA, também considera a perda irreparável: “Wagner foi um dos grandes amigos que fiz no movimento sindical e um dos grandes responsáveis pela unidade de ação das centrais sindicais”.

No momento que os trabalhadores do país têm enfrentado tantos reveses, desemprego, desmonte de políticas e perdas de direitos, Wagner Gomes, que pautou sua vida pela defesa intransigente dos interesses da classe trabalhadora brasileira, fará muita falta.

No solidarizamos com a militância do PCdoB e da CTB.

Aloizio Mercadante,

presidente da Fundação Perseu Abramo

NOTA CES

O Centro Nacional de Estudos Sindicais e do Trabalho- CES lamenta profundamente o falecimento de Wagner Gomes, Secretário Geral da CTB. Foi Presidente do Sindicato dos Metroviários de São Paulo e Presidente da CTB. Colocou sua vida na luta pelo direitos dos trabalhadores e trabalhadoras e pela construção de uma sociedade justa e democrática.

Defensor incansável da necessidade da formação sindical e política e do CES, como instrumento importante para que a formação dos sindicalistas e dos trabalhadores e trabalhadoras em geral se desenvolva.

Wagner foi vítima de um ataque cardíaco fulminante. Recebemos esta notícia com muita tristeza e dor. Nosso amigo que tanto contribuiu e ensinou com sua generosidade e carisma nos deixa hoje, mas seguimos com seu sentimento de luta presente como inspiração.

Homenagear Wagner significa continuar a luta que ele participou.

Este grande camarada e companheiro vai fazer muita falta, mas estará eternamente em nossas mentes e corações.

Wagner – presente!

CTC

“Desde la Oficina Regional FSM América Latina y el Caribe, nuestras condolencias para familiares, camaradas y amigos de Wagner, líder modesto, comprometido y solidario con la clase, comportamiento que tuve el privilegio de percibir en los intercambios que sostuvimos, DESCANSA EN PAZ HERMANO DE LUCHAS. Ernesto Freire – CTC Central de Trabalhadores de Cuba”.

Matéria atualizada às 11h29 do dia 11/08 para acréscimo de informações.

Fonte: Portal PCdoB