A esquerda bem informada
A esquerda bem informada

Geral

A pandemia é uma doença de classe: catástrofe brasileira está por vir

No início de maio, quando o isolamento for flexibilizado nas grandes cidades, a contaminação se acelerará, com rápida difusão para os mais pobres e para as cidades do interior. Nesta ‘segunda onda’, terá saído dos jornais, os velhos irão morrer sozinhos, os pobres irão morrer desamparados.

O ataque do vírus a profissionais de saúde em SP e RJ

Um quarto dos profissionais de saúde da rede pública do estado do Rio de Janeiro apresentam taxas de infecção pelo coronavírus. Ao menos 3.346 profissionais dos principais hospitais privados e públicos da capital paulista já foram afastados por quadros de síndrome gripal ou respiratória, em pouco mais de um mês.

A pandemia e o fim da era neoliberal

Instalou-se a ideia de que “nada poderá voltar a ser como antes”. Alguns pensadores são demasiado otimistas, porque nenhuma pandemia pode constituir um fator de transformação radical da sociedade. O que virá depois depois de um abalo capitalista não depende de nenhuma especulação filosófica, depende – como afirmou Lênin – da existência, ou não, «de forças sociais e políticas que o façam cair».

USP testa materiais para produzir 1 mi de máscaras para hospitais

Máscaras que irão para 8 mil profissionais de saúde têm eficiência de até 97% em reter vírus. Também começam testes de máscaras com tecidos de algodão de camiseta, para uso geral

Estudo previa, há dois meses, gravidade da pandemia de Covid-19

Cientista político no Paraná já alertava autoridades em artigo escrito em janeiro deste ano, afirmando que crise pandêmica seria grave no Brasil e que o Carnaval seria o vetor do contágio.

Covid 19 e violência doméstica: pandemia dupla para as mulheres

Segundo a ONU Mulheres[1] o aumento dos riscos da violência doméstica, em contextos como o atual, acontece devido ao aumento […]

Pandemia, dialética e luta política

Na vida e na política – a distinção é meramente didática uma vez que a política é parte da vida em sociedade, independente da vontade e da opinião de quem quer que seja – a gente vivencia mudanças impostas pelo movimento real, pela dialética, que proporciona movimento e transformação, resultantes das contradições entre forças opostas unidas no mesmo fenômeno.

Tudo que era sólido se desmancha no ar, por Rosemberg Cariry

Em meio à distopia e à grande crise que se instalou, surge a necessidade de solidariedade e coragem de agir de forma correta, inclusive aceitando o isolamento social, mas não o isolamento da esperança

Brasil supera 100 mortes por Covid-19 em 24 horas

A expansão da doença aumenta e a mortalidade se intensificou. De segunda-feira (6) para terça-feira (7), foram 114 novos óbitos e no total, o Brasil superou os 14 mil casos

Henrique Vieira: Quando a fé estimula o ódio, nada tem a ver com Jesus

O extremismo religioso é quando a experiência da fé se pretende como verdade absoluta e inquestionável, tendo como propósito o domínio sobre todas as esferas da sociedade e o controle sobre todos os corpos.

Rugby na quebrada: com esporte, crianças do DF aprendem sobre a vida

A ONG CE Rugby Samambaia ensina a alunos de escolas públicas o esporte e, ainda, noções sobre meio ambiente, saúde, cidadania, questões de gênero e diversidade.

A saúde pública como política estratégica à construção da cidadania

A Política de Saúde Brasileira passou por mudanças profundas nos últimos 30 anos, desde a instituição do Sistema Único de Saúde nos anos 1990 até os dias atuais. É importante que resgatemos o papel do Estado brasileiro nesse período e os modelos de saúde para que possamos compreender e analisar o papel estratégico da saúde na construção da cidadania e dos direitos sociais no Brasil.

1 2 3 1.111