Peter Lownds: Cápsula de Outrora – Um Jovem dos EUA no Recife

Escritor norte-americano morou no Recife quando jovem e retratou sua experiência num poema

Vista panorâmica da cidade do Recife nos anos 1960 (Foto: Arquivo Nacional)

O escritor, poeta e jornalista Peter Lownds, faz parte da equipe do periódico Peoples’s World, do Partido Comunista dos EUA. Quando jovem, morou em Pernambuco (PE), aonde chegou em 1966 como Voluntário da Paz. Lá, viu de perto a barbárie crescente da ditadura militar, que – diz ele – era especialmente dura na capital pernambucana.

Ele conta que morou e trabalhou na Ilha do Maruim, “mocambo histórico construído ao redor de um mangue num terreno praieiro que pertenceu à Marinha”. Lownds absorveu em profundidade a cultura pernambucana e brasileira – e recorda-se daqueles anos com este poema, que escreveu em português e enviou ao Vermelho.

*

Cápsula de outrora
(Peter Lownds)

Era uma vez um burguês
veio ao Mirim dos Caetés
para tentar ‘ajudar’ os
indígenas indigentes.
Este acólito do Tio Sam
com mãos e bolsas lisas
não achava seu papel
no rojão do nordestino.

Na Rainha do Mangue,
a freguesia aproveitou
do inocente jovem gringo
fumando e bebendo grátis
até um sussurro de espia!
perfurou o bom vizinho.
Eremita-leitor, decidia de
cometer suicídio de classe.

Se metia no vuco vuco
do Mercado São José
onde engolia mocotó, siri,
angu, sarapatel e jaca mole.
Na escuma das ondas
fazia unção no crepúsculo
onde o país estende seu
peito pros orixás d’aluanda.

No Recife se refazia
entre as multidões sofridas
nas margens do Capiberibe
até que um muambeiro
aparecia ao seu lado com
folhas de um texto ignoto
que explicava nitidamente
a mecânica da opressão.

Hoje, na EJA¹ de Los Angeles
continua a averiguar os preceitos
que naquele tempo descobria:
o estudo dialógico abre
portas de percepção e cultura,
o povo faz cultura e reconhece
seu valor, educador e educando
são duas faces da mesma moeda.
Que viva Paulo Freire, coração e obra!                   

*

NOTA
¹ Educação de Jovens e Adultos

Autor

3 comentários para "Peter Lownds: Cápsula de Outrora – Um Jovem dos EUA no Recife"

  1. Urariano Mota disse:

    Viva o poeta e militante socialista Peter Lownds! O seu poema é memória de um Recife terrível da ditadura, no meio popular. Parabéns!

  2. Urariano Mota disse:

    Viva o poeta e militante socialista Peter Lownds! O seu poema é memória viva da ditadura no Recife.

  3. Jason Mafra disse:

    Peter é um grande amigo que, conhecendo profundamente a cultura brasileira, sempre buscou sua coerência de educador, seja nos requintados espaços da UCLA, em Beverly Hills, seja na periferia de Los Angeles, onde apoia e acolhe inúmeros estudantes, especialmente latino-americanos que, como ele, tentam incansavelmente mudar o mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *