Trump, Bolsonaro e as fraudes eleitorais

.

Jair Bolsonaro, o vira-lata sarnento de Donald Trump, copia o presidente dos Estados Unidos em quase tudo. “Gripezinha”, “histeria da imprensa”, “vacina chinesa”. Geralmente, ele demora uma semana para o plágio desavergonhado. Numa questão, porém, o derrotado dos EUA parece copiar o panaca nativo: a denúncia de fraude eleitoral.

Em 9 de março de 2019, Bolsonaro bravateou: “Eu acredito que, pelas provas que tenho em minhas mãos, que vou mostrar brevemente, eu tinha sido, eu fui eleito no primeiro turno, mas no meu entender teve fraude. Temos não apenas palavra, temos comprovado, brevemente eu quero mostrar”. Passados 20 meses destas bravatas, ditas em um evento para a comunidade brasileira em Miami (EUA), o difusor de fake news não comprovou nada sobre a tal fraude e a imprensa nada cobra. Agora, o defecado Donald Trump segue o mesmo rumo ao esbravejar que foi roubado nas eleições dos EUA.

Diferentemente do Brasil, a mídia ianque foi mais altiva diante dessas mentiras. Quando o mentiroso afirmou que houve fraude, em um pronunciamento patético neste final de semana, as emissoras de TV simplesmente interromperam seu discurso e os âncoras disseram que o chefão do império estava mentindo.

Até a Fox News, do imperador midiático Rupert Murdoch, parece que perdeu a paciência com as fake news do desequilibrado que ainda preside os EUA. Nesta segunda-feira (9), a emissora voltou a cortar um discurso do porta-voz da Casa Branca que fazia acusações sem provas sobre fraudes nas eleições.

As opiniões expostas neste artigo não refletem necessariamente a opinião do Portal Vermelho
Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *